DONALDO SCHULER

Dr. Donaldo Schuler, é natural de Videira, Santa Catarina (1932). É doutor em Letras e Livre-Docente pela UFRGS e pela PUCRS. É professor titular aposentado em Língua e Literatura grega da UFRGS. É professor do Curso de Pós-graduação em Filosofia da PUCRS. Realizou estágio de pós-doutorado na USP, concluído com a publicação do trabalho Eros: dialética e retórica. Ministrou cursos em nível de graduação e de pós-graduação no Brasil e no exterior (Estados Unidos, Canadá, Uruguai, Chile, Argentina). Atua como conferencista e professor em várias instituições e universidades. Escreveu ensaios, entre eles: Teoria do romance, Narciso Errante, Eros: dialética e retórica, Na conquista do Brasil, Heráclito e seu (dis)curso, Origens do discurso democrático. Romances, entre eles: A mulher afortunada, Faustino, Pedro de Malasartes e Império Caboclo. Traduziu o romance Finnegans Wake, de James Joyce, tragédias gregas e a Odisséia de Homero. Gaúcho Honorário. Recebeu a Comenda do Infante D. Henrique (Portugal) em l974. Recebeu o Prêmio John Jameson por significativa contribuição à difusão da cultura irlandesa no Brasil, em 2000. É detentor do Título Honorífico de Cidadão de Porto Alegre e da Medalha Negrinho do Partoreio, concedida pelo Governador do Estado do Rio Grande do Sul em 2002. Recebeu o Prêmio Fato Literário, em 2003, oferecido pela RBS e o BANRISUL. A Associação Paulista de Críticos Literários (APCA), escolheu Finnegans Wake como a melhor tradução de 2003. A Câmara Brasileira do Livro concedeu-lhe o Prêmio Jabuti 2004 pela tradução de Finnegans Wake. Recebeu o Diploma Legislativo de Mérito Social da Câmara de Vereadores do Município de Videira, SC em 2005. Recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura na categoria de tradução (2004) e na categoria de literatura infanto-juvenil (2005). Recebeu o título de Professor Emérito da UFRGS (2007). Recebeu o Prêmio de Literarura Joaquim Felizardo da Prefeitura de Porto Alegre (2008). Recebeu a Medalha Cruz e Souza do Estado de Santa Catarina (2009).

 

Compartilhe!