I ENCONTRO NACIONAL DE EDUCADORXS E PESQUISADORXS DA FOTOGRAFIA E DO CINEMA

I ENCONTRO NACIONAL DE EDUCADORXS E PESQUISADORXS DA FOTOGRAFIA E DO CINEMA

a Fotografia e o Cinema entre as Escolas, as Instituições de Memória, os Projetos Socioculturais e as Universidades: Realidades e Perspectivas

Faça sua inscrição
De 29 a 31 de março Todos os dias das 09h às 23h
Alcântara, MA IFMA Campus Alcântara & Casa Histórica de Alcântara

Sobre o Evento

ATENÇÃO!!!!!

CREDENCIAMENTO ÀS 16:30H, SEXTA E SÁBADO, NO AUDITÓRIO DO IFMA CAMPUS ALCÂNTARA. NO DOMINGO PELA MANHÃ, NO MESMO LUGAR.

PESSOAS SELECIONADAS PARA AS OFICINAS DO CHIKAOKA - FOTOTAXIA E DA ADRIELE SILVA DA SILVA - ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS, ELAS OCORRERÃOA PARTIR DAS 14H, DA SEXTA.

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelosoficineiros.

O I Encontro Nacional de Educadorxse Pesquisadorxsda Fotografia e do Cinema pretendefazer conversaras abordagens teórico-metodológicas do ensino contemporâneo em fotografia e cinema, assim como os principais conceitos, noções e categorias que norteiam o pensamento e a prática de professorxs e artistas dessas linguagens. Pensá-las enquanto modo de mobilização social, a partir das ideias de a(r)tivismos, enquanto escrita de si e disparador de processos de subjetivação, assimcomo tambémde leitura de mundo, revelam como essas abordagens transversais podem ser contempladas nos currículos das universidades, cursos técnicos e livres,não se convertendoem mero discurso retórico.

Outra questão nodalnos cursos e disciplinas ofertadas nas áreas de fotografia e cinema por todo o país, é que há uma certa similitude entre ementas e bibliografias, mas, todavia, não se sabe aferir ao certo o que está realmente sendo feito dentro de sala de aula e nos processos de ensino-aprendizagem. Essa é uma característicaque o presente encontro também pretende problematizar, através do diálogo intenso entre os participantes. Por isso a temática desse ano é “A fotografia e o cinema entre as escolas, as instituições de memória, os projetos socioculturais e a universidade: realidades e perspectivas”.

Contaremos com uma vasta programação de oficinas, palestras, grupos de trabalho, sessões de filmes e exposições fotográficas, além da experiência da cidade de Alcântara ser inigualável, ao juntar em um só lugar as belezas naturais de praias, mangues e ilhas, o patrimôniocultural da histórica cidade que teve seu apogeu no século XIX e os saberes tradicionais das comunidades quilombolas que fazem parte da região.


APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Os trabalhos serão apresentados em forma de comunicação oral, de até 15 minutos de duração, seguidos de discussão. Os trabalhos deverão ser resultados finais ou parciais de projetos de pesquisa em nível de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorados, assim como relatos de experiência de processos na área de fotografia e cinema, podendo também participar textos referentes a projetos temáticos.

Ver no menu superior, submissão de trabalhos.

Data limite de envio do resumo: 15de fevereiro de 2019

Cada participantepode inscrever/apresentar até 2 trabalhos (um como autor principal, outro como co-autor.)

GRUPOS TEMÁTICOS (GT)

1. Metodologias e Métodos do Ensino da Fotografia e do Cinema

2. Fotografia, Cinema, Memória e Arquivo

3. Fotografia, Cinema Expandido e Arte Contemporânea

4. Pesquisas Contemporâneas em Fotografia e Cinema

5. Fotografia, Cinema, Estética e Experiência

*Haverá a publicação dos Anais dos Resumos do evento com ISBN. Até um mês após o evento (01/05/2019), a comissão organizadora receberáos textos completos de quem quiser enviar seus trabalhos, em formato artigo, de 7 a 15 páginas, com a mesma formatação do resumo, com quantidade de referências bibliográficas livre, dos participantes que apresentaram trabalhos no I Encontro Nacional de Educadorxse Pesquisadorxsda Fotografia e do Cinema. Os 15 melhores trabalhos comporão um livro on-line coletivo, com ISBN de editora universitária. Os Anais serão lançados em setembro de 2019 e o livro em março 2020.

E-mail para envio dos trabalhos completos: epfc2019@gmail.com

Data limite de envio do texto completo (opcional): 01 de maio de 2019


Equipe Executora:

Adriele Silva da Silva (Fotoativa); Adson Carvalho (MAVAM); Carolla Ramos (MHAM); Cláudio Brito (IFMA); Beto Nicácio (ProfArtes); Beto Pio (Mídia 2); Dinho Araújo (Chão SLZ); Deyla Rabelo (IFMA); Edu Cordeiro (IFMA); Leandro Pimentel (UERJ); Miguel Chikaoka (Kamara Ko Galeria); Ramusyo Brasil (IFMA); Silvia Lilian Lima Chagas (IFMA).

Comitê Científico:

Dr. Almir Valente (IFMA); Dra. Beatriz Morgado (UFRJ); Dra. Cláudia Leão (UFPA); Dr. Leandro Pimentel (UERJ); Liliane Leroux (UERJ); Dr. Matheus Santos (UNEB) e Dr. Ramusyo Brasil (IFMA).


ALCÂNTARA

O I Encontro Nacional de Educadorxse Pesquisadorxsda Fotografia e do Cinemaacontecerá em Alcântara, cidade histórica do Maranhão, fundada no local onde existiu a aldeia dos índios Tupinambás, denominadaTapuitapera, que foi controlada por franceses até 1616 e que em 1648 tornou-se oficialmente uma vila dominada pelos portugueses. Está localizada a 1h20 de barco da capital (22km de distância). O acesso ocorre através de embarcações que saem diariamente do Cais da Praia Grande, pela manhã e pela tarde, variando o horário de acordo com a maré. O preço médio da passagem de barco e de catamarã é de R$ 15,00 cada trecho.

Dicas:

Apesar de Alcântara ser uma cidade com forte potencial turístico e receber milhares de turistas todos os anos, o saque em espécie nem sempre é possível, devido a problemas operacionais e logísticos nas agências do Banco do Brasil, Bradesco e Casa Lotérica que a cidade possui, que apesar de serem cada vez menos comuns, ainda ocorrem (exemplos: caixa eletrônico sem dinheiro ou fora de área). Além disso, nem todos estabelecimentos e fornecedores de serviços trabalham com cartões de crédito.

Na cidade existem hotéis e pousadas, onde também é possível se hospedar na modalidade camping. Em termos gastronômicos o destaque fica por conta dos pratos elaborados com frutos do mar, como o peixe na telha, o escabeche com molho de camarão e o arroz de cuxá. Em Alcântara também é possível encontrar o “doce de espécie”, iguaria típica da cidade, de origem açoriana, que é feito à base de trigo e coco, e que está associado à Festa do Divino de Alcântara, que ocorre sempre no mês de maio.

Mais informações sobre Alcântara clique aqui: hospedagem, alimentação, translado e pontos turísticos!


Palestrantes

  • Miguel Takao Chikaoka (Oficineiro)
  • Cláudia Leão (Palestrante)
  • Leandro Pimentel (Palestrante)
  • Adriele Silva da Silva (Oficineira)
  • Beto Nicácio (Facilitador)
  • Carolla Ramos (Coordenação dos GTs)
  • Ramusyo Brasil (Coordenação)
  • Liliane Leroux (Palestrante)
  • Carlos Eduardo Cordeiro (curador e oficineiro)
  • Bárbara Copque (Palestrante)
  • Cláudio Farias (Palestrante)
  • Silvia Lilian Lima Chagas (Facilitadora)
  • Murilo Santos (Palestrante)
  • Ghuga Távora (oficineiro)
  • Adson Carvalho (oficineiro)

Programação

08h00 - Ghuga Távora (oficineiro) ARTELab ImaginautasNUPPI Oficina
ARTELab ImaginautasNUPPI
Local: Museu Casa Histórica de Alcântara

1° Encontro (sexta-feira - manhã)

a) Introdução e apresentação da Metodologia Imaginautas , linha do tempo e realizações;

b) Leitura e composição da imagem. Dicas básicas para uma fotografia criativa e comunicativa;

c) Ferramentas básicas das Câmeras dos Smartphones;

d) Edição Fotográfica usando SNAPSEED;

e) Introdução aos "Dispositivos Imaginautas para Mediacão Arte-científica em Espaços Públicos e Não-Lugares".

f) InstaCLIPES.

 

2° Encontro (sexta-feira - tarde)

 

a) O que seria "Arte-Comunicação"? o que é comunicação visual? Quais interfaces e linguagens podemos usar para comunicar? Introdução ao design foto.gráfico;

b) Dicas de diagramação criativa - tipografia, proporções, mensagem da imagem;

c) Poética Imagético-textual, a relação entre os elementos da imagem, inspirações e processos criativos;

d) Apresentação Apps CANVA e MOLDIV;

e) Blog Design e Gestão Cola!Bora!Ativa! da informação.  Gerar postagens piloto para o blog ;

 

3° ENCONTRO (sábado - manhã)

 

Ateliê para produção de conteúdo para o Happening + finalização do conteúdo do blog e produção da Mostra Coletiva de Artes ImaginautasNUPPI no happening de encerramento.

08h00 - Carlos Eduardo Cordeiro (curador e oficineiro) Oficina de Pin-Hole Oficina
Oficina de Pin-Hole
Local: IFMA Praça da Matriz

Uma câmara estenopeica ou câmara pinhole é uma máquina fotográfica sem lente. A designação tem por base o inglês, pin-hole, “buraco de alfinete” e é usada para se referir a fotografia estenopeica. Este tipo de fotografia é uma prática econômica e simples pois utiliza uma caixa qualquer em que a luz não penetre. A existência de um pequeno furo (do grego stenós, estreito) é o que em português permite designar este tipo de fotografia por fotografia estenopeica.
A pinhole consiste numa maneira de ver uma imagem real através de uma câmara escura. De um pequeno orifício onde a luz é captada para dentro da câmara, e sofrendo um movimento de inversão, a imagem é projetada para a parede oposta ao orifício ao contrário. Para produzir uma imagem razoavelmente nítida, a abertura tem que ser um furo pequeno, na ordem de 0,5 mm ou menos. O obturador da câmara pinhole geralmente consiste de uma mão espalmada ou de algum material à prova de luz para cobrir e descobrir o furo. As câmaras pinhole requerem um tempo maior de exposição do que as câmaras convencionais, devido à pequena abertura. Os tempos de exposição vão de 5 segundos a muitas horas. Pode-se conseguir muitos efeitos especiais com as câmaras pinhole, como a possibilidade de se obter imagens duplas usando múltiplos furos, ou conseguir fotos em perspectivas cilíndricas ou esféricas curvando o papel/filme. Essas experimentações podem ser usadas para propósitos criativos. Uma vez considerada como uma técnica obsoleta do início da fotografia, a fotografia pinhole ressurge como tendência em fotografia artística 

Vagas - 20 vagas na sexta-feira e 20 vagas no sábado.

 

Inscrições no local por ordem de chegada. 

12h00 Almoço Almoço
Almoço
Local: A escolher

Horário de Almoço

14h00 - Miguel Takao Chikaoka (Oficineiro) Fototaxia – em Busca do Elo Perdido Oficina
Fototaxia – em Busca do Elo Perdido
Local: OCA Praia do Barco

ATENÇÃO!!!!! ATENÇÃO!!!!!

Devido a problemas no sistema, não conseguimos reabrir as incrições nas oficinas através do site da Doity. Portanto, quem quiser concorrer a participar das Oficinas "FOTOTAXIA" e "BRINCANDO COM A LUZ", do Miguel Chikaoka, e "ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS", da Adriele Silva da Silva, deverá enviar carta de intenção até dia 22/03/2019, sexta-feira, para o e-mail epfc2019@gmail.com

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelos oficineiros.

 

 

A proposta é compartilhar exercícios de abordagem expandida do que constitui a gênese da imagem. Trata-se de uma incursão no universo da luz enquanto potência inspiradora para experimentar o que dela flui como possibilidade de articular práticas educativas.


Desenvolvimento
 

Sentidos, sensações e sentimentos. Memória e alteridade

Desvelar a luz: do tangível ao intangível. Materialidade e representação .

Dinâmica das sementes: origem, temporalidade e ciclo.

Fotossensibilidade: Registros e apagamentos

Imagens em trânsito: da solidez da luz  à  fluidez da imagem

Metafotografia: experimentos com dispositivos de visualização e captura de imagens.

Rodas de conversa e reflexão sobre os processos e seus desdobramentos

 

Público-alvo

Educadores, multiplicadores e público interessado.

Numero de vagas

15

Duração: 10h (a oficina será realizada ao longo de 2 dias, sexta-feira manhã e tarde, e sábado pela manhã)

horários:

primeiro dia (sexta-feira): 10h - 12h | intervalo para almoço | 14h - 18h

segundo dia (sábado): 08 - 12h

 

Requisitos de participação: deverá ser enviado uma carta de intenções para com a oficina, de até 250 palavras. As cartas serão avaliadas pelo oficineiro, que elegerá os participantes. email de envio da carta: epfc2019@gmail.com | assunto do email: PART FOTOTAXIA

  

14h00 - Adriele Silva da Silva (Oficineira) Entre Folhas, Flores e Fotografia ou Produção de Antotypes na Escola Oficina
Entre Folhas, Flores e Fotografia ou Produção de Antotypes na Escola
Local: OCA Praia do Barco

ATENÇÃO!!!!! ATENÇÃO!!!!!

Devido a problemas no sistema, não conseguimos reabrir as incrições nas oficinas através do site da Doity. Portanto, quem quiser concorrer a participar das Oficinas "FOTOTAXIA" e "BRINCANDO COM A LUZ", do Miguel Chikaoka, e "ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS", da Adriele Silva da Silva, deverá enviar carta de intenção até dia 22/03/2019, sexta-feira, para o e-mail epfc2019@gmail.com

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelos oficineiros.

 

Vamos ao longo do dia experimentar de forma breve e lúdica a técnica fotográfica do antotype que requer poucos recursos materiais e muita sensibilidade. No caminho entre o quintal, a cozinha e a sala de aula vamos descobrir como usar folhas e flores para produzir impressões fotográficas e dialogar sobre educação, natureza e amor. Em rodas de conversa vamos trocar experiências sobre alguns modos de fazer e artes que envolvem essencialmente a necessidade do encontro com a outra ou o outro, como diz a educadora Mirian Celeste Martins, percebendo continuamente o espaço e o tempo que habitamos para transformar tudo em experiências e emoções capazes de mover todo mundo ao redor.

 

 

 

Vagas: 20

Carga horária: 8h

Data: 29/03/2019 (sexta-feira)

Horário: 8h - 12h | intervalo para almoço | 14h - 18h.

 

Requisitos de participação: deverá ser enviado uma carta de intenções para com a oficina, de até 250 palavras. As cartas serão avaliadas pelo oficineira, que elegerá os participantes. email de envio da carta: epfc2019@gmail.com | assunto do email: PART ENTRE FOLHAS

14h00 - Ghuga Távora (oficineiro) ARTELab ImaginautasNUPPI Oficina
ARTELab ImaginautasNUPPI
Local: Museu Casa Histórica de Alcântara

1° Encontro (sexta-feira - manhã)

a) Introdução e apresentação da Metodologia Imaginautas , linha do tempo e realizações;

b) Leitura e composição da imagem. Dicas básicas para uma fotografia criativa e comunicativa;

c) Ferramentas básicas das Câmeras dos Smartphones;

d) Edição Fotográfica usando SNAPSEED;

e) Introdução aos "Dispositivos Imaginautas para Mediacão Arte-científica em Espaços Públicos e Não-Lugares".

f) InstaCLIPES.

 

2° Encontro (sexta-feira - tarde)

 

a) O que seria "Arte-Comunicação"? o que é comunicação visual? Quais interfaces e linguagens podemos usar para comunicar? Introdução ao design foto.gráfico;

b) Dicas de diagramação criativa - tipografia, proporções, mensagem da imagem;

c) Poética Imagético-textual, a relação entre os elementos da imagem, inspirações e processos criativos;

d) Apresentação Apps CANVA e MOLDIV;

e) Blog Design e Gestão Cola!Bora!Ativa! da informação.  Gerar postagens piloto para o blog ;

 

3° ENCONTRO (sábado - manhã)

 

Ateliê para produção de conteúdo para o Happening + finalização do conteúdo do blog e produção da Mostra Coletiva de Artes ImaginautasNUPPI no happening de encerramento.

14h00 - Adson Carvalho (oficineiro) Cianotipia | Blueprints (Introdução a Processos Alternativos) Oficina
Cianotipia | Blueprints (Introdução a Processos Alternativos)
Local: IFMA Praça da Matriz

A fotografia alternativa é praticada no momento atual com o intuito de ir contra a ótica de produção em massa. Visa uma reflexão sobre o fazer fotográfico e propõe a execução de todo o processo de obtenção da imagem por meios químicos. Esta oficina visa apresentação do processo fotográfico no seu contexto histórico e de como é utilizado atualmente. A cianotipia (ou blueprints) podem ser realizados por qualquer pessoa, e com os conhecimentos desta oficina pode-se iniciar em processos fotográficos mais complexos.

 

Vagas - 13 vagas para a sexta-feira e 13 vagas para sábado.

Inscrições no local por ordem de chegada. 

15h00 Pecha Kucha - Relatos de Experiências em Fotografia Relatos de Experiência
Pecha Kucha - Relatos de Experiências em Fotografia
Local: Casa Histórica de Alcântara

Pecha Kucha é um formato de apresentação em que o conteúdo pode ser fácil, eficiente e informalmente mostrado, geralmente em um evento público projetado para essa finalidade. Sob o formato, o apresentador mostra vinte imagens de vinte segundos cada, para um tempo total de seis minutos e quarenta segundos. Essa forma visa a dinamização dos modos de apresentação e mostração de trabalhos e processos. 

O Pecha Kucha - Relatos de Experiências em Fotografia é um espaço de compartilhamento de produções e processos. Serão escolhidos até 20 trabalhos para compor essa dinâmica de compartilhamento de conhecimentos.

 

Vagas: 20

Imagens por relato de experiência: 20

Tempo de apresentação: 7 minutos

e-mail de envio dos trabalhos: epfc2019@gmail.com (no campo "Assunto" escrever inscrição Pecha Kucha)

 

 

16h00 - Carlos Eduardo Cordeiro (curador e oficineiro) Varal Fotográfico Exposição
Varal Fotográfico
Local: Café com Arte (R. Grande)

O I Encontro de Educadores e Pesquisadores da Fotografia e do Cinema abre espaço para fotógrafxs exporem suas fotos no varal fotográfico organizado, Cachaçaria Café do Sérgio, pelos alunos do curso Técnico em Processos Fotográficos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - Campus São Luís Centro Histórico, sob a coordenação de Carlos Eduardo Cordeiro. 

17h00 - Bárbara Copque (Palestrante), Liliane Leroux (Palestrante) Fotografia e Cinema periféricos: experiências e produções de sentido na Baixada Fluminense Palestra
Fotografia e Cinema periféricos: experiências e produções de sentido na Baixada Fluminense
Local: Auditório IFMA Alcântara

Liliane Leroux

 

“O digital é a presença desconhecida do outro à mesa das possibilidades pós-colonias”, afirmou certa vez o cineasta ganês radicado no Reino Unido, John Akomfrah, e chamou esse lugar/tempo de “digitopia”: o anseio utópico por um “cinema por vir a ser”.  Traçando um panorama que vai desde o surgimento das primeiras Escolas Populares de Audiovisual no Rio de Janeiro no início dos anos 2000, até a cena atual de produção independente da Baixada Fluminense, região periférica desse mesmo estado, apresento aspectos estéticos, políticos e formativos que marcaram a entrada e a afirmação de cineastas das favelas e periferias no campo do cinema, destacando seus desdobramentos no terreno da representação.

Bábara Copque 

Nos últimos quatro anos, 4 milhões de empregos informais foram criados no país, ou seja, o equivalente a 40% da população ocupada em emprego vulnerável, isso é, no trabalho informal, que com a recente aprovação da reforma trabalhista, concorre a tornar-se estrutural. Assim, "Por conta própria: uma etnografia visual sobre o morar e o trabalhar no mesmo teto na baixada fluminense" é um estudo, em progresso e   integrante do NuVISU – Núcleo de estudos visuais em periferias urbanas (FEBF/UERJ),  que se propõe a discutir fotograficamente as condições do trabalho informal, muito característica no contexto da baixada fluminense e do subúrbio carioca  - áreas que possuem uma significativa taxa de desemprego (11,1% quando a taxa estadual é de 15,6% ). 

 

 

PS: Antes das falas haverá uma sessão de filmes dos jovens realizadores das periferias cariocas. (foto da atividade: filme K-Bela)

 

 

18h45 - Leandro Pimentel (Palestrante) Do Quadro à Montagem: Revisões no Ensino da Fotografia Documental Contemporânea Palestra
 Do Quadro à Montagem: Revisões no Ensino da Fotografia Documental Contemporânea
Local: Auditório IFMA Alcântara

A experiência de aprendizado da fotografia em diversas faculdades de Comunicação Social brasileiras foi, por um longo período, marcada pelo conhecimento da técnica e das práticas de produção de imagens como representações de um acontecimento. Desviando-se dessa tradição, as disciplinas voltadas para o ensino da fotografia no curso de Comunicação Social da UERJ passaram a enfatizar a montagem como forma de construção de uma experiência do acontecimento. A partir das práticas pedagógicas com os alunos pretendemos repensar os usos da fotografia documental na atualidade a fim de perceber como ela circula entre os territórios do fotojornalismo, da documentação, da ciência e da arte.

18h45 - Cláudia Leão (Palestrante) Corpo, Arte Política e Amor nas Zonas de Conflito na Amazônia Paraense Palestra
Corpo, Arte Política e Amor nas Zonas de Conflito na Amazônia Paraense
Local: Auditório IFMA Alcântara

 

Essa fala consiste em pensar sobre o (s) conceito(s)? de arte política (?) e corpo aplicado a arte... E sobre as tentativas de pensar sobre autonomia na arte, educação e amor como prática da liberdade nas zonas de conflito na região da Amazonia Paraense.

20h45 Mostra Cinema na Praça Exposição de Cinema
Mostra Cinema na Praça
Local: Praça da Matriz

A Mostra Cinema na Praça conta com curadoria dos alunos do curso Técnico em Cinema do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. Se realizadores e produtoras quiserem enviar seus curtas-metragens (duração de até 30 min) para exibição na Mostra, é só enviar link do filme para o email: [epfc2019@gmail.com], com o assunto "Mostra Cinema na Praça".

08h00 - Miguel Takao Chikaoka (Oficineiro) Fototaxia – em Busca do Elo Perdido Oficina
Fototaxia – em Busca do Elo Perdido
Local: OCA Praia do Barco

ATENÇÃO!!!!! ATENÇÃO!!!!!

Devido a problemas no sistema, não conseguimos reabrir as incrições nas oficinas através do site da Doity. Portanto, quem quiser concorrer a participar das Oficinas "FOTOTAXIA" e "BRINCANDO COM A LUZ", do Miguel Chikaoka, e "ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS", da Adriele Silva da Silva, deverá enviar carta de intenção até dia 22/03/2019, sexta-feira, para o e-mail epfc2019@gmail.com

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelos oficineiros.

 

 

A proposta é compartilhar exercícios de abordagem expandida do que constitui a gênese da imagem. Trata-se de uma incursão no universo da luz enquanto potência inspiradora para experimentar o que dela flui como possibilidade de articular práticas educativas.


Desenvolvimento
 

Sentidos, sensações e sentimentos. Memória e alteridade

Desvelar a luz: do tangível ao intangível. Materialidade e representação .

Dinâmica das sementes: origem, temporalidade e ciclo.

Fotossensibilidade: Registros e apagamentos

Imagens em trânsito: da solidez da luz  à  fluidez da imagem

Metafotografia: experimentos com dispositivos de visualização e captura de imagens.

Rodas de conversa e reflexão sobre os processos e seus desdobramentos

 

Público-alvo

Educadores, multiplicadores e público interessado.

Numero de vagas

15

Duração: 10h (a oficina será realizada ao longo de 2 dias, sexta-feira manhã e tarde, e sábado pela manhã)

horários:

primeiro dia (sexta-feira): 10h - 12h | intervalo para almoço | 14h - 18h

segundo dia (sábado): 08 - 12h

 

Requisitos de participação: deverá ser enviado uma carta de intenções para com a oficina, de até 250 palavras. As cartas serão avaliadas pelo oficineiro, que elegerá os participantes. email de envio da carta: epfc2019@gmail.com | assunto do email: PART FOTOTAXIA

  

08h00 - Adriele Silva da Silva (Oficineira) Entre Folhas, Flores e Fotografia ou Produção de Antotypes na Escola Oficina
Entre Folhas, Flores e Fotografia ou Produção de Antotypes na Escola
Local: OCA Praia do Barco

ATENÇÃO!!!!! ATENÇÃO!!!!!

Devido a problemas no sistema, não conseguimos reabrir as incrições nas oficinas através do site da Doity. Portanto, quem quiser concorrer a participar das Oficinas "FOTOTAXIA" e "BRINCANDO COM A LUZ", do Miguel Chikaoka, e "ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS", da Adriele Silva da Silva, deverá enviar carta de intenção até dia 22/03/2019, sexta-feira, para o e-mail epfc2019@gmail.com

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelos oficineiros.

 

Vamos ao longo do dia experimentar de forma breve e lúdica a técnica fotográfica do antotype que requer poucos recursos materiais e muita sensibilidade. No caminho entre o quintal, a cozinha e a sala de aula vamos descobrir como usar folhas e flores para produzir impressões fotográficas e dialogar sobre educação, natureza e amor. Em rodas de conversa vamos trocar experiências sobre alguns modos de fazer e artes que envolvem essencialmente a necessidade do encontro com a outra ou o outro, como diz a educadora Mirian Celeste Martins, percebendo continuamente o espaço e o tempo que habitamos para transformar tudo em experiências e emoções capazes de mover todo mundo ao redor.

 

 

 

Vagas: 20

Carga horária: 8h

Data: 29/03/2019 (sexta-feira)

Horário: 8h - 12h | intervalo para almoço | 14h - 18h.

 

Requisitos de participação: deverá ser enviado uma carta de intenções para com a oficina, de até 250 palavras. As cartas serão avaliadas pelo oficineira, que elegerá os participantes. email de envio da carta: epfc2019@gmail.com | assunto do email: PART ENTRE FOLHAS

08h00 Passeio - Praia de Mamuna e Banho em Rio Grande Passeio
Passeio - Praia de Mamuna e Banho em Rio Grande
Local: Saída da frente do restaurante Colonial

Passeio de camionete até a praia de Mamuna, comunidade quilombola de Alcântara, com o Guia de Turismo local, Naílton. Na volta tem um banho de rio no Rio Grande. Há a possibilidade, se se queira, de encomendar o almoço, uma galinha caipira, com seu Luís, um morador local. 

 

Investimento: R$ 40,00 (por pessoa)

Vagas: 10

Dia 30/03/2019

Local de saída: em frente ao restaurante Colonial, que fica atrás da igreja do Carmo. (vide foto da igreja do Carmo)

Saída 08h - Volta 14h

 

09h00 - Beto Nicácio (Facilitador) No Céu de Alcântara – Oficina de Pixilation (Stop motion) Workshop
No Céu de Alcântara – Oficina de Pixilation (Stop motion)
Local: Auditório IFMA Alcântara

Sediar o I Encontro Nacional de Educadorxs e Pesquisadorxs da Fotografia e do Cinema em Alcântara é bastante oportuno. O poder imagético, da “cidade que parou no tempo”, com suas ruas de paralelepípedos, casarões coloniais e ruínas de construções antigas e inacabadas contrasta com o firmamento azulado que de tão próximo, parece que, se pular, pode-se tocá-lo com as pontas dos dedos.

No Céu de Alcântara” se apresenta como provocador de reflexão e discussão sobre a cidade de Alcântara, lugar onde passado e futuro, tradição e modernidade parecem estar em constante tensão.

A oficina, será realizada entre monumentos e ruínas e seus participantes poderão flutuar entre o céu e a terra dessa cidade histórica.

Para a realização da oficina “No Céu de Alcântara”, utilizaremos o Pixilation, uma técnica de animação stop motion na qual atores vivos são utilizados e captados quadro a quadro (como fotos), criando uma sequência de animação.

O uso dessa técnica estimula experimentações visuais e amplia possibilidades artísticas e técnicas. Ideal para professores, artistas e entusiastas do uso da imagem.

Para participar da “Oficina No Céu de Alcântara - Oficina de Pixilation (Stop motion)” é necessário ter um celular com câmera de boa resolução, aplicativo Estúdio Stop Motion instalado, tripé e muita disposição para participar das sessões de fotografia.

 

 

Beto Nicácio é professor, quadrinhista, animador e mestrando em Arte. Participou dos curtas de animação “A ponte”, “ Upaon Açu, Saint Louis, São Luis”, “Joca e a Estrela”, “A pequena história de Ana Jansen” e “Balaiada, a Guerra do Maranhão”.

 

40 vagas

09h00 - Silvia Lilian Lima Chagas (Facilitadora) Cinema e Educação - Experiências e Metodologias Workshop
Cinema e Educação - Experiências e Metodologias
Local: Sala 1

Workshop oferecido pela arte-educadora Silvia Lilian Lima Chagas sobre possibilidades metodológicas do uso cinema em sala de aula. Público-alvo: professores/as da rede pública de ensino de Alcântara e participantes do evento. 

09h00 - Adson Carvalho (oficineiro) Cianotipia | Blueprints (Introdução a Processos Alternativos) Oficina
Cianotipia | Blueprints (Introdução a Processos Alternativos)
Local: IFMA Praça da Matriz

A fotografia alternativa é praticada no momento atual com o intuito de ir contra a ótica de produção em massa. Visa uma reflexão sobre o fazer fotográfico e propõe a execução de todo o processo de obtenção da imagem por meios químicos. Esta oficina visa apresentação do processo fotográfico no seu contexto histórico e de como é utilizado atualmente. A cianotipia (ou blueprints) podem ser realizados por qualquer pessoa, e com os conhecimentos desta oficina pode-se iniciar em processos fotográficos mais complexos.

 

Vagas - 13 vagas para a sexta-feira e 13 vagas para sábado.

Inscrições no local por ordem de chegada. 

12h00 Almoço Almoço
Almoço
Local: A escolher

Horário de Almoço

14h30 - Carolla Ramos (Coordenação dos GTs) Grupos de Trabalho (Comunicações Orais) Apresentação Oral
Local: IFMA Alcântara (Salas de Aula - 1o andar)

APRESENTAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES ORAIS DOS GRUPOS TEMÁTICOS

1. Metodologias e Métodos do Ensino da Fotografia e do Cinema

2. Fotografia, Cinema, Memória e Arquivo

3. Fotografia, Cinema Expandido e Arte Contemporânea

4..Pesquisas Contemporâneas em Fotografia e Cinema

5.Fotografia, Cinema, Estética e Experiência

 

Coordenadora da atividade: Carollina R. Ramos (MHAM)

LOCAL: IFMA – Campus Alcântara (Salas de Aula)

14h30 - Carlos Eduardo Cordeiro (curador e oficineiro) Oficina de Pin-Hole Oficina
Oficina de Pin-Hole
Local: IFMA Praça da Matriz

Uma câmara estenopeica ou câmara pinhole é uma máquina fotográfica sem lente. A designação tem por base o inglês, pin-hole, “buraco de alfinete” e é usada para se referir a fotografia estenopeica. Este tipo de fotografia é uma prática econômica e simples pois utiliza uma caixa qualquer em que a luz não penetre. A existência de um pequeno furo (do grego stenós, estreito) é o que em português permite designar este tipo de fotografia por fotografia estenopeica.
A pinhole consiste numa maneira de ver uma imagem real através de uma câmara escura. De um pequeno orifício onde a luz é captada para dentro da câmara, e sofrendo um movimento de inversão, a imagem é projetada para a parede oposta ao orifício ao contrário. Para produzir uma imagem razoavelmente nítida, a abertura tem que ser um furo pequeno, na ordem de 0,5 mm ou menos. O obturador da câmara pinhole geralmente consiste de uma mão espalmada ou de algum material à prova de luz para cobrir e descobrir o furo. As câmaras pinhole requerem um tempo maior de exposição do que as câmaras convencionais, devido à pequena abertura. Os tempos de exposição vão de 5 segundos a muitas horas. Pode-se conseguir muitos efeitos especiais com as câmaras pinhole, como a possibilidade de se obter imagens duplas usando múltiplos furos, ou conseguir fotos em perspectivas cilíndricas ou esféricas curvando o papel/filme. Essas experimentações podem ser usadas para propósitos criativos. Uma vez considerada como uma técnica obsoleta do início da fotografia, a fotografia pinhole ressurge como tendência em fotografia artística 

Vagas - 20 vagas na sexta-feira e 20 vagas no sábado.

 

Inscrições no local por ordem de chegada. 

18h30 - Cláudio Farias (Palestrante), Murilo Santos (Palestrante) Revisitando Memórias e EstÉTICA nos manguezais do território étnico de Alcântara Relatos de Experiência
Revisitando Memórias e EstÉTICA nos manguezais do território étnico  de  Alcântara
Local: Auditório IFMA Alcântara

Murilo Santos (Revisitando Memórias)

O fotógrafo, cineasta e arte/educador Murilo Santos iniciou  suas atividades artísticas nos anos 1970. Há algum tempo vem recuperando essas imagens produzidas há cerca de 40 anos e busca encontrar as pessoas que figuram nelas ou parentes daquelas que já se foram. A esse processo Murilo Santos chama de “Revisitando Memórias”. Segundo ele, após 4 décadas, as imagens resgatadas passam a ser “emolduradas” com novas abordagens sobre seus conteúdos  e seu entorno social, sempre motivados por relações afetivas estabelecidas com as pessoas dos universos retratados. Integra essa “moldura” a elaboração de um filme de longa-metragem que documenta todo o processo.

Cláudio Farias (EstÉTICA nos manguezais do território étnico  de  Alcântara)

Onde olham nada, vejo estética; onde olham um mar de lama, vejo beleza; onde dizem que não há gente, vejo negros, cidadãos sendo devastados em seus direitos! Nas florestas de manguezais alcantarenses tem um povo com histórias que é a própria História do Brasil. Ouvi-los é mínimo que devemos fazer. Não como objetos e personagens, pura e simplesmente. Essa é base de um trabalho de 10 anos em um território étnico, seriamente afetado pela corrida espacial.    

Constituição do Mundo Mangue programa de pesquisa, arte, comunicação e educação socioambiental com objetivo geral divulgar a importância dos manguezais para a qualidade de vida do planeta. Provocar a sociedade, a escola e a mídia para a construção de uma agenda de debates com a produção de artes visuais e audiovisual; livros, exposições, rodas de conversas etc.   

20h45 Mostra Cinema na Praça Exposição de Cinema
Mostra Cinema na Praça
Local: Praça da Matriz

A Mostra Cinema na Praça conta com curadoria dos alunos do curso Técnico em Cinema do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão. Se realizadores e produtoras quiserem enviar seus curtas-metragens (duração de até 30 min) para exibição na Mostra, é só enviar link do filme para o email: [epfc2019@gmail.com], com o assunto "Mostra Cinema na Praça".

08h00 - Carolla Ramos (Coordenação dos GTs) Grupos de Trabalho (Comunicações Orais) Apresentação Oral
Local: IFMA Alcântara (Salas de Aula - 1o andar)

APRESENTAÇÃO DAS COMUNICAÇÕES ORAIS DOS GRUPOS TEMÁTICOS

1. Metodologias e Métodos do Ensino da Fotografia e do Cinema

2. Fotografia, Cinema, Memória e Arquivo

3. Fotografia, Cinema Expandido e Arte Contemporânea

4..Pesquisas Contemporâneas em Fotografia e Cinema

5.Fotografia, Cinema, Estética e Experiência

 

Coordenadora da atividade: Carollina R. Ramos (MHAM)

LOCAL: IFMA – Campus Alcântara (Salas de Aula)

08h00 Passeio - Praia de Mamuna e Banho em Rio Grande Passeio
Passeio - Praia de Mamuna e Banho em Rio Grande
Local: Saída da frente do restaurante Colonial

Passeio de camionete até a praia de Mamuna, comunidade quilombola de Alcântara, com o Guia de Turismo local, Naílton. Na volta tem um banho de rio no Rio Grande. Há a possibilidade, se se queira, de encomendar o almoço, uma galinha caipira, com seu Luís, um morador local. 

 

Investimento: R$ 40,00 (por pessoa)

Vagas: 10

Dia 30/03/2019

Local de saída: em frente ao restaurante Colonial, que fica atrás da igreja do Carmo. (vide foto da igreja do Carmo)

Saída 08h - Volta 14h

 

08h00 - Ghuga Távora (oficineiro) ARTELab ImaginautasNUPPI Oficina
ARTELab ImaginautasNUPPI
Local: Museu Casa Histórica de Alcântara

1° Encontro (sexta-feira - manhã)

a) Introdução e apresentação da Metodologia Imaginautas , linha do tempo e realizações;

b) Leitura e composição da imagem. Dicas básicas para uma fotografia criativa e comunicativa;

c) Ferramentas básicas das Câmeras dos Smartphones;

d) Edição Fotográfica usando SNAPSEED;

e) Introdução aos "Dispositivos Imaginautas para Mediacão Arte-científica em Espaços Públicos e Não-Lugares".

f) InstaCLIPES.

 

2° Encontro (sexta-feira - tarde)

 

a) O que seria "Arte-Comunicação"? o que é comunicação visual? Quais interfaces e linguagens podemos usar para comunicar? Introdução ao design foto.gráfico;

b) Dicas de diagramação criativa - tipografia, proporções, mensagem da imagem;

c) Poética Imagético-textual, a relação entre os elementos da imagem, inspirações e processos criativos;

d) Apresentação Apps CANVA e MOLDIV;

e) Blog Design e Gestão Cola!Bora!Ativa! da informação.  Gerar postagens piloto para o blog ;

 

3° ENCONTRO (sábado - manhã)

 

Ateliê para produção de conteúdo para o Happening + finalização do conteúdo do blog e produção da Mostra Coletiva de Artes ImaginautasNUPPI no happening de encerramento.

09h00 - Miguel Takao Chikaoka (Oficineiro) Brincando com a Luz Oficina
Brincando com a Luz
Local: OCA - Praia do Barco (sítio da Marilda)

ATENÇÃO!!!!! ATENÇÃO!!!!!

Devido a problemas no sistema, não conseguimos reabrir as incrições nas oficinas através do site da Doity. Portanto, quem quiser concorrer a participar das Oficinas "FOTOTAXIA" e "BRINCANDO COM A LUZ", do Miguel Chikaoka, e "ENTRE FOLHAS, FLORES E FOTOGRAFIAS", da Adriele Silva da Silva, deverá enviar carta de intenção até dia 22/03/2019, sexta-feira, para o e-mail epfc2019@gmail.com

O envio da carta de intenção (máximo de 250 palavras) para o e-mail do evento [epfc2019@gmail.com] é a confirmação da candidatura à vaga na oficina. Os escolhidos serão definidos pelos oficineiros.

 

SINOPSE

 

Essencialmente prática, esta oficina combina fazeres e experimentos que propiciam uma breve incursão na gênese dos processos que envolvem a visualização e produção de imagens.  A condução das atividades propostas procura estimular o exercício da percepção e expressão de si e do mundo através de vivências articuladoras dos potenciais humanos.

 

OBJETIVOS

Reconhecer e explorar a potência pedagógica que emana da natureza e significados da luz;

Articular e integrar vivências e práticas educativas;

Potencializar a dimensão humana em vivências permeadas por fazeres de baixo custo e impacto;

Refletir sobre a origem das imagens que povoam o nosso cotidiano;

 

DESENVOLVIMENTO 

Dinâmica de apresentação

A luz: Propriedades, características e significados.

Mãos para que ?

Os materiais: Origem, propriedades e possibilidades

Construção, passo a passo, de um modelo de câmera obscura pinhole.

Experimentos com a câmera obscura pinhole.

Desdobramento I: outros modelos e tamanhos de câmera obscura

Desdobramento II: inserindo dispositivo optico nas câmeras obscuras.

Desdobramento III: experimentos de registro de imagens

Rodas de conversas

 

CARGA HORÁRIA TOTAL

6 Horas

08h - 14h (c/ intervalo para brunch às 11h)

dia 31/03/2019 (Domingo)

 

Vagas: 8

Requisitos de participação: deverá ser enviado uma carta de intenções para com a oficina, de até 250 palavras. As cartas serão avaliadas pelo oficineiro, que elegerá os participantes. email de envio da carta: epfc2019@gmail.com | assunto do email: PART BRINCANDO COM A LUZ

12h00 Almoço Almoço
Almoço
Local: A escolher

Horário de Almoço

14h00 Vivência de Encerramento (Praia do Itatinga) Encerramento
Vivência de Encerramento (Praia do Itatinga)
Local: Praia do Itatinga

A vivência de encerramento será regada a banho de mar, sol e som, na praia do Itatinga. A travessia é feita de barco, onde se paga R$ 6,00 (ida e volta). Lá nos confraternizaremos e nos alimentaremos de luz e praia, em uma conexão necessária com o cosmo. 

Edições Anteriores

Local

IFMA Campus Alcântara & Casa Histórica de Alcântara - 65250-000, Rua do Forte, S/N, Centro, Alcântara, Maranhão,

Apoio

Organizador

Núcleo de Pesquisa e Produção de Imagem

O NUPPI se constitui como um grupo de pesquisadores producentes no tocante à publicação de livros, artigos, produção em artes, atividades de ensino acadêmico, oferta de cursos de extensão, execução de projetos de pesquisa e realização de ações culturais e eventos, como o I Encontro de Educadores e Pesquisadores da Fotografia e do Cinema. Em 2019 pretendemos amplificar nosso alcance, diálogo, possibilidade de intercâmbio, circulação e reverberação de conhecimentos e aportes metodológicos na área de arte e comunicação.

O NUPPI encontra-se cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e atua em duas linhas de pesquisa, com os seguintes objetivos:

Linha 1 - Imagens e Mediações Sociais
Estudar os usos sociais da imagem, relações políticas e processos de subjetivação envolvidos nas dinâmicas do visual; Pesquisar mediações postas em jogo nos atos de produção, edição, circulação e arquivamento de imagens; Compreender formações, cintilações e vestígios dos modos de visibilidade em diferentes temporalidades; Investigar práticas imagéticas em contextos educativos, visando compreender a relação entre experiências visuais e possibilidades de mediação, aprendizagem e recepção.

Linha 2 - Estética da Imagem e Poéticas Contemporâneas
Compreender a evolução histórica e as perspectivas filosóficas dos conceitos de Arte e Estética; Pesquisar e propor processos criativos de poéticas contemporâneas em diferentes suportes e linguagens imagéticas: a imagem como discurso e o discurso da imagem; Estudar os regimes de visibilidade e estratégias de constituição do campo da arte contemporânea; Investigar o caráter performático e social do gesto criativo no campo da arte.