V Encontro Nordeste de História da Mídia

V Encontro Nordeste de História da Mídia

Comunicação, história e cidadania: 30 anos da constituição cidadã

Faça sua inscrição
De 16 a 17 de maio Todos os dias das 13h00 às 22h00
Recife, PE Universidade Católica de Pernambuco

Sobre o Evento

Comunicação, História e Cidadania
30 anos da Constituição Cidadã x 50 anos do AI-5

Em 05 de outubro de 1988, foi promulgada a Constituição Federal que se diferenciou de suasseteantecessoras, pelo reconhecimento dos direitos civis e políticos de todos os brasileiros e da responsabilidade do Estado frente aos cidadãos. Considerado o principal símbolo do processo de redemocratização nacional, o texto da Carta Magna procurou assegurar as liberdades civiseevitar possíveis abusos de poder por parte de governos e governantes. Em 2018, comemoramos 30 anos de sua promulgação e, muito embora seja possível visualizar em números os avanços em vários setores, como educação, saúde, desigualdade de renda, expectativa de vida, PIB, etc., os dois últimos anos têm sido de retrocesso, quando consideramos as proposições do texto constitucional, incluindo agressões aos direitos e liberdades civis, e o descaso com a saúde, a educação e a cultura, por exemplo. Este ano outra data deve ser lembrada: os 50 anos da promulgação do Ato Institucional nº5 (AI-5). Na contramão dos direitos civis, este ato é considerado um golpe dentro do golpe civil-militar deflagrado em 1964.

1968 e 1988 se firmaram no espaço político e histórico brasileiro como períodos marcantes. No primeiro, o cenário era de uma Ditadura que potencializava sua influência e poder através de tentáculos que procuravam controlar o pensamento e o posicionamento político da população. Em 1988, vivíamos os primeiros anos de um renascer político. Nesse confronto histórico, memórias são acionadas e confrontadas pelos meios de comunicação, trazendo à tona um passado ditatorial, um futuro passado (Koselleck, 2014) de esperança e um presente em que posições políticas conservadoras estão tentando levar o Brasil de volta à década de 1960, restringindo os direitos garantidos pela constituição.

É nesse contexto que os Encontros Regionais da Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia pretendemapresentar e discutirpesquisas que se debrucem sobre a complexidade dos fenômenos vivenciados. O papel dos meios de comunicação deve ser problematizado, em relaçãoàsua influência e responsabilidade.

Esperamos todos os pesquisadores comprometidos com investigações que problematizem os cenários acima descritos nas seguintes universidades: ALCAR Norte: UFAM- Manaus; ALCAR Centro-oeste: UNB- Brasília; ALCAR Nordeste: UNICAP-Recife; ALCAR Sudeste: UniBH-Belo Horizonte e ALCAR Sul: UFSM-Santa Maria-RS.

Palestrantes

  • Bia Barbosa
  • Fernando Lima
  • Olga Siqueira
  • Maria Clara Angeiras
  • Helder Remígio de Amorim
  • Jacques Barcia
  • Patrícia Paixão
  • Vera Borges
  • Carol Monteiro
  • Maria Gorete Gurgel

Programação

12h00 Credenciamento Credenciamento
Local: Térreo Bloco A

A partir das 12 horas no hall do bloco A da Unicap.

13h00 Oficina de Mídias Táticas Oficina
Local: Bloco A - Unicap

Criar linguagens que gerem engajamento. Utilização de mídias tradicionais e alternativas com propostas de viés social. Apropriação de ambientes e tecnologias. Vem saber como funcionam esses e outros recursos de mídia tática na oficina que o publicitário e professor da Unicap, Fernando Fontanella, vai realizar no V Encontro de História da Mídia, dia 16 de maio, das 13 horas às 16 horas.

13h00 Oficina de Roteiro Cinematográfico Oficina
Local: Bloco A - Unicap

Criar um roteiro é como produzir um filme numa folha de papel. É uma ferramenta que demarca ações, acontecimentos e diálogos que irão ser executados durante as filmagens. O cineasta e professor da Unicap Leo Falcão ministrará oficina de roteiro cinematográfico no V Encontro Nordeste de História da Mídia, dia 16 de maio, das 13 às 16h.

13h00 Oficina de Light Painting Oficina
Local: Bloco G - Sala 002

Light painting é uma ferramenta da fotografia utilizada para desenhar com a luz. A coordenadora do curso de fotografia da UNICAP, Renata Victor ministrará oficina sobre o tema, no V Encontro Nordeste de História da Mídia, dia 16 de maio das 13h às 16h. Vem!

13h00 Oficina de Leitura Crítica da Mídia Oficina
Local: Bloco A - Unicap

Em tempos de fake news, pós-verdade e outros fenômenos da mídia contemporânea, acessar os meios de comunicação criticamente nos ajuda a compreender melhor a realidade dos fatos anunciados. Vem conversar sobre o tema com a professora da UFPE, Ana Veloso, que ministrará a oficina no V Encontro Nordeste de História da Mídia, no dia 16 maio das 13 horas às 16 horas, no Bloco A da Unicap.

13h00 Oficina de Jornalismo de bolso Oficina
Local: Bloco A - Unicap

O jornalismo de bolso é uma das tendências da cultura contemporânea. Com o smartphone é possível criar textos, materiais audiovisuais e fotográficos. A jornalista Kety Marinho estará ministrando uma oficina sobre o tema, dia 16 maio, no V Encontro Nordeste de História da Mídia.

13h00 Oficina de Economia Política, Economia Criativa e Comunicação Comunitária Oficina
Local: Bloco A - Unicap

A prática da comunicação comunitária é fundamental para equilibrar o atual contexto de produção midiática no Brasil. A Oficina sobre “Economia criativa e comunicação comunitária” vai tratar desse assunto. Ela será ministrada pelas jornalistas Patrícia Paixão e Paula Velôzo no dia 16 de maio, das 13 horas às 16 horas, no V encontro Nordeste de História da Mídia.

13h00 Oficina Lacri - Laboratório de Apresentações Criativas Oficina
Local: Bloco A - Unicap

Uma boa ideia bem construida. Apresentações que chamam a atenção. Uma proposta saindo do papel e indo para a prática. Quer aprender como lacrar na apresentação de um projeto? Então, vem para o Laboratório de apresentações criativas (Lacri), oficina do assessor de comunicação e professor de Jornalismo da Unicap, João Guilherme Peixoto, no V Encontro Nordeste de História da Mídia, dia 16 de maio, das 13 horas às 16 horas.

16h00 Lançamento de Livros Venda de Livros
Local: Espaço Executivo - Bloco G

Lançamento dos livros: 

O Que Eu Disse e o Que Me Disseram, de Geraldo Freire

TVU - Canal 11, a primeira TV Educativa do Brasil, de Maria Clara Angeiras

Publicidade de Controle: Consumo, cibernética, vigilância e poder, de Izabela Domingues

O trabalhador na fotografia documental, de Ludimilla Carvalho Wanderlei

Natasha: cortinas fechadas, olhos bem abertos, de Gabriela Rocha

17h30 Exposição de Rádios Antigos e Fotografias Exposição
Local: Espaço Executivo - Bloco G

Exposição de rádios antigos e de fotografias no Espaço Executivo, bloco G

 

17h30 Show da Pickpockets Band Abertura
Local: Hall do Bloco G

Rock e música pop na programação cultural, com show da Pickpockets Band. 

18h00 Abertura do V Encontro Nordeste de História da Mídia Abertura
Local: Auditório G2

Solenidade de abertura do V Encontro Nordeste de História da Mídia

18h30 - Bia Barbosa, Helder Remígio de Amorim, Patrícia Paixão, Vera Borges Conferência: Comunicação, História e Cidadania: 30 anos da Constituição Cidadã Conferência
Local: Auditório G2

Jornalista Bia Barbosa, Intervozes | Coletivo Brasil de Comunicação Social; Jornalista Patrícia Paixão, Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco; Professor Helder Remígio, Mestrado Profissional em História da Unicap; Professora Vera Borges de Sá, Centro de Ciências Sociais da Unicap; Jornalista Ana Regina Rêgo, presidente da Alcar - Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia; Jornalista José Ferreira Jr, diretor da regional Nordeste da Alcar. Mediação: Professora Aline Grego, Mestrado em Indústrias Criativas da Unicap.

09h00 Apresentação dos trabalhos dos 9 GTs Apresentação Oral
Local: Bloco B - 2o e 3o andar

São nove grupos temáticos, cada um sob a coordenação de um professor da Universidade Católica de Pernambuco. 

GT 1 – História do Jornalismo
História do jornalismo: aspectos teóricos e conceituais. Estudos de jornalismo: aspectos históricos. Os jornais como lugares de construção historiográfica. Os jornais como objeto de estudos históricos. Aspectos da conformação do campo profissional. A trajetória histórica do jornalismo e dos jornalistas no Brasil. Estudos de caso referentes a espaços sociais e veículos determinados. Os jornais como fonte historiográfica. Coordenação: Alexandre Figueirôa (figueiroa.alexandre@gmail.com)

GT 2 – História da Publicidade e da Comunicação Institucional
Estuda a história e os processos de comunicação e de relacionamento, internos e mercadológicos, estabelecidos entre as instituições, públicas, privadas e não governamentais, e seus diferentes públicos. Contempla aspectos teóricos, técnicos e práticos da publicidade e propaganda e da comunicação institucional, inclusive os ligados ao ensino e à pesquisa, bem como as suas interfaces com as mais variadas ciências. Trata das questões epistemológicas, culturais, ideológicas, éticas, estratégicas e de gestão do campo, bem como das múltiplas linguagens, estéticas, mídias, profissões e da organização do trabalho. Coordenador: Janaina Calazans (janaina.calazans@gmail.com)

GT 3 – História da Mídia Digital
O objetivo é construir a memória dos conteúdos digitais disseminados por intermédio da mídia on-line (redes de computadores), off-line (CD-ROM, DVD) e por dispositivos de comunicação sem fio como celular e assistente digital pessoal (Personal Digital Assistant – PDA), revelando processos, formas, técnicas e experiências precursoras desse novo sistema de comunicação social. Coordenação: Maria Carolina Monteiro (carolinamonteiro2001@gmail.com)

GT 4 – História da Mídia Impressa
Aborda a história da imprensa como mídia (massiva, erudita ou popular), valorizando sua relevância como mais antigo suporte industrial da informação no Brasil. O grupo tem recebido predominantemente trabalhos sobre a produção, a edição e a leitura de jornais, mas está aberto aos estudos sobre revistas, livros, volantes, enfim sobre os processos comunicacionais que fluem através dos impressos brasileiros. Coordenação: Dario Brito (dariobrito@gmail.com)

GT 5 – História da Mídia Sonora
O grupo abrange trabalhos de pesquisas históricas sobre o rádio ou outros suportes que trazem a linguagem do áudio. Estuda-se a especificidade da linguagem, dos formatos, dos gêneros, da tecnologia, dos efeitos na recepção e busca-se resgatar personagens, programas, sonoridades ou a cobertura de episódios que marcaram a vida da sociedade brasileira, valorizando a diversidade regional. Coordenação: Vlaudimir Salvador (vlau.salvador@gmail.com)

GT 6 – História das Mídias Audiovisuais
Resgatar, sistematizar e debater a história de temas e processos pertencentes à comunicação audiovisual (cinema, televisão, vídeo e outras mídias que combinem palavra, imagem e som) e pictórica (quadrinhos, cartuns, fotografias, cartazes e congêneres). O grupo acolhe reflexões desde o advento dessas formas de representação até os dias atuais, no cenário brasileiro e em estudos comparativos com o cenário internacional. Busca ainda focalizar os processos midiáticos e retratar personagens pioneiras e suas descobertas. Coordenação: Leonardo Falcão (leofalcao@gmail.com)

GT 7 - História da Mídia Visual

Ementa: O GT Mídias Visuais tem como questão central a relação entre visualidade e mediação. Busca pensar processo de comunicação visual não somente pelo discurso que engendra, mas pelo conjunto de práticas e dos meios que definem o processo de comunicação visual, que inclui as imagens fixas – analógicas e digitais – os vídeos e a linguagem videográfica, além das apropriações intertextuais e os hibridismos entre as linguagens. Coordenação: Jarbas Agra (jarbasagra@gmail.com)

GT 8 – História da Mídia Alternativa
A presença de veículos alternativos (impressos, sonoros, audiovisuais e on-line) na história da comunicação, compreendendo os seguintes enfoques: mídia alternativa em tempos de repressão; mídia nos movimentos de resistência; comunicação nas organizações populares; mídia e minorias representativas; demais formatos e alternativas de produção popular/ comunitária/ independente. As pesquisas envolvem a memória dos meios alternativos, sua participação em determinado período histórico, características da mídia alternativa e abordagens teórico-conceituais sobre o tema. Coordenação: Luiz Carlos Pinto (lula_pinto@riseup.net)

GT 9 – Historiografia da Mídia
O objetivo deste GT é discutir temáticas que problematizem a produção do conhecimento contemporâneo na interseção entre mídia e história. Dois aspectos fundamentais: a escrita histórica contemporânea em sua relação com a escrita midiática e a produção de história, memória e esquecimento a partir dos meios de comunicação. Investiga-se também a produção do acontecimento histórico/memorável na relação mídia e história; temporalidade e meios de comunicação; hermenêutica histórica e mídia; memória e meios de comunicação, narrativa da história e narrativa da mídia, a história como produto midiático; escrita midiática como escrita da história; o passado como objeto dos meios de comunicação. Coordenação: Juliano Domingues (domingues.juliano@gmail.com)

14h00 - Fernando Lima, Olga Siqueira Mesa Consumerismo Digital Mesa-redonda
Local: Auditório Dom Helder Câmara

Olga Siqueira, do TRENDENLAB - grupo de investigação em Comunicação Corporativa e Consumo, da Universidade de Múrcia, vai estar com Fernando Lima, da Änima Inteligência de Marca e Pesquisa com Conteúdo, debatendo sobre Consumerismo Digital. A mediação é de Fernando Fontanella, professor da Unicap e publicitário. 

16h00 - Carol Monteiro, Jacques Barcia Mesa Memória e Cultura Digital Mesa-redonda
Local: Auditório Dom Helder Câmara - térreo do Bloco A

Jacques Barcia, futurista profissional, escritor e jornalista, um dos fundadores da Futuring.Today, vai estar junto de Carol Monteiro, jornalista, professora da Unicap e diretora de Cursos e Projetos do Marco Zero Conteúdo para discutir Memória e Cultura Digital no V Encontro Nordeste de História da Mídia. A mediação é de Adriana Doria, professora da Unicap, jornalsita e editora da revista Continente. 

18h00 Mesa 50 anos das TVs Educativas no Brasil Mesa-redonda
Local: Auditório Dom Hélder Câmara

50 anos das TVs Educativas no Brasil. Maria Clara Angeiras, coordenadora de Programação, gerente de Produção e Jornalismo na TVU, autora do livro "TVU - Canal 11: a primeira TV Educativa do Brasil" e Gorete Gurgel, diretora da TVU do Rio Grande do Norte. Mediação de Stella Maris Saldanha.

Edições Anteriores

Local

Universidade Católica de Pernambuco - 50050-900, Rua do Príncipe, 526, Boa Vista, Recife, Pernambuco,

Patrocínio

Apoio

Realização

Organizador

Universidade Católica de Pernambuco e Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia

A Universidade Católica de Pernambuco é a principal Instituição de Ensino Superior (IES) particular de Pernambuco. Voltada ao ensino, pesquisa e extensão, possui mais de 10 mil alunos. Teve início com a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Manoel da Nóbrega, em 18 de abril de 1943, e sua formalização como universidade se deu em 27 de setembro de 1951, a partir da agregação de unidades preexistentes. Oferece cursos de graduação e pós-graduação, reunidos por centros: Centro de Ciências Sociais (CCS), Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e Centro de Ciências e Tecnologia (CCT). O congresso é uma iniciativa dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Fotografia e Jogos Digitais, ligados ao CCS.

A Alcar é a Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar) é uma sociedade científica cujo objetivo é congregar pesquisadores e profissionais da Comunicação e de áreas afins, interessados em estudos avançados, de caráter interdisciplinar, cujo foco central de análise recaia sobre os processos históricos da mídia.