MOVI: I Encontro Brasileiro de Fotografia em Movimento

30 de junho de 2021, 14h00 até 2 de julho de 2021, 23h00

Informações

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

O MOVI - I Encontro Brasileiro de Fotografia em Movimento consiste em mais um espaço de diálogo e reflexão acerca das especificidades da cinematografia. Organizado pelo Grupo de Pesquisa Cinematografia, Expressão e Pensamento (GPCEP), o evento objetiva abordar os diversos aspectos que envolvem o trabalho da direção de fotografia em produtos audiovisuais. Nesta primeira edição, o MOVI celebrará a direção de fotografia no Brasil, enfatizando sua historicidade, suas políticas, seus profissionais e suas práticas fotográficas. As atividades serão online e a inscrição é gratuita! Participe!

Acesse o regulamento de submissão de trabalho clicando aqui.

Clique abaixo para acessar o lote extra de inscrições

LOTE EXTRA DE INSCRIÇÕES

Carregando área de inscrição

Palestrantes

Saiba mais

Hernani Heffner

Saiba mais

Heloisa Passos

Saiba mais

Leonardo Feliciano

Saiba mais

Beto Martins

Saiba mais

Patricia De Filippi

Saiba mais

Lauro Escorel

Saiba mais

Tais Nardi

Saiba mais

André Besen

Programação:

Seminário Temático 01 Apresentação de Artigos

Narrativa visual na prática: estudo de caso – Curta “Bá”, com Taís Nardi Oficina · Tais Nardi

Seminário Temático 02 Apresentação de Artigos

Abertura Abertura

Fotografia e Cinema no Brasil: percursos e tendências Palestra · Hernani Heffner

Ferramentas avançadas da cinematografia digital, com André Besen Oficina · André Besen

Seminário Temático 03 Apresentação de Artigos

Seminário Temático 04 Apresentação de Artigos

Restauração e preservação das imagens em movimento Mesa Temática · Lauro Escorel, Patricia De Filippi

Seminário Temático 05 Apresentação de Artigos

Lançamento de livro Webinário

Luzes do Brasil Mesa Temática · Beto Martins, Heloisa Passos, Leonardo Feliciano

Credenciamento

Credenciamento na semana do evento. Aguarde informações.

Evento online

Data: 30/06/2021 - 02/07/2021 às 14:00

Grupo de Pesquisa Cinematografia Expressão e Pensamento

O Grupo de Pesquisa Cinematografia, Expressão e Pensamento objetiva aproximar pessoas e seus trabalhos sobre cinematografia, dando visibilidade a esforços científicos e criativos em torno da direção de fotografia, contribuindo para a consolidação da direção de fotografia como campo de estudo.

Hernani Heffner

Cinemateca do MAM


Pesquisador, graduado em Comunicação Social/Cinema pela UFF. Começou a carreira profissional na Cinédia em 1986, onde trabalhou com levantamento de fontes e dados e coordenou a restauração de filmes como "O Ébrio", "Alô! Alô! Carnaval!" e "Bonequinha de Seda". Ingressou na Cinemateca do MAM-RJ em 1983 como voluntário, virando funcionário em 1996, passando pela Curadoria de Documentação e Pesquisa e assumindo em 1999 o cargo de Conservador-Chefe. No ano seguinte passa também a lecionar em diversas universidades e cursos livres como a UFF, Fundação Getúlio Vargas, Fundação de Artes do Paraná, Usina João Donato, Vila das Artes e Puc-Rio, onde está licenciado. Atuou como pesquisador audiovisual em filmes como "Vala Comum" e "O Contestado - Restos mortais". É autor da pesquisa e do roteiro do vídeo "A lógica do Silêncio", sobre a atuação da censura durante a ditadura civil-militar. Escreveu mais de 100 verbetes para a Enciclopédia do Cinema Brasileiro, assim como dezenas de artigos e textos para catálogos, revistas e livros. Foi Curador do Festival Cine Música, de 2007 a 2014, e da temática preservação da Mostra de Cinema Ouro Preto - CineOP, de 2012 a 2016, assim como de inúmeras mostras para instituições como o CCBB, Caixa Cultural e Fundação Clóvis Salgado. Assinou a curadoria das exposições "4 x 3: A Arte do Cartaz de Cinema", "Esboço de Cinema - A Arte do Storyboard", "Galáxias do Cinema: máquinas, engrenagens, movimentos ou this strange little thing called love", "O cérebro (e a caminhada) de Guido Anselmi" e "Rostos Fellinianos", todas para o MAMRio. É o idealizador da série /lost+found, sobre preservação audiovisual, a ser veiculada no Canal Curta, atualmente em finalização. Desde agosto de 2020 é Gerente da Cinemateca do MAM.

Heloisa Passos

ABC, DAFB


Heloisa Passos é uma experiente diretora de fotografia curitibana. Trabalhou com os diretores Karim Aïnouz, Caetano Gotardo, Roberta Marques, João Jardim, Marcelo Gomes, Beto Brant, Jason Kohn, Sandra Werneck, entre outros. Recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles, melhor fotografia no Festival de Cinema do Rio 2009, melhor Fotografia no Festival de Cinema de Gramado 2008, Excelência Cinematográfica no Sundance Film Festival 2007 e melhor direção no Cine Ceará 2007.

Leonardo Feliciano

ABCine


Leonardo Feliciano é diretor de fotografia com graduação em Comunicacação - Cinema na Universidade de Brasília e especialização em direção de fotografia na Escola Nacional de Cinema e Televisão da Polônia (PWSFTviT), em Lodz. Fotografou mais de 15 curtas e 10 longas, entre eles Branco Sai Preto Fica, de Adirley Queirós, Arábia, de Affonso Uchôa e João Dumans, e No Coração do Mundo, de Gabriel Martins e Maurílio Martins. Recebeu prêmios no Festival de Brasília (À Parte do Inferno), Panorama Internacional de Cinema (Constelações) e na Argentina   conferido pela Associação de Diretores de Fotografia Argentinos (Arábia).

Beto Martins

ABCine


Beto Martins é um diretor de fotografia que atua no mercado brasileiro desde 1995 realizando produções audiovisuais independentes, séries para TV e publicitárias, premiado com melhor fotografia em festivais nacionais e internacionais. Trabalhou em filmes como: O circo voltou (2019), Pacarrete (2018) e A história da eternidade (2012), entre outros, tendo sido condecorado com diversos prêmios em sua trajetória.

Patricia De Filippi

Cinemateca


Patricia de Filippi é formada em Arquitetura e Urbanismo, atua na área de fotografia e em preservação fotográfica e cinematográfica, desde 1984. Pesquisa técnicas fotográficas, com foco principal na preservação, conservação e restauração fotográfica e cinematográfica, tanto no campo analógico quanto digital. Especializou-se no Arquivo Público da Cidade de Nova York, e no George Eastman Museum, em Rochester, EUA. Foi docente de Fotografia na Faculdade SENAC de Comunicação e Artes, coordenou por 15 anos o laboratório de restauração da Cinemateca Brasileira/MinC, onde foi diretora adjunta entre 2007 e 2013. Por mais de 30 anos, vem atuando na área cultural em projetos de preservação, restauração e digitalização de acervos públicos e privados com conteúdos fotográficos, cinematográficos, sonoros e afins.

Lauro Escorel

ABC


Lauro Escorel é um veterano diretor de fotografia que atua no Brasil desde a década de 1970. Entre seus muitos trabalhos como fotógrafo estão: São Bernardo (1974), Domésticas (2001) e Batismo de Sangue (2006), pelos quais recebeu premiações. Irmão do diretor Eduardo Escorel, Lauro também atua como diretor, produtor e roteirista no cenário brasileiro.

Tais Nardi

Cigano Filmes


Taís Nardi tem graduação e mestrado em Audiovisual pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, Brasil, e é doutoranda no Programa de Meios e Processos audiovisuais da mesma universidade. É diretora de fotografia desde 2002, tendo sido responsável pela direção de fotografia de mais de 15 curta-metragens e 3 longa-metragens documentário e dirige a Cigano Filmes desde 2007. É professora e coordenadora de cursos na área de cinematografia no Ateliê Bucareste de Cinema desde 2017. Pesquisa narrativa visual e imagem cinematográfica. Integrante do Grupo de Pesquisas Cinematografia Expressão e pensamento.

André Besen

GPCEP


André Fonseca Besen é formado em Comunicação Social, com especialização em Cinema, pela FAAP-SP e é mestre em Ciências da Comunicação, com pesquisa em Cinema e História da arte, pela ECA-USP. É professor e pesquisador de direção de fotografia e atua como diretor de fotografia em cinema, ficção e documentário, televisão e publicidade. É membro do Grupo de Pesquisa Cinematografia Expressão e Pensamento.