IV Simpósio Internacional sobre Multilinguismo no Ciberespaço

6 de novembro de 2019, 13h00 até 8 de novembro de 2019, 18h00

Auditório da ADUNB e Auditório Roberto Salmeron, Brasília, DF

Sobre

IV Simpósio Internacional sobre Multilinguismo no Ciberespaço a ser realizado em 2019 em Brasília, nos dias 06, 07, 08 de novembro, na Universidade de Brasília.

Local do evento

Auditório da ADUNB e Auditório Roberto Salmeron - 70910-900, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Asa Norte , Brasília, Distrito Federal

Palestrantes

  • Anderson Luís Nunes da Mata

    Anderson Luís Nunes da Mata - Universidade de Brasília

    Vice-Diretor do Instituto de Letras, Prof. Dr. Anderson Luís Nunes da Mata "Doutor em Literatura pela Universidade de Brasília (2010), possui mestrado em Literatura pela Universidade de Brasília (2006) e é graduado em Letras pela Universidade de Brasília (2003). Atualmente é professor de teoria da literatura e membro do Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade de Brasília. Atua principalmente nos seguintes temas: representação, narrativa brasileira contemporânea, discurso, infância e nação." Lattes: http://lattes.cnpq.br/2281256929844028  Fonte:http://poslit.unb.br/index.php?option=com_content&view=article&id=48:anderson-luis-nunes-da-mata&catid=176&Itemid=101

    06/11 - 16h00 Abertura
    08/11 - 14h00 Centros de Idiomas nas Universidades Públicas
    08/11 - 17h00 Encerramento

  • Ana Suelly Arruda Câmara Cabral

    Ana Suelly Arruda Câmara Cabral - Universidade de Brasília

      A Prof.ª Dr.ª Ana Suelly Arruda Câmara Cabral tem experiência e conhecimento na área de Letras e também nas Artes Plásticas. A mediadora e palestrante possui graduação em Letras pela Universidade Regional do Nordeste, graduação em Artes Plásticas pela Université de Paris I (Panthéon-Sorbonne), mestrado em Letras pela Université de Paris III-Sorbonne-Nouvelle, mestrado em Estética da Arte pela Université de Paris I, Panthéon-Sorbonne, doutorado em Linguística pela University of Pittsburgh, PA e realizou estágio pós-doutoral em Linguística Histórica na Universidade de Brasília. Foi pesquisadora na Fundação Nacional Pró-Memória (1983-1996), onde atuou como representante de projetos de educação indígena, contribuiu com a pesquisa de programas da série ?Brasil Corpo e Alma? coordenada pela Fundação Roberto Marinho e pela Fundação Pró-Memória. Foi Coordenadora do Núcleo de Estudos sobre a Amazônia (NEAz) do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM-UnB), e foi vice-diretora do Instituto de Letras na mesma Universidade. Foi também a primeira secretária da Abralin (2001-2003) e coordenadora do Grupo de Trabalho de Línguas Indígenas da ANPOLL. Atualmente é professora Titular do Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas do Instituto de Letras da Universidade de Brasília, onde atua na graduação e na pós-graduação. No Instituto de Letras, atua também na qualidade de coordenadora do Laboratório de Línguas e Literaturas Indígenas (LALLI). Tem experiência na área da Linguística, com ênfase em Línguas Indígenas, atuando principalmente nos seguintes temas: descrição, linguística histórica, contato linguístico, dicionarização e dialetação de Línguas Indígenas, ensino de línguas Indígenas e formação de professores pesquisadores indígenas de línguas indígenas e dedica-se principalmente aos estudos de línguas do tronco linguístico Tupí e do tronco linguístico Macro-Jê. A Prof.ª Dr.ª Ana Suelly Arruda Câmara Cabral estará presente no dia 6 de novembro, às 17h na conferência inaugural do nosso simpósio, dando um breve panorama das línguas indígenas no Brasil e na América Latina.

    06/11 - 17h40 Um breve panorama das línguas indígenas no Brasil e na América Latina
    07/11 - 09h40 A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Adauto Candido Soares

    Adauto Candido Soares - UNESCO

    Possui graduação em Economia pelo Centro Universitário de Brasília (1989), graduação em Filosofia pela Universidade de Brasília (1998) e mestrado em Educação pela Universidade de Brasília (2009). Atualmente é coordenador do setor de comunicação e informação da UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura no Brasil. Tem experiência na área de Ciência da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias de comunicação e informação para a educação e o desenvolvimento sustentável.

    06/11 - 16h00 Abertura

  • Altaci Corrêa Rubim

    Altaci Corrêa Rubim - Universidade de Brasília

    Altaci Corrêa Rubim é docente e pesquisadora do Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas (LIP) do Instituto de Letras (IL) da UnB e professora/pesquisadora do Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia-PNCSA/UEA. Começou sua carreira com uma graduação em Normal Superior pela Universidade do Estado do Amazonas, (2005) e Pedagogia pela Universidade Leonardo Da Vinci (2009). Sua especialidade, no entanto, é a cultura amazônica: também é mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia (PPGSA/UFAM, 2011) e doutora em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade de Brasília, (2016). Foi professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Amazonas (2017); chefe da Gerência de Educação Escolar Indígena da SEMED/ Manaus (2017-2018). Ela publicou artigos no Brasil e no exterior. A Prof.ª Dr.ª Altaci Corrêa Rubim estará na Mesa redonda sobre A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital, no dia 7 de novembro, às 9h40, no Auditório Roberto Salmeron, Faculdade de Tecnologia - UnB.

    07/11 - 09h40 A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Ananda Machado

    Ananda Machado - Universidade Federal de Roraima

    A Prof. Dra. Ananda Machado é especialista em estudos indígenas, atualmente está realizando seu pós-doutorado no programa de pós-graduação de Antropologia Social do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É doutora em história social pela mesma Universidade (2016), professora colaboradora no programa de pós-graduação em letras da Universidade Federal de Roraima, professora efetiva desde 2009 no curso de Gestão Territorial Indígena (com ênfase em patrimônio indígena), curso do qual está inserido na Universidade Federal de Roraima, e mais precisamente no Instituto Inskiran de Formação Indígena. Fez mestrado em memória social pela Universidade do Rio de Janeiro(UNIRIO), e sua graduação foi em artes cênicas pela mesma universidade mencionada acima. Bolsista Procad Capes em Pós doutorado no Programa de Pós Graduação em Estudos de Literatura - Uff. Pós Doutorado no PPGAs - UFRJ.

    07/11 - 09h40 A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Angela Maria Erazo Munoz

    Angela Maria Erazo Munoz - Universidade Federal da Paraíba - UFPB

    Angela Maria Erazo Muñoz é doutora em "Sciences du Langage, Spécialité Didactique et Linguistique" pela Université de Grenoble, França, reconhecido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte como Doutora em "Estudos da Linguagem". Mestre em "Antropologia Social e Cultural" e em "Didática de Línguas Estrangeiras e Segundas" pela Université de Strasbourg, França. Possui graduação em "Ciências Sociais" pela Université de Strasbourg, França e em "Línguas, Culturas e Sociedades" pela mesma universidade (diploma revalidado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro como Bacharel em Letras com Habilitação em Espanhol"). Atualmente é professora adjunta na Universidade Federal da Paraíba no Departamento de Mediações Interculturais (DMI), ministrando aulas para o Bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas às Negociações Internacionais. Foi representante de Francês da Universidade Federal da Integração Latino-Americana UNILA no Programa Nacional Idiomas sem Fronteiras (2016-2017). É também pesquisadora colaboradora na Université de Grenoble-Alpes UGA fazendo parte da equipe do projeto DIPROLinguas, Distância e proximidade entre português, francês e outras línguas: potencial da reflexão comparativa (2018-2021) CAPES-CFECUB. Tem experiência nas áreas de: Linguística Aplicada, Didática das Línguas e Sociolinguística com ênfase em Intercompreensão em Línguas Românicas, atuando principalmente nos seguintes temas: Plurilinguismo, Didática das Línguas, e a relação entre Cultura e Línguas.

    08/11 - 15h00 Multilinguismo e internacionalização acadêmica

  • Claudia Soria

    Claudia Soria - Conselho Nacional de Pesquisas Itália

    Claudia Soria é pesquisadora no CNR-ILC. Ela tem bagagem em linguística computacional, com foco em recursos de linguagem em todo o seu ciclo de vida, da criação à representação e até à avaliação. Ela é uma das fundadoras do LMF, Lexical Markup Framework, uma ISO de referência em representação de lexicons computacionais. Os interesses de sua atual pesquisa giram em torno do uso de meios tecnológicos, particularmente tecnologia em linguagem, a fim de proteger e valorizar a diversidade linguística. Outros interesses são o uso e a usabilidade de línguas regionais/minoritárias em mídias sociais; a vitalidade etnolinguística de línguas regionais e minoritárias italianas; a criação de recursos lexico-conceituais para arquivamento tradicional de conhecimento. Ela coordenou um projeto Erasmus+, "O Projeto da Diversidade Linguística Digital", e um projeto de pesquisa em cooperação com a Academia Polaca de Ciências, "Proteção da Herança Linguística. Uma comparação de atitudes em prol da diversidade linguística na Polônia e na Itália". Atualmente ocupa a posição de vice-diretora do ELEN, European Language Equality Network, e faz parte da Comissão de Especialistas em Multilinguismo no Ciberespaço da UNESCO. Em relação ao ativismo, está envolvida na disseminação da consciência sobre a diversidade linguística italiana, de modo a encorajar o uso e a reapropriação de línguas autóctones.

    07/11 - 14h00 Multilinguismo e tecnologias de informação e comunicação

  • Claudine Marie-Jeanne Franchon Cabrera

    Claudine Marie-Jeanne Franchon Cabrera - Universidade de Brasilia - UNB

    Claudine Marie Franchon Cabrera Ordoñez é doutora em Sciences du Langage Label Europeen, obtido pela Université Stendhal, Grenoble III, em 1994. É Professora Adjunta II Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília (UnB). Seu percurso acadêmico e profissional sempre esteve relacionado às áreas de Ciências da Linguagem e de Didática de Línguas Estrangeiras, principalmente o francês como língua estrangeira. Além disso, tem um rico percurso quanto a responsabilidades interculturais, que permitiram à docente exercer atividades ligadas ao ensino e à pesquisa universitárias em funções de formadora de formadores em FLE para o CIEP, onde assumiu também a responsabilidade de concepção e de redação de itens do TCF e de auditoria para o processo de certificação de centros FLE na França. Exerceu funções de direção pedagógica em estabelecimentos culturais ligados ao Ministério de Relações Exteriores da França (Alianças francesas), ademais de ter atuado como Adida de Cooperação Linguística no Consulado geral de São Paulo. Dentro da sua atuação acadêmica universitária tem se dedicado, além das ciências da linguagem, à Literatura francesa e francófona. Neste contexto, organizou no Brasil o prêmio da Soroptimist do concurso da Romancista francófona 2014 em parceria com o clube de Grenoble, França (clube organizador). É membro do Grupo de Pesquisa Victor Hugo e o século XIX.  

    08/11 - 10h00 A Intercompreensão à distância: as plataformas colaborativas multilíngues

  • Daniel Pimienta

    Daniel Pimienta - FUNREDES

    Daniel Pimienta, cidadão francês nascido em Marrocos, estudou em Nice e fez seu doutorado em matemática aplicada e ciência da computação na mesma Universidade. Diretor de FUNREDES, Associação de Redes e Desenvolvimento para a promoção da Internet no Caribe, Daniel Pimienta participou da administração de comunidades virtuais, formação de usuários, criação de recursos de informação, negociação de acordos de lucro mútuo com fornecedores da Internet. Anteriormente, após uma carreira de arquiteto de sistema de telecomunicações para a IBM, na França e nos Estados Unidos, assumiu o posto de Conselheiro científico da União Latina em Santo Domingo e o de diretor do Escritório do projeto REDALC (Red para América Latina y el Caribe). Ele se consagra à disseminação de Tecnologias da Informação e da Comunicação nos Países em Desenvolvimento, voltadas para os setores da educação, da pesquisa e do desenvolvimento.

    07/11 - 08h30 Cátedra UNESCO sobre Políticas Linguísticas para o Multilinguismo
    07/11 - 17h30 Medição da diversidade linguística no mundo digital

  • Natalia Gagarina

    Natalia Gagarina - Universidade Humboldt

    Natalia Gagarina é atualmente linguista e chefe da Área de Pesquisa “Desenvolvimento de Linguístico e Multilinguismo” no Centro de Linguística Geral Leibniz (Leibniz-Zentrum Allgemeine Spachwissenschaft), docente particular no Instituto de Língua Germânica e Linguística na Universidade Humboldt e Professora Convidada na Upsala University. Natalia Gagarina tem mais de 100 publicações em seu nome, desde periódicos até artigos científicos, na área de Psicolinguística Aplicada, Métodos de Pesquisa de Comportamento, Fronteiras em Ciências da Comunicação-Linguagem, Vanguarda Linguística, Fronteiras em Psicologia, Revista de Linguagem Infantil, Linguística Clínica e Fonética. Gagarina recebeu em 2018 o prêmio Acesso Livre-Ciência Livre na Aliança Interdisciplinar de Berlim para o Multilinguismo (Berlin Interdisciplinary Alliance for Multilingualism - BIVEM), uma Sociedade Linguística Alemã. Ela também já foi orientadora de mais de 70 alunos (variando entre pós-graduações até pós-doutorados), e já apresentou mais de 30 seminários distribuídos em 5 universidades europeias (Universidade Humboldt Berlim, Universidade de Hamburgo, Universidade de Duisburg-Essen, Universidade de Posen, Universidade de Breslau). Entre 2009 e 2017 a professora colaborou com a criação de mais de 20 eventos científicos na área de linguística. Dentre esses, 5 foram de grande porte, recebendo mais de 100 participantes; alguns exemplos são: Fatores Sociais e Afetivos na Linguagem: Manutenção da Linguagem Materna (HOLM, 2016), O futuro do multilinguismo no sistema educacional alemão: russo e turco em foco (2016), Linguagem de herança em adultos e crianças (2017)

    08/11 - 09h30 Rede de Pesquisa Interdisciplinar sobre Multilinguismo em Berlim: Testes de Proficiência e Apoio a Crianças de Origem Migrante

  • Evgeny Kuzmin

    Evgeny Kuzmin - Vice-Presidente do Conselho Intergovernamental de Informação, UNESCO

    E. Kuzmin é o Vice-Presidente do Conselho Intergovernamental de Informação, UNESCO para Todos (IFAP), desde 2014. Foi presidente da IFAP entre 2010 e 2014. Ele provou ser um organizador eficiente capaz de estabelecer a cooperação internacional frutífera no âmbito do IFAP. Sob a sua presidência em 2010-2014 as atividades na IFAP atingiram um patmar superior, recebendo assim aprovação nas sessões 36ª e 37ª Conferência Geral da UNESCO. Ele foi Vice-Presidente da Conferência Geral da UNESCO na sua 35ª sessão em 2009 (Comissão V “Comunicação e Informação”). Introduziu uma série de programas e projetos nacionais e internacionais para fornecer acesso livre à informação (incluindo recursos educacionais e científicos) e preservar informações (tanto digitais e impressas), para promover a alfabetização e leitura pela mídia e informação, para modernizar as bibliotecas (incluindo o estabelecimento de rede de computador da biblioteca da Rússia), e também para promover a diversidade linguística e cultural. Organizou 20 grandes conferências internacionais sob os auspícios da UNESCO e do Governo da Federação Russa, entre 35 a 63 países foram representados para em cada um dos eventos. Autor, compilador, editor e publicador de cerca de 100 livros sobre problemas específicos relacionados com as políticas de construção da sociedade do conhecimento, incluindo 25 livros sobre o Multilinguismo. Mais de 450 artigos em periódicos russos e internacionais. Orador principal e cadeira em muitas conferências internacionais de grande porte.

    06/11 - 17h20 Políticas para a preservação de línguas

  • Helena Santiago Vigata

    Helena Santiago Vigata - Universidade de Brasilia - UNB

    Helena Santiago Vigata é doutora em Comunicação pela Universidade de Brasília com bolsa CAPES para a realização de estágio de Doutorado Sanduíche na Universidade Complutense de Madri, e é Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade de Brasília (UnB). Possui graduação em Tradução e Interpretação pela Universitat Autònoma de Barcelona (UAB). Foi professora-leitora de Espanhol na Licenciatura Letras-Espanhol da Universidade de Brasília (UnB), e atualmente ocupa o cargo de professora adjunta do Bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas ao Multilinguismo e à Sociedade da Informação (LEA-MSI), na mesma universidade. Desde 2018 atua no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade de Brasília. É líder do grupo de pesquisa Acesso Livre, cadastrado no diretório do CNPq. Suas pesquisas focam principalmente em: tradução audiovisual e acessibilidade cultural.

    07/11 - 17h30 Medição da diversidade linguística no mundo digital

  • Leonel Figueiredo de Alencar Araripe

    Leonel Figueiredo de Alencar Araripe - Universidade Federal do Ceará - UFC

    Leonel Figueiredo de Alencar Araripe é professor na Universidade Federal do Ceará, graduou-se em Português e Alemão na mesma universidade da qual é professor atualmente. Fez sua especialização em Germanística pela Universität Freiburg (1993) e mestrado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (1997). Obteve o doutorado em Linguística Geral e Alemã pela Universität Konstanz, Alemanha (2003), onde também realizou o pós-doutorado em 2013, na área de sintaxe gerativa e linguística computacional. Ele é pesquisador na área de Língua Alemã, Linguística Geral, Linguística Computacional e Processamento de Linguagem Natural, com ênfase no processamento automático da sintaxe e da morfologia, sob a perspectiva da Gramática Gerativa, especialmente de modelos não transformacionais como a LFG e HPSG.

    07/11 - 14h00 Multilinguismo e tecnologias de informação e comunicação

  • Katia Ferreira Fraga

    Katia Ferreira Fraga - Universidade Federal de João Pessoa

    A palestrante de hoje é a Prof.ª Dr.ª Katia Ferreira Fraga. Ela possui graduação em Licenciatura Em Letras Português Francês pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e doutorado em Letras -área de Estudos da Linguagem - pela Universidade Federal Fluminense (2005). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Francesa, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino - aprendizagem de FLE/FOS, novas tecnologias, formação de professores, interação em sala de aula, interculturalidade e políticas linguísticas.  

    07/11 - 16h20 Multilinguismo e os cursos de Línguas Estrangeiras Aplicadas

  • Lúcia Maria de Assunção Barbosa

    Lúcia Maria de Assunção Barbosa - UNB

    Lúcia Maria é Licenciada em Letras (Português - Inglês) pela Universidade Federal de Mato Grosso, é Mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela UNESP, fez estágio Pós-doutoral na Universidade Federal do Ceará, com visita acadêmica na Universidade de Aveiro (Portugal) (2016-2017). Ela é atualmente professora adjunta da Universidade de Brasília (UnB), onde leciona Português para Estrangeiros. Faz parte do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da UnB. É docente colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Estadual de Mato Grosso (UNEMAT). É Pesquisadora das redes de pesquisas internacionais: RIdER (Reseau International d'Études Romanes) e PICNAB: Projeto Internacional de Investigação Científica Nantes, Aveiro e Brasília. É membro do Conselho Nacional de Imigrações (CNIg) e Membro da Comissão Técnico-Científica do Celpe-Bras. Em 2016, atuou como professora visitante/convidada na Université Paris VIII (França). É coordenadora da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refúgio - ACNUR). Atua principalmente nos seguintes temas: Português para Estrangeiros (PLE); Português Língua de Acolhimento (PLAc); Português como Língua Não Materna (PLNM); Migrações internacionais contemporâneas; Plurilinguismo, Cultura e ensino de línguas, Lexicultura; Interculturalidade Crítica, Educação para as relações étnico-raciais.  

    07/11 - 15h00 Multilinguismo em contexto migratório

  • Lynn Mário Trindade Menezes de Souza

    Lynn Mário Trindade Menezes de Souza - Universidade de São Paulo

    Lynn Mario Trindade Menezes de Souza possui graduação em Linguística - University of Reading (1977), mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1984), doutorado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e livre-docência pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo. Foi Professor Visitante na University of Western Ontario (2004,Canadá), na Monash University (2010, Austrália), na University of Oulu (2011, Finlândia), na Goa University (2012, Índia), na University of Padua (2019, Italy) e na University of the Western Cape (África do Sul, 2018, 2019). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Letras Estrangeiras, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino-aprendizagem, linguística aplicada, língua estrangeira, letramento, crítica literária e literatura pós-colonial.

    08/11 - 09h00 O processo de ensino e aprendizagem de línguas em salas de aula

  • Mônica Ferreira Mayrink O´Kuinghttons

    Mônica Ferreira Mayrink O´Kuinghttons - Diretora do Centro Interdepartamental de Línguas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humana

    Mônica Ferreira Mayrink O'Kuinghttons possui graduação em Língua e Literatura Espanhola pela Universidade de São Paulo (1990), graduação em Língua e Literatura Inglesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000) e doutorado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2007). Lecionou na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e na Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, Campus de Araraquara. Atualmente, é pesquisadora e professora da graduação e pós-graduação do Departamento de Letras Modernas (FFLCH/USP) e Diretora do Centro Interdepartamental de Línguas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. É líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Educação e Virtualidade (LEV) e do Grupo Recursos didáticos para a aula de Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE), cadastrados pela Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação de Professores de Língua Espanhola nos cursos de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: reflexão, ensino de espanhol, formação de professores, aprendizagem presencial e a distância, Abordagem Hermenêutico-Fenomenológica.  

    08/11 - 14h00 Centros de Idiomas nas Universidades Públicas

  • Marcel Diki-Kidiri

    Marcel Diki-Kidiri - CNRS e Associação Sango na França

    Linguística (Descrição de Sängö, lexicografia e gramática), Sociolinguística (Dinâmica das línguas, políticas linguísticas), Planejamento da linguagem e da terminologia (Ortografia, terminologia cultural, Neologia, desenvolvimento das línguas africanas, línguas e ciberespaço) Marcel Diki-Kidiri é um linguista da República Centro-Africana. Ele possui um doutorado na Universidade Paris III, um HDR do Instituto Nacional de Estudos Orientais (INALCO) e é pesquisador do Llacan, uma equipe de pesquisa francesa dedicada às línguas africanas. É autor de vários livros e artigos sobre o Sango, a língua nacional e oficial da República Centro-Africana, tratando de sua descrição, promoção e desenvolvimento. Seu principal interesse reside no campo da terminologia cultural, modernização e desenvolvimento de idiomas africanos, planejamento e política de idiomas em ambientes multilíngues. Ele foi premiado com a distinção Chevalier des Palmes Académiques pela República Centro-Africana. Ele é um membro associado da Academia Malgaxe de Ciências, Filosofia e Artes. Diki-Kidiri é membro da Rede Internacional Francófona de Planejamento de Idiomas (Réseau international francophone d'aménagement linguistique) e organizou oficinas anuais sobre terminologia e processamento computacional de idiomas africanos, cobrindo cerca de vinte países francófonos. Ele também é membro fundador da Maaya, uma rede mundial de promoção da diversidade de idiomas. Ele é reconhecido como especialista independente pelo Tribunal Penal Internacional de Haia e é frequentemente chamado como especialista por várias organizações internacionais, como UNESCO, Organização Internacional da Francofonia (OIF), Union Latine e Academia Africana de Línguas.  

    07/11 - 09h40 A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Rosangela Morelo

    Rosangela Morelo - Institutos de Políticas Linguísticas, Florianópolis

    Rosângela Morello é professora e pesquisadora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2001), onde se formou, concluiu o mestrado (1995) e fez doutorado sanduíche com a Université Paris VII (1997-1998). Atualmente encontra-se Coordenadora Geral do Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística (IPOL) e é vice-líder do grupo de pesquisa Observatório de Políticas Linguísticas (Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil do CNPq). Além do mais, coordena os Projetos Inventário do Hunsrückisch como Língua Brasileira de Imigração, Inventário da Língua Pomerana, tendo sido responsável pelo projeto piloto Inventário da Língua Guarani Mbyá no âmbito da Política do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL).   

    07/11 - 11h00 Inclusão e vitalidade de línguas minorizadas

  • Ruben Hilare Quispe

    Ruben Hilare Quispe - Comunidade Virtual Jaqi Aru, Colégio Emmanuel na Bolívia

    Ruben Hilari (Programa Global de Embaixadores Indígenas) é de La Paz, Bolívia, parte da nação indígena Aimara. Ele é coordenador de projetos em Jaqi Aru. Jaqi Aru é uma organização aimara com membros jovens de aimara localizados em uma das cidades de Aimarás, El Alto. O Sr. Hilare é responsável por coordenar uma variedade de projetos relacionados à língua, tecnologia, educação e cultura aimara. O Jaqi Aru foi criado em 2010 para trazer a língua e a cultura Aimara para a Internet. Hilari é um dos fundadores. Ruben também é coordenador de projetos que incluem Cuyahuani 2.0 (soberania tecnológica e jovens aimaras) com Hivos LAC, Aimara Wikipedia 2017 e projeto de tradução do Facebook Aimara. Ele publica blogs em Aimara em: “Blogueros El Alto” e “Investigadores Aymaras”. Ele também é editor e tradutor de “Rising Voices: Global Voices Aymarata” e líder da equipe de Ciberativistas Aimara. Hilari é um defensor da Aimara e de outras comunidades nativas, assim como mentor, defensor da educação bilíngue e promotor da palavra sobre música nativa dos Andes. Ele participou do Global Voices Summit em 2010 e do Wikimania 2011. O Sr. Hilari incentiva o uso de idiomas nativos na Internet. Ele reconhece a ICANN como um dos locais mais importantes para lidar com questões de tecnologia e idiomas como Aimara. Particularmente, ele está interessado em como implementar IDNs no script Aimara na Internet e quer entender como usar a Internet positivamente para a educação de jovens nativos. O idioma aimara na Internet tem inspirado outras línguas nativas na Bolívia e em muitos países da América Central e do Sul. Ele visa apoiar e compartilhar conhecimento com todas as nações nativas da região.

    07/11 - 09h40 A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Sabine Gorovitz

    Sabine Gorovitz - UNB

    Sabine Gorovitz, cidadã franco-brasileira, nascida em Israel, é tradutora português/francês. Possui graduação em Línguas Estrangeiras Aplicadas à Economia e Relações Internacionais - Université Paul-Valéry - Montpellier III (1993), mestrado em Comunicação pela Universidade de Brasília (2000) e doutorado em Sociolinguística - Université Paris Descartes - Sorbonne (2008). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: sociolinguística, tradução, contatos de línguas, bilinguismo, interpretação simultânea e comunitária, legendagem, políticas linguísticas. Ela tem diversos livros publicados, inclusive em línguas estrangeiras como inglês e francês. Também é coordenadora do grupo de pesquisa Mobilang

    07/11 - 15h00 Multilinguismo em contexto migratório
    08/11 - 15h00 Multilinguismo e internacionalização acadêmica

  • Vicent Climent-Ferrando

    Vicent Climent-Ferrando - Universidade Pompeu Fabra, Barcelona, Espanha

    Dr. Vicent Climent-Ferrando é atual pesquisador da Universidade Pompeu Fabra de Barcelona e pesquisador sênior no Consórcio Europeu de Pesquisa MIME (Mobilidade e Inclusão numa Europa Multilingue https://www.mime-project.org/), onde está pesquisando o impacto da mobilidade e da migração no complexo de sociedades europeu. Além disso, tem sido gerente de Política e Comunicação Europeias na Rede Europeia para Promoção da Diversidade Linguística em Bruxelas (2012-2017) e também ocupa o cargo de conselheiro político da Direção-geral para política linguística do Governo da Catalunha, em que está incumbido de analisar os tratados regulatórios referentes a demandas linguísticas da União Europeia (UE), em níveis estadual e regional. Climent-Ferrando detém PhD em Ciências Políticas pela UPF-Barcelona, concluído na Science Po-Paris. Também possui mestrado em Estudos da UE/Internacionais pela College of Europe (Bruges) e completou sua graduação universitária na UPF-Barcelona, na Universidade de Ottawa e na Universidade Ruskin de Cambridge. É considerado especialista em demandas imigratórias pela Comissão Europeia (2017) e em políticas educativas e linguísticas pelo Conselho Europeu (2017-2018). Ademais, publicou extensivamente no campo de políticas educativas, linguísticas e imigratórias da UE. Para mais informações sobre as publicações do Dr. Climent-Ferrando, visite seu Portal de Pesquisa na UPF-Barcelona.

    07/11 - 15h00 Multilinguismo em contexto migratório

  • Thiago Blanch Pires

    Thiago Blanch Pires - Universidade de Brasilia - UNB

    Thiago Blanch Pires é professor adjunto e coordenador do bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas ao Multilinguismo e à Sociedade da Informação (LEA-MSI) do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET), vinculado ao Instituto de Letras (IL) da Universidade de Brasília (UnB). Atua no ensino da língua inglesa, dos estudos de corpora, e do tratamento automatizado das línguas naturais. Doutor em Gestão da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCinf) da Universidade de Brasília, com bolsa sanduíche na Universität Bremen, Alemanha, com interesse de estudo nas áreas de Organização da Informação e do Conhecimento, Linguística Computacional (Tradução automática), e Multimodalidade. Possui mestrado em Letras - Língua Inglesa e Literaturas pelo Programa de Pós-Graduação em Inglês (PPGI) da Universidade Federal de Santa Catarina, tendo como foco a Análise Textual na interface dos campos dos Estudos de Tradução baseados em Corpus e da Linguística Sistêmico-Funcional.

    07/11 - 16h20 Multilinguismo e os cursos de Línguas Estrangeiras Aplicadas
    08/11 - 09h30 Rede de Pesquisa Interdisciplinar sobre Multilinguismo em Berlim: Testes de Proficiência e Apoio a Crianças de Origem Migrante

  • Sozinho Francisco Matsinhe

    Sozinho Francisco Matsinhe - Universidade de Pretória, Ex-secretário executivo da ACALAN

    Sozinho Francisco Matsinhe tem um PhD em linguística com referência especial às línguas Bantu da escola de Estudos Africanos e Orientais (SOAS, em inglês), da Universidade de Londres. Sua pesquisa de pós-doutorado foi focada em planejamento linguístico e desenvolvimento da língua, línguas em contato e bilinguismo na educação, o uso de línguas africanas como meio de instrução na educação formal tanto quanto morfologia e sintaxe de línguas Bantu. De 1992 até 2009 foi professor no departamento de línguas africanas na UNISA. De 2009 até 2015 foi o presidente da Academia Africana de Línguas (ACALAN), a agência oficial de línguas da União Africana. Em setembro de 2015 foi nomeado Secretário Executivo de Desenvolvimento de Pesquisa das Ciências Sociais na África (CODESRIA), uma organização de pesquisa independente pan-africana estabelecida em 1973 e com sede em Dakar (Senegal). Professor Matsinhe publicou e ensinou no Brasil, Canadá, China, Taiwan e EUA. Ele ainda é associado à UNISA como professor honorário no Instituto de Estudos Africanos.

    07/11 - 09h20 Políticas linguísticas nas regiões do mundo – A experiência da Academia Africana de Línguas

  • Gleiton Malta Magalhaes

    Gleiton Malta Magalhaes - UNB Idiomas

    Gleiton Malta possui graduação em Letras - Espanhol pela Universidade de Brasília (2001), mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade de Brasília (2009) e doutorado em Estudos Linguístico com ênfase nos Estudos da Tradução pela UFMG. É professor do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET) da UnB. Dedica-se a investigar temas relacionados aos Estudos da Tradução, à Linguística Aplicada e à Gestão pública, atuando principalmente nos seguintes temas: processo tradutorio, didática da tradução, pesquisa experimental com rastreamento ocular, formação de professores de espanhol como língua estrangeira, gestão e políticas públicas para o ensino de línguas.

    08/11 - 14h00 Centros de Idiomas nas Universidades Públicas

  • Brendan Weekes

    Brendan Weekes - Universidade de Hong Kong, China

    Brendan Weekes é clínico, neurocientista e especialista mundial em pesquisa multilíngue. Ele foi o primeiro cientista a descobrir os efeitos diferenciais de ambientes multilíngues em distúrbios de linguagem (afasia), com um impacto teórico no avanço dos modelos cognitivos de leitura e escrita. Essa conceitualização da alfabetização começou durante seus primeiros anos na Universidade de Hong Kong, na década de 1990, quando ele foi pioneiro no uso de imagens cerebrais para estudar o bi-scriptalismo (Chee et al., 2000, 2001). Ele agora é um líder mundial no estudo do bilinguismo e do cérebro, com foco específico em textos não alfabéticos. O Professor Weekes treinou psicolinguística experimental, psicologia clínica e, em seguida, neuropsicologia cognitiva na Universidade de Melbourne e na Universidade Macquarie (Sydney), financiadas inteiramente com bolsas de mérito do governo australiano. Ele também conquistou posições de treinamento de pós-doutorado e pós-doutorado com financiamento competitivo na UC Berkeley e na Universidade de Birmingham. Ele ocupou cargos na Austrália e no Reino Unido (Cambridge, Kent, Kings, Sussex) e na China, Hong Kong e Cingapura e atualmente ocupa cargos honorários de professores na Austrália e na China. Sua experiência no processamento de idiomas bilíngues e seus estudos de bi-alfabetização em falantes de chinês com distúrbios da comunicação são altamente citados desde o início dos anos 90. Weekes fundou uma extensa rede internacional exclusiva de acadêmicos interdisciplinares da Universidade de Hong Kong em Ciência da Comunicação, levando à habilidade de capacitação com impacto global nos campos de distúrbios da comunicação, envelhecimento saudável e Ciência da Aprendizagem.

    07/11 - 11h00 Inclusão e vitalidade de línguas minorizadas

Programação

Horário Atividade Descrição
06/11
13h30 Auditório da AdUnB Credenciamento
Credenciamento

O credenciamento dos participantes, voluntários, organizadores e palestrantes já inscritos será realizado na entrada do evento. 

Essa etapa é importante porque atesta o comparecimento ao evento, possibilitando então, o recebimento de certificado ao final. 

NÃO CREDENCIADOS NÃO RECEBERÃO CERTIFICADO. 

16h00 Auditório da AdUnB Abertura
Abertura
Anderson Luís Nunes da Mata, Adauto Candido Soares

Iniciam-se as atividades do IV SIMC com a cerimônia de abertura e a participação de alguns dos nossos palestrantes:

  • Vice-Reitor Prof. Dr. Enrique Huelva Unternbäumen (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Vice-Diretor do Instituto de Letras, Prof. Dr. Anderson Luís Nunes da Mata
  • Chefe do Departamento de Língua Estrangeira e Tradução, Prof.ª Edna Gisela Pizarro
  • Representante do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) – Programa IFAP “Informação para Todos” da UNESCO
  • Representante da UNESCO no Brasil
17h00 Auditório da AdUnB O IV SIMC: breve contextualização temática sobre o multilinguismo
Conferência

O IVº SIMC: breve contextualização temática sobre o multilinguismo

  • Prof. Dr. Cláudio Menezes, Coordenador Geral do IVº SIMC
17h20 Auditório Roberto Salmeron Políticas para a preservação de línguas
Conferência
Evgeny Kuzmin

Políticas para a preservação de línguas

  • Evgeny Kuzmin, Chairman do Grupo de Trabalho sobre Multilinguismo, Programa Informação para Todos da UNESCO (Rússia)
17h40 Auditório Roberto Salmeron Um breve panorama das línguas indígenas no Brasil e na América Latina
Conferência
Ana Suelly Arruda Câmara Cabral

Um breve panorama das línguas indígenas no Brasil e na América Latina

  • Prof.ª Dr.ª Ana Suely Arruda Câmara Cabral
07/11
08h30 Auditório Roberto Salmeron Cátedra UNESCO sobre Políticas Linguísticas para o Multilinguismo
Conferência
Daniel Pimienta

Cátedra UNESCO sobre Políticas Linguísticas para o Multilinguismo

  • Prof. Dr. Gilvan Müller de Oliveira, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, Brasil) e Coordenador Geral da Cátedra
09h00 Auditório Roberto Salmeron Políticas linguísticas nas regiões do mundo – O Consórcio para promoção das línguas locais na Índia
Conferência

Políticas linguísticas nas regiões do mundo – O Consórcio para promoção das línguas locais na Índia (videoconferência)

  • Coordenador: Daniel Pimienta (FUNREDES, República Dominicana)
  • Prof. Dr. J. Prabhakar Rao (Universidade de Hyderabad e Cátedra UNESCO, Índia)
09h20 Auditório Roberto Salmeron Políticas linguísticas nas regiões do mundo – A experiência da Academia Africana de Línguas
Conferência
Sozinho Francisco Matsinhe

Políticas linguísticas nas regiões do mundo – A experiência da Academia Africana de Línguas

  • Coordenador: Daniel Pimienta (FUNREDES, República Dominicana)
  • Prof. Dr. Francisco Sozinho Matsinhe, ex-Secretário Executivo da Academia Africana de Línguas (Universidade de Pretória, África do Sul)
09h40 Auditório Roberto Salmeron A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital
Mesa-redonda
Ana Suelly Arruda Câmara Cabral , Ananda Machado, Altaci Corrêa Rubim, Marcel Diki-Kidiri, Ruben Hilare Quispe

A vitalidade de línguas indígenas e sua inclusão no mundo digital

  • Coordenadora: Prof.ª Dr.ª Ana Suely Arruda Câmara Cabral (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof.ª Dr.ª Ananda Machado (Universidade Federal de Roraima, Brasil)
  • Prof. Dr. Marcel Diki-Kidiri (CNRS e Associação Sangö, França)
  • Prof.ª Dr.ª Altaci Corrêa Rubim (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Ruben Hilari (Comunidade Virtual Jaqi Aru, Colégio Emmanuel, Bolívia)
11h00 Auditório Roberto Salmeron Inclusão e vitalidade de línguas minorizadas
Conferência
Rosangela Morelo, Brendan Weekes

Inclusão e vitalidade de línguas minorizadas

  • Coordenador: Prof. Dr. Cláudio Menezes
  • Prof. Dr. Brendan Weekes (Universidade de Hong Kong, China)
  • Dr.ª Rosângela Morello (Instituto de Políticas Linguísticas, Florianópolis, Brasil)
14h00 Auditório Roberto Salmeron Multilinguismo e tecnologias de informação e comunicação
Mesa-redonda
Claudia Soria, Leonel Figueiredo de Alencar Araripe

Multilinguismo e tecnologias de informação e comunicação

  • Coordenador: Prof. Dr. Marcos de Campos Carneiro (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Dr.ª Cláudia Soria (Conselho Nacional de Pesquisas, Itália)
  • Prof. Dr. Leonel de Alencar Araripe (Universidade Federal do Ceará, Brasil)
15h00 Auditório Roberto Salmeron Multilinguismo em contexto migratório
Mesa-redonda
Lúcia Maria de Assunção Barbosa, Sabine Gorovitz, Vicent Climent-Ferrando

Multilinguismo em contexto migratório

  • Coordenadora: Prof.ª Dr.ª Sabine Gorovitz (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof. Dr. Vicent Climent (Universidade Pompeu Fabra, Barcelona, Espanha)
  • Prof.ª Dr.ª Lúcia Maria de Assunção Barbosa (Universidade de Brasília, Brasil)
16h20 Auditório Roberto Salmeron Multilinguismo e os cursos de Línguas Estrangeiras Aplicadas
Mesa-redonda
Katia Ferreira Fraga, Thiago Blanch Pires

Multilinguismo e os cursos de Línguas Estrangeiras Aplicadas

  • Coordenador: Prof. Dr. Cláudio Menezes (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof. Dr. Thiago Blanch Pires (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof.ª. Dr.ª Tatiany Pertel Sabaini Dalben (Universidade Estadual de Santa Cruz, Brasil)
  • Prof.ª Dr.ª Katia Ferreira Fraga (Universidade Federal de João Pessoa)
17h30 Auditório Roberto Salmeron Medição da diversidade linguística no mundo digital
Conferência
Daniel Pimienta, Helena Santiago Vigata

Medição da diversidade linguística no mundo digital

  • Coordenadora: Prof.ª Dr.ª Helena Santiago Vigata (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Dr. Daniel Pimienta (Funredes, República Dominicana
08/11
09h00 Auditório Roberto Salmeron O processo de ensino e aprendizagem de línguas em salas de aula
Conferência
Lynn Mário Trindade Menezes de Souza

O processo de ensino e aprendizagem de línguas em salas de aula

  • Coordenadora: Prof.ª Dr.ª Fernanda Alencar Pereira (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof. Dr. Lynn Mario Trindade Menezes de Souza (Universidade de São Paulo, Brasil)
09h30 Auditório Roberto Salmeron Rede de Pesquisa Interdisciplinar sobre Multilinguismo em Berlim: Testes de Proficiência e Apoio a Crianças de Origem Migrante
Conferência
Natalia Gagarina , Thiago Blanch Pires

Rede de Pesquisa Interdisciplinar sobre Multilinguismo em Berlim: Testes de Proficiência e Apoio a Crianças de Origem Migrante

  • Coordenador: Prof. Dr. Thiago Blanch Pires (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Dr.ª Natalia Gagarina, Chefe da Área de Pesquisa “Desenvolvimento Linguístico e Multilinguismo (Humboldt University, Leipzig, Alemanha)
10h00 Auditório Roberto Salmeron A Intercompreensão à distância: as plataformas colaborativas multilíngues
Mesa-redonda
Claudine Marie-Jeanne Franchon Cabrera

A Intercompreensão à distância: as plataformas colaborativas multilíngues

  • Coordenação: Prof.ª Dr.ª Claudine Marie Franchon Cabrera Ordoñez, França
  • Prof.ª Dr.ª Josely Bogo Machado Soncella (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof. Dagoberto Rodrigues de Souza (Projeto “LE MOT D’OR”, Brasil)
14h00 Auditório Roberto Salmeron Centros de Idiomas nas Universidades Públicas
Mesa-redonda
Anderson Luís Nunes da Mata, Mônica Ferreira Mayrink O´Kuinghttons, Gleiton Malta Magalhaes

Centros de Idiomas nas Universidades Públicas

  • Coordenador: Prof. Dr. Anderson Luís Nunes da Mata (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof. Dr. Gleiton Malta (UnB Idiomas, Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof.ª Dr.ª Mônica Ferreira Mayrink O'Kuinghttons (Diretora do Centro Interdepartamental de Línguas da Universidade de São Paulo, Brasil)
  • Prof. Dr. Bruno Bohomoletz de Abreu Dallari (Diretor do Centro de Línguas e Interculturalidade da Universidade Federal do Paraná, Brasil)
15h00 Auditório Roberto Salmeron Multilinguismo e internacionalização acadêmica
Mesa-redonda
Angela Maria Erazo Munoz, Sabine Gorovitz

Multilinguismo e internacionalização acadêmica

  • Coordenador: Prof. Dr. Virgílio Pereira de Almeida (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof.ª Dr.ª Sabine Gorovitz (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Prof.ª Dr.ª Ângela Maria Erazo Muñoz, Universidade Federal da Paraíba, Brasil)
  • Prof. Dr. Cláudio Menezes (Universidade de Brasília, Brasil)
17h00 Auditório Roberto Salmeron Encerramento
Encerramento
Anderson Luís Nunes da Mata

Encerramento

Resultados - Conclusões – Decisões – Temas para futuras discussões

Agradecimentos

  • Coordenadores: Prof. Dr. Anderson Luís Nunes da Mata e Prof. Dr. Cláudio Menezes

Inscrições

Organizador

  • Equipe IV SIMC
    Professores do Instituto de Letras e alunos de Línguas Estrangeiras Aplicadas da Universidade de Brasília.
    Entre em contato

Patrocinador

Parceiro