Simpósio de Tecnologia e Informação do Colégio Técnico de Floriano - 2019

Simpósio de Tecnologia e Informação do Colégio Técnico de Floriano - 2019

Faça sua inscrição
De 23 a 24 de agosto Todos os dias das 08h00 às 18h00
Floriano, PI Colégio Técnico de Floriano - CTF/UFPI

Sobre o Evento

O Simpósio de Tecnologia e Informação do Colégio Técnico de Floriano (STI) é o evento acadêmico realizado anualmente pelo Curso Técnico em Informática do Colégio Técnico de Floriano da Universidade Federal do Piauí (CTF/UFPI) realizado no período de 23 e 24de agosto de 2019na sede da Instituição. O objetivo do evento é promover atividades que enriqueçam o crescimento acadêmico, intelectual e profissional, além de possibilitar a interação com estudantes de outras instituições de ensino, profissionais das áreas correlatas, comerciantes e comunidade em geral.

Com o sucesso dasedições anteriores, o evento cresceu e sentiu-se a necessidade de expandir seus objetivos agregando a apresentaçãode palestras sobre diversos temas, trabalhos científicos emformato de poster, mesa-redonda eatrações culturais.Para alcançar essesobjetivos, estão sendo realizadas parcerias com profissionais e docentes de instituições privadas e públicas (estaduais e federais) de ensino, empresas e representantes do comércio local.

Datas importantes:

  • Inscrições do Evento e Minicursos: 01/07/2019 até 15/08/2019; OBS: Associados da SBC terão 15% de desconto e as inscriçãodoassociadodeverá ser realizada no CTF, das 8:00h às 12:00 e das 14:00h às 17:30h no Laboratório de Manutenção.

  • Submissão de Artigo Científicos: 01/07/2019a 31/07/2019; Prorrogadas: 01/08 a 10/08;

  • Submissão de Proposta de Minicurso: 02/04/2019a31/05/2019;

  • Submissão de Proposta de Palestras: 02/04/2019a 31/05/2019.

Palestrantes

  • Abílio Soares Coelho
  • Alex de Souza Vieira
  • Otilio Paulo da Silva Neto
  • Francisco Alysson da Silva Sousa
  • Thiago Abreu de Moura
  • Pedro Augusto Alcantara Ribeiro Moraes
  • Teresa Cristiele de Jesus Pinheiro
  • Jôyciane de Sousa Rocha
  • Bernan Rodrigues do Nascimento
  • Jefferson da Silva Reis
  • Maria Alice Nunes Silva
  • Soraya Oka Lôbo
  • Marttem Costa de Santana
  • Willamys Rangel Nunes de Sousa

Programação

08h00 CREDENCIAMENTO Credenciamento
Local: Pátio do Colégio Técnico de Floriano

Estaremos realizando inscrições para os interresandos durante o credeciamneto. 

08h00 CAFÉ DA MANHÃ Coffee break
Local: Pátio do Colégio Técnico de Floriano
09h00 - Abílio Soares Coelho NODE.JS - O PODER DO JAVASCRIPT NO SERVIDOR Palestra
 NODE.JS - O PODER DO JAVASCRIPT NO SERVIDOR
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

Apresentação dos conceitos principais do Node.Js, tratamento assíncrono de requisições e utilizações dos principais módulos. Ao final será realizado um hands-on, criando uma API Rest do ZERO e uma aplicação mobile em React Native para consumir essa API.

10h00 - Willamys Rangel Nunes de Sousa O IMPACTO DA COMPUTAÇÃO NO MEIO AMBIENTE Palestra
O IMPACTO DA COMPUTAÇÃO NO MEIO AMBIENTE
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

A ciência da Computação impacta várias áreas do conhecimento, entre elas, o meio ambiente. Nesta palestra, vamos discutir como um programador pode auxiliar na identificação e no monitoramento de impactos ambientes, sem ter que se tornar um ambientalista.

11h00 - Otilio Paulo da Silva Neto OS AVANÇOS E DESAFIOS DA VISÃO COMPUTACIONAL NO TRATAMENTO DO CÂNCER Palestra
OS AVANÇOS E DESAFIOS DA VISÃO COMPUTACIONAL NO TRATAMENTO DO CÂNCER
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

Exames de imagens médicas hoje é uma realidade na busca de tratamentos e cura de doenças. Nesse contexto, a visão computacional no âmbito do processamento e analise de imagens, vem se consolidando como uma ferramenta poderosa para auxiliar profissionais da medicina no diagnóstico e tratamento do câncer.

14h00 - Marttem Costa de Santana, Soraya Oka Lôbo ATELIÊ DIGITAL DE PRODUÇÃO DE RESUMO CIENTÍFICO SEGUNDO NBR 6023 Minicurso
ATELIÊ DIGITAL DE PRODUÇÃO DE RESUMO CIENTÍFICO SEGUNDO NBR 6023
Local: Laboratório I de Informática do Colégio Técnico de Floriano

Apresenta procedimentos operacionais e digitais para a produção de resumos científicos. Objetiva-se aperfeiçoar a formação científica dos participantes, habilitando-os/as como produtores/as de resumos e suas configurações formais e semânticas, por meio do exercício da escrita digital, conforme NBR 6023 da ABNT. Utilizando a revisão de literatura narrativa sobre a produção de resumos. Emprega-se no desenvolvimento do ateliê, quatro passos de forma teórica e prática, em laboratório de informática: 1) Apresentação do referencial teórico; 2) Reconhecimento dos tipos de resumos; 3) Prática da produção de resumo; 4) Utilização do vocabulário controlado: descritores, palavras-chave e unitermos. Espera-se que os participantes aprendam a identificar, classificar, conferir e produzir resumos científicos de acordo com a especificidade da área de informática, com a finalidade de garantir a qualidade da comunicação.

14h00 - Pedro Augusto Alcantara Ribeiro Moraes INTRODUÇÃO A PROGRAMAÇÃO FUNCIONAL COM HASKELL Minicurso
INTRODUÇÃO A PROGRAMAÇÃO FUNCIONAL COM HASKELL
Local: Laboratório II de Informática do Colégio Técnico de Floriano

A programação funcional (PF) é um importante paradigma o no atual cenário de desenvolvimento de aplicativos tecnológicos em evolução. É diferente dos métodos de programação imperativos e baseados em objetos. No entanto, a programação funcional pode ser uma solução melhor para resolver problemas diferentes quando novos aplicativos e códigos precisam ser criados. 

  • Código livre de erros - A programação funcional não suporta estado , portanto, não há resultados de efeitos colaterais e podemos escrever códigos livres de erros.
  • Programação Paralela Eficiente - As linguagens de programação funcionais não possuem o estado “Mutable”, portanto, não há problemas de mudança de estado. Pode-se programar "Funções" para trabalhar em paralelo como "instruções". Tais códigos suportam reutilização e testabilidade fáceis.
  • Eficiência - Os programas funcionais consistem em unidades independentes que podem ser executadas simultaneamente. Como resultado, esses programas são mais eficientes.
  • Suporta funções aninhadas - A programação funcional suporta funções aninhadas.
  • Avaliação Preguiçosa - A programação funcional suporta Construções Funcionais Preguiçosas como Listas Preguiçosas, Mapas Preguiçosos, etc.

O minicurso possui três frentes de abordagem, a seguir será explanada cada frente. 1ª etapa - Haskell no mundo real: História e aplicações. Tempo: 1h45min Na primeira etapa consistirá sobre uma abordagem histórica sobre Haskell, mostrando qual o contexto e os motivos para o desenvolvimento dessa linguagem. Após, será debatido sobre as aplicações de haskell no mundo real, mostrando empresas, softwares e sobre as diversas formas de aplicabilidade que essa linguagem de programação pode oferecer. Também será discutido sobre conceitos de linguagens funcionais, tendo como base grandes e renomados autores como Dean Wampler, Alexandre Garcia e Graham Hutton. E fechando essa etapa, será falado sobre o como está o mercado de trabalho atualmente para os programadores Haskell e as perspectivas para o futuro. 2ª etapa - Introdução à sintaxe em Haskell - 1h15Min Após conhecer todo o histórico e importância da programação funcional (mais precisamente de Haskell) será introduzido uma breve introdução a sintaxe de haskell, abordando brevemente conteúdos como Entrada e saída de dados, listas e funções, com o intuito do participante obter um mínimo conhecimento para desenvolver as atividades práticas da próxima etapa. 3ª etapa - Haskell em prática. Tempo 1h Aqui os alunos serão desafiados a resolver problemas básicos em Haskell, onde o mesmo colocará em prática os conhecimentos obtidos na etapa anterior e ao mesmo tempo obterá uma noção prática de como são desenvolvidos programas em haskell. Será proposto um mini desafio, onde os participantes serão instigados a resolver pequenos problemas em haskell, e os primeiros a responder ganharão prêmios simbólicos.

Ao final do minicurso espera-se primeiramente que os participantes tenham compreendido os conceitos básicos de programação funcional e que saiba diferenciá-las dos outros paradigmas e programação. Do mesmo modo, é almejado que haja uma mínima compreensão técnica sobre a sintaxe de programação haskell. Outro ponto importante que será tratado é a questão da “desmistificação” das programação funcional, ou seja, iremos mostrar que PF não é tão difícil quanto o senso comum prega. Por fim será bastante importante que oparticipante tenha obtido conhecimento sobre as oportunidades que o mundo funcional (principalmente Haskell) oferece.
 

14h00 - Bernan Rodrigues do Nascimento, Jefferson da Silva Reis, Maria Alice Nunes Silva MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE NOTEBOOKS Minicurso
MONTAGEM E MANUTENÇÃO DE NOTEBOOKS
Local: Laboratório de Montagem e Manutenção do Colégio Técnico de Floriano

Com avanço da tecnologia os computadores têm se tornado cada vez menor e prático. Segundo Tanenbaum (2013), o computador é uma máquina eletrônica que pode receber informações, processá-las (armazenar, executar, organizar, combinar etc.) e emitir uma resposta em curto espaço de tempo, desde que ele tenha sido programado para executar uma dessas operações. Computadores de mesa (desktops) são os mais utilizados no mercado, pois proporcionam mais potência e capacidade de expansão enquanto os dispositivos portáteis como notebooks, tablets e smartphones são mais utilizados por usuários que desejam transportar e realizar tarefas em diferentes lugares. Todos esses equipamentos apresentados necessitam de manutenção ao longo do tempo, que podem ser feitas no nível de hardware ou software. Silva et al. (2015) complementa que, a manutenção em hardware é fundamental para o funcionamento do computador, pois é o hardware que dá vida ao software, então se um componente do hardware estragar ou não está funcionando corretamente pode afetar o funcionamento correto do software. A manutenção do hardware pode variar de acordo com tamanho e modelo de cada máquina, realizar manutenção em desktops pode ser mais prático, rápido e barato, pois eles possuem componentes eletrônicos maiores e removíveis, já os dispositivos portáteis são mais compactos e complexos e exige-se mais um pouco de prática e cuidado para abrir e realizar a manutenção, que por serem dispositivos menores e mais sensíveis pode custar mais caro a manutenção. Existe uma grande procura no mercado por profissionais capacitados para realizar manutenções em computadores, principalmente em dispositivos portáteis, porém muitos deles não estão familiarizados com essas novas tecnologias e não possuem um conhecimento teórico e prático para realizar manutenção adequada nesses dispositivos. O objetivo deste minicurso é apresentar conceitos básicos de hardware, mostrar diferenças entre a arquitetura do PC e notebook, demonstrar de forma prática como realizar a montagem e manutenção desses computadores, discutir e aplicar diferentes técnicas de manutenção com base nos princípios de cada arquitetura. O minicurso contará com uma pequena oficina, onde serão disponibilizados notebooks para os participantes executarem tarefas como: desmontar e conhecer na prática cada dispositivo eletrônico que compõem um notebook e simular pequenos consertos. O minicurso foi dividido nas seguintes unidades: Unidade – 1 (teórica) - Conceitos de hardware e Softwares; Unidade – 2 (teórica) precauções e cuidados com componentes eletrônicos de computadores; Unidade – 3 (prática) Ferramentas utilizadas para manutenção de Computadores; Unidade – 4 (prática) conhecer componentes eletrônicos de notebook; Unidade – 5 (Prática) limpeza e montagem de componentes eletrônicos de notebooks; Unidade – 6 (prática) identificar e substituir componentes eletrônicos de notebooks; Unidade – 7 (teórico) dicas e feedbacks para solução de defeitos de notebooks. Espera-se que o minicurso forneça conhecimentos intermediário aos participantes sobre manutenção e consertos de notebooks, tanto para profissionais que já atuam na área, como também para novos profissionais que ainda não atuam, mas pretendem atuar no futuro.

14h00 - Francisco Alysson da Silva Sousa, Thiago Abreu de Moura TECNOLOGIAS DIGITAIS APLICADAS À EAD Minicurso
TECNOLOGIAS DIGITAIS APLICADAS À EAD
Local: Sala 15 do Colégio Técnico de Floriano

A conectividade é um dos mais evidentes benefícios da evolução tecnológica vivenciada, sobretudo na última década. Face às transformações decorrentes, o processo de ensinar e aprender não se excluiria às necessitadas de inovações possibilitadas com a utilização de recursos das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação - TDIC. Nesse contexto de modernização, citamos o Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA, conceituado, segundo Pereira (2007, p. 4), como ciberespaços que permitem a interação entre atores do processo educativo, nesses espaços virtuais acontece a mediação didático-pedagógica planejada para o desenvolvimento da aprendizagem superando as limitações de espaço e tempo.

Como caracterização do Ensino online contemporâneo, podemos tomar como base a afirmação de Moran (2003, p.1) ao destacar que ensinar e aprender, hoje, não se limita ao trabalho dentro da sala de aula, o AVA, por exemplo, possibilita essa expansão e deve ser explorado para criar um cenário dinâmico na relação pedagógica. Em termos mais específicos, podemos destacar características deste ferramenta como o controle de acesso, gerenciamento de interações, controle do tempo de disponibilidade das eatividades e conteúdo em formatos diversos. A adoção destes recursos tem permitido a expansão e popularização do ensino de qualidade além das barreiras geográficas dos tradicionais centros ofertantes. Para Barros (2019) esse novo modelo de ensino traz consigo uma série de desafios para ambos os lados e por parte do discente o planejamento é fator decisivo para obtenção do sucesso. Apesar da diversidade de lugares e tempos, é preciso entender que o processo de aprendizagem é sempre individual com base no auto estudo e disciplina. Ao aluno, ao se depara com esse novo modelo de ensino praticado por meio do online, é fundamental o contato frequente com os demais participantes, planejar e gerenciar o seu tempo a fim de conciliar suas atividades acadêmicas com os demais compromissos do dia a dia e assim conseguir cumprir os prazos estabelecidos para as atividades. Nesse aspecto de comportamento do discente, temos que considerar todos essas características que definem os diversos perfis de aprendizagem observados na EaD. (BARROS, 2019). Condizente com essas demandas dos novos cenários interativos emergentes da influência tecnológica principalmente no contexto educacional, esta atividade em formato de minicurso tem como objetivo abordar alguns dos principais recursos das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação TDICs, aplicadas com o propósito de potencializar o desenvolvimento de ações didático-pedagógicas no âmbito do Ensino à distância ou mesmo do promissor modelo híbrido. Pretende-se realizar uma abordagem teórica e prática com o intuito de ampliar o conhecimento a respeito de instrumentos pedagógicos como os AVAs e evidenciar seu potencial de dinamizar uma metodologia de Ensino.

O minicurso terá como foco as tecnologias online com uma abordagem a partir do potencial do Ensino a Distância seguida de uma visão geral sobre os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) e seus recursos interativos que podem contribuir para a execução de uma proposta pedagógica dinâmica e engajadora. No âmbito operacional dos AVAs, serão exploradas ferramentas que permitem a de criação de salas virtuais, disposição de tópicos, conteúdos, atividades e seus respectivos métodos de avaliação. Serão abordados ainda recursos didáticos virtuais síncronos e assíncronos e seus potenciais para a aprendizagem mediada por tecnologias, como conclusão, será proposta uma atividade interativa por meio de uma sala de web conferência conduzida pelos participantes.

Considerando a argumentação exposta ressaltando a importância da temática abordada, concluímos que o uso das tecnologias digitais no processo de ensino e aprendizagem a exemplo aqui especificado do um ambiente virtual, temos que esse pode ser considerado bom ou que o mesmo atende as reais expectativas educacionais quando este está além de um simples repositório de conteúdo e seus arquivos estáticos. O papel do AVA como recurso tecnológico, deve ser o de um instrumento inserido no processo de ensino e aprendizagem moderno para superar as limitações do engessado modelo tradicional de ensino. Bons espaços virtuais devem priorizar a interatividade focando sempre na contribuição do aluno para adaptação do ambiente as suas individualidades no desenvolver do aprendizado, ou seja, o aprendiz é parte fundamental no processo e por sua vez deve ter participação ativa na construção das metodologias utilizadas e na modelagem de um ambiente dinâmico, aberto e engajador.
 

14h00 - Jôyciane de Sousa Rocha, Teresa Cristiele de Jesus Pinheiro INFORMÁTICA E TERMOS TÉCNICOS EM LIBRAS Minicurso
INFORMÁTICA E TERMOS TÉCNICOS EM LIBRAS
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

Este projeto tem por objetivo desenvolver um glossário bilíngue de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e português, voltado para a área de informática. A LIBRAS é a segunda língua oficial reconhecida do país, oficializada pela Lei n°10.436 de 24 de abril de 2002, usada pela comunidade surda no Brasil. Entretanto, percebemos a necessidade de difusão e formação linguística da Língua de Sinais em todas as instâncias da sociedade, buscando garantir a acessibilidade das pessoas surdas.

No intuito de auxiliar no processo de acesso e permanência da pessoa com surdez na educação, existem alguns materiais didáticos e livros adaptados, mas percebe-se a dificuldade de comunicação quando o aluno surdo adentra na formação profissional. Tal dificuldade deve-se ao fato de que nas disciplinas técnicas são utilizados palavras e termos que não são comuns no cotidiano, e consequentemente, não existe uma representação em Libras. Diante deste cenário, surgiu a ideia de trabalhar um glossário interativo de termos técnicos em Libras.

Com base nos materiais já utilizados em outras instituições e o êxito alcançado, busca-se mesclar o conteúdo técnico utilizado nos cursos de Informática e a prática de Libras. Através do glossário interativo proposto, tanto o aprendiz com surdez quanto o professor e o discente do curso técnico em Informática e o público em geral podem fazer uso desta ferramenta como apoio às práticas de ensino e aprendizagem. De maneira dinâmica e de fácil acesso, o usuário do glossário pode consultar o significado do termo técnico e sua respectiva representação em Libras por meio imagem representativas em Libras (Sinal), em um glossário interativo. Acredita-se que com o uso do glossário bilíngue de informática em desenvolvimento neste projeto, seja possível ajudar, facilitar e difundir os sinais da área técnica no meio acadêmico.

Através de recursos visuais (fotos e vídeo) e textos em português, o glossário vem a ser uma ferramenta de apoio pedagógico e de consulta. Espera-se que com o glossário, seja possível oportunizar a comunidade surda um melhor acesso e permanência nos cursos técnicos da Instituição, tendo em vista que teremos uma ferramenta que vem a auxiliar na comunicação, contribuindo diretamente para o resgate da cidadania do sujeito surdo e o seu acesso ao meio técnico científico.

16h00 APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Apresentação Pôster
Local: Pátio do Colégio Técnico de Floriano
09h00 - Alex de Souza Vieira USABILIDADE DE VÍDEOS IMERSIVOS EM DIFERENTES AMBIENTES DIGITAIS: um processo experimental com vídeos 360° Palestra
USABILIDADE DE VÍDEOS IMERSIVOS EM DIFERENTES AMBIENTES DIGITAIS: um processo experimental com vídeos 360°
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

A dinâmica de atualização e disponibilização  de novas tecnologias é complexa, desafiadora e altera a configuração da cultura contemporânea, pois as informações frequentemente competem entre si e tendem a se adaptar às preferências do usuário ou tendem a se tornarem mais imersivas a fim de proporcionar-lhe uma experiência atrativa e única para que, assim, consiga reter a atenção desse usuário. Um exemplo de Tecnologia que tem se popularizado são os vídeos imersivos, também conhecidos como vídeos de 360 grauso vídeos estereoscópicos, os quais podem ser apoiados por outras tecnologias como, por exemplo, plataformas de streaming de vídeo e óculos de realidade virtual. Nesse sentido, é relevante avaliar o consumo desses vídeos imersivos por usuários habituados a vídeos tradicionais, em diferentes ambientes digitais.

11h00 ENCERRAMENTO DO EVENTO E SORTEIO DE BRINDES Encerramento
Local: Auditório do Colégio Técnico de Floriano

USABILIDADE DE VÍDEOS IMERSIVO EM DIFERENTES AMBIENTES DIGITAIS: um processo experimental com vídeos 360°

Minicurso somente para discentes do CTF.

Às08h00- Laboratório I

Apresentação Musical

Às08h20- Auditório do Campus do Colégio Técnico de Floriano

Local

Colégio Técnico de Floriano - CTF/UFPI - 64808-605, Br 343, Meladão, Floriano, Piauí,

Apoio:

Realização:

Organizador

Wilamis Kleiton Nunes da Silva

Professor do Colégio Técnico de Floriano -CTF