XXXV Reunião Anual FeSBE 2021

8 de setembro de 2021, 08h00 até 11 de setembro de 2021, 12h00
Online. Transmissão via Doity Play

Informações

Damos-lhes as boas-vindas à XXXV Reunião Anual da FeSBE.

As condições para realização deste congresso são subótimas, dadas as restrições impostas pela pandemia e quarentena necessária para conter a propagação do SARS-COV-2 e as restrições orçamentárias resultantes da ausência de financiamentos pelos sistemas federais de apoio à realização de eventos.

Para nós, é claro, que a Ciência é importante e definidora de um futuro melhor para a sociedade humana. Um bem universal que, se bem empregado, concilia a riqueza com a preservação e o progresso sustentável das nações.

Temos que cumprir a nossa parte. Por isso, queremos clamar por um esforço adicional para podermos continuar a produzir conhecimento e disseminá-lo, a despeito das condições existentes.

Nossa contribuição está em criar um espaço virtual para a apresentação e discussão de resultados científicos atuais e relevantes, privilegiando assuntos de interesse geral, mas sem restringir as especialidades de cada área.

Para acomodar as temáticas relacionadas às 24 sociedades filiadas à FeSBE, coletamos sugestões da maioria delas e buscamos associá-las em atividades multidisciplinares, sempre que possível.

Igualmente, buscamos distribuir as atividades do nosso congresso ao longo do dia em um novo formato, procurando favorecer a participação a partir de seus ambientes residenciais ou de trabalho, um pouco diferente do que estamos acostumados nos congressos presenciais.

Também imaginamos uma forma bastante original para estimular a apresentação dos pôsteres, que permitirá a interação entre o apresentador e participantes, assim como a avaliação dos trabalhos.

Finalmente, buscamos criar uma forma autossustentável em termos financeiros, criando taxas únicas e muito acessíveis, favorecendo a democratização da Ciência, mais compatível com este formato virtual.

Convidamos-lhe para juntar-se a nós neste próximo congresso, para uma demonstração clara de que estamos fortes e unidos, a despeito das difíceis condições que se apresentam neste momento da nossa história.

A Diretoria

Carregando área de inscrição

Submissão de Trabalhos

Clique no botão abaixo para acessar a área de submissão de trabalhos e enviar seus trabalhos

Área de submissão

Palestrantes

Saiba mais

Luciani Carvalho

Saiba mais

Daniel Martins de Souza

Saiba mais

Denise Carvalho

Saiba mais

Ivan Quesada

Saiba mais

Eduardo Scheeren

Saiba mais

Felipe Carpes

Saiba mais

Elisangela Ferretti Manffra

Saiba mais

Murilo Vieira Silva

Saiba mais

José Luiz Proença Módena

Saiba mais

Patricia Rocco

Saiba mais

Pedro Leme

Saiba mais

José Eduardo Krieger

Saiba mais

Felipe Castellani Gomes dos Reis

Saiba mais

Ana Paula Davel

Saiba mais

Glaecir Dias

Saiba mais

Maria Izabel Chiamolera

Saiba mais

Caroline Serrano do Nascimento

Saiba mais

Lucio Ayres Caldas

Saiba mais

Debora Ferreira Barreto Vieira

Saiba mais

Fernando Couto Motta

Saiba mais

Bruno Ferraz de Souza

Saiba mais

Beatriz Schaan

Saiba mais

Carolina Ferraz

Saiba mais

Leonardo Karam Teixeira

Saiba mais

José Renato Rosa Cussiol

Saiba mais

Patricia Abrão Possik

Saiba mais

Clarissa Ribeiro Reily Rocha

Saiba mais

Tirzah Braz Petta Lajus

Saiba mais

Márcia Attias

Saiba mais

Luiz Henrique de Almeida

Saiba mais

Kildare Rocha de Miranda

Saiba mais

Evaldo Ferreira Vilela

Saiba mais

Dennys Cintra

Saiba mais

Charlles Castro

Saiba mais

Marcelo Bozza

Saiba mais

Tiana Tasca

Saiba mais

Juliana Lopes Rangel Fietto

Saiba mais

Célia Garcia

Saiba mais

Marcelo Mamede

Saiba mais

Paulo Henrique Rosado de Castro

Saiba mais

Claudio Tinoco Mesquita

Saiba mais

Vinicius de Frias Carvalho

Saiba mais

Hugo Caire Castro Faria Neto

Saiba mais

Andreza Fabro de Bem

Saiba mais

Henning Ulrich

Saiba mais

Alexey Semyanov

Saiba mais

Yong Tang

Saiba mais

Luciana Mattos Oliveira

Saiba mais

Claudia A. S. Lage

Saiba mais

Maria Tereza Nunes

Saiba mais

Cristiane Matté

Saiba mais

Patricia Aline Boer

Saiba mais

Rachel Krolow Santos Silva Bast

Saiba mais

Karina R. Bortoluci

Saiba mais

Denise Morais da Fonseca

Saiba mais

Ana Márcia de Sá Guimarães

Saiba mais

Ana Caetano Farias

Saiba mais

Mauro M. Teixeira

Saiba mais

Karin da Costa Calaza

Saiba mais

Ana Ligia Scott

Saiba mais

Kênia Moreno de Oliveira

Saiba mais

Givago Souza

Saiba mais

Russell David Hamer

Saiba mais

Cláudia Feitosa-Santana

Saiba mais

Carlo Gaddi

Saiba mais

Paolo Pelosi

Saiba mais

Chiara Robba

Saiba mais

Andrea Lavinio

Saiba mais

Celso Caruso-Neves

Saiba mais

Maria Christina Avellar

Saiba mais

Magnus Dias da Silva

Saiba mais

Daniel Manzoni de Almeida

Saiba mais

Ana Arnt

Saiba mais

Mirella Barboni

Saiba mais

Kalene Vidal

Saiba mais

Wilson Savino

Saiba mais

Larissa Cunha

Saiba mais

Adriana Bonomo

Saiba mais

Marimelia Porcionatto

Saiba mais

Karen de Marca

Saiba mais

Tayane Fighera

Saiba mais

Thiago Cunha

Saiba mais

Rangel Leal Silva

Saiba mais

Gabriela Trevisan

Saiba mais

João Alfredo de Moraes

Saiba mais

Pedro Barcellos

Saiba mais

Alessandra de Souza

Saiba mais

Charles Vargas

Saiba mais

Fernando Abdulkader

Saiba mais

Norberto Garcia Cairasco

Saiba mais

Camilo Lellis-Santos

Saiba mais

Divanízia Sousa

Saiba mais

Carlos Orsi

Saiba mais

Cristina del Ben

Saiba mais

Tania Araújo Jorge

Saiba mais

Giselle Zenker

Saiba mais

Lucianne Fragel

Saiba mais

Vivian Rumjanek

Saiba mais

Eder Pires de Camargo

Saiba mais

Diego Rovaris

Saiba mais

Daniele de Paula Faria

Saiba mais

Dalton Vassallo

Saiba mais

Walter Zin

Saiba mais

Jader dos Santos Cruz

Saiba mais

Alexandre Jayme Dantas Lopes Costa

Saiba mais

Carlos Ornelas

Saiba mais

Jones Bernardes Graceli

Saiba mais

Patricia Cristina Lisboa da Silva

Saiba mais

Fernanda Klein Marcondes

Saiba mais

Maria Antonia Ramos de Azevedo

Saiba mais

Luís Henrique Montrezor

Saiba mais

Patrícia Garcez

Saiba mais

Clarissa Damaso

Saiba mais

Atila Rossi

Saiba mais

Carolini Kaid

Saiba mais

Flávia Fonseca Bloise

Saiba mais

Thaís Bento Bernardes

Saiba mais

Rui Milton Patrício da Silva Júnior

Saiba mais

Michael Rosen

Saiba mais

Margareth Dalcomo

Saiba mais

Ildeu de Castro Moreira

Saiba mais

Sanseray S. Machado-Cruz

Saiba mais

Hernandes Carvalho

Programação:

palestra '“Growth hormone (GH)” no simpósio NEW ASPECTS OF HORMONAL REGULATION OF METABOLISM Palestra · Luciani Carvalho

palestra “Thyroid hormone” no simpósio NEW ASPECTS OF HORMONAL REGULATION OF METABOLISM Premiação · Denise Carvalho

palestra “The pancreatic alpha-cell, glucagon and diabetes: old and new stories” no simpósio NEW ASPECTS OF HORMONAL REGULATION OF METABOLISM Premiação · Ivan Quesada

palestra “Base móvel de treinamento de equilíbrio: resultados preliminares” no simpósio CONTROLE POSTURAL E RESPOSTAS REATIVAS: PROPOSTA DE TECNOLOGIA E PESQUISA Palestra · Eduardo Scheeren

palestra “Respostas reativas na postura e marcha” no simpósio CONTROLE POSTURAL E RESPOSTAS REATIVAS: PROPOSTA DE TECNOLOGIA E PESQUISA Palestra · Felipe Carpes

palestra “Estratégias de controle postural durante a marcha e outras tarefas motoras no pós-AVC” no simpósio CONTROLE POSTURAL E RESPOSTAS REATIVAS: PROPOSTA DE TECNOLOGIA E PESQUISA Palestra · Elisangela Ferretti Manffra

palestra “O uso de modelos in vitro e in vivo para desvendar aspectos patogenéticos de vírus emergentes” no simpósio MODELOS EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DE VIROSES Palestra · José Luiz Proença Módena

palestra “Modelos Animais, pilar das investigações fisiopatológicas” no simpósio MODELOS EXPERIMENTAIS PARA O ESTUDO DE VIROSES Palestra · Murilo Vieira Silva

palestra “Lung function impairment” no simpósio OBESITY: A SYSTEMIC DISEASE Palestra · Pedro Leme

palestra “Impact of obesity on cardiovascular system” no simpósio OBESITY: A SYSTEMIC DISEASE Premiação · José Eduardo Krieger

palestra “Muscle thermogenesis and its role in energetic metabolism” no simpósio OBESITY: A SYSTEMIC DISEASE Palestra · Felipe Castellani Gomes dos Reis

palestra “Modulation of Vascular Function by Perivascular Adipose Tissue” no simpósio OBESITY: A SYSTEMIC DISEASE Palestra · Ana Paula Davel

palestra “Pesticidas e sistema endócrino” no simpósio ATUALIZAÇÃO EM DESREGULADORES ENDÓCRINOS Palestra · Glaecir Dias

palestra “O potencial risco dos cosméticos” no simpósio ATUALIZAÇÃO EM DESREGULADORES ENDÓCRINOS Palestra · Maria Izabel Chiamolera

palestra “Influência epigenética: alterações transgeracionais” no simpósio ATUALIZAÇÃO EM DESREGULADORES ENDÓCRINOS Palestra · Caroline Serrano do Nascimento

palestra “A microscopia eletrônica de varredura da interação do SARS-CoV-2 com a célula” no simpósio CONTRIBUIÇÕES BRASILEIRAS DA MICROSCOPIA NA PANDEMIA POR SARS-CoV-2 Palestra · Lucio Ayres Caldas

palestra “A microscopia eletrônica de transmissão na interação do SARS-CoV-2 com a célula” no simpósio CONTRIBUIÇÕES BRASILEIRAS DA MICROSCOPIA NA PANDEMIA POR SARS-CoV-2 Palestra · Debora Ferreira Barreto Vieira

palestra “Sars-Cov-2: a história de um vírus fora do lugar” no simpósio CONTRIBUIÇÕES BRASILEIRAS DA MICROSCOPIA NA PANDEMIA POR SARS-CoV-2 Palestra · Fernando Couto Motta

palestra “Impacto no osso: diabetoporose” no simpósio NOVAS FRONTEIRAS DO DIABETES E OBESIDADE Palestra · Bruno Ferraz de Souza

palestra “Inibidores de SGLT2 e agonistas do receptor de GLP-1 na saúde cardiovascular: da fisiopatologia aos trials” no simpósio NOVAS FRONTEIRAS DO DIABETES E OBESIDADE Palestra · Beatriz Schaan

palestra “Obesidade e câncer de tireoide” no simpósio NOVAS FRONTEIRAS DO DIABETES E OBESIDADE Palestra · Carolina Ferraz

palestra “Cross-talk between phospholipid metabolism and DNA damage response in budding yeast” no simpósio DNA DAMAGE RESPONSE PATHWAYS AND GENOMIC INSTABILITY Palestra · José Renato Rosa Cussiol

palestra “Holding melanoma in CHEK: a new target to fight therapy resistance” no simpósio DNA DAMAGE RESPONSE PATHWAYS AND GENOMIC INSTABILITY Palestra · Patricia Abrão Possik

palestra “Revealing temozolomide resistance mechanism via genome-wide CRISPR libraries” no simpósio DNA DAMAGE RESPONSE PATHWAYS AND GENOMIC INSTABILITY Palestra · Clarissa Ribeiro Reily Rocha

palestra “Germeline mutations in DNA repair genes in hereditary cancer” no simpósio DNA DAMAGE RESPONSE PATHWAYS AND GENOMIC INSTABILITY Palestra · Tirzah Braz Petta Lajus

palestra “A história da Microscopia Eletrônica na área de biologia” no simpósio MICROSCOPIA: OS ÚLTIMOS 50 ANOS E OS PRÓXIMOS 50 Palestra · Márcia Attias

palestra “A história da Microscopia Eletrônica na ciência de Materiais' no simpósio MICROSCOPIA: OS ÚLTIMOS 50 ANOS E OS PRÓXIMOS 50 Palestra · Luiz Henrique de Almeida

palestra “Perspectivas da Microscopia no cenário brasileiro” no simpósio MICROSCOPIA: OS ÚLTIMOS 50 ANOS E OS PRÓXIMOS 50 Palestra · Kildare Rocha de Miranda

Sessão de Pôster 1 Apresentação Pôster

curso 'Educação inclusiva e deficiências que impactam aprendizagem' Curso

curso 'Imagem molecular translacional em neurociências' Curso

curso 'Redação Científica: Artigo, Ética e Projeto' Curso

curso 'Decodificando a sinalização por receptores nucleares' Curso

curso 'Acoplamento excitação-contração no miocárdio' Curso

curso 'Desreguladores Endócrinos' Curso

curso 'Metodologias de Ensino de Graduação' Curso

curso 'Uso de vírus para fins terapêuticos' Curso

curso 'O músculo esquelético no terceiro milênio' Curso

curso 'Introdução ao processamento e análise de imagens microscópicas' Curso

palestra 'SETENTA ANOS DE APOIO À CIÊNCIA BRASILEIRA' em Conferência Plena Conferência · Evaldo Ferreira Vilela

palestra“ Inflamação na síndrome metabólica” no simpósio RECONHECENDO A INFLAMAÇÃO COMO A BASE DE DOENÇAS CRÔNICAS Palestra · Dennys Cintra

palestra “Inflamação e osteoimunologia: bases da osteoporose” no simpósio RECONHECENDO A INFLAMAÇÃO COMO A BASE DE DOENÇAS CRÔNICAS Palestra · Charlles Castro

palestra “Ligações perigosas: tolerância, microbiota e suscetibilidade à Doença Inflamatória Intestinal” no simpósio RECONHECENDO A INFLAMAÇÃO COMO A BASE DE DOENÇAS CRÔNICAS Palestra · Marcelo Bozza

palestra “ENTPDases e sinalização purinérgica de trypanosomatídios patogênicos e suas aplicações biotecnológicas” no simpósio SINALIZAÇÃO PURINÉRGICA E PATÓGENOS Palestra · Juliana Lopes Rangel Fietto

palestra “Uma nova aposta para antimaláricos: Papel de receptores em Plasmodium falciparum” no simpósio SINALIZAÇÃO PURINÉRGICA E PATÓGENOS Palestra · Célia Garcia

palestra “O papel da sinalização purinérgica na interação Trichomonas vaginalis-hospedeiro” no simpósio SINALIZAÇÃO PURINÉRGICA E PATÓGENOS Palestra · Tiana Tasca

palestra “Potenciais do PET-CT no estudo das alterações após infecção por COVID-19” no simpósio REPERCUSSÕES MOLECULARES E CLÍNICAS EM TEMPOS DE COVID-19 Palestra · Paulo Henrique Rosado de Castro

palestra “Parada cardiorespiratória extra-hospitalar durante a pandemia de COVID-19 no Brasil” no simpósio REPERCUSSÕES MOLECULARES E CLÍNICAS EM TEMPOS DE COVID-19 Palestra · Claudio Tinoco Mesquita

palestra “Como a COVID-19 pode afetar o cérebro” no simpósio REPERCUSSÕES MOLECULARES E CLÍNICAS EM TEMPOS DE COVID-19 Palestra · Daniel Martins de Souza

palestra “Papel do glucagon no agravamento da infecção no diabetes” no simpósio DOENÇAS METABÓLICAS E INFLAMAÇÃO Palestra · Vinicius de Frias Carvalho

palestra “Neuroinflamação e Síndrome metabólica” no simpósio DOENÇAS METABÓLICAS E INFLAMAÇÃO Palestra · Hugo Caire Castro Faria Neto

palestra “Distúrbios metabólicos como gatilho para disfunção cerebral” no simpósio DOENÇAS METABÓLICAS E INFLAMAÇÃO Palestra · Andreza Fabro de Bem

palestra “Age-dependent morphofunctional remodeling of astrocytes” no simpósio SIGNALING IN THE AGEING AND DISEASED BRAIN Palestra · Alexey Semyanov

palestra “Purinergic Signaling in the depressed brain” no simpósio SIGNALING IN THE AGEING AND DISEASED BRAIN Palestra · Yong Tang

palestra “Purinergic control of neurogenesis and neurodegeneration in Parkinson’s disease” no simpósio SIGNALING IN THE AGEING AND DISEASED BRAIN Palestra · Henning Ulrich

palestra “Diferenças do desenvolvimento sexual' no simpósio DIAGNÓSTICO MOLECULAR NA POPULAÇÃO BRASILEIRA – OS ACHADOS SÃO OS MESMOS DAS SÉRIES INTERNACIONAIS? Palestra · Luciana Mattos Oliveira

palestra “Osteogênese imperfeita” no simpósio DIAGNÓSTICO MOLECULAR NA POPULAÇÃO BRASILEIRA – OS ACHADOS SÃO OS MESMOS DAS SÉRIES INTERNACIONAIS? Palestra · Bruno Ferraz de Souza

palestra “Marcadores de instabilidade genética em leucemias agudas infantis” no simpósio DIAGNÓSTICO MOLECULAR NA POPULAÇÃO BRASILEIRA – OS ACHADOS SÃO OS MESMOS DAS SÉRIES INTERNACIONAIS? Palestra · Claudia A. S. Lage

palestra “Novos tiromiméticos e seu uso nas dislipidemias e NASH” no simpósio TRATAMENTOS PROMISSORES PARA AS DOENÇAS ENDÓCRINAS Palestra · Maria Tereza Nunes

palestra “Pró-bioticos, Pre-bioticos, Simbioticos e seu uso nas doenças metabólicas” no simpósio TRATAMENTOS PROMISSORES PARA AS DOENÇAS ENDÓCRINAS Palestra · Beatriz Schaan

palestra “A NIS como alvo no tratamento do câncer” no simpósio TRATAMENTOS PROMISSORES PARA AS DOENÇAS ENDÓCRINAS Palestra · Caroline Serrano do Nascimento

palestra “Maternal Caloric restriction modulates redox status and mitochondrial function in offspring’s brain” no simpósio DOHaD E NEURODESENVOLVIMENTO Palestra · Cristiane Matté

palestra “Programação hipocampal por restrição proteica gestacional” no simpósio DOHaD E NEURODESENVOLVIMENTO Palestra · Patricia Aline Boer

palestra “Perinatal programming: Impact of diet and stress on energy metabolism and depressive behavior” no simpósio DOHaD E NEURODESENVOLVIMENTO Palestra · Rachel Krolow Santos Silva Bast

palestra “Understanding the impact of gut-lung immune crosstalk for severe forms of COVID-19” no simpósio MUCOSAL IMMUNITY AND COVID-19 Palestra · Denise Morais da Fonseca

palestra “Insights from the Golden Syrian hamster model of infection and disease by SARS-CoV-2” no simpósio MUCOSAL IMMUNITY AND COVID-19 Palestra · Ana Márcia de Sá Guimarães

palestra “Impact of SARS-COV-2 infection in the intestinal mucosa” no simpósio MUCOSAL IMMUNITY AND COVID-19 Palestra · Ana Caetano Farias

Sessão de Pôster 2 Apresentação Pôster

curso 'Educação inclusiva e deficiências que impactam aprendizagem' Curso

curso 'Imagem molecular translacional em neurociências' Curso

curso 'Redação Científica: Artigo, Ética e Projeto' Curso

curso 'Decodificando a sinalização por receptores nucleares' Curso

curso 'Acoplamento excitação-contração no miocárdio' Curso

curso 'Desreguladores Endócrinos' Curso

curso 'Metodologias de Ensino de Graduação' Curso

curso 'Uso de vírus para fins terapêuticos' Curso

curso 'O músculo esquelético no terceiro milênio' Curso

curso 'Introdução ao processamento e análise de imagens microscópicas' Curso

palestra “Bridging scales in biological organization' em Conferência Plena Conferência · Michael Rosen

palestra “Viés implícito e ameaça pelo estereótipo como barreiras invisíveis para as mulheres na ciência” no simpósio MULHERES NA CIÊNCIA: DESAFIOS DA DIVERSIDADE Palestra · Karin da Costa Calaza

palestra “A invisibilidade das mulheres TRANS no meio acadêmico/científico e barreiras e desafios existentes” no simpósio MULHERES NA CIÊNCIA: DESAFIOS DA DIVERSIDADE Palestra · Ana Ligia Scott

palestra “Com ciência negra: gênero, representatividade, barreiras e desafios existentes” no simpósio MULHERES NA CIÊNCIA: DESAFIOS DA DIVERSIDADE Palestra · Kênia Moreno de Oliveira

palestra “Artist as Neurocientist! What Art Can Tell Us About The Brain: A Perceptuo-Cognitive Analysis of Selected Works of René François Ghislain Magritte” no simpósio VISUAL SCIENCE AND ART APPRECIATION Palestra · Russell David Hamer

palestra “Art through the Colors of Graffiti: From the Perspective of the Chromatic Structure” no simpósio VISUAL SCIENCE AND ART APPRECIATION Palestra · Cláudia Feitosa-Santana

palestra “O uso do método psicofísico na criação de escalas para estudos quantitativos de preferência estética” no simpósio VISUAL SCIENCE AND ART APPRECIATION Palestra · Carlo Gaddi

palestra “Different phenotypes of lung damage” no simpósio MULTIPLE ORGAN DAMAGE INDUCED BY COVID-19: PHYSIOLOGY AND PATHOPHYSIOLOGY Palestra · Paolo Pelosi

palestra “How SARS-CoV2 affects the brain” no simpósio MULTIPLE ORGAN DAMAGE INDUCED BY COVID-19: PHYSIOLOGY AND PATHOPHYSIOLOGY Palestra · Chiara Robba

palestra “Coagulative disorders in COVID-19” no simpósio MULTIPLE ORGAN DAMAGE INDUCED BY COVID-19: PHYSIOLOGY AND PATHOPHYSIOLOGY Palestra · Andrea Lavinio

palestra “Kidney damage induced by SARS-CoV-2” no simpósio MULTIPLE ORGAN DAMAGE INDUCED BY COVID-19: PHYSIOLOGY AND PATHOPHYSIOLOGY Palestra · Celso Caruso-Neves

palestra “Avaliação das células ganglionares intrinsicamente fotossensíveis em pacientes de doença de Alzheimer” no simpósio NOVOS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO FUNCIONAL DA VISÃO Palestra · Kalene Vidal

palestra “Aspectos biológicos e sociais da diversidade de gêneros” no simpósio GÊNERO, DIVERSIDADE E ENSINO Palestra · Magnus Dias da Silva

palestra “O que é ser um cientista gay: uma autoetnografia” no simpósio GÊNERO, DIVERSIDADE E ENSINO Palestra · Daniel Manzoni de Almeida

palestra “Biologia, ensino e diversidade de gênero” no simpósio GÊNERO, DIVERSIDADE E ENSINO Palestra · Ana Arnt

palestra “Alteração e restabelecimento do processamento visual em modelos animais da distrofia muscular de Duchenne” no simpósio NOVOS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO FUNCIONAL DA VISÃO Palestra · Mirella Barboni

palestra “Respostas corticais de cor e luminância para estímulos de mosaico” no simpósio NOVOS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO FUNCIONAL DA VISÃO Palestra · Givago Souza

palestra “Cavalo de tróia: efeitos da fagocitose de células infectadas por SARS-CoV-2” no simpósio BIOLOGIA CELULAR DA INFECÇÃO POR SARS-CoV-2 Palestra · Larissa Cunha

palestra “Resposta imune da COVID-19: revelações e implicações” no simpósio BIOLOGIA CELULAR DA INFECÇÃO POR SARS-CoV-2 Palestra · Adriana Bonomo

palestra “Proposta de bioimpressão 3D de células neurais como plataforma para estudar neuroinfecção por SARS-CoV-2” no simpósio BIOLOGIA CELULAR DA INFECÇÃO POR SARS-CoV-2 Palestra · Marimelia Porcionatto

palestra “Cuidando de pessoas trans e não binárias” no simpósio QUALIDADE DE VIDA PARA PESSOAS TRANS Palestra · Karen de Marca

palestra “Assistência à saúde das pessoas trans: terapia de afirmação de gênero” no simpósio QUALIDADE DE VIDA PARA PESSOAS TRANS Palestra · Luciana Mattos Oliveira

palestra 'Mudanças na composição corporal com a hormonização cruzada' no simpósio QUALIDADE DE VIDA PARA PESSOAS TRANS Palestra · Tayane Fighera

palestra “Role of astrocytic calcium transients in pain” no simpósio NEUROBIOLOGY OF PAIN Palestra · Rangel Leal Silva

palestra 'Role of TRPA1 signaling on pain in Multiple sclerosis' no simpósio NEUROBIOLOGY OF PAIN Palestra · Gabriela Trevisan

palestra “Cell metabolism as a target for chronic pain control” no simpósio NEUROBIOLOGY OF PAIN Palestra · Thiago Cunha

palestra “Msl: Assignments and perspectives” no simpósio ALÉM DA ACADEMIA Palestra · Pedro Barcellos

palestra “Forensics: Science for justice” no simpósio ALÉM DA ACADEMIA Palestra · Charles Vargas

palestra 'Empowering Patients: Deconstructing the passive subject to build the active subject, protagonist of patient journey' no simpósio ALÉM DA ACADEMIA Palestra · Alessandra de Souza

curso 'Educação inclusiva e deficiências que impactam aprendizagem' Curso

curso 'Imagem molecular translacional em neurociências' Curso

curso 'Redação Científica: Artigo, Ética e Projeto' Curso

curso 'Decodificando a sinalização por receptores nucleares' Curso

curso 'Acoplamento excitação-contração no miocárdio' Curso

curso 'Desreguladores Endócrinos' Curso

curso 'Metodologias de Ensino de Graduação' Curso

curso 'Uso de vírus para fins terapêuticos' Curso

curso 'O músculo esquelético no terceiro milênio' Curso

curso 'Introdução ao processamento e análise de imagens microscópicas' Curso

palestra “Fármacos anti-inflamatórios para doenças infecciosas: da bancada ao leito” em Conferência Plena Conferência · Mauro M. Teixeira

palestra “Conhecimento Ancestral & Ciência Contemporânea: Pluriversos”? em Conferência Premiação · Norberto Garcia Cairasco

palestra “Fake News e Saúde: Atração Fatal” em Mesa Redonda Mesa-redonda · Carlos Orsi

palestra “Associação entre o uso de Cannabis e psicose” em Mesa Redonda Mesa-redonda · Cristina del Ben

palestra “Ensino e a desconstrução do negacionismo da ciência” em Mesa Redonda Mesa-redonda · Tania Araújo Jorge

Evento online

Data: 08/09/2021 - 11/09/2021 às 08:00

Apoio Financeiro

FeSBE

A Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), fundada em 1986, congrega 22 Sociedades Associadas tendo como objetivo difundir conhecimentos científicos e fazer-se representar junto às autoridades governamentais e à sociedade em geral na defesa dos temas relevantes para o desenvolvimento da ciência.

Luciani Carvalho

HC-FMUSP


Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (1994) com Doutorado em Ciências na Disciplina de Endocrinologia e Metabologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2003), pós doutorado na Universidade de Michigan, EUA (2007) e Livre Docente da Disciplina de Endocrinologia da FMUSP (2019). Desde 2008 atua como médica assistente na Disciplina de Endocrinologia do Hospital das Clínicas, sendo responsável pelo ambulatório de deficiência do hormônio de crescimento (GH) isolada ou combinada em crianças e adultos. Coordenadora da Unidade Multiusuarios de Zebrafish do centro de bioterismo da FMUSP desde janeiro de 2019. Os principais temas de pesquisa são a análise molecular dos genes envolvidos na embriogênese hipofisária como causas genéticas de baixa estatura e hipopituitarismo com abordagem diagnostica por sequenciamento de larga escala. Possui interesse na identifiacção e localização dos marcadores de células tronco em modelos animais (camundongos e zebrafish) com hipopituitarismo e em humanos o interesse científico é o de identificar efeitos da reposição do GH sobre o endotelio em pacientes com hipopituitarismo congenito.

Daniel Martins de Souza

UNICAMP


Professor Associado de Bioquímica (Livre Docente) e um dos Coordenadores da Área de Biologia da FAPESP. Foi entre 2017-2021 assessor Docente da Pró-Reitoria de Pesquisa da Unicamp. Estabeleceu o Laboratório de Neuroproteômica em 2014, depois de retornar da Alemanha após um período de 2 anos como Investigador Principal na LMU - Ludwig Maximilians Universität Muenchen (12-14). Seu expertise é principalmente em análise proteômica baseada em espectrometria de massas (shotgun proteomics) e biologia de sistemas in silico, aplicadas a modelos clínicos e pré-clínicos associados a distúrbios psiquiátricos. Daniel é Biólogo (03), com Doutorado em Bioquímica (08) pela Unicamp. Suas experiências de pós-doutorado foram no Max Planck Institute of Psychiatry na Alemanha (08-10) e na Universidade de Cambridge no Reino Unido (10-12), onde inclusive chefiou o grupo de Espectrometria de Massas do Cambridge Centre for Neuropsychiatric Research (CCNR). Foi na mesma época consultor da Psynova Neurotech Ltd. Daniel é Membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências (17-21) e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (19-23); É Membro Fundador da BrProt e Membro do Conselho da BrMass. Foi eleito para o conselho da Human Proteome Organisation (15-17) e faz parte do Comitê Gestor do Human Brain Proteome Project desde 2015. É Editor Associado da npj Schizophrenia (Nature), membro do corpo editorial de outros 7 periódicos científicos e editor permanente séries de livros "Proteomics, Metabolomics, Interactomics and Systems Biology" pela editora Springer-Nature (EUA). Proferiu mais de 60 apresentações orais em congressos internacionais, inclusive como Plenary Speaker, Keynote Speaker e Chair. Índices H31 (ISI) e H40 (Scholar) com mais de 5300 citações (Scholar).

Denise Carvalho

UFRJ


Reitora da UFRJ (2019-2023), Presidente do Grupo de Cooperação Internacional de Universidades Brasileiras (GCUB), vice-presidente regional da Inter-American Organization for Higher Education (OUI-IOHE), vice-presidente da Conferência Regional de Reitores das Universidades Latino-Americanas (CRULA) e representante da America Latina no Steering Committee do Talloires Network of Engaged Universities. Em 2019, foi condecorada com a Medalha Pedro Ernesto, Câmara de Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro considerada a comenda máxima do município, com a medalha Tiradentes, Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e foi titulada de Cidadã Honorária de Macaé, título concedido pela Câmara Municipal de Macaé. Foi vice-Diretora da ANDIFES, representante da região sudeste, entre 2020-2021. Professora Titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ, Livre Docente em Fisiologia e Biofísica pela USP e Pesquisadora 1A do CNPq. Atua como docente nos cursos de Graduação da área da Saúde e nos Programas de Pós-graduação em Medicina (Endocrinologia) e Ciências Biológicas-Fisiologia da UFRJ. Foi orientadora na turma fora de sede da UECE e no Mestrado Profissional da UFRJ para Formação Científica de Professores de Biologia. Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1987 (diploma Cum Laude), possui mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) (1989) e doutorado em Ciências (1994), ambos pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho. Pós-doutorado no Hôpital de Bicêtre, Unité Tiroïde, Paris, em 1995 e na Universitá Degli Studi di Napoli, Nápoles, em 2006. Grande experiência na gestão universitária e em sociedades científicas nacionais e internacionais. Foi Diretora do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (2010-2013), Coordenadora Acadêmica da Pró-reitoria de Graduação da UFRJ, Coordenadora de Graduação (1998-1999) e de Pós-graduação (2001-2005), vice-Diretora do Instituto de Biofísica da UFRJ (2007-2010) e membro do Conselho Universitário entre 2012 e 2016. Membro do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Pesquisa Translacional em Saúde e Ambiente na Região Amazônica (INCT-INPeTAm, de 2009-2013), Presidente e vice-presidente da Latin American Thyroid Society (2013-2017) e Coordenadora de Projetos Binacionais no âmbito dos Programas CAPES/COFECUB (2010-2013 e 2018-2020) e Institut de recherche pour le développement -IRD/CNPq (2012-2016). Dentre os prêmios e distinções, destacam-se: Cientista do Nosso Estado da FAPERJ desde 2003; o prêmio sênior da Sociedade Latinoamericana de Tireóide em 2010 e o Prêmio Faz Diferença - Saúde 2011 do Jornal O GLOBO. Atuou como Senior Editor da revista Endocrine Connections, Academic Editor da revista PLoS ONE, revisora do Sta Op Tegen Kanker 2014 Dream Team Translational Cancer Research Grant, da American Association for Cancer Research e como avaliadora de projetos submetidos ao Fonds de la Recherche Scientifique (FRS-FNRS), órgão financiador de pesquisa na Bélgica. Foi membro do corpo editorial da revista Endocrinology entre 2003 e 2009 e da Comissão Científica do International Thyroid Congress, sediado em Paris em 2010. Publicou mais de 170 trabalhos indexados e proferiu mais de 100 conferências no Brasil e no exterior. Atualmente, é revisora de mais de 20 revistas científicas internacionais. Tem experiência na área de Endocrinologia e Fisiologia, com ênfase em Fisiopatologia Tireóidea, atuando principalmente em projetos relacionados aos desreguladores endócrinos, aos mecanismos de carcinogênese tireóidea e ao controle da massa corporal e da ingestão alimentar pelos hormônios tireóideos e estradiol.

Ivan Quesada

Universidad Miguel Hernández, Spain


.

Eduardo Scheeren

PUC-PR


Doutor em Engenharia Biomédica (UTFPR), membro da Comissão Científica da Sociedade Brasileira de Biomecânica (SBB) e do Comitê Assessor da área de saúde da Fundação Araucária, desde 2013. Possui graduação em Educação Física (UFRGS) e mestrado em Ciências do Movimento Humano (UFRGS). Atualmente é professor do Curso de Educação Física e do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia em Saúde da PUCPR. Fundador do Grupo de Estudo Neuromuscular (GEN). Coordena o Laboratório de Motricidade Humana (LaMH) e utiliza os sistemas de eletromiografia, mecanomiografia, estimulação elétrica, plataforma de força, plataforma móvel e cinemetria para ensaios experimentais que avaliam as estratégias de equilíbrio mediante perturbações do equilíbrio controladas. Revisor das revistas PLOS One, Scientific Reports - Nature, Artificial Organs, Entropy - Sensors, Research on Biomedical Engineering, Journal of Physical Education, Physiotherapy Theory and Practice, Fisioterapia em Movimento, Revista Uniandrade e Revista Paulista de Pediatria.

Felipe Carpes

UNIPAMPA


Professor na Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Orientador de Mestrado e Doutorado nas áreas de Ciências da Saúde (Educação Física e Ciências Biológicas). Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Biomecânica e atualmente é representante da América do Sul no conselho executivo da International Society of Biomechanics. Estuda como o nosso corpo se adapta e se recupera a estímulos positivos e negativos envolvidos com o exercício físico e cognitivo. Dentre os estudos que desenvolve, o objetivo comum é prover um conhecimento básico da produção e regulação de movimentos voluntários no contexto do esporte e da reabilitação em estudos com humanos e outros modelo pré-clínicos visando prover evidências para o melhor planejamento do exercício, treinamento e recuperação. Tem direcionado esforços para promover a divulgação da ciência e a inovação didático-pedagógica no ensino superior, assim como o estabelecimento de novos grupos de investigação na área de biomecânica na América Latina levando em conta a diversidade e a equidade.

Elisangela Ferretti Manffra

PUC-PR


Possui graduação em Engenharia Industrial Elétrica pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1996), mestrado em Física pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Física - Universitat Wuppertal (2002). Durante sua formação, desenvolveu pesquisas teóricas sobre sistemas dinâmicos não lineares relacionadas a controle de sistemas caóticos e entropia de sistemas com realimentação com atraso temporal. Também trabalhou com modelagem matemática e computacional do sistema imunológico. Atualmente é professora titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia em Saúde. Suas pesquisas atuais estão voltadas principalmente à descrição biomecânica do movimento humano, estudo do controle neuro-motor e avaliação de tecnologias aplicadas à reabilitação de pacientes neurológicos.

Murilo Vieira Silva

UFU


Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia (2012), Mestrado (2013) e Doutorado (2017) em Imunologia e Parasitologia Aplicadas pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atualmente é Diretor de Pesquisa da UFU, Professor do Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Estrutural Aplicadas (PPGBC-UFU), Médico Veterinário - Responsável Técnico pela Rede de Biotérios de Roedores (REBIR-UFU), Secretário da Sociedade Brasileira de Ciência em Animais de Laboratório (SBCAL/COBEA) e Membro delegado da comissão diretiva da Federación de Sociedades Sudamericanas de Ciencias de Animales de Laboratorio (FESSACAL). Coordenou o Centro de Bioterismo e Experimentação Animal (CBEA/UFU - 2015/2018) e a Rede de Biotérios de Roedores (REBIR/UFU - 2018/2020). Possui experiência em Ciência em Animais de Laboratório (controle sanitário, modelos experimentais, comportamento, bem-estar animal e ética em pesquisa) e Imunologia, com ênfase em imunidade a patógenos protozoários.

José Luiz Proença Módena

UNICAMP


Professor MS3.1 de Virologia do Departamento de Genética, Evolução, Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biologia (IB) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e bolsista produtividade PQ2 do CNPq. Coordenador do Laboratório de Estudos de Vírus Emergentes (LEVE), um espaço adequado para manipulação de vírus classificados como de risco 2 e 3 de biossegurança. Graduado em bacharelado e licenciatura em Biologia (FFCLRP-USP em 2001 e 2002, respectivamente), obteve o título de Mestre e Doutor em Biologia Celular, Molecular e Bioagentes patogênicos pela FMRP-USP em 2005 e 2009, respectivamente. Trabalhou como bolsista de pós-doutorado em Virologia no Centro de Pesquisa em Virologia da FMRP-USP (2009-2012) e na Washington University em St. Louis, EUA (2013-2015). É membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Virologia, um dos coordenadores do Programa FAPESP de Pesquisa sobre o vírus Zika e assessor de diversos periódicos nacionais e internacionais. Dedica-se ao estudo dos mecanismos patogenéticos de arbovírus e vírus respiratórios emergentes, como os vírus oropouche (OROV), Zika vírus (ZIKV), vírus chikungunya (CHIKV), bocavírus (HBoV) e o novo coronavírus (SARS-COV-2). Para isso, faz uso de modelos animais e de cultura celular que permitem a caracterização do papel de componentes chaves da resposta Imune inata e adaptativa na replicação periférica, neurovirulência e persistência desses vírus. É membro e um dos fundadores da Rede Zika-Unicamp e da Força Tarefa da Unicamp contra a Covid-19.

Patricia Rocco

UFRJ, Presidente SBFis


Professora Titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, desde 2010), Membro Titular da Academia Nacional de Medicina (ANM) (2012) e da Academia Brasileira de Ciências (ABC) (2016). Possui graduação em Medicina pela UFRJ (1987), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela UFRJ (1992) e doutorado em Ciências pela UFRJ (1995). É chefe do Laboratório de Investigação Pulmonar do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ, Vice-Coordenadora do INCT de Medicina Regenerativa e da Rede Rio de Inovação em Nanossistemas para a Saúde - NanoSAÚDE (FAPERJ). Coordenadora da Rede COVID-19-FAPERJ. Foi coordenadora da graduação e pós graduação do IBCCF/UFRJ bem como Chefe do Programa de Terapia Celular e Bioengenharia. Professora Visitante de diversas Universidades no Brasil e no Exterior (U. Toronto, U. Genova, U. Dresden, U. Upsalla, U. Brussels). Já publicou mais de 410 artigos em revistas de impacto (H:55), mais de 120 capítulos de livros no Brasil e no exterior, 1 livro de fisiologia respiratória e proferiu mais de 350 conferências em congressos nacionais e internacionais. É consultora ad hoc de várias agências de fomento nacionais e internacionais. Participou do projeto TARKINAID da European Union. Atualmente, é Presidente da Sociedade Brasileira de Fisiologia (Presidente 2021-2023) e coordena o Programa Jovens Lideranças Médicas da ANM. Foi Vice-presidente da International Society for Cell and Gene Therapy South & Central America (2019-2021). Foi editora associada do Intensive Care Medicine (IF. 17.679) e participa do conselho editorial de diversas revistas de impacto internacional. É revisora do American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, American Journal of Cell and Molecular Biology, Anesthesia and Analgesia, British Journall of Anaesthesia, Critical Care, Critical Care Medicine, Intensive Care Medicine, Journal of Applied Physiology, Lancet Respiratory Medicine, Nutrition, Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of American, dentre outras. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia e Fisiopatologia Respiratórias. Suas linhas de pesquisa versam acerca do entendimento da patogênese e desenvolvimento de novas estratégias terapêutica para doenças respiratórias (asma, Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, Fibrose Pulmonar), lesão pulmonar aguda induzida ou associada ao ventilador mecânico, COVID-19 e sepse.

Pedro Leme

UFRJ


Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)(2005), mestrado em ciências biológicas (2006) (Fisiologia) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ, doutorado em ciências biológicas (2010) (Fisiologia) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ. Período de doutorado sanduíche (CAPES) na Technische Universität Dresden (2009-2010) e Pós-Doutorado no mesmo grupo (2012). Atualmente é Professor Adjunto III do Laboratório de Investigação Pulmonar do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, Coordenador Geral de Graduação do IBCCF, Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ) desde novembro de 2015 e Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 - CA BF desde 2016. Primeiro Laureado como Jovem Pesquisador no Instituto Latino-Americano de Sepse - Instituto Merieux. Ex-chefe do Programa Temático Medicina Regenerativa (2017 a 2019), através do qual organizou reuniões mensais para discussão de métodos inovadores com empresas de biotecnologia (Thermo Fisher Scientific, Eppendorf e Promega) na tentativa de aproximar Universidades e Empresas. Contribuiu por 16 meses com experimentos e análises para a empresa Startup Biozeus na busca por fármacos inovadores para tratamento da hipertensão arterial pulmonar. Membro permanente da Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Fisiologia) e Pós-Graduação em Clínica Médica (Ambas conceito 7 pela CAPES). Atual secretário da Sociedade Brasileira de Fisiologia (SBFis, Gestão 2021/2022). Atua em projetos relacionados à: 1) estratégias ventilatórias em doenças pulmonares; 2) tratamento farmacológico inovador em modelos de hipertensão arterial pulmonar induzido por monocrotalina; 3) Marcadores biológicos pulmonares; 4) Interações Fisiológicas entre o Sistema Respiratório e Sistema Cardiovascular e Sistema Nervoso. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em fisiologia e fisiopatologia respiratórias, atuando principalmente nos seguintes temas: asma grave, síndrome do desconforto respiratório agudo, mecânica respiratória, obesidade, hipovolemia, hemodinâmica, membrana alvéolo-capilar, marcadores biológicos de estresse alveolar.

José Eduardo Krieger

InCOR


Graduou-se pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (1984), recebeu o título de doutor em Fisiologia pelo Medical College Of Wisconsin (1988), Pós-doutorado em biologia molecular pela Harvard Medical School (1989-1990) e Stanford University School of Medicine (1990-1992) e é docente da Universidade de Sao Paulo desde 1990. Atua junto ao Departamento de Cardiopneumologia da Faculdade de Medicina da USP onde é Professor Titular de Genética e Medicina Molecular e dirige o Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular do InCor-HCFMUSP. É membro regular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e foi Pro-reitor de Pesquisa da Universidade de São Paulo (2014 a Janeiro de 2018). As atividades de pesquisa estão focadas na identificação de marcadores moleculares associados a gênese de doenças cardiovasculares e no desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para regeneração cardíaca. Possui 409 artigos publicados em revistas indexadas (Pubmed 02/2021), (ISI: krieger je or krieger j and seidman ce or brentani h and gruber a) e Google Scholar (Jose E Krieger).

Felipe Castellani Gomes dos Reis

University of California, San Diego


Possui graduação em Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade de Mogi das Cruzes (2005), mestrado (2007) e doutorado (2012) em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) pela Universidade Federal de São Paulo. Realizou Pós-Doutorado no Laboratório de Fisiologia Integrativa e Biologia Molecular do Metabolismo e do Envelhecimento no Departamento de Biofísica da Universidade Federal de São Paulo (2015). Após esse período, realizou por 2 anos, pós-doutorado no Sanford Burnham Prebys Medical Discovery Institute at Lake Nona, em Orlando, Florida. Atualmente é Assistant Project Scientist no Departamento de Medicina da Universidade da California, San Diego. Tem experiência na área de Bioquímica e Fisiologia, com ênfase em Biologia Molecular, atuando principalmente em temas relacionados à doenças metabólicas causadas por aumento no consumo de calorias.

Ana Paula Davel

UNICAMP


Professora Livre-docente do Departamento de Biologia Estrutural e Funcional do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) (2020). Possui graduação em Ciências Biológicas (2000) e mestrado em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (2003) e doutorado em Fisiologia Humana pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) (2008). Realizou pós-doutorado em 2009 na Universidade de São Paulo (FM-USP) e em 2015-2017 no Tufts Medical Center, Boston-EUA. Foi professora visitante no Tufts Medical Center, Boston-EUA (2017). Tem experiência na área de Fisiologia Cardiovascular, com foco na importância do tecido adiposo perivascular (PVAT) e da função endotelial na Biologia Vascular. Publicou cerca de 60 artigos científicos (H:22) e 3 capítulos de livro. Guest Associate Editor in Vascular Physiology and Cardiovascular and Smooth Muscle Pharmacology (Frontiers). Participa da Diretoria da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE) desde 2017 e é membro da Comissão de Pesquisa do Instituto de Biologia da UNICAMP desde 2020. É mãe de uma filha de 3 anos.

Glaecir Dias

UFRJ


Professora Adjunta do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), associada ao Laboratório de Fisiologia Endócrina Doris Rosenthal (LFEDR). Orientadora permanente do Programa de Pós-Graduação em Endocrinologia da Faculdade de Medicina da UFRJ e do Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional (Campus Fundão-UFRJ). Atua em projetos de pesquisa que envolvem a investigação de efeitos bioquímicos e comportamentais em modelos experimentais de patologias humanas e de exposição a agentes tóxicos com enfoque principal sobre aspectos relacionados à fisiologia dos hormônios tireoidianos e em projetos relacionados ao desenvolvimento e análise de práticas inovadoras no ensino. Participa de eventos de extensão e de divulgação científica, coordenando desde 2016 o Simpósio de Atualização em Desreguladores Endócrinos (IBCCF-UFRJ). Graduada em Farmácia e Bioquímica-Tecnologia de Alimentos (2002) e Farmácia-Generalista (2013) pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Realizou Especialização em Toxicologia Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul-PUCRS (2002), Mestrado (2004) e Doutorado em Ciências Biológicas-Bioquímica Toxicológica (2012) pela UFSM. Desenvolveu o Pós-Doutorado no LFEDR-IBCCF-UFRJ (2013-2014).

Maria Izabel Chiamolera

UNIFESP


Graduação em Medicina pela Escola Paulista de Medicina (EPM) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) (1998), residência em Endocrinologia e Metabologia pela EPM/UNIFESP (2002) e doutorado em Medicina (Endocrinologia Clínica) pela EPM/UNIFESP (2006). Pós-doutorado na Divisão de Metabolismo da Johns Hopkins University, Baltimore, MD. EUA (2006-2010). Atualmente é médica da Universidade Federal de São Paulo, trabalhando no setor de atendimento de alunos (SSCD), e paralelamente atuando como pesquisadora associada ao Laboratório de Endocrinologia Molecular e Translacional (LEMT) da disciplina de Endocrinologia do Departamento de Medicina da mesma instituição. Atua como Assessora Médica de Endocrinologia do Laboratório Fleury (Fleury Medicina Diagnóstica). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Endocrinologia com especial interesse na biologia e ação dos hormônios tiroidianos e no estudo molecular dos receptores nucleares, particularmente o receptor dos hormônios tiroidianos. Tem interesse, também, na regulação negativa exercida pelo hormônio tiroidiano no eixo Hipotálamo-Hipófise-Tiroide. Atualmente ampliou o campo de estudos para aspectos genéticos e ambientais que influenciam na determinação do ponto de equilíbrio do TSH, particularmente algumas substâncias desreguladoras endócrinas como os herbicidas a base de glifosato e o bisfenol A.

Caroline Serrano do Nascimento

UNIFESP


Professora Adjunta na Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema (2019-atual). Chefe do Setor de Morfofisiologia e Patologia do Departamento de Ciências Biológicas do Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da Faculdade Israelita em Ciências da Saúde Albert Einstein, e do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Medicina (Endocrinologia e Metabologia) da UNIFESP, São Paulo. Possui Licenciatura Plena (2004) e Bacharelado (2005) em Biologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie; Mestrado (2008) e Doutorado (2013) em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo. Realizou pós-doutorado no Departamento de Fisiologia e Biofísica do ICB/USP (2013-2017). Jovem Pesquisadora e Pesquisadora Visitante no Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, Hospital Albert Einstein (2017-2019). Experiência internacional nas seguintes instituições: Universidad Nacional de Córdoba (Argentina, 2010 - Doutorado Sanduíche), Yale University (EUA, 2011 - Doutorado Sanduíche), Instituto de Investigaciones Biomédicas Alberto Sols - Universidad Autónoma de Madrid (Espanha, 2015-2016 - Pós-Doutorado). Mãe cientista da pequena Beatriz. Desenvolve estudos na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia Endócrina. Atua nos seguintes temas: desreguladores endócrinos; epigenética; desenvolvimento embrionário, diferenciação e função da tireoide; fisiopatologia da tireoide.

Lucio Ayres Caldas

UFRJ


Professor Adjunto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Campus Duque de Caxias. Doutorado em Biologia Celular da Interação de Protozoários pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (UFRJ); Mestrado em Virologia Molecular pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (UFRJ). Áreas de atuação: O estudo da biologia celular da interação de arbovirus e protozoários e o uso de técnicas avançadas de microscopia óptica e eletrônica. Também atua na área de Epistemologia integrando o Grupo Interinstitucional e Interdisciplinar de Estudos em Epistemologia (GI2E2).

Debora Ferreira Barreto Vieira

Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz


Graduada em Ciências Biológicas (1998), mestrado em Biologia Celular e Molecular pelo Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (2003) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pelo Instituto Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz (2008). Atualmente é pesquisadora titular, chefe do Laboratório de Morfologia e Morfogênese Viral da Fundação Oswaldo Cruz, Instituto Oswaldo Cruz e mãe das trigêmeas Laura, Maria Eduarda e Mariana. Orienta alunos dos programas PROVOC e PIBIC e Mestrado e Doutorado no curso de Pós-graduação em Medicina Tropical, do Instituto Oswaldo Cruz (conceito Capes 6) onde também é coordenadora de disciplina. Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Virologia, Biologia Celular e Morfologia, atuando principalmente nos seguintes temas: vírus dengue, vírus Zika, chikungunya, SARS-CoV-2, microscopia eletrônica de transmissão e modelo murino para estudos de infecção para os vírus dengue e zika.

Fernando Couto Motta

Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz


É bacharel em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998), tem mestrado em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) e doutorado em Ciências (Microbiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005). Atualmente é Tecnologista Pleno da Fundação Oswaldo Cruz, trabalhando como referee para os períodicos como Journal of Virological Methods e Memórias do Instituto Oswaldo Cruz. Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Virologia, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento e aplicação de métodos de diagnóstico molecular para viroses respiratórias, análise filogenética de vírus influenza,e desenvolvimento de protocolos para detecção molecular e variantes.

Bruno Ferraz de Souza

HC-FMUSP


Médico Assistente e Líder de Grupo de Pesquisa na Divisão de Endocrinologia do Hospital das Clínicas da FMUSP (LIM-25), Coordenador do Núcleo de Osteoporose e Saúde Óssea do Hospital Sírio-Libanês, São Paulo, e Co-Editor do periódico Archives of Endocrinology and Metabolism. Diretor Científico da Associação Brasileira para Avaliação Óssea e Osteometabolismo (ABRASSO; 2019-20) e Presidente do Departamento de Endocrinologia Básica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM; 2021-2022). Presidente da Comissão de Diversidade, Equidade e Inclusão da SBEM (2021-2022) e Chair do Comitê de Diversidade e Inclusão (Committee on Diversity and Inclusion) da Endocrine Society (2019-2022). Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da USP (1999), com especialização/residência médica em Clínica Médica e Endocrinologia no HC-FMUSP (2000-03). PhD em Endocrinologia pela University College London, Reino Unido, com bolsa Capes de Doutorado Pleno no Exterior (2007-11). Foi Research Fellow do UCL Institute of Child Health, University College London (2005-11), e Jovem Pesquisador FAPESP 2012-2016. Áreas de interesse científico: diagnóstico molecular, bases moleculares do metabolismo ósseo e mineral, vitamina D, osteogênese imperfeita, biologia dos receptores nucleares, genética da fragilidade óssea e novas tecnologias em genética molecular e genômica funcional. Recebeu o Prêmio Jovem Pesquisador da SBEM São Paulo em 2017.

Beatriz Schaan

UFRGS


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (1985), Mestrado em Medicina: Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1993) e Doutorado em Medicina: Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999). Atualmente é Professora Associada do Depto de Medicina Interna da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007), Preceptora da Residência Médica em Endocrinologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Professora Permanente dos Programas de Pós-Graduação em Endocrinologia e em Cardiologia e Coordenadora do Núcleo Interno de Regulação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Tem projetos em parceria com a Universidade de São Paulo. Atua no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para ATS (INCT/CNPq). Membro/Coordenadora do Comite Assessor de Medicina do CNPq (2021-2024). Orienta alunos de iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado. Exerce atividades de consultoria para agência de fomento e participa como revisora de periódicos nacionais e internacionais. Experiência na área de Medicina, ênfase em Cuidado ao Paciente com Diabetes Mellitus, Endocrinologia Cardiovascular, atuando principalmente nos seguintes temas: diabetes mellitus, doença cardiovascular, exercício físico.

Carolina Ferraz

FCMFCSP


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Paraná (2004), residencia médica em clínica médica e endocrinologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (2005-2009). Em 2009 obteve o título de especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Com bolsa do CNPq/DAAD fez doutorado pela Universidade de Dresden em cooperacao com a Universidade de Leipzig, na Alemanha e concluiu o Doutorado em marco de 2013 com nota máxina "summa cum laude". Título de doutor reconhecido pela UNICAMP. Pesquisa na área de cancer de tireoide e microRNA. Hoje é Professora Instrutora e pesquisadora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e Coordenadora do Centro de Nódulos de Tireoide do Hospital Samaritano de São Paulo. Diretora do DEpartamento de Endocrinologa Básica e Membro da Comissão de Campanhas da SBEM - biênio 2021/22.

Leonardo Karam Teixeira

INCA


Graduação em Ciências Biológicas (Bacharel em Genética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestrado em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Doutorado em Química Biológica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Pós-Doutorado no Department of Cell and Molecular Biology pelo The Scripps Research Institute (TSRI), Califórnia, EUA, como bolsista do Programa PEW Latin American Fellows in the Biomedical Sciences. Pesquisador Associado do Instituto Nacional de Câncer (INCA), Docente do Programa de Pós-Graduação em Oncologia do INCA, Membro do Comitê Brasileiro do Programa PEW Latin American Fellows e Membro da Diretoria da Associação Brasileira de Mutagênese e Genômica Ambiental (MutaGen). Tem experiência na área de Biologia Celular e Molecular do Câncer, atuando principalmente nos seguintes temas: mecanismos de controle do ciclo celular, Ciclinas/CDKs, replicação do DNA e instabilidade genômica.

José Renato Rosa Cussiol

UNIFESP


É bacharel e doutor em ciências pelo Instituto de Biociências da USP (2010). Fez pós-doutorado no Weill Institute for Cell & Molecular Biology - Cornell University (2012-2016) e no Instituto de Química - USP (2016-2017). Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) junto ao Departamento de Bioquímica. Desenvolve pesquisa na área de sinalização de dano genômico em eucariotos investigando os mecanismos moleculares responsáveis por proteger a célula do acúmulo de instabilidade genômica.

Patricia Abrão Possik

INCA


Bióloga (Licenciatura e Bacharelado, 2001) e Mestre em Genética e Evolução (2003) pela Universidade Federal de São Carlos. Doutora em Ciências, área de Oncologia, pela Fundação Antônio Prudente (Hospital A.C. Camargo/Instituto Ludwig, São Paulo, 2008) com estágio no Wistar Institute (Filadélfia, 2006-2008) e Pós-Doutorado no Netherlands Cancer Institute - NKI (Amsterdã, 2009-2015). Foi Bolsista Jovem Talento (Ciências sem Fronteiras, 2015-2017). Atualmente, é pesquisadora associada do Instituto Nacional de Câncer - INCA (Rio de Janeiro), docente do Programa de Pós-Graduação em Oncologia do INCA e Fellow da Royal Society - Newton Advanced. Lidera o grupo de Biologia Funcional de Tumores cujo foco principal é estudar a biologia celular e molecular de tumores, especialmente de melanomas, a fim de identificar novos alvos terapêuticos e biomarcadores. 

Clarissa Ribeiro Reily Rocha

UNIFESP


Possui graduação em Ciências Fundamentais para Saúde pela Universidade de São Paulo (2010) e doutorado em Biotecnologia pela Universidade de São Paulo (2015). Pós-doutorado no Massachusetts Institute of Technology - MIT. Atualmente é professora adjunta no Departamento de Oncologia Clínica e Experimental da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Hematologia e Oncologia da UNIFESP e Membro Afiliada da Academia Brasileira de Ciências. Tem experiência na área de Câncer, com ênfase em Biologia Molecular, atuando principalmente nos seguintes temas: Resistência à quimioterápicos, reparo de DNA e no uso de do sistema de edição gênica CRISPR/Cas9

Tirzah Braz Petta Lajus

UFRN


Doutora em Biologia Molecular e Genética do Câncer pela Universidade Paris XI (Orsay/França) e pela Faculdade de Medicina do Kremlin-Bicêtre (Paris/França). Desenvolveu seu mestrado e doutorado no Instituto Gustave Roussy, França. Tem experiência em genética humana/médica, aconselhamento genético, testes pré-clínicos, diagnóstico molecular e pesquisa translacional em oncologia. Atualmente é professora adjunto no Departamento de Biologia Celular e Genética da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde coordena o grupo de pesquisa em Oncologia Molecular, é Coordenadora de Pesquisa Translacional na Liga Norte-Riograndense contra o Câncer onde desenvolve pesquisas em Oncologia Molecular e Aconselhamento Genético em oncologia. É coordenadora adjunto do Núcleo de Genômica da UFRN. É credenciada como docente/orientadora nos Programas de Pós-Graduação em Bioquímica, Bioinformática, Ciencias Atenção a Saude da Mulher.

Márcia Attias

UFRJ


Possui graduação em Ciencias Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1977), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1980) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: biologia celular com ênfase no modelo do protozoário Toxoplasma gondii, ultraestrutura de protozoários parasitas (tripanosomatídeos, Giardia, etc). As metodologias mais aplicadas são a microscopia eletronica de transmissão e de varredura com especial ênfase em reconstrução tridimensional e varredura de alta resolução. Atualmente é Diretora Associada da Unidade 3 (Microscopia Avançada) do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagens, CENABIO, na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Luiz Henrique de Almeida

UFRJ


Possui graduação em Engenharia Metalurgica e de Materiais pela Escola de Engenharia da UFRJ(1975), mestrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978) e doutorado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985). Foi pesquisador visitante na Universidade de Saskatoon - Canadá durante o doutorado entre 1983 e 1984 e professor visitante da Universidade de British Columbia - Canadá em 1987. Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro da Sociedade Brasileira de Microscopia Eletônica e Microanálise. É responsável pelo Laboratório Multiusuário de Microscopia Eletrônica e Microanálise, pelo Laboratório Multiusuário de Fusão a Arco (único no país onde é possível a produção de ligas de Ti e Zr em escala semi-industrial) e pelo Laboratório de Metalurgia Física e Propriedades Mecânicas do PEMM/COPPE. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Transformação de Fases, Caracterização Microestrutural, Desenvolvimento de Ligas, Propriedades Mecânicas em Altas Temperaturas e Desempenho Estrutural, Previsão de Vida Útil, atuando principalmente nos temas: microscopia eletrônica, envelhecimento dinâmico, desenvolvimento de aços inoxidáveis austeníticos fundidos resistentes ao calor com a adição de Nb, Ti e Y, desenvolvimento de ligas de Zr com elevada concentração de Nb para aplicação nuclear, novas ligas de titânio β metaestáveis de alto teor de Nb e super ligas de Ni com alto teor de Nb. É consultor da Fundação COPPETEC (COPPE/UFRJ) em problemas metalúrgicos, análises de falhas, investigações de acidentes, seleção de materiais e desenvolvimento de produtos para empresas e organizações, que resultaram em mais de 300 projetos realizados Fator H 19 (Scopus 1127 citações)

Kildare Rocha de Miranda

UFRJ


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (1998), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Ciências (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003). Atualmente é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É ex-Presidente da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise e Membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências, atual Presidente do Interamerican Committee of the Societies for Microscopy (CIASEM) e Diretor da Unidade de Microscopia Avançada do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Biofísica, com ênfase em Biofísica Celular, atuando principalmente na área de biologia celular de microrganismos patôgênicos tendo como forte componente o uso de técnicas de microscopia avançada.

Evaldo Ferreira Vilela

Presidente CNPq


Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (1971), mestrado em Entomologia pela Universidade de São Paulo e doutorado em Ecologia Química, pela University of Southampton, UK. Professor Titular e atualmente Professor Voluntário/Colaborador da UFV. Foi Reitor da Universidade Federal de Viçosa (2000-2004), foi Chefe do Departamento de Biologia Animal, Diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde e criador e Coordenador do Programação de Pós-Graduação em Entomologia e Biologia Animal. Membro fundador do Centro de Biotecnologia Aplicada à Agricultura - BIOAGRO, onde desenvolveu projetos de pesquisa financiados e publicou mais de cem artigos científicos referenciados e desenvolveu intercâmbio com instituições internacionais, como estágios nas Universidades de Tsukuba, California-Davis e Nurenberg-Erlangen Foi membro do Conselho Curador, da Diretoria de Ciência, Tecnologia e Inovação e também Presidente (2015-2020) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, - FAPEMIG, Membro de Comitês Assessores do CNPq, CAPES, FAPEMIG e FINEP; foi membro da CTNBio, do Comitê do PRONEX, da Comissão Nacional dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia - INCT; do Comitê de Avaliação Externa da Embrapa Cenargen. Foi Diretor da Fundação de Apoio a UFV - FUNARBE, Presidente da Sociedade Entomológica do Brasil, da Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária e Coordenador do Projeto Inovação Tecnológica para a Defesa Agropecuária (encomenda CTAgro/MCT/CNPq). Foi Secretário Adjunto de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (2007-2014) e Gerente do Projeto Estruturador Rede de Inovação Tecnológica do Governo de Minas Gerais. Atua como professor e pesquisador nas áreas de Agricultura, Entomologia, Ecologia Química e Comportamento de Insetos, Controle Biológico. Tem se dedicado a Inovação Tecnológica, tendo criado o Sistema Mineiro de Inovação - SIMI e atuou no Comitê Gestor do SEED - Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development. Foi membro do Fundo de Capital Semente CRIATEC/Antera/BNDES. É membro do Conselho do Parque Tecnológico de Belo Horizonte - BHTEC, Conselho do SEBRAE-MG. É membro da Academia Brasileira de Ciências. Pesquisador 1A do CNPq (de 1996 a 2014). Foi Presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa - CONFAP (2019-2020). É o atual Presidente do CNPq.

Dennys Cintra

UNICAMP


Nutricionista - Universidade de Alfenas - 2001 Especialista em Comunicação Científica - Unicamp 2011. Mestre em Ciência da Nutrição - UFV - 2003 Doutor em Clínica Médica - UNICAMP - 2008 Pós Doutor em Clínica Médica - UNICAMP - 2010 Professor Livre Docente em Nutrigenômica - UNICAMP - 2020 Coordenador do Laboratório de Genômica Nutricional (LabGeN); Coordenador do Centro de Estudos em Lipídios e Nutrigenômica (CELN). Pesquisador Associado ao Centro de Investigação em Obesidade e Comorbidades CEPID-FAPESP. Tem experiência na área de Biologia Molecular, Nutrigenômica, Alimentos Funcionais e Nutrição Clínica. Atua em pesquisas relacionadas às comorbidades associadas à obesidade e diabetes. Linha de pesquisa principal: "Sinalização Celular Mediada por Nutrientes".

Charlles Castro

UNIFESP


Possui graduação em medicina pela Universidade Federal do Piauí (1993), mestrado em Reumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (1998), doutorado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (2003) e Washington University in St. Louis (2003). Atualmente é Professor Adjunto da Disciplina de Reumatologia da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (EPM-UNIFESP) e coordenador do Programa de Pósgraduação em Ciências aplicadas `a Reumatologia da Disciplina de Reumatologia da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (EPM-UNIFESP). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Reumatologia, atuando principalmente nos seguintes temas: osteoporose, artrite reumatoide, exames laboratoriais, modelos animais e biologia celular e molecular.

Marcelo Bozza

UFRJ


Possui graduação em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1990), mestrado em Biologia Parasitária pela Fundação Oswaldo Cruz (1993) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (1998). Foi research fellow da Harvard School of Public Health (1994-1996). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro participando ativamente da formação de alunos de graduação e pós-graduação. Ajudou na criação e coordenou o programa de pós-graduação em Imunologia e Inflamação (UFRJ) de 2012 a 2016, foi coordenador da Rede Multidisciplinar de Biologia Computacional para o estudo da interação parasito-hospedeiro do Programa de Biologia Computacional da CAPES, foi membro do CA de Imunologia do CNPq e secretário-geral da Sociedade Brasileira de Imunologia (2013-2015). Recebeu a Cátedra Capes-Sorbonne para lecionar e pesquisar no Museum National d"Histoire Naturelle em Paris (2016). Foi Scholar da Fulbright na New York University School of Medicine (2018-2019). É membro permanente da Academia Brasileira de Ciências desde 2019. Atua como revisor de diversos periódicos incluindo: Circulation, Blood, PNAS, ELife, Plos Pathogen, Faseb Journal, Journal of Immunology, Eur. Journal of Immunology. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Inflamação, atuando principalmente nos seguintes temas: inflamação e imunidade inata.

Tiana Tasca

UFRGS


Tiana Tasca concluiu a Graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), Mestrado em Biociências ? Zoologia (a partir de 2018 PPG em Ecologia e Evolução da Biodiversidade) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2001), Doutorado em Ciências Biológicas ? Bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005) com doutorado-sanduíche pela University of Texas Health Science Center at San Antonio, Texas, USA. Atualmente é Professora Associado nível 04 do Departamento de Análises, Faculdade de Farmácia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua na área de Parasitologia, com ênfase em Protozoologia Parasitária Humana. É Líder do Grupo de Pesquisa/Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq intitulado Grupo de Pesquisa em Tricomonas (GPTrico). Atualmente coordena projeto em edital Universal/CNPq e projeto contemplado na chamada Decit/SCTIE/MS-CNPq-FAPERGS No 08/2020 ? PPSUS e participa de projeto em rede edital PRONEM/FAPERGS. Tem experiência na área de Parasitologia e Biologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: Trichomonas vaginalis, sinalização purinérgica, ecto-nucleotidases, ATP, adenosina, patogenicidade, atividade antiprotozoário, morte celular em organismos amitocondriados.

Juliana Lopes Rangel Fietto

UFV


Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Ouro Preto (1995) e doutorado em Bioquímica[IQ] pela Universidade de São Paulo (2001). Realizou pós doutorado pela Universidade Federal de Ouro Preto (2002-2003) e pela Universté Laval em 2019/2020.(Québec, QC, Canadá). É professora associado IV e pesquisadora da Universidade Federal de Viçosa (http://www.dbb.ufv.br/). É coordenadora do grupo de pesquisa em "Bioquímica Aplicada a Bioprodutos" e pesquisadora co-coordenadora do Grupo de Pesquisa "Infectologia Molecular Animal" da UFV (http://www.lima.ufv.br/) . É bolsista do CNPq em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora e Vice Presidente da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq- 2020-2022). Atua na área de Biotecnologia e Bioquímica, com ênfase em biologia molecular, produção de proteínas recombinantese e aplicações biotecnológicas, bioquímica de enzimas e biologia celular, voltados para doenças infecciosas humanas e animais. Atua principalmente nos seguintes temas: ENTPDases de tripanosomatídios causadores de doenças tropicais negligenciadas (leishmaniose e doença de Chagas) e doenças víricas animais, busca racional de novos alvos para desenho de drogas, desenvolvimento de kits de diagnóstico e compostos vacinais a partir de proteínas recombinantes, bem como hormônio recombinante para uso animal.

Célia Garcia

USP


.

Marcelo Mamede

UFMG


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1994), residência em Medicina Nuclear (1996) e doutorado em Medicina Nuclear - Kyoto University (2004). Possui pós-doutorado no NIH (National Institutes of Health) (2005) e no Brigham and Women?s Hospital, Harvard Medical School (2006/2007). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em MEDICINA NUCLEAR, atuando principalmente nos seguintes temas: PET/CT em oncologia. Orientador de Mestrado e Doutorado pelas PGs de Cirurgia (UFMG) e Ciência e Tecnologia das Radiações, Minerais e Materiais (CDTN/CNEN).

Paulo Henrique Rosado de Castro

FM-UFRJ


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutorado em Medicina (Radiologia) pela UFRJ, através do Programa de Formação em Pesquisa Médica (MD/PhD), residência médica em Medicina Nuclear pelo Instituto Nacional de Câncer e aperfeiçoamento em Radiologia e Diagnóstico por Imagem pelo Hospital Federal de Ipanema. Atualmente é Professor Adjunto e Coordenador do Programa de Graduação em Anatomia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da UFRJ. É pesquisador do Laboratório de Processamento de Imagens do Departamento de Radiologia da Faculdade de Medicina da UFRJ. Médico Nuclear do Serviço de Medicina Nuclear do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) da UFRJ. Coordenador do Programa de Residência Médica em Medicina Nuclear do HUCFF/UFRJ. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Medicina (Radiologia) da Faculdade de Medicina da UFRJ e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas do Instituto DOr de Pesquisa e Ensino. Jovem Liderança Médica da Academia Nacional de Medicina. Jovem Cientista do Nosso Estado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (2018).

Claudio Tinoco Mesquita

UFF


Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Cardiovasculares da UFF. Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (1994), mestrado em Medicina (Cardiologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Medicina Radiologia Medicina Nuclear pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002). Atualmente é Cientista do nosso estado - FAPERJ, editor chefe do periódico - International journal mantido pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, consultor do serviço de medicina nuclear do Hospital Pró-Cardíaco, Professor associado da Universidade Federal Fluminense, preceptor de residência medicina nuclear da Universidade Federal Fluminense e professor especialização de cardiologia da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Cardiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: cintilografia miocárdica, cardiologia, medicina nuclear, insuficiência cardíaca e medicina nuclear. Colaborador em pesquisa da Università Degli Studio di Brescia na Italia, Professor Visitante no Spedalli Civilli di Brescia (2018) e com linha de pesquisa ativa em colaboração com departamento de radiologia e medicina nuclear.

Vinicius de Frias Carvalho

Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1998), mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (2001) e doutorado em Ciências Biológicas (Farmacologia e Terap. Experimental) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Pós-doutorado pela Fundação Oswaldo Cruz (2007-2008) e pela University of Nottingham, UK (2012-2013). Atualmente é Pesquisador Titular e Vice-Chefe do Laboratório de Inflamação da Fundação Oswaldo Cruz, onde é docente permanente e foi Coordenador Adjunto do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Biologia Celular e Molecular (conceito 7 CAPES) (2019-2021) e Coordenador da disciplina de Vias de sinalização celular. Também atua, desde 2020, como Docente Permanente do PPG em Neurociências da Universidade Federal Fluminense (UFF). Encontra-se como Membro do Programa de Estágio de Docência e do Programa de Estágio Curricular do Instituto Oswaldo Cruz. Atualmente é Bolsista de Produtividade do CNPq (PQ-2), Bolsista do Programa Jovem Cientista do Nosso Estado da FAPERJ (2014-2017 e 2018-2020) e Membro do Conselho Fiscal da SBFTE (2015-2017 e 2018-2020). Membro permanente da Society for Leukocyte Biology (SLB). Tem experiência na área de Farmacologia e Fisiologia, com ênfase em Farmacologia Celular e Bioquímica e Fisiologia Endócrina, atuando principalmente nos seguintes temas: diabetes, estresse, glicocorticóides, mastócito, e inflamação.

Hugo Caire Castro Faria Neto

Instituto Oswaldo Cruz/Fiocruz


Graduado em Medicina pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1988) e doutorado em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz (1992). Pós-doutorado no Programa de Biologia Molecular & Genética Humana da Universidade de Utah (1994-1996). Foi Vice-Diretor de Pesquisa Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Instituto Oswaldo Cruz no quadriênio 2013-2017. Foi Coordenador da CEUA-Fiocruz (2004-2006) e Coordenador da Comissão de Concursos do Instituto Oswaldo Cruz (2013-2018). Atualmente é pesquisador titular do Laboratório de Imunofarmacologia do IOC, FIOCRUZ. Tem experiência na área de Imunologia e farmacologia, com ênfase em Inflamação, atuando principalmente nos seguintes temas: inflamação, citocinas, sepse, malária cognição e neuroinflamação. Possui também experiência e interesse na exploração e desenvolvimento de novos compostos obtidos do estudo de plantas com potencial atividade terapêutica.

Andreza Fabro de Bem

UnB


Graduada em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC- 1999), mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFSC (2001) e doutora em Bioquímica Toxicológica pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (UFSM, 2007). Professora Associada vinculada ao Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB) nas áreas de Bioquímica e Fisiologia e Professora Visitante na Universidade de Linköping, Suécia. Orienta alunos de mestrado, doutorado e pós-doutorado no Programa de Pós-graduação em Patologia Molecular da UnB. É bolsista de produtividade do CNPq e Membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências. Tem experiência na área de bioenergética e biologia redox. Sua linha de pesquisa está dedicada: i) a bioquímica e farmacologia de compostos de selênio e; ii) ao estudo das inter-relações entre distúrbios metabólicos como a hipercolesterolemia e obesidade e o acometimento de doenças neurodegenerativas como a Doença de Alzheimer. Atua na Rede Nacional de Educação e Ciências (RNEC), onde participa de atividades relacionadas ao ensino de ciências por meio da interação entre cientistas e estudantes e professores do ensino médio e fundamental.

Henning Ulrich

USP


Possui graduação em Biologia - Universitat Kiel (Christian-Albrechts) (1986), mestrado em Parasitologia - Universitat Kiel (Christian-Albrechts) (1991), doutorado em Neurociências pela Universidade de Hamburgo (Center for Molecular Neurobiology, 1995) e livre-docência em Bioquímica (Instituto de Química, USP, 2007). Fez pós-doutorado na Universidade de Hamburgo (Center for Molecular Neurobiology), Universidade Cornell e no Instituto de Química, USP. É Professor Titular do Dep. de Bioquímica, Instituto de Química, Universidade de São Paulo, Presidente do Clube Brasileiro das Purinas (desde 2012), Conselheiro da International Society for Advancement of Cytometry (ISAC), Editor Acadêmico do periódico PLos ONE, Editor Associado dos periódicos Cytometry Part A, Purinergic Signalling, Stem Cell Reviews & Reports, Journal of Cancer Stem Cell Research. Linhas de pesquisa: técnica SELEX : aptâmeros de RNA e DNA como ligantes específicos de células tronco e tumorais; farmacologia de receptores purinérgicos e de cininas; diferenciação neural, neurodegeneração e neurorregeneração e participação de sinalização de cálcio intracelular e receptores de metabotrópicos e ionotrópicos (purinérgicos, cininérgicos e colinérgicos) neste processo.

Alexey Semyanov

Institute of Bioorganic Chemistry, Russian Academy of Sciences


.

Yong Tang

Chengdu University Traditional Chinese Medicine, China


Yong Tang is servicing for China Purine Club as co-chair and has been working in Chengdu University of Traditional Chinese Medicine with the position of Professor and the chief of Sichuan Key Laboratory for Acupuncture & Chronobiology since 2009. Between Sep. 2009-Aug. 2010, he worked in Institute of Neuroscience of China and from February 2011-February 2012, he worked in Lab of Genetics and Physiology of National Institutes of Health. His research is focusing on Purinergic signalling and pain or acupuncture.

Luciana Mattos Oliveira

UFBA


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1994), doutorado em Endocrinologia pela Universidade de São Paulo (2001) e pós-doutorado em Endocrinologia Reprodutiva no Massachusetts General Hospital - Harvard University (2014). Atualmente é professor associado de Fisiologia da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Endocrinologia, atuando principalmente nos seguintes temas: distúrbios do desenvolvimento sexual (DDS), biologia molecular como ferramenta para estudos genéticos em hipogonadismo e DDS, transexualidade e a patogenia de Doença de Chagas e Acidente Vascular Cerebral. Coordenadora do Ambulatório Transexualizador do HUPES-UFBA.

Claudia A. S. Lage

IBCCF-UFRJ, SBBN


Sou Bacharel em Genética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), Mestre em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e Doutor em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995). Fiz Pós-Doutorado em PósGenômica na USP (2004-2005) desenvolvendo um estudo sobre funções de reparo de DNA de uma bactéria ambiental, a Caulobacter crescentus, e no CEA-França (2007-2008) trabalhando num projeto para isolamento de proteínas de Reparo de DNA por Recombinação Homóloga de uma bactéria associada ao câncer de estômago humano, a Helicobacter pylorii. Fui aprovada como Professora Assistente em Fisiologia Humana em Concurso Público pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994 (nota média 9,3/10), sendo atualmente Professora Associada IV (2016- ). Fui Visiting Professor da Open University, OU-UK, 2009-2011, graças à conquista de um Joint Project UK-Brazil da Royal Society em 2008, em parceria com o Dean of Research, Prof Nigel J. Mason, OBE. Tanto na UFRJ como na OU, todas as atividades desenvolvidas são relacionadas à temática de dano e reparo de DNA em bactérias e humanos. Em 2012 foi formalizada minha posição como Visiting Professor na Université de Nice Sophia-Antipolis, iniciando uma colaboração também com o Observatoire de la Côte d'Azur (UNS/OCA), na área de Astrobiologia, parceria iniciada pela conquista de um financiamento PICS-CNRS (2009-2012) para missões bilaterais França-Brasil. Nesse período se iniciava a construção de um espectrógrafo de alta resolução para detecção de moléculas complexas em observações telescópicas de espectros em infravermelho de objetos astronômicos, o MATISSE, para o qual propus uma lista de biomoléculas essenciais à vida na Terra, e cuja detecção nesses objetos poderia trazer um grande impacto para a área no mundo. Revisor ad hoc dos periódicos Genetics and Molecular Biology (GMB), Química Nova (Soc. Bras. Química), Brazilian Journal of Biology (BJB), Science Reports (Nature), J Phys Conf Series, Biological Reviews (Cambridge Philosophical Society), Photochem Photobiol A:Chem, Archives of Dermatological Research, Microbial Ecology, Astrobiology, etc. Consultor ad hoc da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de Pernambuco (FACEPE), da Pontifícia Universidade Católica de Brasília, Sociedade Brasileira de Dermatologia e do Ministério da Saúde para julgamento de projetos em parceria com as FAP?s Estaduais. Pesquisador e consultor da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Líder de grupo de Pesquisa do CNPq, Coordenador de projeto no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron e Vice-Coordenadora de convênio de cooperação internacional CNPq-GRICES (com a Universidade Nova de Lisboa) e um Pro-Antar/CNPq (coordenado pela Profa. Vivian Pelizzari da USP). Foram publicados 44 trabalhos em periódicos com corpo editorial rígido, mais de 150 comunicações em congressos, com 27 prêmios conquistados (19 nacionais e 14 internacionais). Examinou mais de 80 teses em várias Universidades, orientou 49 alunos (IC, MSc e DSc), e atualmente responde pela orientação de 10 alunos de diferentes níveis. Em 2018 teve o projeto "Uma bússola no DNA contra a Leucemia Infantil" agraciado com o 1o. lugar do Prêmio de Inovação Médica em Genética promovido pela Dasa/Editora Abril. Em 2019, fui convidada a integrar a Comissão Julgadora do mesmo prêmio. Tem experiência na área de Biofísica, com ênfase em Radio e Fotobiologia e Reparo de DNA e Mutagênese, atuando em dois Grupos de Pesquisa do CNPq: "Dano e Reparo de DNA: Fundamentos & Aplicações" e um na área de Astrobiologia, o "AstroBio-Brazil".

Maria Tereza Nunes

ICB-USP


Possui mestrado (1982) e doutorado (1984) em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) pela Universidade Federal de São Paulo, realizou doutorado sanduíche no laboratório do Dr. W. Hasselbach, Max Planck Institute for Medical Research, Heidelberg, Alemanha, e pós-doutorado (Endocrinologia) pela Universidade da California- Los Angeles (1991). É professor titular da Universidade de São Paulo, e chefe do Departamento de Fisiologia e Biofísica, ICB-USP (2018 a 2021). Chefia o laboratório de Regulação Hormonal da Expressão Gênica, por mecanismos transcricionais e pós-transcricionais, com ênfase em hormônios tireoidianos, apresentando vários trabalhos publicados nesta área. Faz parte do comitê científico e consultivo do Projeto ERGO, relacionado a Desreguladores Tireoidianos, da chamada Horizon 2020 da União Europeia, coordenado pelo Dr. Henrik Holbech, da SYDDANSK UNIVERSITET, Dinamarca e é Membro da Diretoria da Sociedade Latinoamericana de Tireoide (LATS)- 2016-2021. Participou como palestrante do International Thyroid Congress (2015 e 2020), no módulo de mecanismo de ação e ações metabólicas dos hormônios tireoidianos. É assessora científica do CNPq e FAPESP e do Projeto Ergo, da União Europeia. É revisora de vários periódicos nacionais e internacionais. Atualmente desenvolve o projeto intitulado Potenciais aplicações terapêuticas da triiodotironina, metabólitos e agonistas como adjuvantes no tratamento do Diabetes Mellitus e Obesidade, do qual participam importantes pesquisadores nacionais e internacionais, como o Dr. Thomas S. Scanlan, que trabalha com agonistas de receptores de hormônios tiroidianos e Dr. Silvania Teixeira, pesquisadora da Universidade do Texas que ganhou o Premio L´Óreal 2020, da qual foi supervisora de pós-doutorado. É membro da diretoria do Departamento de Endocrinologia Básica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (2007-2021). Participa da Organização e coordenação das Oficinas de Graduação da SBFis na FeSBE (2008- 2020). Membro da Comissão Científica e Organizadora do XIX Encontro Brasileiro de Tireoide (2016-2020). Organiza e coordena as reuniões mensais do São Paulo Thyroid Club, que é um forum para apresentação e discussão de temas de interesse na área básica e clínica, em tireoidologia, em que participam expoentes da área Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia de Órgãos e Sistemas, atuando principalmente nas ações dos hormônios tireoidianos e suas relações com outros hormônios, como insulina.

Cristiane Matté

UFRGS


Possui Graduação em Farmácia (2004), Mestrado (2006) e Doutorado (2009) em Ciências Biológicas (Bioquimica) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi professora Visitante na McGill University (2018-2019), atuando na linha de pesquisa Epigenética. Tem experiência na área de Farmácia, Bioquímica e Biologia Molecular, com ênfase em Programação Metabólica na Gestação, Erros Inatos do Metabolismo e Neuroquímica. Atualmente é Professora Associada no Departamento de Bioquímica, Instituto de Ciências Básicas da Saúde, UFRGS. Orientadora de Pós-graduação nos PPGs Bioquímica e Fisiologia da UFRGS, nas linhas de pesquisa Programação Metabólica na Gestação e Origem Desenvolvimentista da Saúde e da Doença (DOHaD).

Patricia Aline Boer

UNICAMP


Sou graduada em Ciências Biológicas com Licenciatura e Bacharelado (1995), mestre em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (1998) e doutora em áreas básicas da Clínica Médica pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Atuei como docente durante 12 anos nas instituições UNICAMP, PUCCAMP, UNIARARAS e UNESP. Atualmente sou pesquisadora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas. Estive na Universidade de Monash desenvolvendo técnica de cultura de metanefro em 2008. Estive na Universidade do Minho, Braga, Portugal desenvolvendo estereologia com reconstrução neuronal em 3D. Tenho experiência nas áreas de morfologia, nefrologia, neurologia, cardiologia, hipertensão e programação fetal. Sou presidente da Sociedade DOHaD Brasil.

Rachel Krolow Santos Silva Bast

UFRGS


Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Católica de Pelotas (2004), graduação em Aperfeiçoamento em Bioquímica pela Universidade Católica de Pelotas (2005), mestrado (2010), doutorado (2013) e pós-doutorado (2014) em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi professora adjunta vinculada ao Programa de Pós-graduação saúde e comportamento na Universidade Católica de Pelotas no período de 2014 à 2017. Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Bioquímica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde atua no ensino de graduação e pós-graduação, e pesquisas na linha neurobiologia do comportamento alimentar, com ênfase em estudar marcadores biológicos e o comportamento alimentar e emocional durante as fases do desenvolvimento por influência de diferentes tipos de alimentos.

Karina R. Bortoluci

UNIFESP


Professora Associada do Departamento de Farmacologia da Escola Paulista de Medicina (EPM)/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e mãe do Caique (21.03.1997) e do Lucca (15.03.2002). Possui graduação em Ciências Biológicas pelo Instituto Mackenzie (1992-1995), doutorado direto em Imunologia (1999-2003) e pós-doutorado em Imunologia (2003-2005) pela Universidade de São Paulo (USP). Possui título de livre-docente em Imunologia pela UNIFESP (2013). Foi pesquisadora visitante no Instituto Gulbenkian, Portugal (2004) e Genentech Inc., USA (2016). Foi Vice-Chefe (2010-2011) e Chefe (2012-2013) do Departamento de Ciências Biológicas e Coordenadora da Pós Graduação da Pró-Reitoria de Pós Graduação e Pesquisa da UNIFESP (2017-2018). Faz parte do Keystone Symposia Programming Consultants e é a atual Vice Presidente da Sociedade Brasileira de Imunologia (2020-21). Atua na área da imunidade inata, com foco no estudo de vias moleculares envolvidas na ativação dos inflamassomas e o seu impacto para o controle de infecções.

Denise Morais da Fonseca

USP


Possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2003), com licenciamento em Análises Clínicas e mestrado e doutorado em Imunologia Básica e Aplicada pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2006) e pós-doutorado no Departamento de Bioquímica e Imunologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (2012) e no Laboratory of Parasitic Diseases - National Institute of Health, Bethesda, MD - USA (2016). Atualmente é docente do Departamento de Imunologia - Instituto de Ciências Biomédicas - USP, membro do World Economic Forum - Young Scientist group e membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (2020-2024). Tem experiência na área de Imunologia, atuando principalmente nos seguintes temas: imunologia de mucosas, interação patógeno-hospedeiro, doenças alérgicas e imunorregulação.

Ana Márcia de Sá Guimarães

USP


Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Paraná (2005), mestrado em Epidemiologia Experimental e Aplicada a Zoonoses pela Universidade de São Paulo (USP) (2008), doutorado em Microbiologia Veterinária pela Purdue University, EUA (2013, CAPES-Fulbright) e pós-doutorado pela FMVZ, USP (2016). É Professora Doutora do Departamento de Microbiologia do Instituto de Ciências Biomédicas da USP desde agosto de 2016. Nesta instituição, é coordenadora do Laboratório de Pesquisa Aplicada a Micobactérias (LaPAM) e co-coordena o Laboratório de Biossegurança de Nível 3+ (BSL3+, NB3+) do Departamento de Microbiologia. Atua na área de microbiologia, com ênfase em genômica bacteriana, interação de patógenos bacterianos e hospedeiro e diagnóstico de doenças infecciosas. Tem como principal linha de pesquisa as micobactérias tuberculosas. Trabalha com biossegurança de patógenos especiais e recentemente fundou o EPISaúde (www.episaude.org), uma plataforma virtual para auxiliar profissionais de saúde no correto uso de equipamentos de proteção individual durante a pandemia de SARS-CoV-2. É editora acadêmica da PLoS Global Public Health. Desde 2019, é também Professora Adjunta (sem vínculo empregatício) no Department of Comparative Pathobiology, College of Veterinary Medicine, Purdue University, EUA e mantém colaborações em pesquisa com a instituição. Atualmente coordena três auxílios de pesquisa, incluindo um Jovem Pesquisador e um auxílio regular (chamada COVID-19) da FAPESP e um Young Investigator Award da Morris Animal Foundation, EUA. É mentora e fundadora do Projeto de Extensão Universitária Biocientista Mirim.

Ana Caetano Farias

UFMG


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (1984), mestrado em Microbiologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1989), doutorado em Imunologia pela Universidade de São Paulo (1994) e pós-doutorado pela Harvard Medical School, Boston, EUA (1998-1999 e 2003). Foi Pesquisadora Visitante na Universitá di Bologna, Itália, em 2011 e na Rockefeller University, NY, EUA em 2016. Foi membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Imunologia, SBI (2011-2013), da Câmara de Assessoramento de Ciências Biológicas e Biotecnologia da FAPEMIG (2011-2013), do Comitê de Acessoramento de Imunologia do CNPq (2012-2015) e é coordenadora do Sub-committee of Mucosal Immunology Nomenclature da IUIS desde 2019. Atualmente é Professora Titular de Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunobiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Imunologia de Mucosas, Imunobiologia da Nutrição, Tolerância oral, Imunobiologia do Envelhecimento.

Mauro M. Teixeira

ICB-UFMG


Mauro Teixeira é graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFMG (1990) e obteve o doutorado em Imunofarmacologia pela University of London (1994). É professor titular do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Universidade Federal de Minas Gerais, pesquisador 1A do CNPq, Membro da Academia Brasileira de Ciências, da Ordem Nacional do Merito Científico e Tecnológico e da Academia Mundial de Ciencias (TWAS). Membro do corpo editorial das revistas "Inflammation Research", "Frontiers in Immunology", "Forntiers in Pharmacology" e senior editor do "British Journal of Pharmacology". É coordenador do INCT em dengue e interações hospedeiro-microorganismos. Atua na área de inflamação, especialmente tentando compreender a relevância e mecanismos moleculares da resposta inflamatória durante doenças infecciosas e autoimunes. Atualmente é vice-Presidente da Academia Brasileira de Ciencias (Regional CO-MG). É presidente da Sociedade Brasileira de Inflamação (SBIn)

Karin da Costa Calaza

UFF


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997), doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001). Participou do programa de Doutorado Sanduiche com estágio na Cornell University (2000-2001) sob a supervisão do prof. Robert Duvoisin e realizou o pós-doutorado no Visual Neuroscience Departament do Ophtalmology Institute da University College London com o professor Glen Jeffery. Atualmente é professora titular do Departamento de Neurobiologia, orientadora permanente da Pós-Graduação em Neurociências da Universidade Federal Fluminense, bolsista de produtividade do CNPq (nível 2/2020-2023) e Cientista do Nosso Estado (FAPERJ/2018-2021). Coordenadora do laboratório de Neurobiologia da Retina, tem experiência na área de Morfologia e fisiologia da retina, com ênfase em Citologia e Biologia Celular e Biofísica dos sistemas e processos, atuando principalmente nos seguintes temas: neuromediadores, desenvolvimento e patologias da retina. Desenvolve estudos que avaliam o papel da cafeína e dos canabinoides no desenvolvimento da retina e mecanismos de morte de celular em disfunções retinianas (isquemia e hiperglicemia), utilizando modelo de retina avascular e vascular. Mãe de duas filhas nascidas em 2004 e 2007.

Ana Ligia Scott

UFABC


Orientadora de Doutorado de Mestrado e Doutorado. Bolsista Produtividade Nível 2. Professora Associada IV na Universidade Federal do ABC. Pós-doutorado junto a Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh/ MMBios. (2018). Pós-doutorado Laboratoire de Biologie et Pharmacologie Appliquée (LBPA)- Ecole Normale Supérieure de Cachan- Perahia Lab. (2013). Doutorado junto ao Departamento de Física do IBILCE/UNESP (2013).Lider do Laboratório de Biologia Computacional e de Bioinformática da UFABC. Atua na área de Biofísica Molecular e Biologia Estrutural.

Kênia Moreno de Oliveira

UNICAMP


Possui graduação em Nutrição (Bacharelado) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Macaé). É mestre em ciências pelo programa de pós-graduação em Produtos Bioativos e Biociências da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Macaé). Atualmente é aluna de doutorado no programa de pós-graduação em Biologia Funcional e Molecular (UNICAMP/Campinas). Sua linha de pesquisa tem enfoque em Fisiologia Endócrina, principalmente, envolvendo as alterações na microbiota e morfofunção do pâncreas endócrino e intestino durante a restrição proteica e a obesidade.

Givago Souza

UFPA, Presidente BRAVO


Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade do Estado do Pará (2002), graduação em Licenciatura Plena Em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará (2004), mestrado e doutorado em Neurociências e Biologia Celular pela Universidade Federal do Pará (2005, 2009). Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Neurofisiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: (i) Sistemas sensoriais e motores, com ênfase em neurociência visual, visão espacial, visão de cor, eletrofisiologia e psicofísica visual. (ii) Epidemiologia da exposição ao mercúrio de populações amazônicas. (iii) Controle postural. Atualmente é professor associado I da disciplina de Fisiologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Pará. É professor permanente dos programas de pós-graduação em Neurociências e Biologia Celular, Neurociências e Comportamento, Doenças Tropicais e em Saúde na Amazônia. Foi vice-coordenador (2012-2014) e coordenador (2014-2018) do programa de pós graduação em Doenças Tropicais do Núcleo de Medicina Tropical da Universidade Federal do Pará, secretário geral (2013-2016), vice-presidente (2017-2019) e presidente (2019-atual) da Brazilian Research Association in Vision and Ophthalmology, membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (2016 a 2020). Atualmente atua como coordenador do Programa de Pós-graduação Mestrado Profissional em Saúde na Amazônia.

Russell David Hamer

Florida Atlantic University, EUA


Possui doutorado em Neurociência Sensorial (Syracuse University, NY, USA - 1979). Pós-doutourado no Depto. de Psicologia, University of Washington, Seattle, WA, USA (1978-1982) e na School of Optometry, University of California, Berkeley, CA, USA (1982-1984). É Professor de Pesquisa no Departamento de Psicologia da Florida Atlantic University, Boca Raton, FL, USA (2014-atual) e Affiliate Scientist no Smith-Kettlewell Eye Research Institute (San Francisco, CA, USA, 2006- atual). Tem experiência em pesquisa em neuroci&encia visual, com ênfase em estudos sobre o desenvolvimento do sistema visual em recém-nascidos e crianças e em processamentos visuais de espaço-temporais.

Cláudia Feitosa-Santana

Neurociência para Desenvolvimento Humano


Fiz meu pós-doutoramento em neurociências integradas pela Universidade de Chicago financiado pelo National Institute of Health (NIH) e lecionei na The School of the Art Institute of Chicago (SAIC). Sou doutora em neurociências e comportamento pelo NEC/USP e mestre em psicologia experimental pelo IP/USP; sou graduada em arquitetura e urbanismo pela FAU/USP e engenharia civil pelo Mackenzie; tenho uma especialização em gerenciamento pela POLI/USP. Sou fundadora da Neurociência para Desenvolvimento Humano. Desenvolvo projetos de pesquisa em colaboração com: USP (IP e MAC), Hospital Israelita Albert Einstein, UFABC, Università degli Studi di Firenze (Florença, Italia) e Universidade do Minho (Braga, Portugal). Sou convidada da Fundação Dom Cabral e da Casa do Saber. Investigo alguns aspectos do funcionamento da mente (percepção e comportamento, das cores as decisões) e faço divulgação do conhecimento neurocientífico aplicável ao desenvolvimento humano, seja para o indivíduo, as organizações ou a sociedade.

Carlo Gaddi

USP


Trabalha como pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa em Psicofisiologia Sensorial do CNPq (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/0473275699466419) no laboratório de visão (LABVIS) do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP), investigando propriedades cromáticas específicas de imagens visuais e suas relações com preferências estéticas, em colaboração com a Universidade do Minho (Braga, Portugal). Realiza doutorado no departamento de Neurociências e Comportamento (NEC-IPUSP), analisando a estrutura cromática de Graffiti urbanos. Concluiu o mestrado no mesmo departamento (2017), desenvolvendo escalas psicofísicas para o estudo de emoções evocadas em obras de arte. É professor convidado da FAU, Mackenzie (2019-), e atua na divulgação do conhecimento científico a interessados em Neurociências e Design.

Paolo Pelosi

University of Genoa, Italy


.

Chiara Robba

University of Genoa, Italy


.

Andrea Lavinio

University of Cambridge Hospitals, UK


.

Celso Caruso-Neves

UFRJ


elso Caruso Neves é Professor Titular do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Cientista do Nosso Estado/FAPERJ e pesquisador 1B do CNPq. Celso Caruso é formado em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ- 1989), fez mestrado (1992) e doutorado (1996) em Biofísica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF). Em 1997, teve uma passagem de 5 meses no Instituto Venezolano de Investigaciones Científicas. Entre 2004 e 2006 realizou seu Pós-doutorado no Departamento de Fisiologia na School of Medicine da Johns Hopkins University (JHU). Em 2007, foi convidado a ser coordenador do curso de Pós-graduação em Fisiologia do IBCCF/UFRJ, permanecendo no cargo até 2011. Neste período comandou uma reestruturação no gerenciamento de recursos financeiros e humanos que acarretou um crescimento acentuado do curso, tendo, o mesmo, atingido conceito máximo na avaliação CAPES/Ministério da Educação. No período 2013 e 2016 foi vice-diretor e, entre 2016 a 2019, assumiu a direção do IBCCF/UFRJ onde administrou recursos financeiro e um contingente de mais de 800 pessoas, entre discentes, docentes e pessoal administrativo. Foi coordenador do Programa de Turma Fora de Sede/DINTER/CAPES (UFRJ/USP/UFMG- UECE, 2010-2015) onde ajudou a implementar o primeiro doutorado em Fisiologia do norte-nordeste do país, onde atualmente é docente do Programa de Pós-graduação em Ciências Fisiológicas. Atualmente, Prof. Celso Caruso faz parte do comitê de avaliação do CNPq na área de Biofísica, Bioquímica, Farmacologia, Fisiologia e Neurociências (CA-BF). Além disso, é assessor da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado Do Rio de Janeiro (FAPERJ) na área de Bioquímica, além de assessor científico de inúmeros periódicos de circulação internacional de alto impacto. Prof. Celso coordena inúmeros projetos de pesquisa de âmbito nacional e internacional. Coordenou projeto no âmbito do programa Ciência sem Fronteiras (CAPES, 2014-2016), em colaboração com o Dr. William B. Guggino da Johns Hopkins University School of Medicine, além de ser o coordenador no âmbito nacional de um projeto de cooperação bilateral com o CONICET/Argentina em colaboração com a Profa. Alejandra Mañanes da Universidad Nacional de Mar del Plata (2014-2016). Celso é ainda membro de academias científicas nacionais e internacionais tais como American Physiological Society, American Society for Biochemistry and Molecular Biology, American Society for Cell Biology e The New York Academy of Sciences. Desenvolve projetos de pesquisa com foco em hipertensão arterial, doença renal e na correlação entre estas duas enfermidades. Em 2000, Prof. Caruso-Neves estabeleceu o Laboratório de Bioquímica e Sinalização Celular. Desenvolve projetos de pesquisa com foco em hipertensão arterial, doença renal e na correlação entre estas duas enfermidades. Prof. Caruso-Neves tem experiência no estudo dos mecanismos moleculares envolvidos na gênese dessas duas doenças, com o objetivo de encontrar possíveis alvos para o desenvolvimento de novas terapias. Em particular, as seguintes linhas de pesquisa têm sido estudadas: 1) regulação hormonal da excreção renal de sódio e seu envolvimento na regulação da pressão arterial; 2) lesão túbulo-intersticial induzida por albumina e os mecanismos moleculares envolvidos nesse processo; 3) papel do sistema renina-angiotensina na doença renal induzida pela albumina e sua correlação com o desenvolvimento da hipertensão primária; 4) identificação de possíveis marcadores imunológicos e funcionais associados com a crescente probabilidade do desenvolvimento da hipertensão.

Maria Christina Avellar

UNIFESP


Possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica pela Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de Sao Paulo (UNIFESP-EPM), Mestrado em Farmacologia pela UNIFESP-EPM, Doutorado em Farmacologia pela Universidade de São Paulo e Pós-Doutorado em Biologia Molecular e Biologia da Reprodução pela University of North Carolina at Chapel Hill. Atualmente é Professor Associado do Setor de Endocrinologia Experimental, Departamento de Farmacologia, da UNIFESP-EPM e Pesquisador 1A do CNPq. Possui representações em Comissões e Órgãos Colegiados na UNIFESP-EPM, Sociedades Cientificas e Agências de Fomento. Membro Diretor (gestão 2012-2014) e Presidente (gestão 2015-2017) da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE). Representante em Comissões e Vice Presidente (Membro Eleito) dp American Society of Andrology (ASA, EUA) e em Comissões Cientificas da International Society of Andrology (ISA) e Society for the Study in Reproduction (SSR, EUA). Idealizadora e Co-Coordenadora do Grupo Especial (SIG) em Farmacologia e Terapêutica (SIG Farmaco) da Rede Universitária de Telemedicina (Rede RUTE). Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia da Reprodução e Endócrina, especialmente em farmacologia molecular, hormônios esteroidais, receptores nucleares, fisiofarmacologia do trato reprodutor masculino. São itens de interesse na pesquisa cientifica focando na biologia epididimária, ação de androgênios e glicocorticoides, imunidade inata, inflamação e doenças inflamatórias, sistema nervoso central, modelos de estresse e repercussão para fertilidade masculina, andrologia e saúde do homem. Os trabalhos são realizados em colaborações com grupos nacionais e internacionais na área de Farmacologia, Endocrinologia e de Biologia da Reprodução, com ênfase em saúde do homem.

Magnus Dias da Silva

UNIFESP


Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN (1992). Segundo Tenente-Médico do Exército (1993). Residência em Clínica Médica pelo SUS-Hospital Heliópolis (1994) e em Clínica Médica (1995), Endocrinologia e Metabologia (1996-1998) pela Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Mestrado (CAPES, 2000) e Doutorado (FAPESP, 2004) em Medicina (Endocrinologia Clínica) pela EPM-UNIFESP. Doutorado Sanduíche (PDEE) pelo Eccles Institute of Human Genetics, University of Utah (2003). Estudou as bases genéticas da Paralisia Periódica Tirotóxica. Demonstrou o papel do hormônio tiroidiano T3 regulando o canal de potássio Kir2.6 e identificou mutações em pacientes susceptíveis à paralisia (canalopatia). Pós-doutorado em Biologia do Desenvolvimento pela University of California San Francisco (2004-2006) onde trabalhou com transgênese somática e sinalização FGF. Contribuiu com os Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia como co-editor (2007-2010). Foi vice-presidente do Departamento de Endocrinologia Básica da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM, 2009-2011). Atualmente é professor Associado Livre-Docente da Disciplina de Endocrinologia, Departamento de Medicina e Colaborador da Disciplina de Bioquímica na EPM-UNIFESP. É preceptor-chefe do ambulatório de Endocrinologia de Transição Adolescente-Adulto do Hospital São Paulo (HSP)/Hospital Universitário (HU) da Unifesp. Orientou estudantes de IC e Pós-Graduação em projetos sobre Carcinoma Medular de Tiroide e Canalopatias Endócrinas. Atualmente coordena projetos de pesquisa em endocrinologia molecular e translacional, especialmente sobre as Diferenças do Desenvolvimento do Sexo (DDS) e promoção de saúde para população Intersexo. Foi um dos fundadores do Núcleo de Estudos, Pesquisa, Extensão e Assistência à Pessoa Trans - Professor Roberto Farina na UNIFESP (http://nucleotrans.unifesp.br) em 2016 e, desde então, coordena o atendimento multiproffisional e transdisciplinar para pessoa trans e Intersexo, ambulatórios ligados ao HU/HSP. Bolsista de produtividade nível II do CNPq.

Daniel Manzoni de Almeida

NUGE, FMU/FIAM/FAAM


Professor e pesquisador em cultura e educação científica; Escritor e crítico de literatura; e Cientista/Biólogo em Imunologia. Graduado em Ciências Biológicas, Filosofia e Letras. Mestre e Doutor em Ciências Biológicas. Pós doutorado em Ensino de Biologia/Ciências. Atualmente é Docente nos cursos de graduação (início 2016), Coordenador de linha de pesquisa em ensino de ciências (início 2018), Líder em pesquisa e inovação em ensino, Líder do Programa de Iniciação científica, Líder do Programa de Monitoria para graduação (início 2019); Editor-Chefe da Revista Atas de Ciências da Saúde (ACIS) (início 2018); Coordenador do Núcleo de Gênero e Sexualidade (NUGE) da Escola da Saúde do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. Tem experiência com ensino e cultura de ciências para o ensino básico e superior; ensino de ciências por investigação; formação de professores e pesquisadores. É o idealizador e coordenador do canal "Laboratório de Estudos do Mundo" (LEM) para discussão de referências e processos de escrita de escritores e escritoras "marginais". Na literatura tem foca em escritos de cultura LGBTQI+ com publicação de 2 livros, crítica literária em periódicos especializados, participação em coletânea de 2 livros de contos LGBTQI+ e publicações de contos e poesias em revistas acadêmicas especializadas em literatura. Realiza um segundo doutorado em Teoria literária em que desenvolve um estudo crítico, por meio da metodologia da autoetnografia, da cultura e educação científica brasileira por meio da leitura de literatura: o que é ser um professor gay na cultura científica brasileira?

Ana Arnt

UNICAMP


(ela/she) É graduada em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/2001), mestre (2005) e doutora em Educação (2013), na linha de pesquisa Estudos Culturais em Educação, pela UFRGS. Atualmente é professora do Instituto de Biologia, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Coordena o projeto de Divulgação Científica Blogs de Ciência da Unicamp e o Especial COVID-19. A área em que mais atua é Educação, com ênfase em Estudos em Educação em Ciências, e tem como principais temas de trabalho e pesquisa: educação em ciências, divulgação científica e COVID-19.

Mirella Barboni

Semmelweis Medical University, Hungria


Possui pós-graduação em Neurociências e Comportamento pela Universidade de São Paulo (Doutorado concluído em 2012). Realizou doutorado sanduiche no Departamento de Oftalmologia da Friedrich-Alexander Universität em Erlangen na Alemanha (2009) e pós-doutorado no Departamento de Oftalmologia da Universidade Semmelweis em Budapeste na Hungria (2017). Desenvolve pesquisas de avaliação da visão em pacientes e modelos animais de doenças que comprometem o sistema nervoso central utilizando eletrofisiologia e psicofísica visual com estimulação dicóptica. Participa de projetos de pesquisa em colaboração internacional para estudar o papel das proteínas distrofinas no sistema nervoso central. Estuda neuromodulação em pacientes amblíopes e com degeneração macular relacionada à idade. Bolsista do programa de excelência em pesquisa da agência Húngara NKFI (OTKA 2020-2023). Palavras-chaves dos temas nos quais atua: retina, sistema visual, visão de cores, sensibilidade ao contraste, neurofisiologia, oftalmologia, ambliopia, degeneração macular relacionada à idade, eletrorretinograma, potencial visual evocado, psicofísica, estimulação dicóptica, distrofia muscular de Duchenne.

Kalene Vidal

USP


.

Wilson Savino

Fiocruz


 

Wilson Savino possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1974), mestrado em Histologia e Embriologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), doutorado em Ciências (Biologia Celular e Tecidual) pela Universidade de São Paulo (1982) e pós-doutorado em Imunologia Celular no Hospital Necker, Paris (1983-1985). Presidiu a Sociedade Brasileira de Imunologia no biênio 1993-1995, a Sociedade Brasileira de Biologia Celular (2010-2014), e a Sociedade International de Neuroimunomodulação (2011-2014). É pesquisador titular da Fundação Oswaldo Cruz, Coordenador de Estratégias de Integração Nacional da Fiocruz, , membro titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Mundial de Ciências, Pesquisador 1A do CNPq e Cientista do Nosso Estado, da Faperj. Além disso, compõe o International Scientific Board do Instituto Pasteur de Montevidéu. É também Editor-chefe do periódico NeuroImmunoModulation e Editor Associado de Nutritional Immunology, (dentro da série Frontiers in Immunology and Nutrition). Além disso, é coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Neuroimunomodulação (INCT-NIM), a da Rede Fapej em Neuroinflamação (RENEURIN) Recebeu prêmios e honrarias; dentre eles o título de "Chevalier dans lOrdre de Palmes Académiques"(Ministério da Educação da França), Doutor Honoris causa pela Universidade Sorbonne (França), medalha Luis Federico Leloir (governo Argentino) e o prêmio Eduardo Charreau de Ciência e Tecnologa (governo Argentino).. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: 1. Fisiologia da migração celular no sistema linfohematopoiético; 2. Interações imunoneuroendócrinas em condições normais e patológicas; 3.Migração e morte de linfócitos em doenças infecciosas; 4. Migração leucocitária em doenças autoimunes e transplante de órgãos; 5. Migração celular em leucemias e linfomas; 6. Migração celular, terapia celular e imunoterapia em doenças neuromusculares.

Larissa Cunha

FMUSP-RP


Professora Doutora do Departamento de Biologia Celular e Molecular e Bioagentes Patogênicos (FMRP-USP). Pós-Doutorado no St. Jude Children's Research Hospital (Memphis, TN, USA) (2014-2017). Pós-Doutorado pelo Dpto. de Biologia Celular e Molecular e Bioagentes Patogênicos na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP)(2012-2014). Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (2003-2007) e Doutorado Direto em Biologia Celular e Molecular pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP/USP (2007- 2012). Atua na área de Biologia Celular e Molecular e Imunidade Inata, com ênfase nos mecanismos moleculares de regulação da resposta imune inata e seus efeitos na patogênese de doenças inflamatórias e do câncer, assim como na relação patógeno-hospedeiro.

Adriana Bonomo

Fiocruz


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994) Fez pós-doutorado nos NIH (1990-1994). Foi professora associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro,e é atualmente pesquisadora especialista do IOC/Fiocruz. Foi vice presidente da sociedade Brasileira de Imunologia de 2005-2007 quando participou da organização do XIII Congresso Mundial de Imunologia. Foi coordenadora do PIBIC -INCA e responsável pelo Programa de formação de Recursos humanos em Pesquisa também no INCA entre 2005 e 2009. Chefiou a Divisão de Medicina Experimental entre 2008-2009. È revisora dos BJMR, Journal of Immunology, Journal of Leukocyte Biology,J. Immunol, Cell Transplantation, PLOS one e PLOS ND. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: transplante de céluas hematopoiéticas, celula T, tumor, osteoimunologia e imunorregulação.

Marimelia Porcionatto

EPM-UNIFESP


Biomédica formada pela Escola Paulista de Medicina (EPM) (1984), com mestrado (1989) e doutorado em Biologia Molecular (1996) pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), mestrado em História da Ciência (2001) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Realizou pós-doutorado na EPM-UNIFESP (1997) e no Dana-Farber Cancer Institute (DFCI) / Harvard Medical School (2001-2003). É Professora Associada Livre Docente da Disciplina de Biologia Molecular do Departamento de Bioquímica, orientadora e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Biologia Molecular da EPM-UNIFESP, pesquisadora do INCT-Regenera e da RNTC (Rede Nacional de Terapia Celular). Tem se dedicado à neurobiologia, atuando principalmente no estudo da neurogênese em resposta a lesões no SNC e doenças neurodegenerativas; bioengenharia tecidual aplicada ao SNC; e fabricação de sistemas biomiméticos do SNC.

Karen de Marca

IEDE-RJ


.

Tayane Fighera

HCPA-UFRGS


Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM; Residência em Clínica Médica pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA; Residência em Endocrinologia e Metabologia pelo Hospital de Clinicas da Universidade Federal do Paraná - UFPR; Título em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, SBEM; Mestrado em Medicina Interna pela Universidade Federal do Paraná - UFPR; Título em Densitometria Óssea pelo Colégio Brasileiro de Radiologia, CBR; Doutorado pelo Programa de Pós-graduação em Endocrinologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS; Professora da Faculdade de Medicina da ULBRA; Professora Colaboradora da Pós-graduação em Endocrinologia da UFRGS.

Thiago Cunha

Presidente SBFTE


Possui graduação em Farmácia-Bioquímica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (1999-2003), mestrado (2003-2005) e doutorado (2005-2008), pós-doutorado (2008-2010) e Livre-Docência (2016) em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Período Sabático (Professor Visitante) na Harvard Medical School, Departamento de Imunologia como parte do programa CAPES/Harvard para professor visitante jovem. Foi membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências. Foi agraciado com prêmios científicos nacionais e internacionais, incluindo o prestigiado 2020 Patrick D. Wall Young Investigator Award for Basic Science da Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP). Atualmente é Professor Associado da FMRP-USP. Editor acadêmico de periódicos internacionais como Brain Research, Frontiers in Pharmacology e Inflammation Research. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia da Inflamação e da Dor, atuando principalmente nos seguintes temas: Neurobiologia da dor inflamatória e neuropática e Mecanismos moleculares envolvidos nos efeitos dos analgésicos.

Rangel Leal Silva

Universidade de Heidelberg


Possui mestrado (2013) e doutorado (2017) em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto FMRP-USP. Representante discente na Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da FMRP (2012-2015). Membro da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). É revisor de periódicos de circulação internacional como Mediators of Inflammation (desde 2016), IUBMB Life (2017) e CNS Neuroscience & Therapeutics (desde 2017). Realizou treinamento na UdS-Alemanha, (Lab. Prof. Frank Kirchhoff) em microscopia multifotônica para obtenção de imagem de astrócitos in vivo, e na UNITO-Itália, (Lab. Prof. Emilio Hirsch) onde participou do desenvolvimento de uma nova estratégia farmacológica de inibição da fosfoinositídeo 3-quinase (PI3K) para o tratamento de doenças respiratórias. Co-orientação 3 estudantes de graduação. Atualmente, é fellow da Humboldt Foundation na Universidade de Heidelberg-Alemanha onde pesquisa o papel do de transientes de cálcio intracelular em astrócitos em disordens nurológicas.

Gabriela Trevisan

UFSM


Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Maria (2010). Atualmente é professora orientadora do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia e o Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica Toxicológica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Desenvolve e orienta projetos que tem como objetivo observar a participação dos canais TRP (TRPA1 e TRPV1) na dor de cabeça na enxaqueca, na dor observada no câncer, na esclerose múltipla e na síndrome de dor complexa regional. Tem experiência na área de Farmacologia e Bioquímica, com ênfase em farmacologia da inflamação e dor, atuando principalmente nos seguintes temas: TRPA1, TRPV1, dor neuropática, dor de cabeça na enxaqueca, dor do câncer, dor na esclerose múltipla e síndrome de dor complexa regional.

João Alfredo de Moraes

UFRJ


Atualmente é Bolsista de Produtividade do CNPq (PQ-2) e Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ). É coordenador adjunto do Programa de Pesquisa em Farmacologia e Inflamação no Instituto de Ciências Biomédicas (UFRJ). Atua como professor adjunto no Laboratório de Biologia Redox (Labio RedOx) e presta assessoria técnica ao Ministério da Educação (INEP). Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005) e mestrado e doutorado em Biologia (Biociências Nucleares) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Parte do doutorado foi realizada no PARis Cardiovascular research Center (PARCC). Realizou pós-doutorado no laboratório de farmacologia celular e molecular (UERJ) com bolsa FAPERJ PAPD nota 10. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia Bioquímica e Molecular, atuando principalmente nos seguintes temas: mediadores inflamatórios, doenças cardiovasculares, desintegrinas, vias de sinalização e vesículas extracelulares.

Pedro Barcellos

MSL – Janssen


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2005) e título de Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Biociências Nucleares da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2008) e de Doutor pelo mesmo programa (2012). Após realizar estágio de Pós-Doutorado na Università Degli Studi di Firenze - Itália por 2 anos, realizou pós-doutorado no Instituto Nacional de Câncer (2014-2019). Trabalhou como Professor Auxiliar da Universidade Estácio de Sá (campus Angra dos Reis) ensinando Histologia, Embriologia e Fisiologia para estudantes de medicina e biomedicina (2019). Ultimamente, trabalha como Medical Science Liaison, tendo experiênica pela IQVIA (2019-20), ajudando na implementação de um inibidor de tirosina quinase de 3ª geração para tratamento de leucemias Ph+ refratárias ou intolerantes, e pela Grunenthal (2020-), ajudando no auxílio científico de produtos para dor, como opioides atípicos. Tem experiência na área de Farmacologia e de Biologia Celular e Molecular, com ênfase em Sinalização Celular, Apoptose e Microambiente Tumoral, atuando principalmente nos seguintes temas: sinalização celular, apoptose, neutrófilos, espécies reativas de oxigênio, células epiteliais gastrintestinais e células mesenquimais estaminais da medula óssea

Alessandra de Souza

Divulgadora Científica – Farmale


.

Charles Vargas

Perito criminal – Governo de Sergipe


Doutor e Mestre pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, pesquisando na área da neurobiologia. Bacharel em ciências biológicas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Perito Oficial Criminal dedicado à criminalística, com ênfase em casos de crimes contra a vida.

Fernando Abdulkader

ICB-USP


Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Universidade de São Paulo (2000) e doutorado em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo (2004). Realizou estádio de pós-doutorado no Oxford Centre for Diabetes, Endocrinology and Metabolism, Universidade de Oxford (2008). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Biofísica, com ênfase em Biofísica Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: biofísica da secreção de insulina e glucagon por ilhotas pancreáticas, homeostase intracelular ácido-base e de cálcio por sondas proteicas fluorescentes, transporte de prótons e ácidos graxos em bicamadas lipídicas planas e desenvolvimento de estratégias para o ensino de fisiologia.

Norberto Garcia Cairasco

USP-RP


Possui Graduação em Biologia - Universidad Del Valle, Colômbia (1976), Mestrado em Fisiologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (1982) e Doutorado em Fisiologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (1984) da Universidade de São Paulo. Pós-Doutorado no Duke University Medical Center (1988-1990) . Ao realizar o Concurso de Livre Docência obteve em 2011 o título de Professor Associado. Desde novembro de 2013 ao realizar Concurso Público obteve a vaga de Professor Titular, Referência MS-6, em R.D.I.D.P. junto ao Departamento de Fisiologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da UDSP. É Orientador nos Programas PROEX-CAPES 7.0 em Fisiologia e em Neurologia/Neurociências da FMRP. Foi recentemente Coordenador do Programa de Pós-Graduação de Fisiologia da FMRP-USP no Quadriênio 2013-2016. Foi Membro Senior eleito da Neurobiology Commission of the International League Against Epilepsy entre 2013 e 2017. É Membro do Editorial Board da Revista Epilepsy & Behavior, tendo atuado como Guest-Editor do Supplement "International Symposium NEWroscience 2008. Contemporary Neuroscience, Epilepsy and the Arts, publicado em 2009 com 11 Artigos, do Special Issue "International Symposium NEWroscience 2013. Epilepsies: Complexity and Comorbidities", publicado em 2014 com 23 Articles e do Special Issue "Genetic and Reflex Epilepsies, Audiogenic Seizures and Strains: From Experimental Models to the Clinic", publicado em 2017 com 16 artigos. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Neurofisiologia, atuando principalmente e de maneira integrada nos seguintes temas: Avaliação Comportamental (Neuroetologia Quantitativa), Eletrofisiológica e Molecular de Alterações do Controle Motor entre elas: Epilepsia (Experimental e Clínica), Transtorno Obsessivo Compulsivo e Parkinson. Além desses tópicos de pesquisa, estuda Plasticidade no Sistema Auditivo, Integração Sensório-Motora e Sensório-Límbica. A atividade de Pesquisa acima mencionada tem evoluído para estudos de Sistemas Complexos em Neurociências graças a projetos colaborativos em Neurociência Computacional. É Membro da Sociedade Brasileira de Fisiologia (SBFis), da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) e da Liga Brasileira de Epilepsia (LBE). Coordena e realiza atividades na interface Neurociência e Artes, sendo Membro da Comissão da Semana Nacional do Cérebro (SNC), junto à SBNeC, com destaque para atividades no Instituto de Estudos Avançados da USP-RP, no Instituto de Neurociências e Comportamento (INeC) e da Rede "Ciência, Artes, Educação e Sociedade" (coordenada por NGC no IEA) com seu evento máximo: "S.O.S: O Cérebro na Praça". Estas atividades, de cunho mundial, correspondem à Brain Awareness Week (Semana Mundial do Cérebro) e tem o patrocínio da Dana Foundation for Brain Initiatives e de duas das maiores Sociedades Científicas Internacionais em Neurociências das quais NGC é Membro, a Society for Neuroscience (SFN) e a International Brain Research Organization (IBRO). Além disto, NGC é também membro da American Epilepsy Society (AES).

Camilo Lellis-Santos

UNIFESP


Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-Diadema), possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e doutorado em Ciências (Fisiologia Humana) pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). Desenvolveu projeto de pós-doutorado no ICB-USP e na Université Laval no Canadá. Possui expertise em regulação neuroendócrina e mecanismos moleculares de ação dos glicocorticoides em ilhotas pancreáticas. Integra a rede de pesquisadores Canado-Brasileiros de investigação de compostos bioativos, majoritariamente polifenóis, sobre a secreção de insulina, ação da insulina nos tecidos periféricos e processos inflamatórios em doenças metabólicas. Coordena o Laboratório de Experimentação e Educação em Fisiologia (LExEF), um grupo de pesquisa focado no desenvolvimento e investigação de métodos inovadores e tecnológicos no Ensino de Fisiologia. Atualmente, coordena pesquisas em ciências da aprendizagem e estratégicas didáticas no ensino de ciências com ênfase no uso de smartphones e tecnologias móveis no ensino, bem como educação para prevenção de obesidade e comorbidades.

Divanízia Sousa

UFS


Divanizia do Nascimento Souza concluiu o doutorado em Tecnologia Nuclear pela Universidade de São Paulo em 2002 e o Mestrado em Física na Universidade Federal de Sergipe em 1997. Atualmente é professora da Universidade Federal de Sergipe. Atua na área de Física, com ênfase em Física da Matéria Condensada (experimetal), e também em Ensino de Ciências e Matemática. Linhas de pesquisa: Dosimetria das radiações; Física Médica; Instrumentação científica; Propriedades Óticas e Espectroscópicas da Matéria Condensada; Métodos de Ensino das Ciências Naturais e Matemática. Gerado pelo Sistema Interlattes CV-Resumé.

Carlos Orsi

Instituto Questão de Ciências- IQC


Orsi é jornalista e escritor, editor-chefe da Revista Questão de Ciência e fundador do Instituto Questão de Ciência. Jornalista formado pela ECA-USP, é autor das obras de divulgação científica “Livro dos Milagres”, “Pura Picaretagem”, “Livro da Astrologia” e, em coautoria com Natalia Pasternak, “Ciência no Cotidiano”. Integrante da equipe que implantou, na década de 90, a produção de conteúdo exclusivo para internet no Grupo Estado, criou, em 1997, a seção online de divulgação científica “Ano 2000”, iniciativa pioneira no Brasil. Foi repórter especial e colunista do Jornal da Unicamp, onde manteve a coluna “Telescópio”. Foi repórter especial e colunista da revista Galileu, onde manteve a coluna “Olhar Cético”, tratando de pseudociências e da análise de temas polêmicos sob uma ótica científica.

Cristina del Ben

USP-RP


Graduação em Medicina pela Universidade Estadual de Londrina (1988) e Residência Médica em Psiquiatria (1989 - 1992) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Mestrado (1995) e Doutorado (2000) em Medicina (Saúde Mental) pela Universidade de São Paulo. Estágio de pós-doutoramento na Unidade de Neurociências e Psiquiatria da Universidade de Manchester, Reino Unido (2002-2003). Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Mental da FMRP-USP (2004-2010) e Coordenadora da Comissão de Residência Médica do Hospital das Clínicas da FMRP-USP (2016-2020). Atualmente é professora associada do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), Vice-Coordenadora do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Saúde Mental Populacional (NAPSaMP) da Universidade de São Paulo, Coordenadora do Serviço de Manejo Integrado de Psiquiatria de Emergência e de Intervenção Precoce do Hospital das Clínicas da FMRP-USP, Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Medicina da FMRP-USP e Presidente da Comissão de Pós-graduação da FMRP-USP . Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Psiquiatria, tendo como principais interesses de pesquisa estudos voltados para Psiquiatria de Emergência e de Intervenção Precoce e Epidemiologia, Determinantes Sociais e Neurobiologia dos Transtornos Mentais.

Tania Araújo Jorge

Fiocruz


Tania Cremonini de Araújo-Jorge é formada em Medicina pela UFRJ (1980 ) e Pesquisadora Titular em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz desde 1983. Concluiu Mestrado e Doutorado em Ciências (Biofísica) pela UFRJ e fez Pós-doutorado em 1989-90 na Bélgica (ULB) e na França (Inserm). Atua nas áreas de inovações em doenças negligenciadas, farmacologia aplicada e ensino de ciências, com foco em criatividade e no conceito interdisciplinar de CienciArte. Atualmente é diretora do centenário Instituto Oswaldo Cruz (2021-2025), reflexo do sucesso anterior nas gestões de 2005 a 2013 (eleita e reeleita, primeira mulher em 105 anos), com diversas iniciativas inovadoras em gestão participativa. Foi coordenadora da Área de Pós-Graduação em Ensino na CAPES e membro do seu Conselho Técnico Científico do Ensino Superior (2013-2018). Na Fiocruz é líder do Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos do IOC e coordena o Programa de Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde, mestrado e doutorado, nota 6. Orienta também na PG em Biologia Celular e Molecular, nota 7. Entre artigos em periódicos especializados e capítulos de livros acumula mais de duas centenas de publicações. Organizou livros e diversos cursos, oficinas e programas de ensino. Possui produtos tecnológicos registrados para proteção de direitos autorais, processos e técnicas sistematizadas. Ministra desde 2000 a disciplina "Ciência e Arte" no IOC, além de outras em suas demais áreas de competência. Atua como consultora e parecerista da OMS/TDR, do Ministério da Saúde/Decit, de agências estrangeiras, do CNPq, da CAPES e de Fundações de Apoio a Pesquisa em diversos estados brasileiros. É membro do corpo editorial e pareceristas de periódicos científicos no Brasil e no exterior. Sua produção revela forte rede de cooperação. Formou dezenas de mestres e doutores, além de jovens em iniciação científica e tecnológica. Recebeu homenagens e prêmios, com destaque para o prêmio Baldacci 2012 de pesquisa em doença de Chagas. Atua no desenvolvimento de materiais educativos e de tecnologias sociais articulando ciência, arte, saúde e alegria.

Giselle Zenker

UNIFESP, SBBC


É Bacharel em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1987), obteve os títulos de Mestre em Química Orgânica (1992) e Doutor em Ciências (1996) pelo Instituto de Química, UNICAMP, e realizou Pós-doutoramento na área de Imunofarmacologia e Imunotoxicologia na Faculdade de Ciências Médicas, UNICAMP, onde também atuou como orientadora e pesquisadora colaboradora. Em 2003, realizou estágio no Laboratório do Dr. Robert Wiltrout no NCI/NIH (EUA) e em 2006 e 2008, no Laboratório do Professor Maikel Peppelenbosch, Groningen University Medical Centre (Holanda), com quem mantém colaboração em pesquisa. De 2007 a 2009 foi professor Visitante na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM) e, atualmente, é professor Adjunto na UNIFESP/Campus Diadema. Desenvolve pesquisa na área de farmacologia bioquímica e molecular e seus estudos têm como objetivo explorar as vias bioquímicas e interações celulares que regulam proliferação, diferenciação e resistência tumoral, principalmente em doenças onco-hematológicas, na pesquisa de novos compostos bioativos.

Lucianne Fragel

UFF, SBBC


A pesquisadora possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica (1996-2000) e doutorado em Ciências - Biofísica (2000-2004) ambos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e realizou seu pós-doutoramento no Instituto de Biofísica da UFRJ de 2004 a 2009. Atualmente, é professora Associada do Departamento de Neurobiologia da Universidade Federal Fluminense (UFF), pesquisadora chefe do Lab. Desenvolvimento e Regeneração Neural e membro das Pós-graduações stricto sensu em Neurociências e Ciências e Biotecnologia desta instituição. Tem experiência na área de Biologia Celular, com ênfase em Neurobiologia e sinalização celular. Sua principal linha de pesquisa consiste no estudo do desenvolvimento do sistema nervoso em diferentes modelos celulares como linhagens tumorais e células progenitoras neurais, bem como estudos pré-clínicos de retinopatias. Atua também em divulgação e popularização científica, bem como na formação continuada e sensibilização para a inclusão educacional. A pesquisadora é fundadora e diretora do programa de extensão Ciências Sob Tendas da UFF. Também é membro do Comitê Científico do INCT de Comunicação Pública em Ciência e Tecnologia. Ademais, possui linha de pesquisa associada à divulgação científica e ensino de ciências tendo, nos últimos anos, orientado teses de doutorado, dissertações de mestrado e monografias de graduação relacionadas com a temática.

Vivian Rumjanek

UFRJ


Possui graduação em Curso de Ciências Biológicas Modalidade Médica pela UEG atual UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1969), mestrado pela University of London (1973) e doutorado pela University of London (1976).Pós-doutorado pela Royal Postgraduate Medical School (Londres). É Membro titular da Academia Brasileira de Ciências, Cientista do Nosso estado da FAPERJ e Pesquisador Sênior do CNPq. Foi coordenadora de pesquisa no Instituto Nacional do Câncer. Atualmente é professor titular/colaborador aposentado do Instituto de Bioquímica Médica leopoldo de Meis, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular e Imunologia Tumoral. Atua principalmente em estudos da regulação do sistema imune e no problema de resistência a múltiplas drogas (MDR) em células tumorais. Foi uma das fundadoras do Programa de Oncobiologia da UFRJ em 2000. Desde 2005 também pesquisa e atua no ensino de ciências para Surdos e é responsável pelo Projeto Surdos- UFRJ. Faz parte da Rede Nacional de Educação e Ciência - Novos Talentos da Rede Pública da qual foi Coordenadora e é agora Presidente da Associação da Rede Nacional Leopoldo de Meis de Educação e Ciência.

Eder Pires de Camargo

UNESP


É Livre Docente em ensino de física pela Universidade Estadual Paulista, Júlio de Mesquita Filho, Campus de Ilha Solteira (2016) e Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Possui graduação em Licenciatura em Física (1995), mestrado em Educação para a Ciência (2000) e Pós-doutorado (2006) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Campus de Bauru. É Docente do Departamento de Física e Química da UNESP de Ilha Solteira. É credenciado Junto aos programas de Pós-graduação em Educação para a Ciência da Faculdade de Ciências da UNESP de Bauru e Interunidades em Ensino de Ciências, Área de Concentração: Ensino de Física, da Universidade de São Paulo (USP) Zona Leste. Orienta trabalhos relacionados ao ensino de ciências e à inclusão de alunos público alvo da educação especial. Na graduação, leciona disciplinas tanto para os cursos de Licenciatura em Física, Matemática e Biologia, bem como, para os cursos de Engenharia. Na pós-graduação, leciona disciplinas relacionadas à inclusão escolar de alunos com deficiências. Coordena o grupo de pesquisa Ensino de Ciências e Inclusão Escolar (www2.fc.unesp.br/encine). É sócio efetivo da Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (ABRAPEC) e da Sociedade Brasileira de Física (SBF). Tem experiência no campo da Educação, com ênfase em Ensino de Ciências, atuando principalmente no tema: ensino de física para alunos com deficiência visual.

Diego Rovaris

ICB/USP


Biomédico pela Universidade Feevale (2010), mestre em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2013) e Doutor em Ciências (Genética e Biologia Molecular) também pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2017) (Conceito CAPES 7). Fez Pós-Doutorado em Psiquiatria e Ciências do Comportamento na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (entre início de 2017 e início de 2020) (Conceito CAPES 7). Atualmente é Professor Doutor no Departamento de Fisiologia e Biofísica do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo e orientador no Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Humana da Universidade de São Paulo (Conceito CAPES 6), liderando uma linha de pesquisa em genômica fisiológica da saúde mental. Recebeu o prêmio Jovem Geneticista 2017, prêmio máximo concedido pela Sociedade Brasileira de Genética a um recém doutor. Também recebeu o Prêmio CAPES de Tese 2018 na sua área de atuação. É membro do IMpACT (International Multi-centre persistent ADHD CollaboraTion) e colaborador do PGC (Psychiatric Genomics Consortium) ADHD working group, Eat2BeNice Project (Effects of Nutrition and Lifestyle on Impulsive, Compulsive, and Externalizing Behaviours) e LAGC (Latin American Genomics Consortium). É membro fundador do COCCaINE (COllaborative Case-Control INitiativE in crack addiction), um consórcio multicêntrico que tem como objetivo principal estudar a fisiopatologia do transtorno por uso de crack e cocaína. Recentemente, foi contemplado com o 2020 Brain & Behavior Research Foundation Young Investigator Grant.

Daniele de Paula Faria

FMUSP, SBBN


Pesquisadora na área de imagem molecular e radiofarmácia, com foco principal na área de neurologia e psiquiatria (projeto atual em envelhecimento na síndrome de Down), possuindo conhecimento e experiência com experimentação animal, aquisição, análise e interpretação de imagens (PET e SPECT) pré-clínicas e clínicas. Doutorado pela Universidade de Groningen, Holanda (2014), onde trabalhou com imagem PET de modelo experimental de esclerose múltipla. Farmacêutica pela Universidade Positivo (2007), Tecnóloga em Radiologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2003). Tem experiência em Medicina Nuclear, especialmente radiofarmácia hospitalar.

Dalton Vassallo

EMESCAM – UFES, SBFis


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Espírito Santo (1966), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1971) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1976), orientado pelo Prof Antonio Paes de Carvalho. Pós-doutoramento em Seattle, na Universidade de Washington (1977-1979) e estágio sênior em Nova Orleans (LSU Medical Center, 1994-1995). Professor Emérito da Universidade Federal do Espírito Santo. Atualmente é professor titular da Escola de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de Vitória e professor colaborador aposentado da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia Cardiovascular, atuando principalmente nos seguintes temas:contratilidade miocárdica, reatividade vascular, hipertensão e efeitos tóxicos de metais pesados, mercúrio e chumbo.

Walter Zin

UFRJ, SBFis


Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1975), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979), doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984) e Pós-doutorado pela McGill University, Montreal, Canadá (12 meses, com término em 1989). Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi Diretor do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, UFRJ (2001-2004). Publicou mais de 239 trabalhos indexados, que lhe renderam mais de 6450 citações (h = 38, ISI). Proferiu aproximadamente 450 conferências e cursos no Brasil e no exterior. Orientou 37 Mestres e 37 Doutores. Atualmente é Membro Titular das Academias Brasileira de Ciências e Nacional de Medicina, Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico, Professor "Ad Honorem" da Faculdade de Medicina, Universidad de la Republica, Uruguai. Ex-Membro Titular da Comissão Intersetorial de Ciência e Tecnologia do Conselho Nacional de Saúde. Ex-Membro Titular do Conselho Consultivo da FINEP, Ex-Membro Titular do Comitê Gestor do Fundo Setorial da Saude, Ex-Membro Titular do Conselho Superior da FAPERJ, Ex-Membro Titular e Coordenador do Comitê de Assessoramento BF-CNPq. Revisor "ad hoc": American Journal of Thoracic and Cardiovascular Research, Journal of Occupational Medicine and Toxicology, Respiratory Physiology and Neurobiology, Jornal Brasileiro de Pneumologia, Environmental Research (New York), Canadian Journal of Physiology and Pharmacology, Environmental Toxicology, Journal of Surgical Research, Experimental Lung Research, American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, British Journal of Anaesthesia, Chest, Intensive Care Medicine, The European Respiratory Journal, Physiological Measurement, Journal of Applied Physiology, American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, Brazilian Journal of Medical and Biological Research. Editor Associado da Frontiers in Physiology e Anais da Academia Brasileira de Medicina. Colaborador da Universidade de São Paulo e Università degli Studi di Triste. Socio efetivo da Sociedade Brasileira de Fisiologia, Sociedade Brasileira de Biofísica, Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, European Respiratory Society, American Physiological Society, American Thoracic Society. Ex-Presidente da Sociedade Brasileira de Fisiologia (2004-2006), Vice-presidente da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE, 1996-2002, 2007-2011) e Presidente da FeSBE (2011-2015). Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia da Respiração, atuando principalmente nos seguintes temas: mecanica respiratoria, respiracao, poluição atmosférica, modelos de doenças.


Jader dos Santos Cruz

UFMG, SBBf


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília, mestrado e doutorado em Bioquímica pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994). Fez parte do seu doutorado na University of Kyushu no Japão (1991-1993) na Faculdade de Medicina, Departamento de Fisiologia II - Fisiologia Cardíaca sob a supervisão do Prof. Akinori Noma e da Prof. Hiroko Matsuda. De 1998 até 2000 fez o seu estágio de pós-doutorado na University of Maryland em Baltimore-EUA, Departamentos de Fisiologia e de Biofísica Molecular sob a supervisão do Prof. WJ Lederer. Foi Pesquisador Visitante na UFPB em 2005 junto ao Departamento de Biologia Molecular onde trabalhou na montagem do Laboratório de Eletrofisiologia Celular que está localizado no LTF-UFPB (Hoje Centro de Biotecnologia). Atualmente é Professor Titular do Departamento de Bioquímica e Imunologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de Biofísica (2013-2014). Foi Chefe do Departamento de Bioquímica e Imunologia - ICB - UFMG (2008-2010). Foi Coordenador do programa de pós-graduação em Bioquímica e Imunologia - ICB - UFMG (2013-2015). Chefe do Departamento de Bioquímica e Imunologia - ICB - UFMG (2019- ). Tem experiência na área de Biofísica Celular, com ênfase em Eletrofisiologia Celular Cardíaca, atuando principalmente nos seguintes temas: patch clamp, cálcio intracelular, canais para sódio, potássio e cálcio.

Alexandre Jayme Dantas Lopes Costa

UFMG


.

Carlos Ornelas

UFMG


.

Jones Bernardes Graceli

UFES


Pós-graduação em Ciências Morfológicas (UFRJ/2007). Mestrado (UFES/2005) e Doutorado em Ciências Fisiológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (Sanduíche UFES-IBCCF-UFRJ; 2008) com experiência em fisiologia endócrina, metabólica e reprodutiva (eixo hipotálamo-hipofisário-gonadal). Atualmente, professor Associado II do Dept. de Morfologia da UFES, trabalhando com impactos morfofisiológicos e moleculares da contaminação de organoestânicos em diferentes modelos animais. Modelos de desregulação endócrina, pela exposição a contaminantes ambientais e dietas que induzem a obesidade. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas da UFES. Membro da SBFis. Orientador de Mestrado e Doutorado. PhD, Endocrinologia Johns Hopkins School of Medicine.

Patricia Cristina Lisboa da Silva

UERJ


Possui graduação em Ciências Biológicas (1994) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); mestrado (1997) e doutorado (2001), ambos pelo Instituto de Biofísica da UFRJ. Trabalha na UERJ desde 2001 (Profa. Substituta, Bolsista de Pós-doutorado, Profa. Visitante), onde atualmente é Professora Associada do Depto. de Ciências Fisiológicas (DCF) do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG). Atividades acadêmicas/administrativas: vice-coordenadora da Comissão de Ética para o Cuidado e Uso de Animais Experimentais (CEUA-IBRAG); membro da Comissão de Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Biociências (IBRAG-UERJ); Coordenadora de Área (SAÚDE) da FAPERJ. É bolsista de PRODUTIVIDADE EM PESQUISA do CNPq (1C), CIENTISTA DO NOSSO ESTADO da FAPERJ e PROCIENTISTA da UERJ. Tem experiência nas áreas de Fisiologia (Fisiologia Endócrina e Neuroendocrinologia) e Nutrição (Nutrição e Desenvolvimento Fisiológico). Publicou 184 artigos em periódicos científicos (49 papers foram publicados nos últimos 5 anos - 2017 em diante). É credenciada como Docente Permanente em 2 Programas de Pós-Graduação da UERJ: Biociências do IBRAG (nível 6, Capes) e Fisiopatologia Clínica e Experimental da FCM (nível 5, Capes). Já orientou ou coorientou 29 teses, 23 dissertações, 5 monografias e 40 bolsistas de IC. No momento, está orientando ou coorientando estudantes de DO (6), ME (4), e IC (1). Supervisão de posdoc; atual (3) e finalizada (13). Seu principal foco de investigação são as doenças associadas ao desenvolvimento (Conceito DOHaD). Desenvolve seus projetos de pesquisas no Laboratório de Fisiologia Endócrina (DCF-IBRAG), onde estuda fatores nutricionais, hormonais e ambientais que, durante o período de amamentação, aumentam o risco de obesidade e disfunções endócrino-metabólicas. Tem interesse nos seguintes temas: hormônios, obesidade, desnutrição, superalimentação, desmame precoce, xenobióticos, disruptores endócrinos (nicotina, cigarro, bisfenol), programação metabólica e conceito DOHaD.

Fernanda Klein Marcondes

UNICAMP, SBFis


Bióloga formada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Mestre em Ciências Biológicas, Doutora em Ciências e Livre-docente na área de Fisiologia e Biofísica pela UNICAMP. Realizou estágio de Pós-doutoramento na Disciplina de Nefrologia da Universidade Federal de São Paulo. Atualmente ocupa o cargo de Professora Associada, na Faculdade de Odontologia de Piracicaba - UNICAMP, onde trabalha desde 1995. É responsável pelo Laboratório de Estresse da FOP-UNICAMP, onde coordena pesquisas sobre as respostas cardiovasculares, hormonais, metabólicas e comportamentais desencadeadas pela reação de estresse, sobre a relação entre estresse e halitose e sobre metodologias ativas de ensino em Fisiologia. Está credenciada no curso de Pós-Graduação em Odontologia (FOP - UNICAMP) . Coordenou a Comissão de Biotério da FOP - UNICAMP entre 2007 e 2009. Entre 2000 e 2007, foi membro do Comitê de Ética em Pesquisa da FOP - UNICAMP, e entre 2003 e 2008, da Comissão de Ética na Experimentação Animal da UNICAMP. Dentre as principais atividades de ensino, coordenou as Disciplinas Biociências I e II, formadas pela integração das disciplinas de Bioquímica, Anatomia, Histologia, Fisiologia e Farmacologia, da área básica do Curso de Odontologia da FOP - UNICAMP (2005-2010, 2011-2020). Foi Coordenadora Associada do Curso de Graduação em Odontologia da FOP-UNICAMP (2008-2009; 2014-2018). Atualmente é presidente da Comissão de Ensino de Graduação da Sociedade Brasileira de Fisiologia e membro da American Physiological Society. Tem uma filha e esteve em licença maternidade, seguida de licença prêmio no período de 03 a 12/2004, o que lhe permitiu o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade e o início da vida escolar, de sua filha, aos 10 meses de idade.

Maria Antonia Ramos de Azevedo

UNESP


Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989); Especialização em Psicopedagogia (1994) , Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (1997); Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2009); Pós Doutorado (2011) em Pedagogia Universitária na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e MBA em Gestão, Inovação e Negócios em Instituições de Ensino IPOG (2020). Foi Vice Presidente do Fórum dos Vices Diretores da UNESP em 2017 e Presidente do Fórum dos Vices Diretores em 2018. Foi Vice-Diretora do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista UNESP, no período de 2015 a 2019, Campus de Rio Claro, onde é professora na área de Didática. Tem experiência na área de Educação com ênfase em Pedagogia Universitária; Formação de Professores; Processos de Gestão Escolar e Universitária e Interdisciplinaridade. É líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogia Universitária (GEPPU/UNESP) certificado no CNPq. É credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação da UNESP, campus de Rio Claro, na Linha de Pesquisa "Linguagem - Experiência - Memória - Formação".

Luís Henrique Montrezor

UNIARARA


.

Patrícia Garcez

UFRJ, SBNeC


Possui graduação em Biomedicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003), mestrado em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004) e doutorado sanduíche na Friederich-Schiller Universitaet Jena (2008). Completou postdoc no National Institute for Medical Research (Mill Hill- Londres) entre 2009 até 2015. Pesquisadora Visitante da Universidade de Oxford em 2016-2017 apoiada pelo Medical Research Council UK e Newton Fellowship. Desde 2015, é professora adjunta no Instituto de Ciências Biomédicas (UFRJ), parceira do Instituto DOr, pesquisadora da Rede Nacional de Ciência para Educação, orientadora permanente dos Programas de Pós-Graduação em Anatomia Patológica e Ciências Morfológicas (CAPES 7) . Experiência na área Neurociências e Virologia, com ênfase na síndrome congênita do virus Zika e malformações do córtex cerebral por disfunções do centrosomo. Recebeu o prêmio de Young Scientist da International Society for Neurochemistry em 2017, apontada como Leshner Fellow AAAS em Infectious Disease, Early Career Award da IBRO em 2019 e eleita membro afiliada da Academia Brasileira de Ciências em 2020. Atual Jovem Cientista do Nosso Estado (FAPERJ) e e bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 do CNPq. Contato: ppgarcez@gmail.com

Clarissa Damaso

UFRJ


Clarissa Damaso fez sua graduação em Ciências Biológicas- modalidade Genética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996). Foi Visiting Scholar da University of Cincinnati, Ohio, USA (1990-1993) e fez pós-doutorado no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho - UFRJ (1996-1997). Foi professor visitante no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ em 1997. Atualmente é professor Associado no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Chefe do Laboratório de Biologia Molecular de Vírus. Desde 2009, é assessora do Comitê Assessor da OMS para Pesquisa com o Vírus da Varíola (ACVVR-WHO), membro do Subcomitê Científico da ACVVR-WHO de 2011 a 2017, e compõe, desde 2013, o Painel de Experts em Varíola da International Health Regulations. Foi membro do Comitê de Assessoramento (CA) do CNPq na área de Microbiologia/Parasitologia (CA-MP), representando a virologia, de 2017 a 2020, e foi Coordenadora do CA-MP de 2019 a 2020. É virologista, atuando principalmente nos seguintes temas: poxvírus (virus vaccinia, Cantagalo, Cotia), interação vírus-células hospedeiras (fatores celulares envolvidos no ciclo viral, fatores de virulência e autofagia), agentes antivirais, estudo da diversidade genotípica de poxvírus (genomas virais, NGS), relações evolutivas de vacinas antivariólicas dos séculos 19 e 20.

Atila Rossi

UFRJ


Bacharel em Ciências Biológicas com Mestrado e Doutorado em Genética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Master of Business Administration em Empreendedorismo e Desenvolvimento de Novos Negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Integrante do Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ onde atua como pesquisador nas áreas de genética humana, genética de microorganismos, epidemiologia molecular e virologia. Atuou a serviço do Ministério da Saúde junto à Rede Nacional de Genotipagem (RENAGENO) para vigilância epidemiológica de mutações virais de resistência à terapia antirretroviral do HIV no Brasil em 2014. Com o surgimento da epidemia nacional de Zika em 2015, atuou junto à Rede Zika Paulo de Goes para o monitoramento epidemiológico e desenvolvimento de projetos de pesquisa em Zika no país. Desde o inicio de 2020, participou como voluntário junto ao Centro de Triagem Diagnóstica para COVID-19 da UFRJ com o objetivo de monitorar casos de infecção de SARS-CoV-2 em profissionais da saúde no município do Rio de Janeiro. Paralelamente, desenvolve projetos de pós-doutorado em epidemiologia molecular da COVID-19. Tem como foco de pesquisa a identificação de fatores genéticos de suscetibilidade à doenças infecciosas e a investigação de seus mecanismos biológicos, com especial interesse no contexto de infecções virais.

Carolini Kaid

USP


Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo (2012), mestrado em Departamento de Genética e Biologia Evolutiva pelo Instituto de Biociências (2014) e doutorado em Genetica pelo Instituto de Biociências (2019), atuando principalmente nos seguintes temas: cancer stem cell, brain tumor, microrna, mir-367, oncolytic viruses e neurogênese. Completando 10 anos de experiência em pesquisa na área de biologia e genética do câncer, o treinamento acadêmico no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo proporcionou uma excelente formação em várias disciplinas biológicas, incluindo pesquisa de tumor do SNC, células-tronco tumorais e terapias avançadas. Durante seu mestrado, o trabalho com miR-367 como um biomarcador para câncer pediátrico agressivo e potencial alvo terapêutico levou ao Prêmio de Cientista e Empreendedor do Ano de 2015, pelo Nanocell Institute. Como doutoranda, sob a orientação do Dr. Oswaldo Keith Okamoto, adquiriu uma ampla experiência em modelos pré-clínicos com treinamento específico e especialização em cultura de células, histologia do cérebro, genética molecular e cirurgia esteriotáxica. A Tese de Doutorado, premiada com a Melhor Tese de Doutorado do Brasil 2020 pela CAPES, resultou em dois pedidos de patentes e descobertas pré-clínicas que abrem oportunidades para estudos translacionais futuros para avaliar novos biomarcadores para tumores agressivos com possibilidade de refinamento do diagnóstico , estratificação de pacientes, como também o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas, usando o inibidor miR-367 e o zika vírus oncolítico, ambos direcionados às células-tronco tumorais que poderiam beneficiar pacientes com tumores do SNC. Recentemente, como pós-doutoranda no Genoma da USP, sob a supervisão da Dra. Mayana Zatz, foi a primeira autora das duas publicações inéditas sobre os estudos pré-clínico com o vírus oncolítico ZIKA. Atualmente continua a investigar imunoterapias alternativas com foco em vírus oncolíticos e está coordenando um ensaio clínico veterinário usando o vírus Zika oncolítico em para o tratamento de cães com tumores espontâneos do SNC.

Flávia Fonseca Bloise

UFRJ, SBEM


Professora adjunta do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da Universidade Federal do RJ (IBCCF-UFRJ) associada ao Laboratório de Endocrinologia Translacional. Bacharel cum laude em Ciências Biológicas - Modalidade Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ - 2006), mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Fisiologia) pelo Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF - 2008; 2012). Realizou pós-doutorado na Universidade de Amsterdam-Holanda (2014-5) e no IBCCF (2015-2018), onde foi representante dos pós-doutores no conselho deliberativo. Coordenou a unidade de Biossegurança do IBCCF (2018-2021). Atualmente, é vice-coordenadora do Mestrado Profissional em formação em Pesquisa Biomédica do IBCCF (conceito CAPES:4). Participa de eventos de extensão e divulgação científica, sendo coordenadora de projetos de extensão. Pertence ao corpo permanente de orientadores do Mestrado Profissional em Pesquisa Biomédica e do Programa de Pós-graduação em Fisiologia, ambos do IBCCF. Orienta e co-orienta alunos de pós-graduação e graduação. Tem experiência nas áreas de Fisiologia e Endocrinologia, Biologia Celular e Molecular, Imunologia e Inflamação, atuando principalmente nos seguintes temas: hormônio tireoidiano, síndrome da doença não tireoideana, função muscular, sarcopenia, ativação e diferenciação celular, inflamação. E-mail: flaviabloise@biof.ufrj.br

Thaís Bento Bernardes

Estácio- UNESA


.

Rui Milton Patrício da Silva Júnior

FMRP/USP, SBBC


Possui graduação em BACHARELADO EM CIÊNCIA BIOLÓGICAS pela Universidade de Pernambuco (2011). Graduado em QUÍMICA pela UNIFRAN - SP (2015) e Doutor em Ciências com enfase em Biologia Celular e Molecular pelo Programa de Biologia Celular e Molecular - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP-USP. Tem experiência na área de Biologia celular, Biologia Molecular e Genética, e Sequenciamento de nova geração (NGS), com ênfase em métodos de análise por diferentes abordagens em Microscopias, clonagem, expressão e purificação de proteínas, cultura de células, Genética Humana e Médica, metilação, RNA-seq, exoma e investigação funcional de vias metabólicas, atuando principalmente nos seguintes temas: Câncer, NGS, Melanoma, leucemia linfóide aguda, Tumores neuroendócrinos, rearranjos gênicos, prognóstico, screening de drogas e em diferentes tipos de microscopia, processamento e análise de imagens.

Michael Rosen

Southwestern University, Dallas, Texas


.

Margareth Dalcomo

Fiocruz


.

Ildeu de Castro Moreira

UFRJ, ex-presidente da SBPC


.

Sanseray S. Machado-Cruz

UNIFESP


Possui Bacharelado em Fisioterapia pelo Centro Universitário de Itajubá (MG), Mestrado e Doutorado em Ciências (área de Fisiologia, IB-USP), com período sanduíche no exterior na University of Texas Southwestern Medical Center (UTSW-Dallas, TX, EUA, 2012) e Universidade de Michigan (UMICH, EUA, 2013) pesquisando os efeitos da resposta inflamatória mediada pelo receptor TLR4 sobre o controle metabólico e fertilidade em modelos animais de obesidade provenientes de diferentes genótipos (Sistema Cre-LoxP, knockouts globais e induzidos por dieta hiperlipídica). Atualmente é pos-doutorando com experiência no exterior (CAPES-Print, 10/2020 A 09/2021) junto ao Laboratório de Farmacologia Bioquimica, Molecular, Endócrina e da Reprodução no Setor de Endocrinologia Experimental, Departamento de Farmacologia, do INFAR (UNIFESP-EPM). Possui representações em Sociedades Científicas, como Coordenador do Comitê Jovem da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Expertimental (SBFTE Jovem, 2016-2019, 2019-2021) e como representante para a América Latina e Caribe junto ao Comitê Jovem da International Union of Basic and Clinical Pharmacology (IUPHAR Young Committee 2018-2022). Tem experiência na área de Cronobiologia, com ênfase em adaptação de animais ao fotoperíodo ambiental, vias inflamatórias que regulam a produção noturna de melatonina; Endocrinologia e Metabolismo, especialmente em relação a ingesta alimentar em condições fisiológicas e fisiopatológicas; e em Farmacologia, Endocrinologia e Biologia da Reprodução, especialmente direcionados ao entendimento de processos bioquímicos, moleculares, imunológicos e endócrinos relacionados a espermatogênese em processos inflamatórios do trato reprodutor masculino, que geram infertilidade.

Hernandes Carvalho

UNICAMP


.