IV Simpósio Nacional de Arte e Mídia

3 de abril de 2019, 09h00 até 5 de abril de 2019, 21h00
Universidade Federal do Maranhão - UFMA - São Luís, MA

Informações

Agradecemos a todes que participaram do IV Simpósio Nacional de Arte e Mídia. Os anais do evento, contendo o resumo expandido das comunicações orais apresentadas está disponível na plataforma Academia.edu clicando aqui. O site do evento por enquanto não está disponível, mas manteremos a publicação na plataforma do Academia.edu para que possa ser referenciada online pelos respectives autores.

O IV Simpósio Nacional de Arte e Mídiaé promovido pelo Núcleo de Pesquisa e Produção de Imagem (NUPPI), e aconteceunos dias 3, 4 e 5 de abril de 2019 na Universidade Federal do Maranhão e no Instituto Federal do Maranhão- Campus Centro Histórico,em São Luís-MA.
O tema da edição de 2019 foiImagina(r)Existências.


Às visibilidades e narrativas que predominam nos meios midiáticos e artísticos, interessa-nos contrapor as resistências, as imagens e iniciativas que com seu acontecer reafirmam a variabilidade de existências possíveis, clamando o direito destas a serem reconhecidas como parte da sociedade como um todo.
O evento conta com conferências, mesas redondas, oficinas, exibição de filmes, apresentação de trabalhos (resumo expandido + comunicação oral) com publicação de anais e atividades culturais e artísticas.

Mais informações disponíveis em:http://simposioartemidia.ufma.br/

Carregando área de inscrição

Palestrantes

Saiba mais

Rosana Paulino

Saiba mais

Antonio Nego Bispo

Saiba mais

Cíntia Guedes

Saiba mais

Genilson Guajajara

Saiba mais

Rosane Borges

Saiba mais

Francisco Apurinã

Saiba mais

Miro Spinelli

Programação:

Abertura Oficial do IV Simpósio Nacional de Arte e Mídia Abertura

Palestra de Abertura com Rosana Paulino - CONEXÕES ENTRE ARTE, MEMÓRIA E HISTÓRIA: RESISTINDO ATRAVÉS DA PRODUÇÃO FEMININA NEGRA Palestra

Performance - Ancés, com Tieta Macau Apresentação Artística

Palestra IMAGINÁRIO(S) E VISIBILIDADES: DESAFIOS PARA A REEXISTÊNCIA CONTEMPORÂNEA, com Rosane Borges Palestra

Mesa NOSSAS VIDAS IMPOSSÍVEIS SE MANIFESTAM UMAS NAS OUTRAS, com Miro Spinelli e Cíntia Guedes Palestra

Oficina Fotografia 360º Oficina

Oficina Fotografia PinHole Oficina

Oficina Fotografia PinHole Oficina

Credenciamento

O credenciamento acontecerá a partir das 14h do dia 3 de abril de 2019, no hall do Auditório Central da UFMA, e no dia 04 de abril, na mesma hora e lugar

Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Avenida dos Portugueses

Bacanga , São Luís - MA

Universidade Federal do Maranhão - UFMA

Avenida dos Portugueses

Bacanga , São Luís - MA

Núcleo de Pesquisa e Produção de Imagem - NUPPI

Na interseção entre os campos da arte e da comunicação, o Núcleo de Pesquisa e Produção de Imagem (NUPPI) trabalha no desenvolvimento de investigações acadêmicas e práticas artísticas envolvendo diferentes abordagens e metodologias de pesquisa relacionadas ao campo da imagem.

O NUPPI constitui-se como um grupo de pesquisadores atuantes nas áreas e atividades de ensino acadêmico, projetos de pesquisa, produção em artes e mídia, publicação de livros, artigos, oferta de cursos de extensão, realização de ações culturais, oficinas e eventos. Este último item tem como vetor principal a realização do Simpósio Nacional de Arte e Mídia, que já teve três edições, em 2013, 2014 e 2017.

Rosana Paulino

Atelier Rosana Paulino


Doutora em Artes Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP, é especialista em gravura pelo London Print Studio, de Londres e bacharel em Gravura pela ECA/USP. Foi bolsista do Programa Bolsa da Fundação Ford nos anos de 2006 a 2008 e CAPES de 2008 a 2011. Em 2014 foi agraciada com a bolsa para residência no Bellagio Center, da Fundação Rockefeller, em Bellagio, Itália. Como artista vem se destacando por sua produção ligada a questões sociais, étnicas e de gênero. Seus trabalhos têm como foco principal a posição da mulher negra na sociedade brasileira e os diversos tipos de violência sofridos por esta população decorrente do racismo e das marcas deixadas pela escravidão Possui obras em importantes museus tais como MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo; UNM – University of New Mexico Art Museum, New Mexico, USA e Museu Afro-Brasil – São Paulo.

Antonio Nego Bispo

Quilombo Saco-Curtume (PI)


Lavrador, formado por mestras e mestres de ofícios, morador do Quilombo Saco-Curtume (PI). Ativista político e militante de grande expressão no movimento social quilombola e nos movimentos de luta pela terra, é membro da Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Piauí (CECOQ/PI) e da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ). Poeta, escritor e intelectual que prefere ser chamado de relator de saberes, é autor de inúmeros artigos e poemas, incluindo o livro Quilombos, Modos e Significados. Foi professor e mestre convidado do projeto Encontro de Saberes na UNB pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT). É diretor do filme documentário O Jucá da Volta (2013), produzido em parceria com o IPHAN, a Associação Comunitária do Quilombo Volta do Campo Grande e a Associação Filmes de Quintal.

Cíntia Guedes

Escola de Belas Artes - UFRJ


Doutora pelo Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro ECO-PÓS/UFRJ. Mestra pelo Programa Multidisciplinar em Cultura e Sociedade (CAPES/UFBA). Graduada em Comunicação com habilitação em Produção em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. Pesquisadora do Grupo Cultura e Sexualidade (CU’S) vinculado ao Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT) da UFBA desde 2009. Foi Coordenadora de programação dos espaços culturais da Fundação Cultural do Estado da Bahia (2009-2010) e produtora cultural de diversos projetos independentes.

Genilson Guajajara

Coletivo Pinga Pinga


Genilson Guajajara tem 26 anos e é formado em audiovisual pelo Vídeos nas Aldeias (VNA). É comunicador popular e trabalha com cinema indígena, que tem como objetivo registrar o modo de vida e manifestações culturais como meio importante para o fortalecimento cultural dos povos indígenas. Realizou o curta "Festa da Menina Moça", uma produção do Coletivo Pinga Pinga.

Rosane Borges

USP


Rosane da Silva Borges é doutora em Ciências da Comunicação, professora colaboradora do Colabor (Centro Multidisciplinar de Pesquisas em Criações Colaborativas e Linguagens Digitais), integra o grupo Estética e vanguarda do CTR-ECA-USP, articulista da Carta Capital, do blog da Editora Boitempo e dos Jornalistas livres. É autora de diversos livros, entre eles Esboços de um tempo presente (2016); Mídia e racismo (2012),  Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro (2004). É conselheira de honra do CORE – Conselho Reinventando a Educação.

Francisco Apurinã

UnB


Francisco Apurinã possui graduação em Recursos Humanos; mestrado em Desenvolvimento Sustentável e é doutorando em Antropologia Social pela UnB. Atualmente é assessor técnico do subprograma de Fortalecimento Cultural no âmbito do Plano Básico Ambiental do Componente Indígena – PBACI, destinado aos povos indígenas Guajajara e Awá-Guajá das Terras Indígenas Caru e Rio Pindaré. Neste contexto, recepcionou e coordenou as atividades da equipe do projeto Vídeo nas Aldeias no Maranhão, junto aos povos indígenas Awá Guajá e Guajajara

Miro Spinelli

Água Viva Concentrado Artístico


Miro Spinelli vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ). É mestre em Performance pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena da UFRJ e atualmente investiga a performance e sua relação com a materialidade, a escrita e a dissidência. Sua produção é atravessada por temas como precariedade, abjeção, decolonialidade, política dos afetos e transgeneridades, tendo como foco o corpo e suas possíveis poéticas e políticas. Mais recentemente, tem se interessado em pesquisar como a performance, a partir de uma conexão radical com a matéria, pode gerar forças despossessivas sobre os sujeitos, criando possíveis contra-ontologias. Desde 2014 desenvolve o projeto continuado e seriado Gordura Trans, que entre ações, fotografias, textos e instalações, já foi apresentado em diversas cidades brasileiras e no exterior.