CAMAFEU GEOGRÁFICO: Diálogos em Geografia Física

CAMAFEU GEOGRÁFICO: Diálogos em Geografia Física

Geoecologia das Paisagens: Potencialidades para análises das relações socioambientais em bacias hidrográficas

Faça sua inscrição
Quinta, 17 de setembro de 2020 Das 16:00 às 20:00
Evento online Clique aqui

Sobre o Evento

Evento proposto pelo Laboratório de Estudos Aplicados em Geografia Física (LEAGEF), da Universidade Federal de Pelotas - UFPEL, visa promover diálogos sobre os diferentes elementos que compões a ciência geográfica, com ênfase na Geografia Física. Os diálogos acontecerão de forma quinzenal, com diferentes profissionais dos mais diversos campos de atuação na área.

Nosso segundo encontro, será realizado no dia 17 de setembro, debateremos sobre a Geoecologia das Paisagens: Potencialidades para análises das relações socioambientais em bacias hidrográficas, temática apresentada pela Dra. Karla Maria Silva de Faria, que que possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Goiás - UFG (2003), Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2006) e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2011).

A profissional possui experiência na área de geografia física, com ênfase em Geoecologia, Planejamento Ambiental e Geoprocessamento, atuando nos respectivos temas: análise da paisagem, impactos ambientais, uso e ocupação da terra, modelagens geoambientais e análises geoecológicas. Atualmente, está vinculada ao Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais (CIAMB) e ao Programa de Pós Graduação em Geografia (PPGEO), ambos pertencentes a UFG.

Para maiores informações acesso o currículo Lattes da palestrante.

Organizador

Laboratório de Estudos Aplicados em Geografia Física

O Laboratório de Estudos Aplicados em Geografia Física – LEAGEF – iniciou suas atividades no ano de 2011, com o objetivo de reunir a equipe de professores, pesquisadores e alunos (Graduação e Pós-Graduação), que desenvolvem atividades voltadas ao estudo dos elementos, processos e dinâmicas da natureza e sua relação com as atividades antrópicas, de forma a promover a produção e disseminação de conhecimentos e a formação de novos pesquisadores.