Dados do trabalho

13/12/2019 até 01/02/2020

Estará aberta de 15 de dezembro de 2019 a 1º de fevereiro de 2020, a chamada de trabalhos para o VIII Encontro Nacional da ULEPICC-Brasil 2019, evento bianual da Ulepicc-Brasil (União Latina da Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura – capítulo Brasil), a ser realizado de 13 a 15 de maio na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus-BA.

Aceita-se trabalhos em duas modalidades: estudantes de graduação enviarão trabalhos para a Jornada de Graduandos, cujo formato de apresentação será informado mais à frente; e demais pesquisadorxs a partir das sessões dos grupos temáticos.

Os interessados deverão enviar resumo expandido, de 400 a 500 palavras, salvo em PDF e seguindo as normas do Template_ULEPICC-BR, tendo como nome do arquivo o número do GT (“JG” para Jornada de Graduandos) e o sobrenome do autorx ou autorxs (ex. GT1_SANTOS_BASTOS), na plataforma doit do evento, que deve ser disponibilizada até o dia 15 de dezembro de 2019.

O parecer sobre o aceite ou a recusa do trabalho será enviado para o e-mail do autor/autores até o dia 10 de fevereiro.

Depois do evento, xs coordenadorxs de GT selecionarão os melhores resumos para publicação como artigo completo em ebook a ser lançado até o evento seguinte.

Grupos de Trabalho

GT1 – Políticas de comunicação
Coordenação nacional: Prof. Dr. Murilo César Ramos (UnB). Ementa: Objetiva estudar as ações de agentes públicos e privados relativas ao processo de regulamentação da mídia em suas diversas fases. Envolve a definição do conjunto de normas, princípios, deliberações e práticas locais relacionadas com a administração, organização e funcionamento do conjunto do sistema comunicacional. Analisa os processos e estratégias locais, regionais e internacionais dos conglomerados de comunicação e seu impacto e influência nos governos e na sociedade. Além disso, a concentração das comunicações e telecomunicações no Brasil.

GT2 – Comunicação popular, alternativa e comunitária
Coordenação nacional: Prof. Dr. Rozinaldo Miani (UEL). Ementa: Contempla investigações sobre a comunicação produzida no âmbito de movimentos sociopolíticos ou culturais, de sindicatos e de organizações populares em suas várias áreas de atuação ou manifestações políticas. Acolhe pesquisas sobre todo tipo de comunicação marcada por objetivos sociais e ligada às lutas por cidadania, de viés contra-hegemônico, atuantes em oposição à acentuada mercantilização da mídia  .

GT3 – Indústrias midiáticas
Coordenação nacional: Prof. Dr. Jonas Valente (LaPCom/UnB). Ementa: Enfoca a rede institucional dos produtos comunicacionais que ligam a criação, produção, circulação, organização e comercialização de conteúdos de natureza cultural, informativa e de entretenimento. Engloba os processos industriais que envolvem televisão, cinema, rádio, internet, publicidade, produção editorial, indústria fonográfica, design, artes e espetáculos.

GT4 – Políticas culturais e economia política da cultura
Coordenação nacional: Profª. Dra. Verlane Aragão Santos (PPGCOM-UFS). Ementa: Abriga pesquisas que retratam o papel econômico, político e sociológico que o campo da cultura e das artes assume na sociedade contemporânea. De um lado, engloba discussões sobre a atuação do Estado, da participação da sociedade e do mercado nesta relação, bem como os mecanismos de financeirização da cultura e das artes, da produção e da gestão culturais. De outro, debate a industrialização e mercantilização da cultura e sua implicação na dinâmica atual do capitalismo, com enfoque no caráter central do trabalho cultural, intelectual e criativo.

GT5 – Economia Política do Jornalismo

Coordenação nacional: Profª. Drª. Juliana Teixeira (UFPI). Ementa: Modelos teóricos sobre o jornalismo como prática e produto social diante das tecnologias digitais contemporâneas, a partir das perspectivas da Economia Política da Comunicação e do Jornalismo. Formatos, enfoques e categorias estratégicas no trabalho de produção comunicacional e jornalístico. Análise crítica da apropriação do trabalho do jornalista, das relações de poder expressas no conteúdo à exploração de quem trabalha para produzir a notícia. Questões contemporâneas como midiatização, convergência, infotenimento, mobilidade e interatividade, entre outras.

GT 6 –  Teoria e Epistemologia da Economia Política da Comunicação
Coordenação nacional: Prof. Dr. César Ricardo Siqueira Bolaño (UFS). Ementa:  Aspectos conceituais, teóricos e de método da EPC como alternativa paradigmática completa, no interior do campo da Comunicação, vinculada ao materialismo histórico e dialético. Interdisciplinaridade e transdisciplinaridade nos estudos de EPC em diálogo tanto interno com outros subcampos da Comunicação, como os Estudos Culturais, as Teorias do Jornalismo, as Políticas de Comunicação, entre outros, quanto externo com a Economia, as diferentes Ciências Sociais e as Ciências da Informação. História da EPC no Brasil e no mundo. Disputas epistemológicas como disputas políticas.

GT7- Estudos Críticos em Ciência da Informação

Coordenação nacional: Prof. Dr. Marco Schneider (PPGCI-IBICT/UFRJ e PPGMC-UFF). Ementa: economia política da comunicação científica; classificações, organização do conhecimento e ideologia; informação, conhecimento e valor; vigilância digital e luta de classes; regime de informação e hegemonia; competência crítica em informação e alienação; desinformação digital em rede e crises das democracias liberais.

GT 8 – Estudos Críticos sobre identidade, gênero e raça

Coordenação nacional: Prof.a Dr.a Ivonete da Silva Lopes (UFV). Ementa: O GT acolhe trabalhos que tenham interface gênero e raça no campo de estudos da Economia Política da Comunicação. Contempla pesquisas teóricas e empíricas que possibilitem compreender como o recorte racial e de gênero opera sobre a estrutura, a distribuição dos recursos e nos produtos midiáticos nas sociedades capitalistas. São interesses do grupo: regulamentação e diversidade racial e de gênero na estrutura midiática; racismo, sexismo e representação; sistemas midiáticos e desigualdade; raça, gênero na concentração dos sistemas midiáticos; contra-hegemonia e mídia negra/feminista; pensamento negro e feminista.

 

Máximo de palavras: 500(Digitadas: 0 | Restantes: 500)

Dados do(s) autor(es)

+ Adicionar Co-autor