Curso de Extensão Relações Étnico-Raciais e Serviço Social

Curso de Extensão Relações Étnico-Raciais e Serviço Social

Faça sua inscrição
De 2 maio a 7 de junho Todos os dias das 00h às 00h
Maceió, AL Universidade Federal de Alagoas - UFAL

Sobre o Evento

O Curso de Extensão Relações Étnico-Raciais e Serviço Social será realizado pelo Conselho Regional de Serviço Social da 16ª região – CRESS/AL e a Universidade Federal de Alagoas, em parceria com o Instituto do Negro de Alagoas (Ineg), Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (Neab – UFAL) e o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi- IFAL).

O curso surge como uma das estratégias de ação do CRESS Alagoas, acompanhando o debate nacional da campanha de gestão (2017-2020) do Conjunto CFESS/CRESS “Assistentes Sociais no Combate ao Racismo”, com o objetivo de instrumentalizar os/as assistentes sociais para a promoção de ações de combate ao racismo e construir junto com os/as assistentes sociais e população usuária do Serviço Social atividades voltadas para ampliar o debate sobre as diferentes expressões do racismo.

 

Período das atividades: Dias 02, 03, 04, 15, 23, 24, de maio e 07 de junho.

Público alvo: Assistentes sociais em situação regular com o CRESS

Quantidade de vagas: 50

Participação mínima exigida: 75%

Local: Maceió/AL

Obs: No dia 04 de maio (sábado) será realizada uma visita guiada à Serra da Barriga, em União dos Palmares. O transporte será garantido pela organização do curso, mas o almoço será por conta do/a participante.

Palestrantes

  • Teresa Cristina Vital de Sousa (Centro Universitário Joaquim Nabuco - Recife e INSS-PE)
  • Jeferson Santos da Silva (INEG/AL)
  • Lígia dos Santos Ferreira (NEAB/UFAL)
  • Leandro Rosa (INEG/AL)
  • Sueli Maria do Nascimento (FSSO/UFAL)
  • Márcia Susana Gonçalves Lima (SEDUC/AL)

Programação

19h00 - Teresa Cristina Vital de Sousa (Centro Universitário Joaquim Nabuco - Recife e INSS-PE) Seminário de Abertura: Serviço Social no Combate ao Racismo Seminário
Local: Auditório Oscar Sátiro - Instituto Federal de Alagoas (IFAL)

Este semário traz o tema definido para ser trabalhado na campanha de gestão (2017-2020) do Conjunto CFESS-CRESS. O debate tem como objetivo refletir sobre os desafio postos para que o/a assistente social mantenha uma posição crítica em relação ao racismo. Postura esta que está expressa no Código de Ética profissional no princípio fundamental VI "empenho na eliminação de todas as formas de preconceito" e é reiterada no princípio fundamental XI "o exercício do Serviço Social sem ser discriminado/a, nem discriminar" atuando para fomentar o respeito à diversidade na sociedade.

08h00 - Jeferson Santos da Silva (INEG/AL) Unidade 1: A presença negra na formação sócio-histórica de Alagoas e do Brasil Curso
Local: IFAL

Embora tenha se constituído nos “pés e mãos do senhor” no desenvolvimento da cultura canavieira durante o período colonial brasileiro, o negro, por outro lado, também faria parte das preocupações de nossa elite, a qual também via o mesmo como uma espécie de problema a ser resolvido em nossa formação socioeconômica. O objtivo deste módulo é o de compreender que a presença negra no Brasil e em Alagoas implica em não apenas se debruçar sobre a posição que o negro ocupou na engrenagem do mundo colonial brasileiro, mas também analisar qual papel estava/está guardado ao mesmo em nosso projeto de nação.

08h00 - Márcia Susana Gonçalves Lima (SEDUC/AL) Visita Guiada à Serra da Barriga Visita técnica
Visita Guiada à Serra da Barriga
Local: União dos Palmares/AL

Objetivo: conhecer o Parque Memorial Quilombo dos Palmares onde se reconstitui o cenário de uma das mais importantes histórias de resistência à escravidão ocorridas no mundo: a história do Quilombo dos Palmares – o maior, mais duradouro e mais organizado quilombo já implantado nas Américas.

09h00 Seminário Estadual do Dia da/o Assistente Social Seminário
Seminário Estadual do Dia da/o Assistente Social
Local: Auditório Nabuco Lopes - Reitoria/UFAL

O Seminario em alusão ao dia da/o Assistente Social de 2019 trará como mote: "Se cortam direitos, quem é preta e pobre sente primeiro. A gente enfrenta o racismo no cotidiano". O seminário abodará questões como o racismo institucional, o direito à cidade da população negra, gênero, raça e diversidade cultural e os desafios para o trabalhao da/o assistente social no combate ao racismo.

08h00 - Lígia dos Santos Ferreira (NEAB/UFAL) Unidade 2: Gênero, raça e diversidade cultural Curso
Local: A definir

A construção do “outro” a partir das relações sociais historicamente constituídas, ocupa lugar privilegiado na compreensão de processos de marginalização e exclusão. Nesse debate, a ideia de “raça” tem sido central na definição de papéis e, por consequência, na criação/invenção de segmentos populacionais inteiros. Neste módulo pretendemos analisar os elementos e mecanismos de construção do negro enquanto indivíduo singular na sociedade brasileira.

08h00 - Leandro Rosa (INEG/AL) Unidade 3: Políticas Públicas para a População Negra Curso
Local: A definir

Nos últimos anos o movimento social negro tem obtido relativo êxito em colocar as políticas públicas de promoção socioeconômica da população negra na agenda do Estado brasileiro. Apesar da visibilidade da questão racial brasileira no interior dos órgãos do poder público, os desafios para sua instituição permanecem enormes. Nesse debate, a política de cotas raciais tem obtido certo destaque, seja por conta da eficácia na inserção do negro em locais de sub-representação do mesmo, seja devido à ameaça que tal política tem sofrido em eventuais situações de má destinação da política. Neste módulo analisaremos as políticas de ação afirmativa já em curso no país e os desafios de sua implementação

08h00 - Sueli Maria do Nascimento (FSSO/UFAL) Unidade 4: Questão racial e a intervenção profissional do Serviço Social Curso
Local: A definir

Embora o desenvolvimento de políticas públicas para a população negra seja algo ainda limitado, o Brasil já dispõe de considerável aparato jurídico que determina a necessidade de criação de uma série de políticas inclusivas para a população negra. Um destes é o Estatuto da Igualdade Racial (Lei 12.888/10), o qual preconiza uma série de ações a serem instituídas nas mais diversas áreas do poder público. Embasados em tais leis, pretende-se construir propostas de intervenção em cada área de atuação do Serviço Social, partindo das necessidades e realidades de cada local de trabalho.

Local

Universidade Federal de Alagoas - UFAL - 57072-900, Avenida Lourival Melo Mota, s/n, Tabuleiro do Martins, Maceió, Alagoas,

Organizador

CRESS - AL