XIII CONGRESSO DE PSICOLOGIA E XVII ENJUPSI

XIII CONGRESSO DE PSICOLOGIA E XVII ENJUPSI

Faça sua inscrição
De 19 a 21 de agosto Todos os dias das 08h30 às 22h00
Evento online Transmissão via Doity Play Você receberá o link de transmissão próximo ao evento.

Sobre o Evento

2020 definitivamente ficará marcado na história. O ano tem sido marcado por diversas dificuldades que acentuaram e estão acentuando a necessidade de lutar pela ciência, pela igualdade e fica ainda mais claro o importante papel que a psicologia precisa exercer frente à tudo isso.

Pensando nessa conjuntura, a Ajepsi que exerce suas atividades em prol da cientificidade e pensando em tornar justo o acesso à psicologia, não poderia deixar de se reinventar para em mais um ano, entregar a vocês o nosso congresso. Por isso,apresentamos a vocês o XIII Congresso de Psicologia da Zona da Mata e Vertentes e XVII ENJUPSI com o tema “Toda psicologia é social , suas interfaces na contemporaneidade".

Com esse tema, buscamos encontrar e viabilizar o acesso de diversas áreas de atuação da psicologia, com profissionais diversos, atravessados pelas contingências do social. Abordando as várias concepções da psicologia, concomitantemente ao nosso papel ao valorizar e assegurar uma vivência plena e saudável das subjetividades e das singularidades de cada indivíduo.

Programação

08h30 ABERTURA ENJUPSI 2020 Abertura
Local: Sala 1

A mesa de abertura do ENJUPSI 2020 conta com um debate sobre as interfaces da psicologia com as coordenadoras dos cursos de psicologia da cidade de Juiz de Fora.

Apresentamos:

Daniele Antunes Rangel - Coordenadora do curso de psicologia da Faculdade Machado Sobrinho.

Ana Claudia  F Cezário representando  Caroline Levate - Coordenadora do curso de psicologia do Centro Universo Juiz de Fora

 Adriana S. Ventura P. de Castro - Coordenadora do curso de psicologia da UniAcademia Centro Universitário.

Adriana Woichinevski Viscardi - Coordenadora do curso de psicologia da Universidade Estácio de Sá.

Elismara Vaz Talmas - Coordenadora do curso de psicologia da Faculdade Faculdade Metodista Granbery.

Nara Liana Pereira Silva - Coordenadora do curso de psicologia da Universidade federal de Juiz de Fora - UFJF.

10h00 Toda Psicologia é Social Mesa-redonda
Toda Psicologia é Social
Local: Sala 1

A constituição da subjetividade humana não se dá sem o outro, nesse sentido, não pode haver uma psicologia que não seja social, que não considere como elemento fundante o laço social. O modo e o motivo pelos quais sofremos, também são profundamente afetados pelo mundo que nos cerca, pela classe social a qual pertencemos, pelo lugar que habitamos, pela política econômica a qual estamos submetidos, pela forma como a sociedade acolhe as diversidades, pelo tempo em que vivemos, pelas tecnologias que nos cercam, pela política que nos governa. Assim sendo, a psicologia é uma ciência que está a serviço dos seres humanos em coletividade, e precisa estar a altura de seu tempo e da sociedade a qual pertence.

18h00 O Papel Social da Psicologia Hospitalar em tempos de COVID-19: ética do cuidado ontem, hoje e sempre Palestra
O Papel Social da Psicologia Hospitalar em tempos de COVID-19: ética do cuidado ontem, hoje e sempre
Local: Sala Assis

A pandemia de COVID-19 apresentou grandes desafios assistenciais no Brasil e no mundo. Vários campos de saber tiveram que propor ações emergenciais diante de uma infecção com quadro sintomatológico e tratamento desconhecido. Ao longo do tempo, o campo da saúde foi estabelecendo conhecimentos mais pragmáticos para lidar com essa questão e, entre todos, a hospitalização dos casos mais graves e o isolamento social foram os mais relevantes. No caso das hospitalizações por COVID-19, surgiram questões excepcionais no atendimento aos pacientes e, mesmo em relação aos profissionais de saúde, que atenderam à população internada. Nesse contexto, o papel do Psicólogo Hospitalar se evidencia como um protagonista no campo da saúde mental, oferecendo cuidado humanizado para os envolvidos nesse setting tão peculiar: pacientes, familiares e equipe de saúde. Além de uma escuta qualificada quanto aos aspectos subjetivos, caberia a este profissional contribuir com uma escuta dos aspectos objetivos, promovendo atenção a demandas de informação e comunicação, bem como de operacionalização de aspectos assistenciais. Tais ações denotam a importância do papel desse profissional pautado pela Ética do cuidado integral em saúde.

 

20h30 Políticas de drogas e Saúde Coletiva: diálogos necessários e novas perspectivas Palestra
Políticas de drogas e Saúde Coletiva: diálogos necessários e novas perspectivas
Local: Sala Assis

Hoje no Brasil a hegemonia atual das políticas de drogas tem implicações à Saúde Coletiva que necessitam ser discutidas. É necessário debater a questão social das drogas e a definição do paradigma proibicionista, as evidências que relacionam essa problemática a saúde das populações. A proposta dessa palestra é debater também os futuros caminhos a serem explorados na superação da proibição de drogas ilícitas como a principal forma de abordar a questão.

 

18h00 Psicologia social critica, Educação e Relações étnicos raciais politicas afirmativas em tempos de precarização da vida Palestra
Psicologia social critica, Educação e Relações étnicos raciais politicas afirmativas em tempos de precarização da vida
Local: Sala 1

O debate irá se debruçar por meio do olhar de uma psicologia escolar crítica, na questão de como a educação equacionou, ou não, a questão da diferença diante de uma falsa pretensa universalidade, em torno da autodeclaração étnico-racial de candidatos a graduandos nas universidades públicas, política que visa diminuir as desigualdades nas universidades e ampliar o quantitativo de pessoas pretas e pardas no ensino superior. As diversas denúncias de fraudes recebidas, impeliram as universidades a constituírem comissões de verificação da veracidade da autodeclaração racial, no intuito de coibir as "burlas" e formar uma frente contra possíveis fraudes nas cotas raciais.  Dentre os grupos denunciados, muitos daqueles que se autodeclararam "pardos", afirmam veementemente o pertencimento a grupos ou manifestações culturais tradicionalmente de origem diaspórica africana e ancestralidade de primeiro grau ou segundo com pessoas fenotipicamente negras como principal argumento de defesa, tendo, entretanto, fenótipo diferente de seus pais pretos, avôs e avós. Seriam eles legítimos postulantes à política afirmativa?  Se não, qual o público seria (de fato e de direito) alvo das cotas étnico-raciais nas Universidades?  É um convite sobretudo, a um debate político, um debate que concerne ao protagonismo de negros e negras, mais uma vez (quase) silenciado pelos privilégios da branquitude. Como a Psicologia Social Crítica responde a essas questões?  E em que âmbito (in)surge a polêmica no contexto identitário? São desafios iminentes cujo debate não pode ser suprimido, ainda mais em tempos nos quais as vidas negras suplicam urgência.

20h30 Psicologia, Machine Learning, Dados e Influências sociais Palestra
Psicologia, Machine Learning, Dados e Influências sociais
Local: Sala Assis

A análise de dados é uma das áreas que mais crescem no mundo, e muitos são os usos desses dados aliados ao Machine Learning. Seja para mostrar o anuncio certo para a pessoa certa, apresentar uma música nova ou para mover multidões online ou fisicamente. quando se faz análise para uso de dados é fundamental levar em consideração aspectos psicológicos. A psicologia em associação com o Machine Learning são utilizados na elaboração de modelos de inteligência artificial cada vez mais sofisticados para usos diversos e quanto mais dados forem introduzidos no processo de desenvolvimento melhor será o uso da tecnologia

18h00 Patologização medicalização da vida: Impactos na construção da subjetividade Palestra
Patologização medicalização da vida: Impactos na construção da subjetividade
Local: Sala 1

Existe uma antiga concepção de que todas e quaisquer contingências humanas são passíveis de diagnóstico e também tratáveis pelo saber
médico. Essa ideia é comum e popular na sociedade ocidental. Porém essas contingências e sintomas usualmente são naturais à existência
da subjetividade humana, entretanto a sociedade da produtividade mantém e exalta a medicalização dos processos comuns ao indivíduo.
Por isso, pretende-se abordar como essa conceitualização se tornou corriqueira através de um olhar sócio-histórico. Além disso, refletir
sobre qual o papel da psiquiatria, psicanálise e psicofarmacologia na construção desses processos como esse conceito atinge diretamente
a construção das subjetividades. Ademais, trazer considerações do que essas vertentes têm feito ao longo dos anos para combater esse
conceito e mostrar que esses processos vistos como patológicos, muitas das vezes são naturais ao ser humano.

20h30 Psicologia no pós-pandemia: Impactos e Desafios Palestra
Psicologia no pós-pandemia: Impactos e Desafios
Local: Sala 1

Falar dos impactos e desafios da Psicologia nas próximas décadas, em um momento pós-pandemia da Covid-19, não é tarefa fácil. Há
muitos cenários e interações possíveis, mas podemos afirmar que esse futuro vai depender muito daquilo que fizermos no presente. É isto
que tem guiado as ações do Conselho Federal de Psicologia, especialmente neste período, por meio de um planejamento
estratégico que tenha, de forma muito nítida, para onde queremos ir. Outro aspecto é que, seja qual foi o caminho traçado para chegar a
este futuro, esse caminho passa pela ciência, pela valorização das políticas públicas, pelos investimentos públicos em educação, em
saúde. E aqui destacamos o impactos nocivos do desmantelamento do SUS e do SUAS e seus reflexos na Psicologia. E falando em educação,
é preciso destacar a importância de uma formação de qualidade das futuras e futuros psicólogos. Por fim, vale ressaltar que a Psicologia
tem historia, tem luta, tem resistência 

13h00 Teoria e Prática de Psicologia na Interface com o Cinema Minicurso
Teoria e Prática de Psicologia na Interface com o Cinema
Local: Sala Assis

Esse minicurso foi elaborado a partir do projeto de extensão CinePsi da Universidade Academia com a finalidade de levar os alunos de psicologia a uma maior compreensão sobre como o cinema pode ser utilizado como uma tecnologia avançada para os estudos da psicologia e/ou como recurso terapêutico na prática profissional. Nesse minicurso iremos discutir os diversos aspectos que permeiam essa relação, além de oferecer uma oficina de elaboração de caso à luz da Teoria Cognitiva Comportamental a partir de uma obra cinematográfica que será exibida.

13h00 Lei nº 13.935/2019 e o trabalho da(o) psicóloga(o) na educação básica Minicurso
Lei nº 13.935/2019 e o trabalho da(o) psicóloga(o) na educação básica
Local: Sala Lispector

Este minicurso foi idealizado pela Comissão de Orientação em Psicologia Escolar e Educacional (COPEE) do Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais (CRP-MG), e tratará sobre a interface Psicologia e Educação, considerando seu percurso histórico e práticas profissionais contemporâneas. A partir de pautas atuais defendidas pelo Sistema Conselhos de Psicologia será discutida a contribuição desta área para a construção de uma escola que preze pelos Direitos Humanos e que contribua para a redução das desigualdades educacionais e sociais e valorização da diversidade.

13h00 Possibilidades do exercício da Psicologia Hospitalar numa instituição de Oncologia em tempos de Pandemia Minicurso
Possibilidades do exercício da Psicologia Hospitalar numa instituição de Oncologia em tempos de Pandemia
Local: Sala Avelar

O diagnóstico de câncer pode ter efeito devastador sobre os aspectos psicológicos e emocionais de quem o experiencia. No contexto atual, onde a hospitalização é atravessada pela Pandemia da Covid-19 e baseado nas orientações consolidadas pelo Ministério da Saúde sobre prevenção e tratamento que constam no guia Diretrizes para Diagnóstico e Tratamento da Covid-19 a equipe multidisciplinar teve que rever as regras e rotinas hospitalares visando a proteção de pacientes e colaboradores. Integrante da equipe multiprofissional, o psicólogo teve que adaptar e criar novas formas de atuar levando em consideração vários aspectos, como: a biossegurança, a instituição, a equipe multiprofissional, o paciente e sua doença, bem como a família.

08h00 "Livro da Vida”: metodologia de intervenção psicossocial com trabalhadores (Parte I e II) Minicurso
"Livro da Vida”: metodologia de intervenção psicossocial com trabalhadores (Parte I e II)
Local: (Sala Assis

Este minicurso irá apresentar a metodologia de intervenção psicossocial com trabalhadores chamada “Livro da Vida”. Esta metodologia tem como fundamentos a Psicossociologia, a Intervenção Psicossocial e a História de Vida, e busca possibilitar aos participantes um processo de ressignificação da própria história através da escrita e do diálogo. O “Livro da Vida” é uma metodologia que permite o fortalecimento de vínculos intrafamiliares, o que é um dos fatores de prevenção à saúde do trabalhador. Nesse sentido, propomos o minicurso para a apresentação expositiva da metodologia do “Livro da Vida”, bem como para que os participantes possam experimentar a escrita biográfica, proposta pela metodologia.

Parte I dia 20 - 8 às 11:30 

Parte II dia 21 - 8 às 11:30 

08h00 Avaliação de Processo na Terapia online: identificação e manejo de fatores que interferem no resultado psicoterapêutico (Parte I e II) Minicurso
Avaliação de Processo na Terapia online: identificação e manejo de fatores que interferem no resultado psicoterapêutico (Parte I e II)
Local: Sala Lispector

O minicurso visa apresentar aos participantes a importância da avaliação de processos em psicoterapia online, a partir do fornecimento de ferramentas de identificação dos fatores que influenciam nos resultados psicoterapêuticos, sejam eles do paciente (ex: ambivalência), do terapeuta (ex: competência) ou interpessoais (ex: aliança terapêutica). Além disso, serão apresentadas técnicas para manejo e diminuição da influência negativa desses fatores no processo de psicoterapia.

Parte I dia 20 - 8 às 11:30 

Parte II dia 21 - 8 às 11:30

08h00 Por uma Psicologia do Esporte Social Minicurso
Por uma Psicologia do Esporte Social
Local: Sala Avelar

Este minicurso sobre Psicologia do Esporte terá o viés da Psicologia Social no estudo do fenômeno esportivo no que se refere aos processos socioculturais e modos contemporâneos de subjetivação dos sujeitos esportivos. Para estudarmos essa problemática, apresentaremos o contexto socio histórico e cultural do fenômeno esportivo e o atleta como ator social e sua identidade, abordando questões de gênero, raça/etnia e sexualidade, e suas implicações na prática da Psicologia do Esporte, para além do esporte performance.

08h00 A Importância da Atuação de Psicólogas/os no Combate à Violência Contra as Mulheres Minicurso
A Importância da Atuação de Psicólogas/os no Combate à Violência Contra as Mulheres
Local: Sala Freire

Nós profissionais da psicologia, possuímos papel estratégico no enfrentamento e prevenção da violência contra as mulheres. Buscando, através de uma prática ética e contextualizada, trabalhar diretamente com as mulheres que vivenciaram violência buscando auxiliar em seu reconhecimento enquanto sujeito, a (re)conquista da sua autoestima, autonomia, autodeterminação, para assim voltar a ocupar um lugar de protagonismo na sua própria história. O minicurso, irá abordar de maneira assertiva como as/os profissionais de psicologia devem trabalhar esta demanda nos mais diversos campos de atuação da psicologia.

08h00 Pós-humanismo, tecnologias e processos de subjetivação Minicurso
Pós-humanismo, tecnologias e processos de subjetivação
Local: Sala Avelar

Este minicurso tem como horizonte as transformações na experiência humana advindas do desenvolvimento tecnológico em crescimento exponencial. O objetivo do minicurso é promover a reflexão acerca dos conceitos do campo do pós-humanismo, de modo a reconhecer suas características principais e suas implicações conceituais e práticas para a Psicologia. Passearemos pelos conceitos de “humano”, “pós-humano”, “ciborgue” para analisarmos três nichos tecnológicos: a medicina genômica, as tecnologias neuroinformáticas e a inteligência artificial. Articularemos as apresentações conceituais com projetos e tecnologias em desenvolvimento e ficções audiovisuais (filmes e séries), além de muito diálogo e debate.

08h00 A Terapia Cognitivo-Comportamental na Infância Minicurso
A Terapia Cognitivo-Comportamental na Infância
Local: Sala Freire

A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) tem reconhecimento notório entre as psicoterapias existentes. O mesmo se refere à TCC com crianças, onde pesquisas tem mostrado sua efetividade para uma série de transtornos. Friedberg & cols (2014) se referem à TCC com crianças como “padrão ouro” das escolas psicoterápicas. Sendo assim, este minicurso visa introduzir a TCC infantil, apresentando as especificidades terapêuticas desta abordagem nesta fase específica e tão importante do desenvolvimento. O minicurso apresentará aos participantes uma visão geral sobre a teoria e prática desta abordagem baseada em evidências.

13h00 Comportamento Suicida e a Terapia CognitivoComportamental Minicurso
Comportamento Suicida e a Terapia CognitivoComportamental
Local: Sala Assis

O suicídio tornou-se ao longo dos anos um problema de saúde pública. No contexto terapêutico, são muitas as questões, direcionadas a como identificar o perigo real, atuar em direção à prevenção, e, talvez principalmente, direcionar à reestruturação das cognições mal adaptativas e disfuncionais presentes. O curso tem objetivo de indicar aspectos principais para o estudo do comportamento suicida, direcionando ações que possam ser emitidas tanto presencialmente quanto online, embasadas pela Terapia Cognitivocomportamental.

13h00 A importância do ensino da Avaliação Psicológica e o mercado de trabalho Minicurso
A importância do ensino da Avaliação Psicológica e o mercado de trabalho
Local: Sala Lispector

Os testes são de uso exclusivo dos psicólogos que, para gerenciá-los, requer treinamento e conhecimento específicos, uma vez que os testes obedecem a uma série de regras para sua aplicação. Salienta-se a importância de uma conscientização coletiva sobre o uso e aplicabilidade de testes. Se os instrumentos são exclusivos de uso do psicólogo, esse deve garantir os procedimentos na aplicação objetivando a sua validade e a sua condição técnica e científica. Quando bem utilizada contribui não apenas para melhorar a vida de uma pessoa, mas principalmente para melhoria de uma sociedade como um todo.

13h00 A Psicologia na Política de Assistência Social: reflexões a partir dos sujeitos destinatários da política Minicurso
A Psicologia na Política de Assistência Social: reflexões a partir dos sujeitos destinatários da política
Local: Sala Avelar

A partir do referencial teórico da psicologia social crítica, em diálogo com o marxismo e o feminismo, este minicurso visa discorrer sobre a atual configuração da política de assistência social sob a ótica dos sujeitos por ela atendidos. Sendo assim, buscaremos apresentar as implicações psicossociais que atravessam a forma com que os(as) “usuários(as)” compreendem a si e sua realidade, de modo a apontar caminhos para uma prática profissional comprometida com a transformação da realidade social.

13h00 Apresentação Oral de Trabalhos Apresentação Oral
Local: .

13h às 15h – Apresentação Oral de Trabalhos

Sala Assis

1) Itinerários terapêuticos de mulheres em situação de rua: produção de vida a partir do entrelaçamento de gênero, raça e classe – Larissa Pimenta Coldibeli

2) A produção acadêmica em Psicologia do Esporte do Brasil – Caroline de Oliveira Campos, Gabriela Zardini Atayde & Emmi Myotin

3) Reflexões sobre a vivência do luto e dos rituais de despedida em tempos de pandemia da COVID-19 - Letícia Santiago Swerts & Fernanda de Paula Ciribelli da Silva

4) O psicólogo nos Cuidados Paliativos: reflexões sobre um trabalho possível – Mariana Carvalho da Silva, Pâmela de Paula Campos Lima & Patrícia Teixeira Pereira

5) O uso de álcool e outras drogas por gestantes: Uma revisão sistemática sobre atitudes de profissionais de saúde – Júlia Magna da Silva Teixeira, Fabiane Rossi dos Santos Grincenkov & Júlia de Souza Boden

6) Considerações acerca da prática dos Cuidados Paliativos no cenário brasileiro – Letícia Santiago Swerts & Fabiane Rossi dos Santos Grincenkov

Sala Lispector

1) Grupo de estudos on-line: alternativa para a continuidade e fomentação da formação em psicologia da saúde na modalidade de Residência Multiprofissional no contexto da pandemia por Covid-19 – Júlia Dandara Fernandes da Silveira

2) Alienação Parental na Prática Forense – Thaynele Rodrigues da Costa & Stella da Costa Paiva

3) Implicações das Classificações Patológicas na Infância - Letícia Domingues de Freitas, Natália Rodrigues Bastos, Joyce de Oliveira Souza & Maira Leon Ferreira

4) O estigma da sexualidade em adolescentes com Síndrome de Down: um diálogo com a psicologia escolar – Taís Macedo da Silva

5) Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania: interdisciplinaridade e a prática no Fórum - Thaynele Rodrigues da Costa & Stella da Costa Paiva

6) Videogames e bullying: Modelos teóricos que sustentam os estudos da existência ou não de correlação - Clara Effgen Ladeira, Lelio Moura Lourenço, Leonardo de Melo Guedes, Larissa dos Reis Mancini, Gabriele Santos de Amorim, Gabriel Henrique Velozo Gonçalves & Thiago Virgílio da Silva Stroppa

Sala Avelar

1) Roda de conversa com gestores no cenário da pandemia por Covid-19: espaço de acolhimento e reflexão – Andressa Aparecida da Silva Reis

2) Influências do encarceramento de familiares na vida de crianças e adolescente – Anielle Carneiro de Barros

3) Psicologia do Trabalho em promoção de saúde e bem-estar – Caroline Catarino Marques & Clara Maria Martins Soares

4) Nietzsche e Freud: a cultura em questão – Lucas Ribeiro Vaz Vitorino & Nicholas Emanuel Rodrigues Reis

5) Capacitação em Primeiros Cuidados Psicológicos: proposta de intervenção à equipe de enfermagem no cenário da pandemia por Covid- 19 – Andressa Aparecida da Silva Reis

Sala Freire

1) Território não é só chão, é Laço: Processos de uma Liga Acadêmica que se tornou território de encontro entre Academia, Sociedade e Poder Público – Luana de Carvalho Barbosa, Oetsia Vargas Smits, Vitória Barbosa Mancini, Taynara Maria Batista, Lara Brum de Calais & Júlia Nogueira de Oliveira Freitas

2) Criminalização da juventude pobre através do discurso midiático: Uma análise Psicossocial – Camila Marques Silva Daher

3) O Efeito das práticas discursivas no comportamento alimentar feminino – Rafaela Barbosa de Sá & Natália de Souza Alves Ferreira

4) Controle dos corpos em uma perspectiva de biopoder em tempos de pandemia: possíveis contribuições da psicologia e formas de resistência – Milena Gonçalves Schroder Xavier, Thamara Barbosa Teixeira Dias, Marcela Almeida Faria & Sara Sathler de Moura

5) Mídia e produção de consensos: A juventude pobre como protagonista da violência urbana – Camila Marques Silva Daher

Sala Azevedo

1) Propriedades Psicométricas da Versão Brasileira do Questionário de Ambivalência em Psicoterapia – QAP – Camilla Gonçalves Brito Santos & Laisa Marcorela Andreoli Sartes

2) A afetividade entre negros como mecanismo de resistência – Letícia Barros Simão

3) Desenvolvimento, avaliação e implementação de inovações em intervenções para usuários de drogas: um estudo de viabilidade da Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) para usuários de álcool e outras drogas – Bruna Ferreira dos Santos & Lorrainy Costa de Castro

4) Programa Álcool e Saúde: um protocolo de intervenção cognitivocomportamental online para dependentes de álcool – Ana Luísa Caetano Melo, Marina Bitencourt Costa; Nathálya Soares Ribeiro, Larissa Fernanda de Almeida, Laisa Marcorela Andreoli Sartes & Camilla Gonçalves Brito Santos

5) Delineamento e análise de desempenho de um plano de reabilitação neuropsicológica em adultos jovens saudáveis – Carlos Alexandre Antunes Cardoso

15h às 17h Apresentação das Mostras de Experiência de Estágio

Sala Assis

1) Desenvolvimento de Habilidades de Vida em adolescentes para a redução de comportamentos de risco relacionado ao uso de álcool – Lorrainy Costa de Castro & Bruna Ferreira dos Santos

2) Grupo de Familiares do Ambulatório de Álcool e outras Drogas do HU – UFJF – Isabela Valverde Fonseca

3) O trabalho da Psicologia em uma Unidade de Terapia Intensiva: Um relato de experiência de estágio em Psicologia Hospitalar – Pâmela de Paula Campos Lima

4) O Teatro do Oprimido na Saúde Mental: Um Ensaio Para a Realidade – Cyndi Lauper Silva de Freitas

5) Práticas de estágio em Psicologia Hospitalar: relato de experiência – Blenda Conti da Conceição, Lucimar de Freitas Amorim, Marcella da Silva Campos & Tatiana Silva Neto da Cruz

6) A saúde do trabalhador do campo jurídico: como o sistema judicial influência na qualidade de vida pessoal e no desempenho profissional de juízes, promotores e defensores públicos – Beatriz Detoni Rodrigues

15h às 17h – Apresentação das Mostras de Atuação Profissional

Sala Lispector

1) Clínica social segundo uma perspectiva da Psicologia Feminista Construcionista Social – Natanna Késsia Nunes Gomes

2) Relato de experiência das residentes de Psicologia do primeiro ano da Residência Multiprofissional HU/UFJF em meio a pandemia: novas construções de trabalho - Júlia Dandara Fernandes da Silveira

3) Experiência Profissional na Universidade do Estado do Pará Campus VIII – Marabá – Margarida Maximina de Araújo Lima

15h00 Apresentação das Mostras de Experiência de Estágio Apresentação
Local: .

Sala Assis

1) Desenvolvimento de Habilidades de Vida em adolescentes para a redução de comportamentos de risco relacionado ao uso de álcool – Lorrainy Costa de Castro & Bruna Ferreira dos Santos

2) Grupo de Familiares do Ambulatório de Álcool e outras Drogas do HU – UFJF – Isabela Valverde Fonseca

3) O trabalho da Psicologia em uma Unidade de Terapia Intensiva: Um relato de experiência de estágio em Psicologia Hospitalar – Pâmela de Paula Campos Lima

4) O Teatro do Oprimido na Saúde Mental: Um Ensaio Para a Realidade – Cyndi Lauper Silva de Freitas

5) Práticas de estágio em Psicologia Hospitalar: relato de experiência – Blenda Conti da Conceição, Lucimar de Freitas Amorim, Marcella da Silva Campos & Tatiana Silva Neto da Cruz

6) A saúde do trabalhador do campo jurídico: como o sistema judicial influência na qualidade de vida pessoal e no desempenho profissional de juízes, promotores e defensores públicos – Beatriz Detoni Rodrigues

 Sala Lispector

1) Clínica social segundo uma perspectiva da Psicologia Feminista Construcionista Social – Natanna Késsia Nunes Gomes

2) Relato de experiência das residentes de Psicologia do primeiro ano da Residência Multiprofissional HU/UFJF em meio a pandemia: novas construções de trabalho - Júlia Dandara Fernandes da Silveira

3) Experiência Profissional na Universidade do Estado do Pará Campus VIII – Marabá – Margarida Maximina de Araújo Lima

Organizador

AJEPSI

A Associação Juizforana de Estudantes de Psicologia, também designada pela sigla AJEPSI, é uma associação sem fins lucrativo formada exclusivamente por estudantes do curso de Psicologia das instituições que oferecem o curso atualmente na cidade de Juiz de Fora.