II Seminário Arte e Políticas Culturais

14 de fevereiro de 2022, 00h00 até 17 de fevereiro de 2022, 00h00

Informações

O II Seminário Arte e Políticas Culturais é um evento que visa debater os atuais desafios do campo das artes e da cultura no Brasil, trazendo especialistas de referência para a sua programação. O evento ocorrerá de forma virtual, entre os dias 14 e 17 de fevereiro de 2022, contando com conferências, mesa-redonda, Simpósio acadêmico e programação cultural. As inscrições seguem abertas para diferentes categorias de participação e podem ser feitas pela plataforma Doity (www.doity.com.br/primaveramcchj), onde também é possível conferir a programação completa.

Trazendo como tema “Encruzilhadas: desafios contemporâneos da arte no Brasil”, abordando importantes reflexões sobre o contexto atual da arte brasileira. Serão tratados temas como acesso a museus e instituições culturais, relações entre arte e tecnologia e a produção artística indígena contemporânea com viés decolonial. O evento contará com as participações de Mário Chagas (RJ), diretor do Museu da República, Laymert Garcia dos Santos (SP), pesquisador da Unicamp, Narubia Werreria (TO), artista e ativista indígena, e o artista visual indígena Denilson Baniwa (AM).

Para o Simpósio acadêmico, três Grupos de Trabalho serão ofertados, sendo eles o GT 1 – Arte moderna e arte contemporânea no Brasil: um olhar decolonial, com coordenação do Dr. Robson Xavier (UFPB) e Dr.ª Maria Helena Magalhães (UFPB), o GT 2 Gestão cultural contemporânea, sob coordenação do Dr. Paulo Duarte (UFG) e Dr. Marco Antônio Acco (UFPB), e, por fim, GT3 Museus, curadorias, acervos e exposições, coordenado pela Dr.ª Sabrina Melo (UFPB) e Ma. Graciele Siqueira (MAUC-UFC). Serão aceitos artigos e relatos de experiência contendo reflexões críticas, análises teóricas e estudos de casos. As inscrições de trabalhos científicos vão até 10 de Janeiro. Confira o Regulamento e Template em nossa área de Subsmissão de Trabalhos!

O evento contará ainda com a visitação presencial à I Bienal Latinoamericana de Arte Postal da Parahyba, na Galeria Archidy Picado, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo. A visita terá mediação do curador e artista visual, Ricardo Peixoto. A Bienal trará à João Pessoa artistas latino-americanos de vários países, numa ação inédita realizada pela Ensaio Brasil.

A realização do evento é feita pelo Museu Casa de Cultura Hermano José (MCCHJ), Observatório de Políticas Culturais da Paraíba (ObservaCult) e o Programa de Pós Graduação em Artes Visuais (PPGAV-UFPB/UFPE), todos setores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).


CALENDÁRIO DO SIMPÓSIO ACADÊMICO:

21/09 a 10/01/2022 - Inscrições de trabalhos;

05/02/2022 - Divulgação das avaliações dos trabalhos;

14/02 a 17/02/2022 - Realização do II Seminário de Arte e Políticas Culturais;

30/03/2022 - Emissão de certificados.


CATEGORIAS E VALORES DE INSCRIÇÃO

Categoria Ouvintes até 10/01 Ouvintes até 11/02 Submissão de Trabalhos até 10/01/22
Estudantes R$ 20,00 R$ 30,00 R$ 20,00
Profissionais de Museus R$ 30,00 R$ 40,00 R$ 30,00
Público em geral R$ 40,00 R$ 50,00 R$ 40,00

Carregando área de inscrição

Submissão de Trabalhos

Clique no botão abaixo para acessar a área de submissão de trabalhos e enviar seus trabalhos

Área de submissão

Convidados(as)

Saiba mais

Mário Chagas

Saiba mais

Laymert Garcia dos Santos

Saiba mais

Narubia Werreria

Saiba mais

Denilson Baniwa

Saiba mais

Maíra Dias

Saiba mais

Alexandre Santos

Saiba mais

Sabrina Melo

Saiba mais

Paulo Duarte

Saiba mais

Marco Antônio Acco

Saiba mais

Maria Helena Mousinho Magalhães Pachêco

Saiba mais

Robson Xavier da Costa

Saiba mais

Graciele Siqueira

Programação:

Conferência 1 - Dilemas do acesso a museus no Brasil, com Mário Chagas Conferência

Conferência 2 - Arte e tecnologia: tecno-estética, cognição e conexão, com Laymert Garcia dos Santos Conferência

Simpósio - GT 1 Arte moderna e arte contemporânea no Brasil: Um olhar decolonial - Coordenação: Robson Xavier e Maria Helena Magalhães (DAV/UFPB) Simpósio

Simpósio - GT 2 Gestão cultural contemporânea - Coordenação: Paulo Duarte (UFG) e Marco Acco (UFPB) Simpósio

Simpósio - GT 3 Museus, curadorias, acervos e exposições - Coordenação: Graciele Siqueira (MAUC-UFC) e Sabrina Melo (UFPB) Simpósio

Mesa-redonda - Insurgências e decolonialidade na arte indígena contemporânea, com Denilson Baniwa e Narubia Werreria Mesa-redonda · Narubia Werreria

Simpósio - GT 1 Arte moderna e arte contemporânea no Brasil: Um olhar decolonial - Coordenação: Robson Xavier e Maria Helena Magalhães (DAV/UFPB) Simpósio

Simpósio - GT 2 Gestão cultural contemporânea - Coordenação: Paulo Duarte (UFG) e Marco Acco (UFPB) Simpósio

Simpósio - GT 3 Museus, curadorias, acervos e exposições - Coordenação: Graciele Siqueira (MAUC-UFC) e Sabrina Melo (UFPB) Simpósio

Visita mediada - I Bienal Latino-americana de Arte Postal da Parahyba Exposição

Credenciamento

- As conferências e mesa-redonda serão transmitidas pelo Youtube, no canal do Museu Casa de Cultura Hermano José: Canal MCCHJ.

- Os GTs serão desenvolvidos em salas online através da plataforma Google Meet, cujos links serão enviados aos participantes inscritos.

- Em todos os espaços serão repassadas listas de presença para confirmação da participação dos inscritos.

Evento online

Data: 14/02/2022 - 17/02/2022 às 00:00

Museu Casa de Cultura Hermano José

O Museu Casa de Cultura Hermano José (MCCHJ) tem por missão preservar, conservar e difundir a obra e as coleções do artista plástico Hermano Guedes de Melo, conhecido artisticamente por Hermano José, e estimular a produção de conhecimento científico-cultural acerca das artes visuais, literatura, museologia e outros segmentos artístico-culturais, desenvolvendo ações e projetos nos campos da pesquisa, do ensino e da extensão.

Mário Chagas

Museu da República/IBRAM


Poeta. Graduação em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO-1979). Licenciatura em Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ-1980). Mestrado em Memória Social pela UNIRIO (1997) e doutorado em Ciências Sociais pela UERJ (2003). Um dos responsáveis pela Política Nacional de Museus (lançada em 2003) e um dos criadores do Sistema Brasileiro de Museus (SBM), do Cadastro Nacional de Museus (CNM), do Programa Pontos de Memória, do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). Fundador da Revista Brasileira de Museus e Museologia - MUSAS e criador do Programa Editorial do IBRAM. Atualmente é diretor do Museu da República do Instituto Brasileiro de Museus, presidente do Movimento Internacional para uma Nova Museologia (MINOM), professor colaborador do Programa em Pós-graduação em Museologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), professor visitante do Departamento de Museologia da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT). Tem experiência nacional e internacional no campo da museologia e da museografia, com ênfase na museologia social, nos museus sociais e comunitários, na educação museal e nas práticas sociais de memória, política cultural e patrimônio.

Laymert Garcia dos Santos

Unicamp


 

Possui graduação em Bacharel em Comunicação Social - (Jornalismo) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1969), mestrado em Sociologie des Sociétés Industrielles - École des Hautes Études en Sciences Sociales (1975) e doutorado em Sciences de l'Information - Universite de Paris VII - Universite Denis Diderot (1980). Atualmente é professor titular - depto de sociologia/ifch da Universidade Estadual de Campinas, conselheiro do CNPC do Ministério da Cultura e bolsa de pesquisa individual do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Foi Diretor da Fundaçâo Bienal de São Paulo, de outubro de 2009 a junho de 2010. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Tecnologia, e em Arte Contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: biotecnologia, tecnologia, arte contemporânea, política e Brasil. Atualmente é Coordenador do Laboratório de Cultura e Tecnologia em Rede, Instituto Século 21, em São Paulo. 

Narubia Werreria

Instituto Indígena do Tocantins


Narubia Werreria é uma artista indígena descendente do povo Iny, da Ilha do Bananal-TO. Poeta, artista plástica, cantora, compositora e palestrante, atua também como ativista política da causa indigena há mais de uma década. Ao lado de Thaline Karajá e Marcia Kambeba, forma o grupo musical “Indá Açu”, que significa grande canto.

Denilson Baniwa

Artista Visual


Denilson Baniwa é um artista amazonense, curador, designer, ilustrador, comunicador e ativista dos direitos indígenas. Conhecido como um dos artistas contemporâneos mais importantes da atualidade[1] por romper paradigmas e abrir caminhos ao protagonismo dos indígenas no território nacional. É indígena do povo Baniwa. Atualmente, vive e trabalha em Niterói, no Rio de Janeiro. Como ativista pelo direito dos povos indígenas, realiza palestras, oficinas e cursos, atuando fortemente no Movimento Indígena Brasilieiro.

Maíra Dias

UFPB


Doutoranda e Mestre em Ciências das Religiões pela UFPB, 2015, com a orientação da Profa. Dra. Fernanda Lemos, com a dissertação "Processos de patrimonialização no campo religioso brasileiro: o caso do Santo Daime". Especialista em Artes pela FIJ, 2013. Licenciada em Pedagogia, 2012, pelo IAVM/Cândido Mendes e Bacharel em Museologia, 2009, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Museóloga na Universidade Federal da Paraíba/UFPB, desde 2011.

Alexandre Santos

Museu Casa de Cultura Hermano José/UFPB


Mestre (2019) em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS/UFPB), vinculado a linha de pesquisa em "Cultura e Sociabilidades", com concentração de pesquisa nas áreas de sociabilidades urbanas, públicos da cultura e centros culturais. Graduado em Comunicação Social - Rádio & TV pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2015). É Produtor Cultural da UFPB desde 2018, onde exerce a função de diretor do Museu Casa de Cultura Hermano José (MCCHJ). No MCCHJ, orienta estudantes de graduação e coordena projetos de Extensão universitária. Desde 2014 é pesquisador vinculado ao Observatório de Políticas Culturais (ObservaCult), grupo de estudo, ensino, pesquisa e extensão, de natureza multidisciplinar e interinstitucional. No ObservaCult, desenvolve pesquisas nas áreas de políticas culturais, gestão e produção cultural, formação e profissionalização do setor cultural, gestão de centros culturais, públicos da cultura e políticas culturais para as universidades. Representa a UFPB no Fórum Nacional de Gestão Cultural das IES (FORCULT). É membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Sociologia Política (GRESP/UFPB). É sócio-proprietário da Parahybólica ? Agência e Produção Cultural, produtora criada em 2010, voltada para a projeção da cultura paraibana no cenário artístico brasileiro. Através da Parahybólica, atuou como produtor executivo de diversos grupos artísticos nas áreas de música, teatro e dança, além de produzir e participar de diversas etapas da realização de projetos de natureza cultural. Aprovou projetos em editais locais e nacionais, onde atuou como projetista, produtor, captador de recursos, assessor de imprensa, entre outras funções. Entre 2013 e 2018, foi servidor técnico-administrativo do Governo do Estado da Paraíba, com passagens pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult-PB) e pela Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setur), com atuação direta no Museu Casa do Artista Popular Janete Costa e no Programa do Artesanato da Paraíba.

Sabrina Melo

Programa de Pós-graduação em Artes Visuais (PPGAV-UFPB/UFPE)


Professora Adjunta no Departamento de Artes Visuais da Universidade Federal da Paraíba e professora permanente no Programa Associado de Pós-graduação em Artes Visuais - PPGAV/UFPB/UFPE.Doutora em História pela Universidade Federal de Santa Catarina ( 2018) com pesquisa realizada na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, Portugal ( 2017). Desenvolve pesquisas nas áreas de História, Teoria e Crítica de Arte, com ênfase nos seguintes temas: Imagens, Museus, Acervos, Coleções,Exposições, Patrimônio.

Paulo Duarte

Universidade Federal de Goiás


Professor Adjunto da área de História da Arte e da Imagem da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (FAV/UFG) e do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (PPGACV), vinculado à Linha de Pesquisa (A) Imagem, Cultura e Produção Artística. Atualmente é vice-líder do Núcleo de Investigação em Histórias da Arte (NIHA/FAV/UFG/CNPq). Doutor pelo programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e da Cultura da Universidade de Girona, Espanha (2017); Mestrado em Comunicação e Estudos Culturais (2012) e Graduação em História da Arte (2010), pela mesma universidade. Em 2014 desenvolveu parte da pesquisa de doutorado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) como bolsista do programa Santander Universidades. Atuou como Professor na Universidade de Girona, Espanha (UdG), vinculado ao Departamento de História e História da Arte, e como Professor Colaborador no Mestrado Interuniversitário em Gestão Cultural da Universitat Oberta de Catalunya (UOC). Foi diretor da Cátedra UNESCO de Políticas Culturais e Cooperação da Universidade de Girona (2018-2019). Atualmente é membro-colaborador da Cátedra de Arte e Cultura Contemporâneas (CACC/UdG) e forma parte do grupo de pesquisa Teorias da arte contemporânea (GRHCS032), ambos da Universidade de Girona. Tem experiência na área de História da Arte europeia e latino-americana, com ênfase nas épocas moderna e contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos pós-coloniais e de-coloniais, modernismos globais, interdisciplinaridade, políticas e estudos culturais e conhecimento local.

Marco Antônio Acco

Universidade Federal da Paraíba


Doutor em Ciências Sociais (2009) e Mestre em Ciência Política (1996), pela Unicamp, e graduado em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992). Foi pesquisador visitante no Political Science Department da Columbia University, NYC (2004-2005), e integrou o Programa de Formação de Quadros Profissionais do CEBRAP (1994-1995). Foi Secretário Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura e Secretário Nacional de Articulação Institucional do Ministério da Cultura no período 2006-2008, e Secretário Executivo Adjunto do Ministério da Cultura (2011). Na ENAP, Escola Nacional de Administração Pública, foi coordenador geral de Pesquisas e da Biblioteca Graciliano Ramos (1996-2001) e Diretor de Comunicação e Pesquisa (2011-início de 2012). Coordenou entre 2008-2009 o Grupo de Trabalho de ONGs Ambientalistas para a criação da Lei de Incentivo ao Meio Ambiente. Foi Professor do Departamento de Economia na UNOESC, campus Chapecó (1995). Desde 2013 é Professor do Departamento de Gestão Pública da Universidade Federal da Paraíba, onde coordena o Observatório de Políticas Culturais da UFPB e é vice-Coordenador do NUPLAR - Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Economia Solidária e Educação Popular. Tem experiência nas áreas de políticas públicas, gestão pública, gestão municipal, gestão e política cultural e teoria política contemporânea (especialmente teoria do Estado e teoria democrática).

Maria Helena Mousinho Magalhães Pachêco

Universidade Federal da Paraíba


Possui graduação em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994-1988), Mestrado em Artes pela Edinburgh College of Art- Heriot- Watt University (Escócia, 1995-1997) e PhD pela Newcastle University (Inglaterra, 2008-2013). Artista e professora da Universidade Federal da Paraíba, atuando na Licenciatura em Artes Visuais e História da Arte (BA). Professora do Programa Associado de Pós Graduação em Artes Visuais UFPB/UFPE, na Linha de Pesquisa em História, Teoria e Processos de Criação em Artes Visuais (2014-2019). Aborda criação artística e teoria da arte com os seguintes recortes temáticos: artes visuais na contemporaneidade; expressões bi e tridimensionais; site-specific art, caminhar como prática escultórica, vídeo e video?performance. Realiza estudos abordando quadros teóricos de referências com aproximações sobre globalização e o conceito de experiência temporal. Desenvolve estudos sobre o uso da tecnologia nos processos de globalização e seu impacto sobre o corpo. Realiza e orienta projetos artísticos experimentais, enfatizando estruturas metodológicas relacionadas à Arts- Based Forms of Research (PBR e PLR) e teorias da complexidade com ênfase na transdisciplinaridade. Coordena o Laboratório de Práticas Criativas Experimentais (LAPRACE), do CCTA, UFPB.

Robson Xavier da Costa

Universidade Federal da Paraíba


Possui graduação em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994-1988), Mestrado em Artes pela Edinburgh College of Art- Heriot- Watt University (Escócia, 1995-1997) e PhD pela Newcastle University (Inglaterra, 2008-2013). Artista e professora da Universidade Federal da Paraíba, atuando na Licenciatura em Artes Visuais e História da Arte (BA). Professora do Programa Associado de Pós Graduação em Artes Visuais UFPB/UFPE, na Linha de Pesquisa em História, Teoria e Processos de Criação em Artes Visuais (2014-2019). Aborda criação artística e teoria da arte com os seguintes recortes temáticos: artes visuais na contemporaneidade; expressões bi e tridimensionais; site-specific art, caminhar como prática escultórica, vídeo e video?performance. Realiza estudos abordando quadros teóricos de referências com aproximações sobre globalização e o conceito de experiência temporal. Desenvolve estudos sobre o uso da tecnologia nos processos de globalização e seu impacto sobre o corpo. Realiza e orienta projetos artísticos experimentais, enfatizando estruturas metodológicas relacionadas à Arts- Based Forms of Research (PBR e PLR) e teorias da complexidade com ênfase na transdisciplinaridade. Coordena o Laboratório de Práticas Criativas Experimentais (LAPRACE), do CCTA, UFPB.

Graciele Siqueira

Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (MAUC/UFC)


Museóloga, formada pela Escola de Museologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), 2005. Mestre em Museologia e Patrimônio por esta mesma instituição em parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), 2009. Trabalha no Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará - MAUC/UFC, desde setembro de 2008, desempenhando a função de museóloga e responsável pela Divisão de Acervo.