XIV Congresso Internacional de Estudos Japoneses no Brasil / XXVII Encontro Nacional de Professores Universitários de Língua, Literatura e Cultura Japonesa

Faça sua inscrição
De 30 agosto a 1 de setembro Todos os dias das 09h00 às 20h00

Sobre o Evento

*Atualização*

Prezadas, prezados

A programação está adicionada ao site. Nosso evento nasce sob o signo da simplicidade e da humildade, de modo que nos dedicaremos ao máximo. Desde já, agradecemos todos esforços que tem sido direcionados para o sucesso dessa edição.

A diretoria da Associação Brasileira de Estudos Japoneses

Catherine de Souza Medeiros Alves Velasco, presidente
Cacio José Ferreira, vice-presidente
Laura Tey Iwakami, secretária
Mateus Martins do Nascimento, tesoureiro

Conselho Científico do XIV CIEJB / XXVII ENPULLCJ

André Bueno – UERJ
Almir Menezes Silvares – UFRJ
Cacio José Ferreira – UFAM
Camila Pimentel – UFAM
Catherine de Souza Medeiros Alves Velasco – UFAM
Cristina Rosoga – UFAM
Eunice Suenaga – Aichi Prefectural University (Japão)
Facundo Julian Garasino – JICA Ogata Sadako Research Institute for Peace and Development (Japão)
Joy Nascimento Afonso – UNESP
Kaoru Tanaka de Lira Ferreira – UnB
Ken Nishikido – UFAM
Kyoko Sekino – UnB
Krystal Urbano – UFF
Linda Midori Tsuji Nishikido – UFAM
Marcus Vinicius de Lira Ferreira Tanaka – UnB
Minoru Uchigasaki – UFAM
Monica Okamoto – UFPR
Rei Kufukihara – Aichi Prefectural University (Japão)
Rodrygo Yoshiyuki Tanaka - UFAM
Ruchia Uchigasaki – UFAM
Sachio Negawa – IRCJS/Nichibunken (Japão)
Satomi Takano Kitahara – UERJ
Yorimitsu Hashimoto – Universidade de Osaka (Japão)
Wataru Kikuchi – USP
Yusuke Sakai – Universidade de Kagoshima (Japão)

Comissão Organizadora Local do XIV CIEJB / XXVII ENPULLCJ

André Bueno – UERJ
Cacio José Ferreira – UFAM
Catherine de Souza Medeiros Alves Velasco – UFAM
Ekaterina Vólkova Américo – UFF
Krystal Urbano – UFF
Laura Tey Iwakami – UECE
Mateus Martins do Nascimento – PPGH/UFF
Mayara Soares Lopes Pinto de Araujo – UFF
Satomi Takano Kitahara – UERJ
Vanessa Costa Ferreira – PPGH/UFF

____________________________________________________________________________________________________________________________

Prezadas, prezados

Na esperança de encontrá-los todos bem e em plena atividade de pesquisa, temos o prazer de anunciar a realização, presencialmente, do XIV Congresso Internacional de Estudos Japoneses no Brasil / XXVII Encontro Nacional de Professores Universitários de Língua, Literatura e Cultura Japonesa, entre os dias 30, 31 de agosto e 01 de setembro de 2023, nos espaços da Universidade Federal Fluminense (campus Gragoatá).

O XIV Congresso Internacional de Estudos Japoneses no Brasil / XXVII Encontro Nacional de Professores Universitários de Língua, Literatura e Cultura Japonesa tem como objetivo promover o diálogo e o intercâmbio de experiências e investigações entre pesquisadore(a)s brasileiro(a)s e estrangeiro(a)s, que fomentam os Estudos Japoneses.

O elenco sugerido de áreas orientadoras das propostas de trabalhos a serem submetidas são as seguintes:

  • Estudos de linguagem: descrição e funcionamento da língua japonesa. Estudos discursivos e textuais. Perspectivas comparativas. Ensino de línguas. Processos de aquisição. Contato linguístico. Estudos de tradução.

  • Estudos de literatura e cultura japonesa: poéticas, história e crítica literária. Culturas do universo japonês. Relações da cultura brasileira com a comunidade japonesa. Literatura Japonesa e outras linguagens artísticas. Haicai. Literatura Japonesa e outras disciplinas das ciências humanas.

  • Imigração Japonesa: Deslocamentos. Culturas em contato. Narrativas. Intercâmbio culturais. Memória e testemunho.

  • Cultura Histórica do Japão: o universo histórico japonês. Periodização e historiografia japonesa. Cultura Material do Japão. História Social do Japão. História Econômica do Japão. História da Cultura no/do Japão. História Política do Japão. Transição do feudalismo ao capitalismo. Marxismo japonês. Relações Internacionais do Japão. Modernidade e Contemporaneidade. Globalização japonesa e a ordem multipolar.

  • Mídia e Cultura Asiática Contemporânea: o cool Japan e a expansão midiática japonesa. Economia política da mídia japonesa. Cultura otaku no Brasil e América Latina. Circuitos streaming e digitais. Literatura midiática, cultura e contemporaneidade. Anime: circuito televisivo, técnica e expansão. Mangá. Cinema live action e de animação.

  • Educação: circuitos educacionais japoneses e nikkei. História da Educação no Japão. Sociabilidade educacional nikkei.

  • Artes, Estética e circuitos artísticos: expressões artísticas japonesas. Pensamento artístico japonês e nipo-brasileiro. Conceitos da estética japonesa. Pensamento estético.

  • Filosofia(s) do e no Japão: pensamento filosófico japonês. Matrizes do pensamento filosófico japonês.

  • Estudos japoneses: entrelaçamentos teóricos. Multidisciplinaridade, Interdisciplinaridade, Multidisciplinaridade e Transdisciplinaridade em Estudos Japoneses. Estudos Japoneses realizados ao longo do séc. 20 e 21. Possibilidades teóricas e expectativas em estudos japoneses no Brasil.

10 de abril a 20 de julho (NOVA DATA): inscrições para comunicações (resumos);

A comissão organizadora agradece alegremente aos/as proponentes de comunicações. Registramos o fluxo de mais de 90 trabalhos submetidos e analisados, e esse quantitativo reflete, certamente, a resistência do campo dos estudos japoneses no Brasil mesmo nesse momento de reconstrução das políticas de fomento aos estudos acadêmicos do país. Ressaltamos que as cartas de aceite seguiram aos respectivos autores e autoras entre os dias 24, 25 e 26 de julho. Caso haja alguma inconsistência, favor escrever imediatamente para nosso e-mail.

Assim sendo, convidamos todas e todos a se inscreverem conforme o calendário a seguir:

20 de julho a 20 de agosto: Ouvintes.

*Assim como nos demais eventos, só receberão certificados os apresentadores inscritos pagantes.

Os trabalhos completos serão publicados em ebooks do evento e a data de envio dos textos será até 30 de setembro de 2023. As normas para envio de trabalhos completos serão divulgadas posteriormente.

**A organização alerta que as informações do evento estão sendo atualizadas de acordo com o andamento dos processos estabelecidos. Fiquem atentos sempre a esse site ou entrem em contato pelo e-mail: abej.oficial@gmail.com

Palestrantes

  • Dr. Hashimoto Yorimitsu
  • Dr. Sachio Negawa
  • Dr. Facundo Julian Garasino
  • Dr. Yusuke Sakai
  • Dr. Yoshikazu Shiraishi
  • Dr. Pedro Erber
  • Me. Débora Tavares
  • Dra. Shiho Maeshima
  • Dr. Roberson Nunes
  • Dr. Hiroki Okada
  • Dra. Eunice Suenaga
  • Profa. Dra. Joy Afonso Nascimento
  • Dr. Cacio José Ferreira
  • Me. Ken Nishikido
  • Ma. Linda Midori Tsuji Nishikido
  • Dra. Michele Eduarda Brasil de Sá
  • Dr. Felipe de Medeiros Pacheco
  • Dra. Krystal Urbano
  • Dr. André da Silva Bueno
  • Dra. Neide Hissae Nagae
  • Dra. Christine Greiner
  • Dr. Diogo Cesar Porto da Silva
  • Me. Catherine Alves Velasco
  • Ma. Edylene Daniel Severiano
  • Dra. Rei Kufukihara
  • Dr. Kaoru Iokibe
  • Dra. Satomi Kitahara
  • Dra. Leiko Matsubara Morales
  • Ma. Viveka Ichikawa
  • Dra. Laura Tey Iwakami
  • Dra. Yukako Nagamura
  • Dra. Mayara Araújo
  • Me. Mateus Martins do Nascimento
  • Dra. Kyoko Nakagawa

Programação

08h00 Credenciamento Credenciamento
Local: Auditório Simoni Lahud, bloco P (térreo)

Momento de recepção em que a equipe de monitores distribuirá os materiais dos(as) participantes. Está previsto que o credenciamento esteja sempre localizado na entrada do autditório Simoni Lahud no térreo do Bloco P.

09h00 Solenidade de abertura: breves palavras e execução dos Hinos Nacionais do Japão e do Brasil Abertura
Local: Auditório Simoni Lahud, bloco P (térreo)

Solenidade de abertura do 14º Congresso Internacional de Estudos Japoneses no Brasil e 27º Encontro Nacional de Professores Universitários de Língua, Literatura e Cultura Japonesa. Na ocasião, receberemos representantes institucionais e autoridades para dar início aos trabalhos.

Participam da mesa: o Exmo. Sr. Yoshitaka Kinoshita, cônsul-geral adjunto do Consulado Geral do Japão RJ; a Profa. Dra. Flávia Rios, diretora do ICHF/UFF; a Profa. Dra. María Verónica Secreto, coordenadora do PPGH-UFF), a Profa. Dra. Leiko Matsubara Morales, representando o PPGLLCJ-USP; a Profa. Dra. Elisa Massae Sasaki, coordenadora do curso de Língua Japonesa da UERJ; a Profa. Dra. Rachel Soares, representando o curso de Língua Japonesa da UFRJ; a Profa. Dra. Renata Schittino, representando o curso de graduação em História da UFF; a Profa. Dra. Mayara Araujo, coordenadora adjunta do MidiÁsia-UFF (Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea), o Prof. Me. Mateus Martins do Nascimento, representando o Centro de Estudos Asiáticos da UFF; o Prof. Dr. André Bueno, presidente para o Brasil da Associação Latino-Americana de Estudos de Ásia e África; e a Profa. Ma. Catherine de Souza Alves Velasco, atual presidente da ABEJ.

10h00 Conferência de Abertura com o Prof. Yorimitsu HASHIMOTO (Universidade de Osaka) Conferência
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Conferência inaugural do evento, proferida pelo Prof. Dr. Yorimitsu Hashimoto da Universidade de Osaka (Japão). À luz de sua experiência como professor de Literatura Comparada na Escola de Humanidades e Cultura da Universidade de Ôsaka, o professor Yorimitsu abordará o tema da literatura japonesa moderna. O título de sua conferência é Modernização e globalização da Literatura Japonesa: da tradução de romances (canônicos) ao surgimento de romances leves.

> Sobre o professor Yorimitsu:

Yorimitsu Hashimoto (1970-) é professor de Literatura Comparada na Universidade de Osaka, no Japão. Ele obteve seu doutorado em história pela Universidade de Lancaster e publicou extensivamente sobre a relação cultural entre a Grã-Bretanha e o Japão, a representação do império na literatura moderna e a pirataria e os piratas da literatura marítima. Sua pesquisa se concentra principalmente no discurso do perigo amarelo na Grã-Bretanha e na resposta japonesa ou na apropriação do perigo amarelo como pan-asianismo. Suas publicações em inglês incluem “Spectacular Tentacular: Transmedial Tentacles and Their Hegemonic Struggles in Cthulhu and Godzilla” (2020), “On the Marine Road: Anglo-Japanese Encounters and Exchanges in Modern Maritime Culture” (2020) e “Germs, Body-politics and Yellow Peril: Relocation of Britishness in The Yellow Danger” (2003).

> Links de interesse:

"On the Marine Road: Anglo-Japanese Encounters and Exchanges in Modern Maritime Culture" (2020)
https://hdl.handle.net/11094/76029

"Spectacular Tentacular: Transmedial Tentacles and Their Hegemonic Struggles in Cthulhu and Godzilla" (2020)
https://doi.org/10.13125/2039-6597/4228

"Soft Power of Soft Art: Jiu-jitsu in the British Empire of the Early 20th Century" (2011)
https://hdl.handle.net/11094/27407

11h00 Conferência com o Prof. Shinzo ARARAGI (Sofia University / Yamato University) Conferência
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Conferência com o professor Shinzo Araragi, renomado pesquisador do campo da Sociologia Global. À luz do título A diversificação da migração e a coexistência multicultural no Japão, a conferência abordará a "coexistência multicultural", uma das normas da sociedade japonesa na era global, e como ela está relacionada ao movimento de pessoas através de várias fronteiras nacionais, no período antes e depois da Segunda Guerra Mundial. A análise focará em dois aspectos: (a) os diversos movimentos migratórios na sociedade japonesa e (b) "controle da imigração". Apesar do rápido crescimento do número de estrangeiros derivado da globalização após o fim da Guerra Fria chamar a atenção, o Japão tem sido tanto um "país que envia imigrantes" quanto um "país que recebe imigrantes" desde o início do século XX. Juntamente com o envio de imigrantes para o continente americano, há uma longa história de movimentos de pessoas em larga escala pelo Império Japonês. No entanto, a derrota na Segunda Guerra Mundial, e o consequente colapso de tal Império, causou novos deslocamentos de pessoas e o sistema de "controle de imigração" do pós-guerra teve origem sob influência da estrutura criada após o Tratado de Paz de São Francisco. Assim sendo, é possível dizer que o sistema de recepção de estrangeiros do Japão se desenvolveu com base no movimento de pessoas desde o pós-guerra até o presente, sendo impactado também por fatores políticos e econômicos do mesmo período. Ao analisar esses fatores, o estudo considera como a sociedade japonesa atual recebe estrangeiros e refugiados, e discute os limites da norma de "coexistência multicultural".

A conferência contará com a participação dos pesquisadores Yukako Nagamura (JICA) e Gustavo Meireles (Universidade de Estudos Internacionais de Kanda), que atuarão mediando e traduzindo a conferência para os ouvintes.

> Sobre o professor Araragi:

Desde 2008, Shinzo Araragi é professor da Faculdade de Estudos Estrangeiros da Universidade Sophia e Professor e do Programa de Pós-Graduação de Estudos Globais da Universidade Sophia. Dentre seus temas de pesquisa se destaca a pesquisa sobre a repatriação e a integração social após a queda do Império Japonês, sob a ótica da Sociologia Global.

12h00 Almoço (primeiro dia) Almoço
Local: Ver site

Prezad@s inscrit@s, a organização do evento criou um documento com algumas sugestões de restaurantes no entorno da Universidade Federal Fluminense. Recomendamos que escolham aqueles que sejam mais próximos para que não ocorram atrasos na programaçãocomo um todo. Acesse o site para se informar.

13h20 Sessão de Comunicações I e 2 (ver ensalamento no site) Apresentação de Trabalhos
Local: Salas 226, 319, 342 e o auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo)

Sessões simultâneas de apresentação de comunicações previamente submetidas e aprovadas pelas comissões competentes. A atual edição do CIEJB/ENPULLCJ conta com 80 trabalhos inscritos e aprovados para apresentação.Eles estão alocados em 18 sessões que ocorrerão em 4 horários:

  • Sessão 1: 30/08 ~ 13:20 às 14:50 (1 hora e meia de duração);
  • Sessão 2: 30/08 ~ 15:00 às 16:30 (idem);

Recomenda-se que o público chegue o mais pontualmente possível no horário previsto para o início, e que cada comunicador(a) se atenha aos limites de tempo das sessões. As exposições devem levar em média entre 15-20 minutos, com moderação selecionada entre os próprios integrantes de cada conjunto. Serão utilizadas asseguintes salas:

  • Auditório P (térreo)
  • Auditório Filosofia (sala 342 bloco O)
  • Auditório Ciência Política (sala 226 bloco O)
  • Auditório Sociologia (sala 319 bloco O)

> A seguir é possível conferir o ensalamento das comunicações aqui .

17h00 Coffee-break do primeiro dia Coffee break
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Momento de pausa breve na programação do congresso para que os participantes possamdesfrutar de um singelo lanche oferecido pela comissão organizadora. Além disso, recomendamos que os participantes visitem a Feira de Livros do CIEJB/ENPULLCJ, que contará com a participação da Laboralivros e seus títulos com preços especiais.

18h00 Painel I Estudos Asiáticos em pauta: letramentos possíveis em termos de ensino Painel
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

O painel Estudos Asiáticos em pauta: letramentos possíveis em termos de ensino trará discussões sobre as formas pelas quais consolidamos algum conhecimento sobre os diversos universos asiáticos no contexto acadêmico brasileiro. Acreditamos que trazer essa discussão sobre as justificativas dos estudos asiáticos ao evento estimulará o público a pensar quais os(as) autores(as) mais citados, as obras mais presentes e quais epistemologias estão envolvidas nesse segmento científico. Teremos a participação confirmada da profa. Edylene Severiano, doutoranda em Comunicação pela UFF e editora executiva do selo CaminhoS da editora Desalinho Publicações e do prof. André Bueno, professor de História da Ásia na UERJ e coordenador do Projeto Orientalismo.

> Sobre os painelistas:

Edylene Severiano é pesquisadora de Estudos Japoneses e Asiáticos, atuando junto aos ELONihon (Letras-UERJ); Grupo de Pesquisa Pensamento japonês: princípios e desdobramentos, no Grupo de trabalho Vocabulário de Estética Japonesa (Letras-USP); e Laboratório IDEA (ECO-UFRJ). Atualmente é doutoranda do PPGCOM-UFF, onde se dedica à pesquisa sobre os produtos midiáticos japoneses de animação (anime) e seus impactos na construção de subjetividade e identidade de fãs negros. Mestra em Teoria Literária pelo PPGCL-UFRJ, dedicando-se à pesquisa sobre o cinema de Akira Kurosawa, com a dissertação: No limite e no limiar: a re-apresentação da apoteose da simulação em Hachigatsu no Ky?shikyoku, prelúdios para um agora.

André Bueno é professor adjunto na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Tem experiência na área de História e Filosofia, com ênfase em Sinologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Pensamento chinês, Confucionismo, História e Filosofia antiga, diálogos e interações culturais Oriente-Ocidente, e Ensino de História da Ásia. Foi membro da Associação Europeia de Estudos Chineses e da Associação Europeia de Filosofia Chinesa; foi colaborador no Laboratório de Estudos da Ásia (LEA) da USP; é membro do grupo Leitorado Antiguo (UPE); membro do grupo ATRIUVM-UFMS; presidente para o Brasil da Alaada - Associação Latino Americana de Estudos Asiáticos.

19h00 Conferência com a Profa. Krystal URBANO (UFF) Conferência
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

A conferência O Japão sob a perspectiva dos Estudos de Mídia e Comunicação abordará o universo das pesquisas sobre o Japão realizadas no contexto da área de estudos de Mídia e Comunicação no Brasil. Na ocasião, serão apresentados os principais autores, objetos, temáticas e metodologias utilizadas em diferentes estudos da referida área nos últimos anos. Busca-se, primordialmente, refletir sobre os avanços, desafios e oportunidades que se apresentam no contexto dos estudos sobre o Japão, sob uma perspectiva midiática e comunicacional, no Brasil.

> Sobre a profa. Krystal

Doutora em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense, com Mestrado em Comunicação pelo mesmo programa (PPGCOM | UFF). No mestrado (2011-2013), desenvolveu pesquisa focada nas dinâmicas e práticas do fandom de animações japonesas, sob a perspectiva dos fansubbers brasileiros e suas políticas de tradução, legendagem e distribuição de conteúdo audiovisual oriundo do Japão no ambiente das redes digitais. Já no âmbito do doutorado (2014-2018), desenvolveu pesquisa comparativa sobre o impacto do fenômeno da Japão Mania e da Onda Coreana no Brasil, através de uma etnografia urbana realizada entre 2014 e 2017 nos eventos, shows e festas de cultura pop "oriental" em São Paulo e no Rio de Janeiro. Realiza estágio de pós-doutorado (2022-atual) no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM | UFF) com bolsa FAPERJ Nota 10, desenvolvendo pesquisa sobre mídia, orientalismo, disputas geopolíticas e sistema de crenças, com foco na desinformação relacionada à ciência, saúde e meio ambiente. É Coordenadora Adjunta do MidiÁsia - Grupo de Pesquisa em Mídia e Cultura Asiática Contemporânea (CNPq | UFF)

> Link para acessar seus trabalhos: https://uff.academia.edu/KUrbano

17h30 Coffee-break do segundo dia Coffee break
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Momento de pausa breve na programação do congresso para que os participantes possamdesfrutar de um singelo lanche oferecido pela comissão organizadora. Além disso, recomendamos que os participantes visitem a Feira de Livros do CIEJB/ENPULLCJ, que contará com a participação da Laboralivros e seus títulos, todos com preços especiais.

08h00 Credenciamento (segundo dia) Credenciamento
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Momento de recepção em que a equipe de monitores distribuirá os materiais dos(as) participantes. Está previsto que o credenciamento esteja sempre localizado na entrada do autditório Simoni Lahud no térreo do Bloco P.

09h00 Painel A mobilidade global dos japoneses nos séculos 19-20 e a transformação da visão do mundo Painel
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

No painel A mobilidade global dos japoneses nos séculos 19-20 e a transformação da visão de mundo a temática da mobilidade está em foco. Ela tem alcançado novos patamares nos últimos anos. As inovações teóricas que abordam a conexão entre as civilizações superou o entendimento de que as histórias se desenvolveram de maneira independente. Nesse sentido, questionamentos contemporâneos sobre os sécs. 19 e 20, sobretudo no que tanja ao Japão, se tornam cruciais para um melhor entendimento da história dessa população. Esse painel reflete sobre essas questões contando com a participação dos professores Sachio Negawa (International Research Center for Japanese Studies/Nichibunken), Facundo Julian Garasino (JICA Ogata Sadako Research Institute for Peace and Development), Hashimoto Yorimitsu (Universidade de Osaka-Japão) e Yusuke Sakai (Universidade de Kagoshima-Japão).

> Sobre os painelistas:

Sachio Negawa é pesquisador do Nichibunken, Internation Research Center for Japanese Studies. Dentre seus temas de interesse estão a história da migração japonesa para o exterior, a história marítima japonesa e os estudos culturais. Saiba mais aqui .

Facundo Julien Garasino é pesquisador associado ao JICA Ogata Sadako Research Institute for Peace and Development desde 2020, no qual desenvolve pesquisas sobre conexões e mobilidades humanas no cruzamento Ásia e América Latina. Saiba mais aqui .

Yusuke Sakai é professor da Universidade de Kagoshima onde desenvolve pesquisas sobre multiculturalismo e imigração japonesa para o Amazonas. Saiba mais aqui .

Yorimistu Hashimoto é professor de Literatura Comparada na Universidade de Osaka. Saiba mais aqui .

11h00 - Me. Débora Tavares Painel O Haikai em São Paulo: presente, passado e futuro do haicai no Brasil - seu desdobramento diversificado Simpósio
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Haicai em São Paulo. Presente, passado e futuro do haicai no Brasil: seu desdobramento diversificado. Comparando-se com outros países, o haicai do Brasil é peculiar devido ao seu desdobramento diversificado, diferindo-o do de outros países. Esse estilo poético do Japão foi introduzido ao Brasil inicialmente no início do século 20, via França, e ele foi adotado pelos poetas brasileiros que passaram a escrevê-lo em português. Surgiram vários estilos de haicai, inclusive o que recebeu a influência do zen-budismo introduzido via Estados Unidos. O haiku em japonês, por sua vez, iniciou-se também no século 20, com a chegada dos imigrantes japoneses, e os dois estilos haiku e haicai se desenvolveram de forma paralela. Na segunda metade do século 20, iniciou-se um movimento que tentava aproximar as duas vertentes, e foi criado o Grêmio Haicai Ipê que introduzia a ideia de kigo no haicai português. E recentemente tem surgido novas formas, por exemplo, a sua representação por meio de performance, influenciado pela poesia concreta que enfatiza o lado visual mais do que o conteúdo. Neste simpósio temático, pretende-se analisar as múltiplas faces do haiku e do haicai brasileiros com as perspectivas de dentro e de fora do país, e mostrando-se os resultados das últimas pesquisas desenvolvidas. Pretende-se também chamar a atenção para a possibilidade do haiku e do haicai brasileiros desbravarem um novo horizonte do haiku como parte da literatura mundial.

Conta com a participação de Yoshikazu Shiraishi da Takaoka University of Law (saiba mais aqui), Pedro Erber da Universidade de Waseda (saiba mais aqui), Débora Nunes, Roberson Nunes da UFMG (saiba mais aqui) e comentários de Shiho Maeshima da Universidade de Tóquio (saiba mais aqui).

12h30 Almoço (segundo dia) Almoço
Local: Ver site

Prezad@s inscrit@s, a organização do evento criou um documento com algumas sugestões de restaurantes no entorno da Universidade Federal Fluminense. Recomendamos que escolham aqueles que sejam mais próximos para que não ocorram atrasos na programaçãocomo um todo. Acesse o site para se informar.

13h20 Sessão de Comunicações 3 e 4 (ver ensalamento no site) Apresentação de Trabalhos
Local: Ver site

Sessões simultâneas de apresentação de comunicações previamente submetidas e aprovadas pelas comissões competentes. A atual edição do CIEJB/ENPULLCJ conta com 80 trabalhos inscritos e aprovados para apresentação.Eles estão alocados em 18 sessões que ocorrerão em 4 horários:

  • Sessão 3: 30/08 ~ 13:20 às 14:50 (1 hora e meia de duração);
  • Sessão 4: 30/08 ~ 15:00 às 16:30 (idem);

Recomenda-se que o público chegue o mais pontualmente possível no horário previsto para o início, e que cada comunicador(a) se atenha aos limites de tempo das sessões. As exposições devem levar em média entre 15-20 minutos, com moderação selecionada entre os próprios integrantes de cada conjunto. Serão utilizadas asseguintes salas:

  • Auditório P (térreo)
  • Auditório Filosofia (sala 342 bloco O)
  • Auditório Ciência Política (sala 226 bloco O)
  • Auditório Sociologia (sala 319 bloco O)
  • Sala 510 O

> A seguir é possível conferir o ensalamento das comunicações aqui .

18h00 Mesa redonda Literatura Japonesa Contemporânea no Brasil: um olhar sobre o tempo contínuo Mesa-redonda
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Mesa redonda "Literatura Japonesa Contemporânea no Brasil: um olhar sobre o tempo contínuo".

Shuichi Kato em sua famosa obra “Tempo e espaço na cultura japonesa” (2012), relaciona a cultura japonesa a várias obras literárias clássicas a fim de compreender a concepção do tempo para a cultura japonesa. Sob esse viés, o tempo pode ser definido como o “fluir do passado/presente/futuro, o tempo aqui não é o tempo de fato; é a situação do presente” (p.99), dessa forma os fenômenos do passado são compreendidos no presente a partir do discurso literário escrito no momento que a obra é compilada ou publicada. Seguindo essa perspectiva como a produção contemporânea tem compreendido seu tempo e espaço? Quais são os temais mais abordados nos romances e produções literárias no Japão atual? Observando o aumento de traduções e produções culturais disseminadas nas redes sociais brasileiras que tem como mote a cultura japonesa, essa mesa se propõe a discutir questões de estética e estrutura das produções literárias contemporâneas, entendendo que nos nossos cursos de formação de estudiosos sobre a cultura e literatura japonesa urge a necessidade de nos debruçarmos sobre o que tem se produzido na atualidade, a fim de refletirmos sobre como a cultura japonesa se vê por sua própria ótica.

A mesa contará com a participação da profa. Joy Nascimento Afonso da UNESP (saiba mais aqui) e Felipe de Medeiros Pacheco doutor pela UFRJ e tradutor (saiba mais aqui) das obras de Yumeno Kyusaku para o português (1889-1936), ambos profundamente relacionados ao campo da literatura japonesa e sua tradução.

19h00 Palestra Opiniões sobre a imigração japonesa nos Estados Unidos: uma breve apresentação de panfletos da Japanese Diaspora Collection Palestra
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

A palestra Opiniões sobre a imigração japonesa nos Estados Unidos: uma breve apresentação de panfletos da Japanese Diaspora Collection comenta algumas publicações pertencentes ao acervo da Instituição Hoover (Universidade de Stanford) em sua Japanese Diaspora Collection. Este material (panfletos, em sua maioria), publicado principalmente entre 1900-1920, relaciona-se à entrada de trabalhadores japoneses nos Estados Unidos (mais especificamente no Havaí e na Califórnia) e revela os principais argumentos favoráveis e contrários à imigração japonesa levantados na época.

> Sobre a palestrante:

Michele Eduarda Brasil de Sá é professora da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ, atualmente em exercício provisório na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul-UFMS. Hoje realiza estágio pós-doutoral no PPGL/UFAM, com o projeto intitulado "Plataforma Shiori", que objetiva unir Humanidades Digitais e literatura japonesa e nipo-brasileira (leitura e pesquisa). Saiba mais aqui.

20h00 Reunião ordinária da ABEJ Reunião
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Reunião Ordinária da Associação Brasileira de Estudos Japoneses, na qual ocorrem os relatos da gestão, prestação de contas e eleição de nova diretoria. Além destes, temos como um item especial uma fala alusiva aos 20 anos da associação que estamos chamando inicialmente de ABEJ 20 anos (2002-2022): trajetórias, memórias, projetos e perspectivas.

09h00 Mesa Redonda Estudos sobre o Pensamento Japonês: novas possibilidades e perspectivas de ensino, pesquisa e tradução Mesa-redonda
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Por meio de um bate-papo entre os apresentadores, pretende-se explorar os temas “natureza” e “belo” a partir de alguns aspectos que diferem no pensamento e na filosofia japoneses, tendo por marco a modernização e a ocidentalização iniciadas no final do século XIX. A partir dessas problematizações e reflexões iniciais, que envolvem questões linguísticas, históricas e sociais, entre outras, discorreremos sobre as bases da criação do Grupo de Pesquisa CNPq: “Pensamento Japonês: princípios e desdobramentos” e sua configuração no presente momento. Ao longo da discussão, serão abordadas, ainda, algumas novas possibilidades e perspectivas que o Grupo de Pesquisa oferece ao ensino, pesquisa e tradução.

> Participam dessa mesa: Neide Nagae, líder do Grupo de Pesquisa Pensamento Japonês (saiba mais aqui), a professora Christine Greiner, coordenadora do Centro de Estudos Orientais da PUC-SP (saiba mais aqui)o professor Diogo César Porto, professor do curso de Japonês da UFRJ e Catherine Alves Velasco, presidente da ABEJ.

10h30 Conferência com o Prof. Kaoru IOKIBE (The Tokyo University) Conferência
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

O renomado professor Kaoru Iokibe, docente da Faculdade de Direito e Política da Universidade de Tóquio (Tokyo University), abordará o tema Da Transferência do País à Transferência de População: 1300 Anos de Intercâmbio Internacional do Japão. Por volta do século VIII, o arquipélago localizado a leste do continente da Eurásia começou a se autoidentificar como "Japão". Consequentemente, estabeleceu-se o mito da transferência do país, no qual se acreditava que o país havia sido transferido desde os tempos antigos por ?kuninushi. O conceito da transferência do país teve um impacto singular também no Japão moderno, impulsionando a formação do Estado-nação e resultando no desenvolvimento de um projeto de proporções monumentais: a grande imigração para o distante Brasil. Por que isso aconteceu? Uma narrativa que abrange os 1300 anos de história revela o drama da dinâmica entre o poder e a migração das pessoas.

> Saiba mais sobre o professor Kaoru em: https://www.u-tokyo.ac.jp/focus/en/people/k0001_00014.html

11h30 - Me. Ken Nishikido Painel O Haikai no Amazonas Painel
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Painel O haikai no Amazonas.

O haiku e o haicai no Amazonas possuem uma peculiaridade marcante. No caso do haiku em japonês, os praticantes enfrentam o dilema de como encarar as estações e o kigo, já que na região não há estações definidas. Esse dilema é decorrente da cultura do haiku do Japão, que tem como base as estações do ano. Ao mesmo tempo, tem a ver também com o regionalismo brasileiro, pois o haiku do Brasil tem São Paulo como seu centro, e os kigo foram criados tendo-se São Paulo como referência. O haiku do Amazonas é uma questão tem necessita ser estudada. Em 2004, foi publicado o “Amazon Kiyose”, almanaque com as palavras da estação focado na região amazônica, mas será que o dilema foi resolvido após a sua publicação? Quanto ao haicai em português, foi publicado, em 1985, em Manaus, a coletânea peculiar “O crisântemo de cem pétalas”, com pinturas haiga acompanhando todos os poemas. Esse tipo de obra é raro no mundo, e na região a produção e o estudo de haicai são realizados de forma ativa. Este simpósio tem como objetivo analisar o haiku e o haicai do Amazonas de diversos aspectos e esclarecer a sua originalidade que se destaca mesmo considerando os diversos haicais produzidos no mundo.

12h30 Almoço (terceiro dia) Almoço
Local: Ver site

Prezad@s inscrit@s, a organização do evento criou um documento com algumas sugestões de restaurantes no entorno da Universidade Federal Fluminense. Recomendamos que escolham aqueles que sejam mais próximos para que não ocorram atrasos na programaçãocomo um todo. Acesse o site para se informar.

14h00 Painel *híbrido A política de inclusão para crianças migrantes: reflexões sobre formação linguística, psicológica e identitária no Brasil, Canadá e Japão Painel
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Este painel é um resultado de grupo de trabalho interdisciplinar de três pesquisadoras de áreas distintas, que convergem para compreender melhor o fenômeno do não aproveitamento escolar das crianças em situação de migração internacional. Pretende-se apresentar a problemática que envolve língua, psicologia e bem estar social das crianças e também das famílias que passaram por esse processo de migração e buscam uma (re)integração à cultura local. O painel pretende comparar as políticas de recepção dos migrantes no Brasil, no Japão e no Canadá, em termos de políticas públicas e linguísticas dentro e fora da família para sugerir boas práticas em ambientes familiar, escolar e nos espaços de socialização das crianças. Participam do painel as professoras Leiko Matsubara Morales, Kyoko Nakagawa e Viveka Ichikawa, todas mediadas pela professora Laura Tey Iwakami.

15h30 Minicurso Estudos Japoneses e Humanidades Digitais Minicurso
Local: Sala 516 O (bloco O, 5º andar)

Ementa: Breve introdução às Humanidades Digitais. Apresentação de alguns recursos e sites que podem auxiliar os pesquisadores da área de Estudos Japoneses em suas pesquisas. Compartilhamento de experiências e ferramentas.

> Ministrante: Michele Eduarda Brasil de Sá (UFRJ/UFMS)

15h30 Minicurso Estudando o pop japonês Minicurso
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Ementa: Por muito tempo o estudo sobre a cultura pop ficou taxado como um objeto sem importância dentro da área acadêmica. No entanto, observamos uma crescente influência da cultura pop nas dimensões da vida social e política. Com isso em vista, a oficina busca oferecer um panorama inicial de instruções e conhecimento de ferramentas básicas para aqueles que desejam iniciar os seus estudos sobre a cultura pop japonesa.

> Ministrantes: Mayara Araujo, atualmente, é pesquisadora de pós-doutorado e professora substituta no departamento de estudos culturais e de mídia. Doutora em Comunicação pela UFF. Aline Mendes é mestranda em Comunicação pelo Programa de pós-graduação em Comunicação da UFF e mestranda em Relações Internacionais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

15h30 Minicurso Haikai no Brasil Minicurso
Local: Sala 510 O (bloco O, 5º andar)

Ementa: a consolidação do haikai no contexto da cultura japonesa e brasileira recente.

18h00 Conferência de Encerramento com a profa. Eunice SUENAGA (Aichi Prefectural University) Conferência
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

A professora Eunice Suenaga, renomada tradutora de literatura japonesa para o português e vice-versa, é a nossa convidada para encerrar a programação da atual edição do CIEJB/ENPULLCJ. O título da conferência é Leituras do corpo feminino na literatura japonesa.

20h00 Solenidade de encerramento Encerramento
Local: Auditório Simoni Lahud (bloco P, térreo) Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da UFF

Palavras de agradecimento pelos 21 anos (2002-2023), ressaltando alumas trajetórias, memórias, projetos e perspectivas. Além disso, despedida da diretoria ABEJ (2021-2023) e posse diretoria eleita (2023-2025).

Edições Anteriores

Local

Universidade Federal Fluminense - 24210-201, Rua Professor Marcos Waldemar de Freitas Reis, São Domingos, Niterói, Rio de Janeiro,
Ver no mapa

Grupos acadêmicos parceiros

Organizador

Associação Brasileira de Estudos Japoneses

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS JAPONESES atua há 21 anos, fomentando o campo das pesquisas sobre o Japão no Brasil e o intercâmbio educacional e cultural entre os dois países.

Contato: abej.oficial@gmail.com