Manejo de Fitopatógenos nas Culturas de Interesse do Cerrado

8 de junho de 2021, 19h00 até 10 de junho de 2021, 21h30
Online. Transmissão via Doity Play

Informações

O curso “Manejo de fitopatógenos nas culturas de interesse do Cerrado” tem o intuito de trazer informações importantes sobre o atual cenário dos principais patógenos e fitonematoides que causam danos e perdas nas principais culturas semeadas na região do Cerrado. O curso também engloba os avanços na tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários para o controle desses patógenos e a questão da resistência de alguns fitopatógenos à fungicidas.

Carregando área de inscrição

Palestrantes

Saiba mais

Dagma Dionisia da Silva

Saiba mais

Paulo Afonso Ferreira

Saiba mais

Fernando Godinho

Saiba mais

Cláudia Vieira Godoy

Saiba mais

Murillo Lobo Júnior

Saiba mais

Pedro Henrique Urach Ferreira

Programação:

Principais patógenos de interfência na sucessão soja-milho no cerrado Palestra · Dagma Dionisia da Silva

Principais problemas causados pela ação de fitonematoides e desafios no manejo Palestra · Paulo Afonso Ferreira

Sintomatologia auxiliando na identificação de fitonematoides Palestra · Fernando Godinho

Resistência de fitopatógenos a fungicidas Palestra · Cláudia Vieira Godoy

Controle de doenças e fitopatógenos na produção de feijão irrigado Palestra · Murillo Lobo Júnior

Avanços na tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários Palestra · Pedro Henrique Urach Ferreira

Evento online

Data: 08/06/2021 - 10/06/2021 às 19:00

XVII Semana Agronômica

Dagma Dionisia da Silva

Embrapa Milho e Sorgo (MG)


Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003), mestrado e doutorado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Lavras (2006, 2009). Atualmente é pesquisadora - Embrapa Milho e Sorgo. Atua em pesquisas para manejo de doenças do milho e sorgo com foco em patógenos foliares e micotoxinas.

Paulo Afonso Ferreira

Universidade Federal de Mato Grosso - Barra do Garças


Professor da Universidade Federal de Mato Grosso no Campus Universitário do Araguaia. Possui graduação em Agronomia (2006), mestrado (2008) e doutorado (2012) em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa. Além destes títulos, concluiu a especialização em Proteção de Plantas em 2009 pela mesma instituição. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia, Proteção de Plantas e Nematologia, atuando principalmente nos seguintes temas: manejo de fitonematoides, controle biológico, Meloidogyne, Pratylenchus, Heterodera, utilização de plantas antagonistas, fertilizantes mineral e organomineral no controle de fitonematoides.

Fernando Godinho

(IFGO)


Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás (2007), mestrado (2009) e doutorado (2013) pelo Programa de Pós-Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é docente efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Urutaí, lotado no Departamento de Agronomia. É membro titular do Núcleo Docente Estruturante do Curso de Bacharelado em Agronomia. Foi conselheiro da Sociedade Brasileira de Nematologia (2013-2016) e Diretor de Ensino do IF Goiano-Campus Urutaí (2013-2020) Participou do Programa Vocational Educational Teacher, em parceria com a Hame University of Applied Science (Hamk). É coordenador do Núcleo de Pesquisas em Nematologia Agrícola, Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Proteção de Plantas e Coordenador do Laboratório de Manejo Integrado de Nematoides (LABMIN). Ocupa o cargo de 1 Tesoureiro da Sociedade Brasileira de Nematologia (2020-2022). Desenvolve pesquisas na área de fitossanidade, manejo integrado de nematoides, fisiologia vegetal e aproveitamento de resíduos agroindustriais. Atua na inovação tecnológica, principalmente no desenvolvimento de novas moléculas e produtos biológicos voltados para o manejo de nematoides na agricultura.

 

Cláudia Vieira Godoy

Embrapa Soja


Engenheira agrônoma, doutora em Fitopatologia pela ESALQ/ USP. Trabalhou como pesquisadora em desenvolvimento de produtos na Syngenta de 1999 a 2002. De 2012 a 2013 foi pesquisadora visitante no National Soybean Research Center - Universidade de Illinois, em Urbana-Champaign, Estados Unidos. É pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Soja) desde 2002, onde atua na área de Fitopatologia com ênfase em epidemiologia e controle de doenças de soja.

Murillo Lobo Júnior

Embrapa Arroz e Feijao - GO


Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura de Lavras (1990), mestrado em Fitossanidade (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Lavras (1995) e doutorado em Fitopatologia pela Universidade de Brasília (1999). Desde 2001 é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, atuando como fitopatologista na Embrapa Arroz e Feijão. Tem experiência em manejo integrado de doenças, epidemiologia, ecologia de microrganismos do solo e controle biológico, e na coordenação de projetos financiados pela Embrapa e CNPq. Como professor colaborador da Universidade Federal de Goiás, é responsável pela disciplina "manejo e controle de doenças".

Pedro Henrique Urach Ferreira

Universidade Estadual Paulista (UNESP)


Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo no campus Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - ESALQ (2015) com dois semestres cursados na University of Queensland, campus de Gatton pelo programa Ciência Sem Fronteiras - CNPq. Trabalhou como Assistente Técnico de Desenvolvimento de Mercado pela Syngenta em 2015 e 2016 atuando no setor sucroenergético e produtos fitossanitários no estado de São Paulo. Em 2017 começou o mestrado na Northwest Missouri State University, em Maryville, MO, EUA, até transferir o curso para a Mississippi State University, Mississippi State, MS, EUA, onde obteve o título de Mestre pelo Departamento de Ciência em Plantas & Solos. Atualmente é aluno de doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Entomologia Agrícola, Departamento de Fitossanidade, UNESP, Jaboticabal e presidente do Núcleo de Estudo e Desenvolvimento em Tecnologia de Aplicação, NEDTA. Tem experiências na área de agronomia, com ênfase em tecnologia de aplicação, atuando principalmente nos seguintes temas: pulverização, proteção de cultivos, tecnologia de aplicação, deriva, cana-de-açúcar, produtos fitossanitários, plantas daninhas, entomologia e pragas agrícolas.