Finanças no início de mandato: os 100 primeiros dias de gestão

Finanças no início de mandato: os 100 primeiros dias de gestão

Faça sua inscrição
Quinta, 25 de fevereiro de 2021 Das 14:00 às 17:00
Evento online O link do evento ainda não foi informado

Sobre o Evento

A Federação Goiana de Municípios, mantendo seu papel ímpar de prestação de serviços, inicia-se 2021 com uma série de cursos, sempre com objetivo de qualificar os gestores públicos municipais. No próximo dia 25 de Fevereiro, as 14:00 horas a FGM realiza a Webinar: Finanças no início de mandato: Os 100 primeiros dias de gestão. O evento acontece de forma virtual, por meio da plataforma zoom.

O curso será ministrado pelo Economista e Consultor Técnico de Finanças da FGM e CNM, Eduardo Stranz. O curso que tem duração de três aulas apresentará aos gestores municipais como estruturar sua secretaria de finanças/fazenda/economia, além de entender os principais recursos e em que pode ser gasto

José de Sousa Cunha, que preside a FGM lembra que as finanças municipais deve ser o ponto de partida em qualquer gestão pública, "O Planejamento da arrecadação e das despesas é muito importante para que o Prefeito ou a Prefeita possa realizar ações em beneficios da população.

O curso é gratuito para os municípios filiados na FGM. Será disponibilizada até 03 vagas por município. O link da transmissão será enviado no e-mail cadastrado no ato da inscrição.

Organizador

Federação Goiana de Municípios

A Federação Goiana de Municípios (FGM), antes Frente de Mobilização Municipalista (FMM) nasceu em 2001 por iniciativa de um grupo de prefeitos que com uma visão técnica, procuravam uma melhor forma de assessorar aos municípios do Estado de Goiás. Hoje, além de ter o reconhecimento dos prefeitos membros pelo serviço técnico prestado, também teve seu reconhecimento como de utilidade pública, pela Lei Estadual nº 16.604 de 03 de julho de 2007.

Lembrando que o contencioso existente entre os Municípios Goianos e o Governo do Estado necessita de atenção muito especial por parte dos Prefeitos, é que propomos a criação de uma Frente Apartidária de Municípios, que possa projetar-se em defesa da causa Municipalista.

Desta forma, vislumbramos uma entidade que seja além de crítica e reivindicativa, que seja capaz também de ser propositiva, encaminhando soluções para os graves problemas que assolam os Municípios Goianos.

Vislumbramos mais ainda, uma entidade que, ao par da defesa intransigente do Municipalismo, sem preconceitos ou fobias, se posicione acima das questões partidárias, uma entidade cujo alinhamento automático seja, única e exclusivamente, com o povo de nosso Estado.

Assim sendo, se a Frente de Mobilização Municipalista não se propõe a ser oposição sectária a quem quer que seja, também não abre mão de atuar como parceira crítica das políticas oficiais. Sempre visando, acima de tudo, o desenvolvimento social, econômico e cultural dos Municípios.