Primeiro Congresso Nacional do Contestado

Primeiro Congresso Nacional do Contestado

Faça sua inscrição
De 12 a 15 de junho Todos os dias das 00h00 às 23h59
Caçador, SC Instituto Federal de Santa Catarina

Sobre o Evento

Você está na página do Primeiro Congresso Nacional do Contestado, que ocorreu em Junho de 2019. Caso queira acessar informações sobre oSegundo Congresso Nacional do Contestado, que possui previsão de realização em Junho de 2021, acesse:https://doity.com.br/2cnc

Para acessar os anais do evento clique aqui.

A Comissão Organizadora agradece a participação de mais de 1200 pessoas nos dias de evento! Com certeza, foi um momento importante para o Contestado e a produção científica local.

Palestrante

  • MESA E CONFERÊNCIA DE ABERTURA COM DONALDO SCHULLER

Programação

13h00 Credenciamento Credenciamento
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Credenciamento no evento a partir das 13h 

16h00 - DR. EDUARDO LOPEZ MORENO R. Videoconferência com Dr. Eduardo Lopez Moreno R.- ONU Conferência
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

*sujeito a alteração

18h00 Intervalo Coffee break
Local: Hall de entrada do salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
19h00 Abertura Abertura
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

*sujeito a alteração

19h50 Apresentação Cultural Banda Caboclos Rebeldes e Performance de Dança Apresentação Artística
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

*em breve maiores informações

20h15 - MESA E CONFERÊNCIA DE ABERTURA COM DONALDO SCHULLER Conferência de Abertura com Donaldo Schuler Conferência
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

DONALDO SCHULER

Dr. Donaldo Schuler, é natural de Videira, Santa Catarina (1932). É doutor em Letras e Livre-Docente pela UFRGS e pela PUCRS. É professor titular aposentado em Língua e Literatura grega da UFRGS. É professor do Curso de Pós-graduação em Filosofia da PUCRS. Realizou estágio de pós-doutorado na USP, concluído com a publicação do trabalho Eros: dialética e retórica. Ministrou cursos em nível de graduação e de pós-graduação no Brasil e no exterior (Estados Unidos, Canadá, Uruguai, Chile, Argentina). Atua como conferencista e professor em várias instituições e universidades. Escreveu ensaios, entre eles: Teoria do romance, Narciso Errante, Eros: dialética e retórica, Na conquista do Brasil, Heráclito e seu (dis)curso, Origens do discurso democrático. Romances, entre eles: A mulher afortunada, Faustino, Pedro de Malasartes e Império Caboclo. Traduziu o romance Finnegans Wake, de James Joyce, tragédias gregas e a Odisséia de Homero. Gaúcho Honorário. Recebeu a Comenda do Infante D. Henrique (Portugal) em l974. Recebeu o Prêmio John Jameson por significativa contribuição à difusão da cultura irlandesa no Brasil, em 2000. É detentor do Título Honorífico de Cidadão de Porto Alegre e da Medalha Negrinho do Partoreio, concedida pelo Governador do Estado do Rio Grande do Sul em 2002. Recebeu o Prêmio Fato Literário, em 2003, oferecido pela RBS e o BANRISUL. A Associação Paulista de Críticos Literários (APCA), escolheu Finnegans Wake como a melhor tradução de 2003. A Câmara Brasileira do Livro concedeu-lhe o Prêmio Jabuti 2004 pela tradução de Finnegans Wake. Recebeu o Diploma Legislativo de Mérito Social da Câmara de Vereadores do Município de Videira, SC em 2005. Recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura na categoria de tradução (2004) e na categoria de literatura infanto-juvenil (2005). Recebeu o título de Professor Emérito da UFRGS (2007). Recebeu o Prêmio de Literarura Joaquim Felizardo da Prefeitura de Porto Alegre (2008). Recebeu a Medalha Cruz e Souza do Estado de Santa Catarina (2009).

 

08h45 - Eliane Tomiasi Paulino, Roberta Sperandio Traspadini Mesa: “A população originária e o território: questão agrária e as raízes da superexploração na América Latina.” Mesa-redonda
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Eliane Tomiasi Paulino

Eliane Tomiasi Paulino é Geógrafa, Doutora em Geografia pela UNESP de Presidente Prudente, com pós Doutorado pelo Programa de Estudios del Desarrollo, da Universidad Autónoma de Zacatecas, México e pelo International Development Studies, da Saint Mary's University, Halifax, Canadá. É docente dos cursos de Graduação e de Pós Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Londrina, Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq e membro do Grupo de Trabalho "Estudios Críticos del Desarrollo Rural" do Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais (CLACSO). Integra a Equipe de Apoio Técnico de Revisão do Plano Diretor de Londrina, é conselheira titular do Conselho Municipal da Cidade de Londrina, tendo sido também conselheira titular do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural de Londrina no período de 2013 a 2017. É Consultora Ad Hoc da CAPES, CNPq e Fundação Araucária e membro de Conselho Editorial de diversas revistas científicas. Atuou no Comitê Assessor de Ciências Humanas da Fundação Araucária, no Programa de Capacitação de Professores da Rede Pública de Ensino do estado do Paraná (PDE) para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná e foi Diretora Pedagógica da Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL. É autora de vários artigos publicados em periódicos especializados e também dos livros: Por uma geografia dos camponeses, com duas edições publicadas pela Editora da Unesp, co-autora dos livros: "Terra e território: a questão camponesa no capitalismo", publicado pela Expressão Popular e (Geo)grafando o território, publicado pela mesma editora. É também co-organizadora dos livros: "Campesinato e territórios em disputa", publicado pela Expressão Popular e Geografia e mídia impressa, publicado pela Moriá. 

 

Roberta Sperandio Traspadini

Possui graduação em ciências econômicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1995), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Uberlândia (1998) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2016). Atualmente é professora colaboradora do programa de pós graduação em Política social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Encontra-se - 2018-2020 - em cooperação técnica no Departamento de Ciências Sociais (UFES). É professora, 40h-D.E., seletista, e integra o corpo docente do curso de Relações internacionais e integração da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Temas de sua reflexão-ação: desenvolvimento, dependência, América Latina, movimentos sociais e educação popular. 

 

Katya Regina Isaguirre

Graduação em Direito (1996). Mestrado em Direito Empresarial e Cidadania (2007). Doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento junto ao MADE/UFPR, tendo realizado doutorado-sanduíche na Universidade de Liège (BE), Campus Arlon, junto à unidade de Socioeconomia, ambiente e desenvolvimento (SEED), sob a orientação do Prof. Dr. Pierre M. Stassart. Atualmente é professora adjunta do departamento de Direito Público da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná. Leciona as disciplinas de direito ambiental e agrário e atua junto aos Programas de Pós-graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento e Programa de Pós-graduação em Direito da Faculdade de Direito da UFPR. Pesquisadora colaboradora da Universidade de Liège (SEED, Arlon) e membro integrante do Grupo de Trabalho Direito, Classes e Reconfiguração do Capital, do Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais (CLACSO). Tem experiência em trabalhos que envolvam a metodologia interdisciplinar e desenvolve pesquisas e projetos de extensão voltados para a grande área temática dos direitos humanos, atualmente concentrada nas seguintes abordagens: direito ambiental, direito agrário e direito humano à alimentação adequada e culturalmente adaptada. 

12h00 Almoço Almoço
Local: A definir
13h30 Apresentações de trabalhos Apresentação Oral
Local: Salas de aula do IFSC
18h00 Intervalo Coffee break
Local: Hall de entrada do salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
18h00 Lançamento de livros Lançamento de Livro
Local: Hall de entrada do salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
19h00 Apresentação Contestado Encantado Apresentação Artística
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Apresentação Contestado Encantado com Lu Paes e Jorge Gonçalves, dirigido por Gustavo Loeff Zardo. 

19h15 - ALCIMARA APARECIDA FOESTCH, Márcia Elizabéte Schuler, RITA INÊS PETRYKOWSKI PEIXE, TÂNIA WELTER Mesa: "Caboclas e caboclos: Cultura, Arte e Religiosidade no Contestado" Mesa-redonda
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Rita Inês Petrykowski Peixe

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 2012); Mestre em Educação pela Universidade de Campinas/Universidade do Contestado (UNICAMP/UnC, 2003). Especialista em Arte/Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF, 1999). Possui graduação em Educação Artística - Habilitação em Artes Plásticas pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC, 1995) e graduação em Pedagogia - Habilitação em Orientação Educacional pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC/UnC, 1995). Em 2011 desenvolveu Estágio de Doutorado no Exterior (doutorado sanduíche) como bolsista da CAPES. Atuou como professora titular no Programa de Pós Graduação - Mestrado Profissional em Design (PPG Design) pela Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE), nos Departamentos de Design/Arquitetura e Urbanismo e na coordenação de Projetos de Pesquisa e Extensão Universitária da UNIVILLE, bem como na Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP). Atualmente, atua como professora no Instituto Federal de Santa Catarina, IFSC de Itajaí e coordena o Grupo de Pesquisas DZART: Estudos de imagem, design, artesania e práticas educativas. Tem experiência em ensino, pesquisa e extensão, com ênfase nos seguintes temas: educação, métodos e técnicas de ensino, permanência e êxito, cultura, arte/educação, arte, ensino da arte, estética e semiótica, teoria e história da arte, design e design social, tecnologias sociais, economia solidária e artesania.*

 

Artista Manih 

Biografia em breve.

 

Alcimara Aparecida Foestch

Pós-doutora em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC-2019), é doutora em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR, 2014). Professora Adjunta do Curso de Geografia da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR, Campus União da Vitória e Chefe da Divisão de Extensão e Cultura do Campus. Graduada em Geografia pela Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória - PR (FAFIUV-2004), possui Especialização (latu sensu) com ênfase em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (FAFIUV-2007), Mestrado (strictu sensu) em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR-2006). É Diretora de Pesquisa no Instituto Histórico e Geográfico de São Mateus do Sul (IHG-SMS). Atua principalmente com os seguintes temas: Geografia Cultural, Geografia da Religião, espaços sagrados, cemitérios, paisagem e identidade cultural. Geografia Agrária, populações e comunidades tradicionais. Geografia e Ensino: Metodologia do Ensino da Geografia.

 

Tânia Welter

Doutora em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina com estágio na Universidade Nova de Lisboa (UNL, Portugal), Mestre em Antropologia Social (UFSC), Especialista em Educação Sexual (UDESC) e Licenciada em Ciências Sociais (UFSC). Realizou estágio pós doutoral em Ciências Humanas e em Antropologia Social na Universidade Federal de Santa Catarina e atuou como pesquisadora convidada no Lateinamerika Institut (LAI) da Freie Universität Berlin, Alemanha. Líder do Grupo de Pesquisa PEST / UDESC, Diretora do Instituto Egon Schaden (IES), Associada à Associação Brasileira de Antropologia (ABA), Pesquisadora do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) e do Instituto de Estudos de Gênero (IEG) da Universidade Federal de Santa Catarina. .Atuou como professora na graduação e pós graduação em diversas universidades do estado de Santa Catarina - UDESC, UFSC, UFFS, FACVEST e na educação básica da Rede Pública do Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação, Antropologia, História da Antropologia, Metodologia de Ensino em Ciências Sociais, atuando principalmente nos seguintes temas: Antropologia, História, educação, gênero, sexualidade, políticas públicas e religiosidades.

08h30 - ALEXANDRE ASSIS TOMPOROSKI, DELMIR JOSÉ VALENTINI, DIANE DANIELA GEMELLI, MARCIA JANETE ESPIG, VANESSA MARIA LUDKA Mesa: "Guerra do Contestado: conflitos e transformações" Mesa-redonda
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Marcia Janete Espig

Possui Licenciatura e Bacharelado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Realizou seu Mestrado em História e seu Doutorado em História pela mesma Universidade. Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Pelotas e do Programa de Pós-Graduação em História da mesma Universidade. Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria e Metodologia da História, Acervos Históricos e História do Brasil. Possui publicações e pesquisas em andamento sobre messianismos no Brasil, notadamente sobre o Movimento do Contestado. Participa do GIMC (Grupo de Investigações sobre o Movimento do Contestado), Grupo de Pesquisa certificado pelo CNPQ.

 

Alexandre Assis Tomporoski

Possui graduação em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2003), Mestrado (2006) e Doutorado (2013) em História pela Universidade Federal de Santa Catarina. Sua atuação concentra-se nas áreas de História Regional, História Social, Imigrações, História do Trabalho, História do Contestado e Desenvolvimento Regional. É professor permanente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional e de diversos cursos de graduação da Universidade do Contestado (UNC), onde também coordena o Núcleo de Pesquisa em História (NUPHIS). É membro do Grupo de Investigação sobre o Movimento do Contestado (GIMC), que reúne pesquisadores de várias instituições brasileiras e possui certificação junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atuou como professor visitante na Universdad Castilla-La Mancha, em Ciudad Real, Espanha (2017, 2018), onde desenvolveu projeto de pesquisa de estágio pós-doutoral acerca do Patrimônio Agrário da região de La Mancha e do Território do Contestado. Atualmente é coordenador do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional da Universidade do Contestado.

 

Diane Daniela Gemelli

Professora do Colegiado de Geografia da Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR no Campus de União da Vitória-PR. Licenciada em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná , UNIOESTE (2008). Mestra em Geografia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná , UNIOESTE (2011). Doutora em Geografia pela Universidade Estadual Paulista , UNESP/Presidente Prudente (2018). Membra do do CEGeT - Centro de Estudos de Geografia do Trabalho. Atua principalmente nos seguintes temas: formação do trabalhador para o capital, mobilidade geográfica do capital e do trabalho, degradação da natureza e do trabalho, mononcultivo de pinus, Contestado.

 

Delmir José Valentini

Doutor em História, área de concentração História das Sociedades Ibéricas e Americanas, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Tese: Atividades da Brazil Railway Company no Sul do Brasil: a instalação da Lumber e a Guerra na Região do Contestado). Mestrado em História, área de concentração História do Brasil, também pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Dissertação: Memórias de Sertanejos e a Guerra do Contestado). Graduado em Filosofia pela Universidade Católica de Pelotas. Professor Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Campus de Chapecó SC.

 

VANESSA MARIA LUDKA


Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Paraná, Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Especialista em Geografia: Gestão Ambiental e Biodiversidade pela Faculdade Estadual de Filosofia Ciências e Letras (2009). Especialista em Turismo e Planejamento pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras (2006), Licenciada em Geografia pela Faculdade Estadual de Filosofia Ciências e Letras (2009) e Bacharel em Turismo pela Universidade da Cidade de União da Vitoria (2004) Professora Substituta da Universidade do Norte do Paraná - UENP - Campus de Cornélio Procópio. Tem experiencia na área de Geografia Agrária, Geografia da Fome e Geografia e do Turismo. Atua principalmente nos seguintes temas: Geografia, Geografia da Fome, Geografia Agrária, Geografia do turismo, Geografia do Paraná e Guerra do Contestado. É membro do Observatório(s) do(s) centenário(s) da Guerra do Contestado.

12h00 Almoço Almoço
Local: A definir
14h00 Mesa: "Os crimes contra a humanidade e a guerra do Contestado" Mesa-redonda
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Paulo Pinheiro Machado

Paulo Pinheiro Machado é professor associado do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina. É Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas, com Pós-Doutorado na Universidade Federal Fluminense e na Universitat Autonoma de Barcelona. Leciona no curso de graduação e no Programa de Pós-Graduação em História da UFSC. Tem experiência na área de História do Brasil, com ênfase no período do Império e primeiras décadas da República, atuando na área de História Social do Campesinato, principalmente em pesquisas sobre colonização, terras, fronteira agrícola, fronteiras internacionais, Revolução Federalista e movimentos sociais rurais, como Canudinho de Lages (1897) e a Guerra Sertaneja do Contestado (1912-1916). É autor dos livros A Política de Colonização do Império (Ed. UFRGS, 1999) e Lideranças do Contestado (Ed. UNICAMP, 2004), entre outras obras. É líder do Grupo de Investigação sobre o Movimento do Contestado e integrante do Laboratório de História Social do Trabalho e da Cultura da UFSC. É bolsista de produtividade de pesquisa II do CNPQ. Contato: paulo.pinheiro.machado@ufsc.br

 

Rogerio Rosa Rodrigues

O Prof. Dr. Rogério Rosa Rodrigues é professor do ensino superior desde o ano de 2001. Atualmente está vinculado à Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), como professor na Graduação, credenciado como docente no ProfHistória e vice -coordenador do Programa de Pós-Graduação em História do Tempo Presente. Eleito presidente da ANPUH-SC (Associação Nacional de História seção Santa Catarina) para gestão de 2018-2020 e Membro do Corpo Editorial como Editor da Seção Fonte da Revista História, Ciências, Saúde - Manguinhos para os anos 2019-2022. Atuou como chefe Editorial da Revista Tempo e Argumento. Já lecionou na Universidade Federal do Estado do Espírito Santo, em Vitória e na Universidade Estadual de Santa Cruz, na cidade de Ilhéus, Bahia. Em sua trajetória acadêmica tem se dedicado a pesquisar e estimular a investigação científica em assuntos relacionados ao movimento messiânico e milenarista chamado Guerra do Contestado e às relações entre a historiografia brasileira e historiografia alemã, com destaque para intelectuais que transitam entre a história e a literatura. Entre suas produções vale destacar a tese de doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) sob o título: Veredas de um grande sertão: a Guerra do Contestado e a modernização do exército brasileiro, UFRJ (2008), os artigos científicos Imagens cruzadas: exército e sertão na Primeira República. História, Ciências, Saúde-Manguinhos ( 2012) e Animatógrafo da guerra: Canudos e Contestado e a fotografia militar no Brasil, publicado na revista Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi (2014); A organização dos seguintes livros: Possibilidades de Pesquisa em História, publicado pela editora Contexto (2017); Nos desvão da História. João Ribeiro, Editora Paco Editorial (2015) e o livro Contestado: fronteiras, colonização e conflitos, publicado pela Ed. da Universidade de Chapecó, Santa Catarina (2015).Atualmente desenvolve investigação de Pós-Doutorado como pesquisador vinculado ao Lateinamerika-Institut (LAI) da Freie Universität, Berlim, sob a supervisão da Profa. Dra. Débora Gerstenberger. O projeto tem como título: Entre Mundos: João Ribeiro e a historiografia brasileira em perspectiva transnacional. Essa pesquisa conta com o financiamento da Universidade do Estado de Santa Catarina, por meio da Licença de c Capacitação Remunerada com vigência entre março de 2017 e fevereiro de 2018. Desenvolve pesquisas na área de História da Historiografia, História e Cultura Política e visual e História, história e literatura e movimentos sociais e messiânicos.

 

Gustavo Glodes Blum

Internacionalista. Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Bacharelado em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Curitiba (UNICURITIBA), e com Especialização de Gestão de Projetos pela FAE Business School. Atualmente é Professor do Departamento de Relações Internacionais do Unicuritiba nos cursos de Relações Internacionais do UNICURITIBA, Líder do Grupo de Pesquisa "Redes e Poder no Sistema Internacional", e Pesquisador Colaborador do GEOTMAC - Laboratório de Geografia, Território, Meio Ambiente e Conflito (Universidade Estadual de Londrina - UEL). Dedica-se às áreas de Relações Internacionais, Geografia Política, Política Internacional Contemporânea e Políticas da Circulação no Espaço.

*Sujeito a alteração

18h00 Intervalo Coffee break
Local: Hall de entrada do salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
18h00 Lançamento de livros Lançamento de Livro
Local: Hall de entrada do salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
19h00 Apresentação cultural "A roda do trabalho e a tropa do poder, nesta dança, o Contestado vamos ver" Apresentação Artística
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Apresentação "A roda do trabalho e a tropa do poder, nesta dança, o Contestado vamos ver " de estudantes do IFC Luzerna

19h20 - Alzira Scapin Mesa: "Pontos de luz - resistência, luta e legado do povo caboclo" Mesa-redonda
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias

Mesa coletiva formada por líderes de associações, comunidades e representantes de práticas para redução das desigualdades bem como associações e ativistas em prol da memória e identidade cabocla.

 

Julio Cesar Corrente (Museu do Contestado - Caçador)

 

Carlos Silva (Associação Cultural Coração do Contestado - Lebon Régis)

 

Alzira Scapin (Núcleo de Estudos do Contestado do Instituto Federal Catarinese)

 

Jucelei (Representando comunidade da cidade de Timbó Grande-SC)

 

João Batista (Jornalista da cidade de Matos Costa e região)

 

Eduardo Nascimento (Professor do IFSC Caçador)

 

22h00 Cerimônia de Encerramento Encerramento
Local: Salão de eventos da CDL no Parque das Araucárias
09h00 Visitas técnicas: Lebon Régis o coração do Contestado com almoço e encerramento Visita técnica
Local: Lebon Régis

A organização do evento irá disponibilizar o transporte.

Os custos de alimentação serão por conta do participante.

O passeio será na serra da boa esperança no município vizinho de Lebon Régis, com visitação a sítios históricos do local.

O custo do almoço será de R$ 30,00 e o café da tarde o valor de 15,00.

Os custos de bebidas são a parte.    

Sujeito a alteração

Local

Instituto Federal de Santa Catarina - 89500-000, Parque das Araucárias - Espaço de Eventos da CDL Caçador, Champagnat, Caçador, Santa Catarina,

Organizador

Instituto Federal de Santa Catarina em parceria com Instituto Federal Catarinense

Apoio: CNPq, MCTIC, Prefeitura Municipal de Caçador, UFSC, UEL, UNESPAR e UNOESC.