Daniel Cerqueira

Instituto Jones dos Santos Neves

É doutor em Economia pela PUC/RJ, mestre em Economia pela EPGE/FGV e bacharel em Economia pela Universidade Santa Úrsula. Atualmente é diretor-presidente do Instituto Jones dos Santos Neves, professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Segurança Pública (PPGSEG) da UVV - Universidade Vila Velha, conselheiro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública e coordenador do Atlas da Violência.  Foi analista do Banco Central do Brasil (1994-1995). Professor dos programas de MBA da FGV (1995-2014). Desde 1995 é técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA, sendo diretor da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (DIEST), entre 2012 e 2015. Foi conselheiro do Conselho Acadêmico de Segurança Pública do Ministério da Segurança Pública (2018) e research fellow do Crime Working Group do National Bureau of Economic Research (NBER) (2012-2013). Foi consultor do BID, Unesco e do PNUD. A sua tese de doutorado Causas e Consequências do Crime no Brasil recebeu os dois mais importantes prêmios acadêmicos na área de economia no Brasil: o prêmio Haralambos Simeonidis, da Associação Nacional de Pós-Graduação em Economia (ANPEC), e o prêmio BNDES de economia.

Daniel Pereira Sampaio

Departamento de Economia/UFES

Professor do Departamento de Economia e do Programa de Pós-Graduação em Política Social da UFES. Doutor e Mestre pelo Instituto de Economia da UNICAMP. Bacharel em Ciências Econômicas pelo Departamento de Economia da UFES. Seus interesses de pesquisa são: economia brasileira, desenvolvimento regional, indústria e território.

Fábio Terra

UFABC

Economista, doutor em economia pela UFRGS, Professor da UFABC e do PPGE-UFU, Pesquisador do CNPq, Presidente da Associação Keynesiana Brasileira, vice-coordenador do bacharelado em ciências econômicas da UFABC.

Gabriel Porcile

CEPAL

Oficial de Assuntos Econômicos da CEPAL, Professor da UFPR e Diretor do Escritório da CEPAL em Uruguai. É Mestre em Ciencias Economicas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Doutor em História Econômica pela London School of Economics and Political Science (LSE). Foi pesquisador visitante da USP, da Universidade de Colúmbia, da Universidade da República (Uruguai)  e da New School for Social Research.  Publicou extensamente em temas de crescimento e distribuição. O seu último trabalho publicado é “Latin-American Structuralism and Neo-Structuralism”, capítulo do livro de Alcorta et al (eds), New Perspectives on Structural Change: Causes and Consequences of Structural Change in the Global Economy, Oxford University Press.

Guilherme Armando de Almeida Pereira

UFES

Economista pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Possui especialização em Métodos Estatísticos Computacionais pelo Departamento de Estatística da UFJF. Obteve os títulos de Mestre e Doutor em Engenharia Elétrica (Métodos de Apoio à Decisão) pela PUC-Rio. Durante o doutorado, foi pesquisador visitante na Universidade Técnica de Munique (TUM), Alemanha. Dentre seus interesses destacam-se: análise e previsão de séries temporais, modelos não lineares em grandes dimensões, inferência causal, cópulas e representação de incerteza.

Luiz Guilherme Dácar da Silva Scorzafave

FEARP-USP

Atualmente é professor doutor de Economia da Universidade de São Paulo – Campus Ribeirão Preto. Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo. Mestre em Teoria Econômica Universidade de São Paulo. Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo.

Paulo Morceiro

South African Chair in Industrial Development da University of Johannesburg

Atualmente pesquisador e pós-doutorando no South African Chair in Industrial Development da University of Johannesburg, na África do Sul. Doutor em Economia pela USP. Graduado e mestre em Economia pela UNESP. Trabalhou como economista no Departamento de Competitividade e Tecnologia da FIESP (2011-2014). Pesquisador da FIPE. Pesquisador associado ao Núcleo de Estudos de Economia Regional e Urbana (NEREUS) da FEA-USP. Pesquisador-colaborador do Grupo de Estudos em Economia Industrial (GEEIN) vinculado à UNESP. Realizou consultorias econômicas para a Inter-American Development Bank (BID), Industrial Development Think Tank (IDTT da África do Sul), FIPE, IEDI e algumas associações setoriais.

Renato de Castro Garcia

UNICAMP

Economista, graduado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1991), Mestre (1996) e Doutor (2001) em Economia pela Universidade Estadual de Campinas. Foi Professor do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo de 2002 a 2014. Atualmente é Professor Associado do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas, em regime de dedicação exclusiva (MS5.1; RDIDP). É editor-adjunto da Revista Brasileira de Inovação, e coordena um projeto de pesquisa, com apoio da Fapesp, sobre o tema "Geografia da Inovação". Seus trabalhos de pesquisa estão inseridos na área de Economia, com ênfase em Economia Industrial e da Tecnologia, atuando principalmente em temas como geografia da inovação, sistemas locais de produção e aglomerações de empresas, interações universidade-empresa, indústria brasileira, política industrial, estratégias empresariais e metodologia de análise regional.  

Renato Seixas

Departamento de Economia / UFES

É professor Adjunto no departamento de economia da Universidade Federal do Espírito Santo e membro do Grupo de Pesquisa em Econometria e do Grupo de Estudos em Políticas Públicas. Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997), mestrado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e doutorado em Agricultural and Resource Economics pela Universidade da Califórnia, Berkeley (2014).

Orlando Caliman

UFES

Foi aluno de economia na Universidade Federal do Espírito Santo. Frequentou a Universidade de Pittsburgh e, em seguida, a Arizona State University, onde obteve o Master Science em economia. Foi professor do Departamento de Economia da Ufes, onde também atuou no planejamento da reitoria. Se destacou por mais de 30 anos no setor público estadual e federal. Por três décadas escreve artigos semanais para o Jornal A Gazeta, e foi sócio do Instituto Futura, instituto de pesquisa, estudos, planejamento e consultorias.